Posted by : CanasOminous Dec 2, 2011

Ex-Elite 4: O Fim de um Legado - Parte 2

Uma leve brisa passava por entre as avenidas de Sunyshore naquela tarde, seguido de uma leve garoa que aos poucos começava a molhar as estradas de concreto. É, eu me lembro bem, anunciavam uma forte chuva que estava por vir seguido de um frio que o continente de Sinnoh jamais vira. Faziam alguns anos que a temperatura não amenizava, e isso fazia de Sunyshore uma cidade muito frequentada por localizar-se no litoral e por ser próxima à Liga Pokémon. Meu sonho era participar da elite, os melhores treinadores eram unidos e com isso batalhavam habilmente contra seus adversários. Mas naquela manhã eu não queria pensar em mais nada... Eu só estava preocupado, a doença de minha mestra há vários dias já mostrava sinais de piora, mas não por isso eu deixaria de visitá-la. Porém, acreditei que nunca haveria com o que preocupar-me, afinal, minha mestra era feita de ferro.

Selena permanecia deitada na cama do hospital. A mulher tinha seus olhos voltados para o teto embora detestasse estar naquela situação de modo indefeso. Ela não gostava de sentir-se submissa, era como um adversário que não pudesse derrotar, e tudo agora dependia do tempo. Ela suspirou lentamente e virou-se na cama olhando para a janela em seguida. Uma fina garoa batia no vidro, o hospital agia como se a prendesse para sempre naquela situação, embora ela soubesse que era para o seu próprio bem. Porém, ao ouvir o ranger da porta se abrindo Selena rapidamente se virou para ver quem estaria visitando-a. Ela adorava a companhia de pessoas, especialmente daqueles que amava.
— Você está bem, mestra? — perguntou o rapaz que entrara no quarto carregando um buquê de flores.
— Ike! É muito bom revê-lo, você não sabe como estou feliz em vê-lo... — suspirou ela — Estou bem sim, só um pouco cansada de ficar deitada nessa cama o dia inteiro. Eu não nasci para ficar presa.
A mulher deu um leve sorriso e o rapaz se pôs a observá-la. Ele adorava a forma como aquela mulher sorria, e com isso tinha um enorme respeito por sua parte. Ike era apenas um aprendiz muito jovem, tinha por volta de seus dezessete anos, enquanto Selena já beirava os trinta, mas sua beleza irreparável a fazia parecer uma delicada boneca de porcelana.
Ike apreciava sua tutora, talvez fosse um amor de aprendiz para mestre, embora a imensa diferença de idade terminasse com qualquer pretensões do garoto. Ele andou em direção da mulher e entregou o pequeno buquê de flores em suas mãos, Selena agradeceu e segurou as flores como o maior presente que recebera.
— Muito obrigada, meu querido. — sorriu ela.
Ike pegou uma pequena cadeira da sala e sentou-se ao lado da mulher. Selena parecia inconfortável com alguma coisa, e seu aprendiz sabia que algo estava diferente com Selena. O sorriso pelas flores fora o primeiro de muito tempo, há vários dias Selena não sorria mais, algo que não era de costume para a mulher.
— Quais foram os resultados dos exames? — perguntou Ike.
— Foram bem, foram bem. Eu estou melhorando. — respondeu Selena indiferente.
Ike havia percebido no mesmo instante a mentira que a mulher contara. Algumas vezes ele até mesmo parecia ser mais responsável do que Selena, cuidando da mesma que sofria de uma grave doença. Enquanto os dois se mantinham em silêncio, os outros membros da elite também adentraram na sala do hospital. Normalmente não eram permitidas mais de uma visita em cada sala, mas os membros do hospital permitiram a entrada da Elite dos 4 por seus contatos, provavelmente as pessoas mais reconhecidas de Sinnoh.

Glenn estava sem seus óculos escuros, o que era raro para a ocasião. Ele andou em direção de Ike e fez um rápido cumprimento para o garoto que jazia sentado ao lado da cama. Marshall também trazia um buquê de flores, eram rosas prateadas que ele sabia que Selena adorava, deixando-as de lado por um momento e beijando as mãos da moça para cumprimentá-la. Erick mantinha-se extremamente chateado em ver sua amiga naquelas condições, mas Selena tornava a dizer que "tudo estava bem". Provavelmente Walter e Melyssa que trouxeram todos os outros para o hospital, Luke e Lukas estavam ao lado de sua mãe e rapidamente correram em direção de Selena que forçava para revelar um sorriso em seu rosto pálido. Toda a família estava reunida para visitar a mulher.
— Loira, da próxima vez que você desmaiar e nos der um susto desse jeito a gente manda alguém ficar de olho em você. Imagina se esse moleque não estivesse na sua casa? — alertou Glenn.
— Ele está certo, Selena. É melhor ficar por mais um tempo no hospital, os médicos disseram que você está melhorando, mas acho melhor permanecer aqui por mais uma semana. — continuou Marshall.
— Uma semana? — argumentou Selena com receio — E-Eu não aguento mais ficar nesse lugar chato. Eu preciso andar um pouco, esticar minhas pernas, escalas as montanhas... Não sirvo para ficar presa em um quarto branco sendo frequentemente diagnosticada por médicos.
— Por favor, querida. É o melhor para você. — disse Melyssa.
— Com saúde não se brinca. — acompanhou Walter.
Erick andou em direção da moça e também pegou uma cadeira para sentar-se ao seu lado. Ele tinha um grande apresso por Selena, um amor de mãe para com um filho. Erick nunca tivera seus pais muito presentes, e com isso sua vida se resumia a permanecer ao lado da Elite dos 4. Selena era a que mais se importava com ele, ela cuidava do garoto como um verdadeiro filho, algo que nunca tivera por até então não encontrar alguém que tivesse a coragem de viver com uma mulher que já tinha seu destino traçado. Sua doença havia se revelado mais frequente ultimamente, e isso preocupava a todos. Alguns faziam de tudo para não demonstrar, mas por dentro eram os que mais sofriam pela tristeza de Selena.
— Eu estou bem, pessoal. Já que vocês pediram, eu fico mais uma semana tratando-me aqui no hospital. Caso as coisas melhorem eu volto pra vocês. — sorriu ela.
— Loira, é um saco não ter você na elite. Todo mundo que vence do Erick eu sou obrigado a vencer mais tarde, isso porque você não está lá para defender a segunda sala. Trabalho dobrado pra mim! — brincou Glenn, batendo lentamente na cabeça de Erick.
— Não é verdade, Glenn! Eu me esforço para manter meu cargo, mas os treinadores que estão vindo ultimamente são muito fortes! Eu me sinto inseguro sem a Selena na próxima sala... — suspirou ele, apoiando sua cabeça sobre a cama — Eu quero muito que você volte.
— Eu vou voltar, querido. Eu vou voltar... — continuou ela.
Ike havia percebido que aquilo já tratava-se de uma conversa familiar, e por não ser um membro daquele família ele levantou-se e partiu em direção da porta, mas no mesmo instante Glenn chamou por sua pessoa:
— Aí garoto, tá indo onde? Sua mestra precisa de você pra ficar do lado dela.
— Ah... Eu já estava de saída, outra hora eu volto para falar com ela. — respondeu ele.
— Seu nome é Ike, não é? — perguntou Melyssa — A Selena sempre fala de você, presumo que você deva ser o aprendiz dela.
— Oh, então você é o pequeno Ike? É bem jovem, imaginei ser mais velho por tudo que a Selena fala de você. — acompanhou Marshall.
— Fala de mim? O que ela fala de mim? — perguntou ele um pouco sem graça.
— N-Não é nada importante... — apressou-se Selena, sendo interrompida por Glenn logo em seguida.
— Uow, ela sempre falou que tinha um aprendiz gatão que trabalhava com ela. Eu só não imaginei que fosse tão novo assim, tipo assim, ela tá nos trintão, você nem deve ter mais que dezoito.
Ike arregalou seus olhos e corou quando Glenn dissera aquilo, Selena passou sua mão em seu rosto e suspirou, pensando no que responderia depois do constrangimento que passara.
— Vocês só pioram minha reputação, deixa eu explicar melhor...
— Explicar nada. Eu acho que vocês dois devem casar logo.
Selena e Ike gritaram ao mesmo tempo, fazendo todos os outros na sala rirem. Em nenhum momento aquilo passara na mente do jovem, e ele nem mesmo sabia que sua mestra o achava atraente. Há muito tempo Selena apreciara a beleza de seu aprendiz, mas ela nunca quis entrar em um relacionamento sério com algum homem por saber de sua doença que impediria qualquer relação.
— O Glenn está certo, vocês formam um casal tão lindo! — disse Melyssa.
— Eu acho meio cedo pra casar, mas se os dois aceitarem a proposta. — continuou Walter.
— C-Claro que não! Eu tenho quase o dobro da idade dele, como alguém casaria desse jeito? — perguntou Selena eufórica, deitando-se em sua cama novamente.
— O Glenn estava brincado, Selena. No momento você deve preocupar-se em descansar. — disse Marshall.
— Tudo bem. Eu vou tentar.

Nossa... Aquilo foi bem, inesperado. Eu nunca imaginei que minha mestra me achasse atraente. Quero dizer, eu aceitaria casar com ela, eu a faria a pessoa mais feliz do mundo. Embora as pessoas sempre tenham preconceito para essa grande diferença de idade. Conhecer a "família" dela era legal. Era plenamente unida, cada um completava o espaço vazio no coração do outro. E mesmo não sendo um membro daquela calorosa reunião, eles me abrigaram como um filho. Eu realmente espero um dia poder fazer parte dessa família.

Os pequenos Luke e Lukas ficaram por um tempo ao lado de Selena conversando com a mulher mostrando os brinquedos que ganharam. A mulher brincava com as crianças e ria a todo momento, ela adorava crianças e jovens, almejando desde pequena ter uma família saudável e feliz.
As horas se passavam, e a garoa do lado de fora parecia não cessar.
— Ei, Selena, o que são esses papéis aqui? Parecem a letra de uma música. — concluiu Glenn, vendo um pequeno papel com rabiscos de uma caligrafia muito estranha.
— Ah, eu estive escrevendo esses dias. É realmente uma música, mas é só o refrão ainda. — explicou ela — Você sempre disse que queria ser rapper, Glenn. Por quê não pega essa letra pra você?
— É melhor não Loira, eu iria acabar com a sua música. E eu nem tenho tempo pra me dedicar ao rap, o cargo na elite ocupa meu tempo inteiro. — riu ele — Zuera loira, quando você melhorar nós vamos gravar essa música juntos, demorô?
— Seria fantástico, Glenn! Eu adoro cantar.
— Achei muito foda, obrigadão! Mas e aí, acho que você deveria cantar pra gente!
— A Selena vai cantar? Eu adoraria ouvir sua voz!! — disse Erick.
— Ah não, lá vem vocês e suas idéias de novo... — resmungou Selena — Eu não vou cantar. Eu não sei cantar.
Os dois filhos de Walter e Melyssa pareciam implorar para que sua tia cantasse apenas um refrão. Luke e Lukas adoravam a mulher, e vê-la cantando seria algo imperdível. Ike agora estava encostado na parede apenas observando a cena. Ver Selena cantar? Era algo raro, ele sabia que ela escrevia letras e adorava música, mas sempre que pedia para que sua mestra cantasse para ele acabava por receber um soco.
— Tá bom, vocês ganharam. Vocês ganharam. Eu canto. — sorriu Selena, pegando os papéis da mão de Glenn — Mas não riem, ainda estou treinando.

"Estou voltando para casa
Diga ao mundo que estou voltando para casa
Deixe a  chuva levar toda a dor de ontem
Sei que meu reino me aguarda, e eles perdoaram todos os meus erros
Diga ao mundo que estou voltando."

Aquela voz... Nossa, eu nunca havia percebido como ela tinha um voz tão linda. O sorriso de quando ela terminara a música era memorável, eu gostaria poder bater palmas e falar tudo que senti naquele momento, mas o momento não me permitia. Eu só tinha certeza de a música era linda. Sua voz era linda. Ela era linda.

— Caraca, muito foda a música, Selena! Na moral, você deveria ser cantora. — disse Glenn.
— Eu adorei, querida. Sua voz numa melodia é linda. — continuou Melyssa.
— Obrigada pessoal, mas acho que ainda tenho que arrumar algumas coisas. E essa tosse só atrapalha minha voz, vou cantar de novo pra vocês quando eu melhorar. — sorriu Selena.
Quando a mulher terminou de falar ela foi prosseguida de uma forte tosse. Marshall cessou seu sorriso e rapidamente correu para ajudá-la, de modo que todos na sala se preocupassem. Selena respirou fundo e tentou forçar um sorriso para esconder a dor que sentia.
— Eu estou bem. Só acho que preciso descansar...
— Acho melhor nós irmos andando também. Crianças, a Tia Selena precisa descansar. — disse Walter, chamando por seus dois filhos que não pareciam nem um pouco querer voltar.
— Querida, se precisar de algo ligue para nós. Amanhã eu trarei um lanche para você. — disse Melyssa.
— Espero que você melhore... — acompanhou Erick.

Todos se despediram e se preparam para deixar o hospital. Marshall novamente beijou a mão da loira e prometeu ajudá-la da forma que pudesse. Glenn teimava em elogiar a voz da mulher implorando para que um dia eles formassem um dueto e criassem uma música, embora Selena ainda preferir que a música fosse dada à Glenn. As crianças se despediram e por fim, deixaram a sala. Agora apenas Ike permanecia no local ainda encostado na parede. Os dois estavam sozinhos, ele andou em direção de Selena e sentou-se no mesmo lugar em que estava quando chegara.
— Você tem uma família linda. — disse Ike.
— Não sou nada sem eles, para mim, são o maior tesouro de minha vida. — continuou Selena — Mas sabe, ainda sinto falta de uma família própria, entende? Sempre quis poder ter a sensação de ser uma mãe, de casar com um homem que amo e viver uma vida feliz... — disse ela, despertando um olhar confuso em Ike que permanecia segurando em sua mão — Ah, o que estou dizendo, são só os sentimentos bobos de uma mulher velha.
— Mestra, eu sei que parece algo um pouco inesperado, mas se eu pedisse para casar, você aceitaria?
Selena franziu o cenho e se pôs a observar o jovem em sua frente, por um momento ela tirou suas mãos da dele e o observou assustada, provavelmente Ike errara na pergunta. A propósito, ele nem deveria ter tocado naquele assunto.
— Você tem idéia de minha idade? Eu tenho quase o dobro de sua idade, Ike! Como eu poderia casar com alguém tão jovem? Isso é ridículo, não vá nas idéias do Glenn, ele não bate bem da cabeça!! — respondeu ela de modo irritado.
— Mas você acabou de dizer que sempre quis casar...
— ...Esqueça o que eu disse!! Você sabe que eu tenho muitos sonhos ridículos, não me dê ouvidos!! Que droga!!
Selena resmungou e por fim tornou a deitar-se na cama colocando o travesseiro em seu rosto. Aquele era um costume dela, quando ficava envergonhada ela procurava uma forma de esconder seu rosto. Tão forte por fora, e tão frágil por dentro. Era como uma armadura metálica que protegia seu coração não permitindo que ninguém mais pudesse aproximar-se. Ike suspirou, mas em seguida pôde ouvir o choro abafado da mulher vindo debaixo do travesseiro, revelando então seus olhos inchados e vermelhos.
— Você sabe que sofro de uma doença. Posso morrer amanhã, tanto quanto posso levar anos. Não quero entrar em um relacionamento sério com ninguém Ike, entenda, não quero machucar seu coração jovem.
— Mas Selena, sei que parece estranho, mas desde que começou a cuidar de mim criei um grande afeto por você! Eu quero poder viver ao seu lado para sempre, independente do que digam de minha pessoa! Quero apenas cuidar de você, e-eu te amo...
   
Eu te amo? Essa palavra foi forte, nem sei como consegui dizê-la para minha mestra. Depois daquilo ela revelou um sorriso meio sem graça e coçou a cabeça. Acho que ela também não sabia o que responder. Quero dizer, eu sempre soube dessa doença de Selena, mas eu quero poder cuidar dela! Quero me esforçar e permanecer ao seu lado até nas horas ruins! Acho que eu te amo ainda é uma palavra muito forte para mim...

— E-Eu aceito. — disse Selena com os olhos cheios de lágrimas.
— O que disse? — perguntou Ike incrédulo.
— Eu aceito casar com você. — disse ela com um sorriso — Na alegria ou na tristeza, na vida ou na morte. Eu também te amo, Ike.
O rapaz lentamente agachou-se na altura da cama em que a mulher estava deitada e beijou-a como a à muito desejara. Um longo e demorado beijo da mulher que mais amava na terra.

Foi o melhor dia da minha vida. Sei que isso traria consequências para minha pessoa no futuro, mas eu não estava nem aí. Eu queria ficar ao lado da Selena, sentir o calor de seu corpo e poder cuidar dela. A garoa permaneceu naquele dia, tal como na semana e nos meses que aos poucos começavam a ficar mais frios. Nós nos casamos, mas não queríamos realizar uma grande cerimonia. Chamar os amigos de elite da Selena já estaria a bom agrado. O Senhor Marshall acabou por ser o padre que realizou o casório, admito que era a primeira vez que eu via um padre vestido de terno preto, e por sinal ele estava sem o chapéu. 

Os dois filhos do campeão da liga trouxeram nossas alianças, e tenho que admitir que para mim foi uma grande honra! Um dos pequenos se chamava Luke, lembro-me perfeitamente do modo como ele falou comigo:
    — Cuida bem da Tia Selena! — disse o pequeno — Essa caixinha vai ser a coisa mais importante da sua vida!
Mais importante da minha vida? Mas era só uma aliança... Na época eu não pude entender o significado daquele objeto
— Papai e mamãe sempre usaram esse anéis e ficam juntos. Então você vai poder cuidar da Tia Selena pra sempre! — continuou o outro, o pequeno Lukas que estava ao lado

Acho que eu era muito novo para entender que aquela aliança viria a ser o presente mais importante de minha vida, eu jamais esqueci daquela frase do pequeno. Os dias foram passando, as semanas, e no último dia do mês a situação de Selena começou a piorar. O tempo estava frio, gélido como a pele alva da mulher que mais amei em toda minha vida. A doença parecia não melhorar, mas permaneci no hospital durante a noite toda... Ela havia me enganado esse tempo, ela nunca esteve bem e por isso não queria preocupar-me, e no fim das contas não fui capaz de protegê-la. No último dia a chuva parecia ficar mais forte, tal como a tristeza que senti naquela manhã. Uma parte minha havia parado, tal como o coração da mulher que eu amava. Ela havia partido.



      

{ 15 comments... read them below or Comment }

  1. Canas, esse especial foi emocionante.A forma como o Ike agir sem ligar para a opinião dos outros...
    Me emocionei ao terminar a leitura do último parágrafo.Luke me impressionou ao falar que a caixa com as alianças que ele estava segurando seriam a coisa mais importante da vida do Ike.

    ReplyDelete
  2. Concordo plenamente! Que capítulo! Cara, eu até que já esperava que a Selena acabasse partindo... Mas não imaginava que ela e o Ike chegariam a se casar! Fiquei triste pra caramba porque acho que a Selena seria a personagem que eu mais gostaria na história central. Mas fazer o que... A vida é imprevisivel assim como em uma história =)

    ReplyDelete
  3. Esse foi um capítulo perfeito!
    O especial Elite me deixou tão sem palavras e nervoso quando eu terminei a leitura com a Selena indo embora que fiquei 10 minutos tentando escrever esse comentário, pois não sabia o que falar e escrevi tudo errado.
    Pena que a Selena se foi, pois eu também acho que ela seria a personagem que eu mais gostaria na história.
    Não esperava que ela e o Ike se casassem.
    Parabéns!
    Esse especial com certeza vai ficar na história.

    ReplyDelete
  4. Nossa parceiro, esse capítulo foi tenso.
    Já imaginava que a Selena tinha morrido, mas que tinha se casado com o Ike não tinha passado pela minha cabeça.
    Muito bom Canas, muito bom mesmo.
    Parabéns cara =D,
    Thorn Li

    ReplyDelete
  5. Nossa Canas que especial lindo *.*

    Vamos começar...
    Então o Ike e a Selena se casaram, mas tudo acabou como um verdadeiro desastre /=
    Eu fiquei morrendo de dó da Senhorita Selena.
    Deve ser horrível ter essa doença que te impossibilita de ser feliz, porque graças a isso, Selena não pode ter uma família, quero dizer, a Elite era sua família, mas...

    Eu achei lindo mesmo quando o Ike pediu ela em casamento! Foi tipo tão.... LINDO! *U*
    Mas, a felicidade do casal não durou para sempre... Selena se foi... Agora já dá para saber como a Elite se acabou...

    ReplyDelete
  6. Canas, esse capitulo especial foi da hora, o drama nesse especial ficou muito legal.
    "AH! Que bunitinho"(Nossa que coisa mais idiota) o Ike pediu sua mestra Selena em casamento, adorei essa parte, e também esse especial mostrou como a "familia" Elite-4 é unida e cada um completa o outro.
    Maaasss é com muito pesar que eu digo, que nem tudo nessa vida são rosas, nossa tão querida e amada Selena acabou por falecer, quase chorei nessa parte, é uma pena, bem agora eu já tenho uma base do por que do Walter ter perdido e a Elite se desmanchado.
    Bem vou ficando por aqui.
    ASS: João_Victor.

    ReplyDelete
  7. Incrível esse especial, foi bem real, bem, acontece muito disso no mundo, mas você conseguiu colocar isso de uma forma que até dói o coração. Esse foi um dos mais emocionantes, e a morte dela oi uma coisa muito triste, não só a elite mais o Ike tbm deve ter se abalado muito. Bem agora chega de tristeza, eu acho que no final de contas o atual campeão é o Erick, e eu espero saber o que aconteceu depois hein?! Bem é só isso mesmo, continua assim, tocando os corações, kkk, fui!

    ReplyDelete
  8. Ótimo o cap. como sempre....
    Teve um tom bem emotivo que eu particularmente gostei,pois você sempre tá variando entre drama,comédia e a ação da batalhas.
    E isso mostra o quão bom escritos você é Canas!
    Enfim,como estou sem tempo,vou escrever pouco dessa vez...
    E boa sorte na escolha de sua careira : sei que é difícil mas sei que o que você quiser você consegue.
    Adios,
    Moacyr

    ReplyDelete
  9. Canas,cara,to,triste com vc,vc matoua selena!Brincadeira,eu chorei quando li a ultima frase:
    ´´ Uma parte minha havia parado, tal como o coração da mulher que eu amava. Ela havia partido.

    continue assim,e não importa o que vc escolher,contanto que vc seja feliz,(e continue escrevendo no blog)kkkkk'valeu,ate mais.

    ReplyDelete
  10. Caraaaa, já esta explicado o porquê de eu amar este especial, e ele ser o mais bem escrito (na minha opinião)
    Assim como o Petrus comentou, a frase no final me deixou inteiramente arrepiado!
    "Uma parte minha havia parado, tal como o coração da mulher que eu amava. Ela havia partido"
    Eu nunca imaginei que uma frase, com poucas palavras me deixaria de maneira estática por tanto tempo, eu li e re-li diversas vezes!! A emoção foi tão forte que pude sentir que no montar dos dizeres você conseguiu demonstrar muitas coisas!
    O fato da frase ter sido curta, esclarece o curto tempo que os dois ficaram casados, e a tamanha tristeza que o Ike sentiu, por nem conseguir falar direito!
    Mestre Canas, dessa vez você merece uma salva de palmas, pois assim como eu, muitos se calaram!!
    Flw brother

    ReplyDelete
  11. Canas, Canas, Canas, Canas *-* Estou simplesmente sem palavras!!!

    Eu chorei durante esse capítulo, simplesmente não há o que falar. Como disse o Archie, você calou muitos com esse capítulo. O casamento foi emocionante, mas aquela fala do final me matou de tristeza: "Uma parte minha havia parado, tal como o coração da mulher que eu amava. Ela havia partido"

    Não há o que dizer, quem eu sabe o que estou falando

    ReplyDelete
  12. que capítulo lindo, espetacular, divino !!!
    no começo é um pouco cômico, mas eu quase chorei lendo esse capitulo ( homem que é homem não chora, kkkkkkkk, brincadeira ).

    ReplyDelete
  13. Cara, esses especiais parecem ser tão simples, mas quando começamos a ler ganhamos um ponto de vista completamente diferente da história principal. Por exemplo, eu não comentei com você no primeiro capítulo dos Ex-Elite 4, mas a cada momento que eu lia, a cada palavra, eu começava a entender um pouco mais da relação que o Marshall tinha não só com o Lukas, mas também com o Luke. Isso tornou o sequestro do Capítulo 51 ainda mais intenso.

    E agora, tivemos acesso aos sentimentos que o Ike guardou por todos esses anos. Como ele se fechou, e ficamos a pensar no que poderia trazê-lo de volta ao que era antes.

    Bom, cara, foi realmente um especial que me deixou praticamente sem palavras, assim como os outros leitores que comentaram aqui com o pequeno esforço de tentar trazer algumas palavras. Mas você segue se superando, e isso é que torna Sinnoh tão forte.

    Até a próxima!

    ReplyDelete
  14. Aquele momento que tenho que esperar até chegar em casa para ler o especial da ex-Elite I CAN'T
    Enfim
    Lembrando quando eu fiquei de cama por causa da catapora, concordo com a Selena, odiava ter que ficar fazendo nada sem poder contra-atacar
    Ah, sim. O aprendiz de Selena. Sabia que tinha visto o nome Ike em algum lugar daqui
    Oh Lord, to sentindo que vou acabar chorando com esse especial t_t
    A família toda reunida. Como pode algo acabar mal se isso acontece? t__t
    Ike, como pode querer sair? Tu é da família também, moleque u-u
    Glenn, cupido, só que ao contrário xDD
    Ah, dane-se a diferença de idade, o que importa se existe o verdadeiro amor? u...u
    Conhecer a "família" dela era legal. Era plenamente unida, cada um completava o espaço vazio no coração do outro. > Ai, para, meus olhos já se encheram d'água ç____ç ~forevermente sensível a famílias do coração
    Selena música, que linds *-*
    mas sempre que pedia para que sua mestra cantasse para ele acabava por receber um soco > Delicadeza, coisa mais linda xDD
    Véi, que música liinda t_t+*.* ~magina uma música dessas num rap do Glenn xD
    Aquele era um costume dela, quando ficava envergonhada ela procurava uma forma de esconder seu rosto. Tão forte por fora, e tão frágil por dentro. > Destacando porque gostaria de colocar essa frase em um perfil meu, de tão perfect e tão eu que é
    OOWWWNN, QUE LINDO, ELA ACEITOU <3
    Um padre de terno preto xDD E os gêmeos trazendo a aliança, que fofos devem ter ficado <3
    Mas gente, eles ficaram casados nem um mês? ç___ç
    Confesso, foi como se um pedaço meu também tivesse parado ao ler as últimas frases e ver a imagem do Ike 'protegendo' com um guarda-chuva uma cadeira vazia ç___ç
    Abraços da Tsuki, você é um escritor incrível, Canas-kun! o/

    ReplyDelete
  15. P.S. A PQP DA PLAYLIST COMEÇOU A TOCAR O TEMA DA FAMÍLIA DE CORAÇÃO QUE TENHO NA MINHA HISTÓRIA BEM QUANDO ENVIEI O COMENT, AGORA MEU CORAÇÃO DESPEDAÇA Ç________Ç

    [caso tenha ficado curioso, essa é a música: http://fmalegacy.forumotion.com/t104-let-it-out-miho-romaji-kanji-traducao-musica-on-pra-acompanhar]

    ReplyDelete

- Copyright © 2011-2017 Aventuras em Sinnoh - Escrito por Canas Ominous (Nícolas) - Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan -