Posted by : CanasOminous Sep 17, 2014

O Nintendo 64 foi o primeiro console da minha vida, então não é de se surpreender que ele tenha um lugarzinho especial dentro de mim, me marcando de tal maneira que tornou-se um dos mais nostálgicos e apreciados. Quando vejo um 64 é como voltar cerca de 20 anos na história e reviver aqueles tempos. Por mais que eu fosse novo demais para zerar os jogos mais difíceis, o simples fato de estar lá tentando conseguir desvendar enigmas e resolver desafios foi o que atiçou a alma gamer que existe hoje dentro de mim, junto do carinho que levo pela Nintendo e todas as franquias que fizeram história e conquistaram uma legião ainda maior de fãs. Depois de muito tempo, voltei para tentar zerar os jogos que eu não conseguia, e ainda assim, não importa quanto tempo passe, ainda jogo cada um desses games como se fosse ontem  Canas Ominous.

10º KIRBY 64: The Crystal Shards


Kirby 64 é um jogo incrível, criativo e lindo de se olhar. Tudo começa de maneira mansa, você vai encontrando alguns companheiros para sair com você em jornada e explorar outros mundos, cada qual com sua respectiva temática. A história se desenvolve incrivelmente bem, e a grande combinação de elementos com golpes e armas especiais é que o tornava a jogabilidade ainda melhor. Os cenários vão desde desertos até um mundo inteiro feito de água, de terras selvagens e vulcânicas, à área frias e tecnológicas, para no fim seguir ao país das fadas, onde o mal prevalece.

Quando eu era pequeno nunca fui capaz de conseguir todos os cristais, mas de uns tempos para cá quando baixei o jogo em meu Virtual Console consegui reunir todos e descobrir a última fase, o mundo secreto onde enfrentamos 0², o verdadeiro chefão que comandava até mesmo Miracle Matter. Eu também adorava pegar os cartões no fim de cada fase, e os mini-games para 4 jogadores eram bem divertidos, uma verdadeira obra que levava Kirby ao seu potencial!

9º MARIO KART 64


Mario Kart 64 foi um dos games que me abriu os olhos para o universo multiplayer. Jogar com os amigos era uma experiência incrível, por mais que eu fosse sempre jogado para o quarto controle e terminasse em último lugar. Muitos anos se passaram até que eu aperfeiçoasse minhas skills no volante, passaram-se várias gerações de vídeo games, e pelo menos hoje sei que no Wii e Wii U posso me vingar de todas as pessoas que deram risada de mim por causa de Mario Kart. Agora é minha vez de deixá-los comendo poeira!

8º POKÉMON SNAP


As pessoas podem dizer o que quiserem sobre os spin-offs de Pokémon, porque geralmente eles são um lixo. Fora as franquias principais, raramente sai algum jogo que é bom nos dias atuais... Mas na época do 64, só de ver as criaturinhas em 3D, tão palpáveis e reais... Nossa, era coisa de outro mundo! Tudo relacionado à Pokémon era sinônimo de sucesso (não que isso tenha mudado muito nos dias atuais... Mas parece que a fórmula "money" tem falado mais alto).

Enfim, Pokémon Snap sempre foi um jogo relativamente curto, do tipo que você zera em menos de 2 horas (curto MESMO). Mas tirar fotos das criaturinhas, descobrir como atraí-las para conseguir a melhor posição e encantar-se com as belezas daquela ilhota com apenas alguns poucos Pokémons selecionados... Sou suspeito para dizer, mas se decidissem anunciar uma nova versão com mais de 700 Pokémon e utilizando os recursos de câmera do Wii U para fotografá-las, eu seria um dos primeiros a comprar. Ainda me lembro de cada detalhe, cada cenário e cada truque desse game.

7º DONKEY KONG 64
De repente vieram lembranças do tempo que eu fingia estar dançando esse rap,
mas aí a vergonha toma conta de mim, e finjo que isso nunca aconteceu...

Em uma época em que o universo de jogos com três dimensões ainda se formulava, tudo que fosse parecido com a experiência de Zelda: Ocarina of Time e Super Mario 64 seria sinônimo de sucesso. E não foi diferente com Donkey Kong. Por mais que este tenha sido um dos únicos títulos que fugiu tanto do estilo clássico da franquia como era visto nos tempos do SNES, ele ainda criou uma legião de fãs por sua dificuldade em chegar até o final. O cenário sempre foi magnífico, fases marcantes, inimigos e chefões criativos. Infelizmente passei pela má experiência de ter meu cartucho desaparecido (vulgo roubado, ouso dizer), logo, até hoje não sei como termina a história do macacão, mas se qualquer dia sobrar uma graninha extra, eu com certeza irei atrás desse game só para tê-lo em minha coleção mais uma vez.


6º SUPER MARIO 64


Super Mario 64 é tido por muitos como um dos melhores games do console junto de Ocarina of Time, e não é de se surpreender. Até os dias atuais, muitos games da série Mario utilizam os recursos que vimos com esta geração 64-bits onde tivemos um pulo enorme das plataformas 2D para algo mais realista. Conseguir as 120 estrelas não era para qualquer um, mas naqueles tempos já espalhavam boatos sobre um misterioso Yoshi que vivia no topo do castelo, então só isso já era motivo de sobra para dar o seu melhor e conseguir desvendar cada segredo desse jogo!

A trilha sonora envolvente, a jogabilidade, as fases tão marcantes... Não tinha como não se surpreender com o universo de Mario naquela época. O jogo recebeu até mesmo um remake para o DS, o que alavancou ainda mais as vendas do portátil e reviveu toda esta experiência com 3 personagens novos jogáveis: Luigi, Wario, e advinha quem? O próprio Yoshi! Mas agora, o que será que haveria nos esperando no topo do castelo?

5º SUPER SMASH BROS.


Se existe um jogo que me introduziu à inúmeras franquias da Nintendo, então este game é Super Smash Bros. Talvez este jogo tenha até sido um dos motivos para eu perceber como o universo da Big N era grande e não se resumia à apenas Mario, Zelda e Pokémon, como a maioria das pessoas pensam. Vendo o elenco de Smash, eu acabava sentindo interesse pelos demais personagens. Quem era Ness? Quem era Captain Falcon? Até mesmo a Samus e o Fox que hoje representam duas das franquias mais fortes da empresa, quem eram eles e como eu poderia saber mais sobre esses personagens?

Acho que para mim tudo começou com Smash, paixões pelas figuras icônicas que levo comigo até hoje. Agora nos resta ficar no aguardo da incrível versão que vem para 3DS e Wii U, prometendo criar uma legião de fãs ainda maior. Só de pensar em ter Amiibos de toda essa galera já é como um sonho de infância realizado!

4. Banjo & Kazooie e Banjo & Tooie


De volta aos tempos em que a Rare era uma das desenvolvedoras mais adoradas e criativas da época, Banjo-Kazooie, 007 GoldenEye, Conker's Bad Fur Day e Perfect Dark são apenas alguns dos títulos que estavam presentes em todas as listas de melhores games da geração. É triste imaginar que hoje em dia ela sofra nas mãos da Microsoft que não dá a mínima e nem parece disposta a investir nela...

Indo na onda do novo universo com gráficos em 3D em um mundo bem mais amplo do que era comumente visto, Banjo-Kazooie assim como seu sucessor Banjo-Tooie se destacava por apresentar fases incríveis e com boas temáticas, puzzles dignos, uma jogabilidade incrível e um enredo desafiador para todos aqueles que quisessem passar todos os mini-games e conquistar cada pedaço de quebra cabeça. Ah, bons tempos, bons tempos... Quem sabe algum dia a Microsoft não se livra de vez da Rare e a manda de volta para a Nintendo? Não importa quando tempo passe, quem zerou Banjo-Tooie sabe que havia muito interesse de uma sequência, um Banjo-Threeie. E ainda assim, uma legião de fãs estaria aguardando ansiosamente para jogá-lo, disso eu tenho certeza.

3º POKÉMON STADIUM 1 e 2
Quem nunca pegou Moltres, Zapdos e Articuno só porque não entendia porra nenhuma de tipos e vantagens,
e ainda assim, conseguia perder?


Ver nossos adorados Pokémons em três dimensões e com tantos polígonos pela primeira vez foi uma das experiências mais incríveis que qualquer criança dessa geração poderia ter. E aqueles mini-games? Nossa, a família inteira se juntava para competir! (Menos aquele do Clefairy, aquele era tenso...) E o Hall of Fame com troféus? E a conexão com o Game Boy Color? Infelizmente na época nunca cheguei a me conectar, mas eu tinha o adaptador e ainda estou atrás de um cartucho de Pokémon Yellow só para criar minha própria equipe e deliciar-me com essa aventura, quando torneios e regras chatas da internet ainda não valiam nada, quando Pokémons feitos por trapaça e shiny nem existiam, quando as pessoas ainda jogavam Pokémon porque se divertiam com a essência de pegar todos. Hoje em dia chega a parecer que capturar todos os Pokémons é apenas um critério mínimo para entrar na lista dos milhões que também conseguiram. Naqueles tempos eu queria ver quem é que tinha peito pra pegar os 151 NA RAÇA! E ainda falar o nome de cada um, oh yeah, gotta catch 'em all!


2º The Legend of Zelda: OCARINA OF TIME


Creio que eu nem precise puxar ainda mais o saco de Ocarina of Time, tanto é que o jogo até hoje está na lista dos melhores games já feitos da Nintendo. Todavia, com a fama vemos também a galerinha hater que adora criticar e dizer que houveram outros melhores e que só os saudosistas é que apreciam este belíssimo clássico, mas o legado que Ocarina deixou para a série e para o universo da Nintendo é imensurável e inesquecível. Em qualquer circunstância, fica o respeito.

E por sinal, pensaram que Ocarina teria o primeiro lugar da lista, não é? Pois bem, já que este TOP 10 não visa falar sobre os jogos mais famosos ou bem cotados do velho 64, esta lista representa aqueles que marcaram a minha infância em particular, logo, Ocarina pode muito bem ter sido uma experiência incrível, mas o jogo que me fazia ficar vidrado o dia inteiro era...


1. PAPER MARIO


E para ser bem sincero, não posso ver alguém jogando ou falando de Paper Mario que fico até emocionado... É como se eu tivesse jogado ontem! Não sei quantas vezes cheguei a zerá-lo, mas lembro que meu recorde foi faltar na escola só pra fazer uma maratona de 20 horas seguidas de Paper Mario (e consegui zerar em um dia!). Eu desenhava tudo, ficava o dia inteiro pensando, criava histórias com isso, fazia bonecos e vilas inteiras de papel. Se me derem um lápis, juro que desenho o mapa inteiro desse jogo no mesmo instante, e ainda mostro onde estão escondidos todos os Star Pieces e caixas invisíveis.

Paper Mario foi o jogo da minha infância, e talvez até da minha vida. Foi lançado em 2001, e ainda me lembro de tudo. Meu cérebro não gosta de guardar fórmulas matemáticas ou números de cartões, mas ele insiste em guardar tudo que aprendi com Paper Mario, cada personagem, cada lugar. Pude jogar todos os títulos da série, e infelizmente, ela foi só decaindo... The Thousand Year Door (Game Cube) ainda consegue ser digno e com um enredo incrível. Enquanto isso, Super Paper Mario (Wii) e Sticker Star (3DS), nossa... Melhor nem falar da versão de 3DS, pois para mim foi um dos piores jogos que tenho no portátil, uma verdadeira decepção. Torço apenas para que a franquia volte à suas origens, um clássico RPG do melhor nível possível.

A história é bem estruturada, os monstros e chefões são bem posicionados e o sistema de luta é impecável. Paper Mario pode não ter passado despercebido na vida de muitos, mas ainda hoje me espelho nesse game para criar minhas fics, para construir personagens e novas histórias, e talvez até mesmo seguir com a vida. Se aprecio tanto a estética de algo, um trabalho manual que envolva papel, cores e design, então o cara que teve essa ideia de um Mario de papel merece uma medalha, porque ainda hoje este jogo me fez olhar para tudo de maneira diferente.

Menção Honrosa:
The Legend of Zelda: MAJORA'S MASK


Eis aqui um pequeno fato: Majora's Mas não é um jogo para crianças. E descobri isso da pior maneira possível, vendo todo o universo que eu conhecia de uma maneira muito mais sombria e cruel (e a cena da transformação das máscaras pela primeira vez ou dos alienígenas roubando as vacas? Meu Deus...). Depois de sair de toda a beleza e maestria de Ocarina of Time, os fãs de Zelda queriam ver algo fenomenal! Mas qualquer jogo da série que viesse na sequência estaria fadado à esta sina:Vir logo depois do melhor título da franquia até então, e todos queriam algo ainda melhor.

Eu, particularmente, digo que Majora's Mask é o meu título preferido da série Zelda. Mas esse jogo era o bicho de sete cabeças para qualquer criança. Uma lua com aquela cara horrível, um Skull Kid maniaco tentando destruir nossa boa terra, e quando o tempo acabava, o fogo... Tive pesadelos com esse jogo, demorei anos para aceitá-lo e jogá-lo de verdade, eu não era capaz nem mesmo de sair de Clocktown, de raiva, medo e noobice. Mas quando cresci e meus sentidos se aguçaram, encontrei em Majora não apenas mais um excelente título da série, mas uma história sombria, profunda, dramática, e absurdamente linda. Trilha sonora perfeita e marcante, personagens e monstros assustadores, digno de remake no melhor estilo Twilight Princess possível. Nintendo, nós ainda estamos esperando!

QUAL É O SUE TOP 10?

{ 2 comments... read them below or Comment }

  1. Fiquei feliz ao ver o Majora em uma menção honrosa. Mesmo com a grandiosidade que o Ocarina Of Time carrega e suas legiões de fãs, seu sucessor sempre me atraiu mais, e confesso que acho uma pena que os fãs da saga tenham demorado tanto para perceber a qualidade da obra :/ Nunca vou me esquecer de quando fui começar a jogar junto de meu irmão menor. Eu tinha uns 10 anos e ele uns 7, e ainda lembro da gente tapando o olho nas animações de transformações HAHAHA (sempre vou carregar o trauma daquela ceninha do Link se transformando em Zora). E nem vou falar do susto que levamos ao ver a lua pela primeira vez :P Enfim, demoramos demais para zerar o jogo, e quando zeramos acho que não tínhamos feito nem 60% do jogo ;-; (a gente não possuía nem 15 corações na batalha final).

    Pois bem, chega a ser um sofrimento dar uma posição na lista dos jogos do N64, tantos jogos que me marcaram... Mas, vamos lá.

    10 - Star Fox 64
    9 - Paper Mario
    8 - Mario Kart 64
    7 - Kirby 64: The Crystal Shards
    6 - Donkey Kong 64
    5 - Pokémon Stadium
    4 - Pokémon Stadium 2
    3 - The Legend Of Zelda: Ocarina Of Time
    2 - Super Smash Bros
    1 - The Legend Of Zelda: Majora's Mask

    P.S.: Aquele sentimento de estar faltando algum jogo T.T
    P.S².: Não supero até hoje o fato de não ter saído o "Earthbound 64"

    ReplyDelete
    Replies
    1. Cara, nem me fale da transformação das máscaras do Majora, eu tinha até esquecido de mencionar isso no texto, vou dar uma atualizada! A primeira vez que se usa é obrigado a ver a cutscene, mas eu ficava apertando A feito retardado e tentando passar só de medo kkkk Nintendo traumatizando crianças com este game desde cedo, e o engraçado é que parece que justamente as crianças que tinham mais medo hoje veem em Majora uma obra prima, como se o medo tivesse sido um requisito básico a ser derrotado para que nos tornássemos verdadeiros gamers kkkkkkkk Além de ser medonho para a época, que joguinho difícil, cara... Na época do 64 eu também não chegava nem perto de conseguir todos os Heart Pieces, principalmente aqueles de mini-games. Só zerei 100% quando estava com outra cabeça já, aí comprei no Virtual Console do meu Wii e aproveitei pra ler toda a história magnífica desse game, uma verdadeira obra de arte!

      Sua lista está muito maneira cara, pelo visto os melhores games da geração 64 são quase unânimes kk Eu consegui comprar o Star Fox 64 recentemente porque o Club Nintendo estava distribuindo, e se eu tivesse tido esse jogo quando era pivete certeza que seria um dos meus favoritos. É horrível pensar que faltaram alguns mesmo kk

      Na minha eu queria ter tido espaço para Yoshi's Story, F-Zero X, 007 GoldenEye, os primeiros títulos do Mario Party, mas alguns deles só joguei mais tarde ou não puderam entrar na lista, eram muitas opções boas kk Cara, e que nostalgia escrever essa lista, acho que o velho 64 foi o primeiro console de boa parte da galera da minha idade. Quem me dera eu tivesse tido um SNES para fazer essa mesma enquete!

      Mano, não me fale de EarthBound 64 ou eu vou começar a chorar kkkkkkkkkkk Estou jogando Mother 3 atualmente, que por sinal é o jogo que deveria ter sido feito para 64, a história, os personagens... Rapaz, e que obra incrível! Se EarthBound tivesse realmente saído do papel garanto que a Nintendo teria em mãos hoje uma das franquias mais fortes de RPG combatendo outros títulos como Final Fantasy, mas nãoooo... Eles preferem acreditar que a série é boba ou tosca, e acabam jogando nas profundezas mais escuras do que Metroid e Star Fox... Pelo menos dentro de alguns anos há indícios de que teremos novas aventuras do Fox ou da Samus, mas eu sinceramente não sei se algum dia teremos o prestígio de ver um jogo da série Mother em toda sua glória poligonal. Não custa sonhar, né? kkkkk

      Muito bem lembrado o EarthBound 64, agora deixa eu virar aqui para o meu canto e chorar um pouco kkkkk Abraços ae, companheiro!

      Delete

- Copyright © 2011-2017 Aventuras em Sinnoh - Escrito por Canas Ominous (Nícolas) - Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan -