Posted by : CanasOminous Aug 5, 2013

Support Conversation (Aerus x Mikau)
Gênero: Amizade, Comédia;
Tema: Quem é o melhor, Aerus ou Mikau?;
Homenagem à: Litos.

Era uma estranha cena deparar-se com o melhor atirador da guilda descascando batatas na escada de frente ao dormitório das mulheres na guilda. Mikau permanecia em silêncio, e com uma faca nas mãos o homem tirava a casca das batatas com concentração, já amontoando-as aos montes do seu lado. Quando Aerus passava em frente ao local ele não pôde deixar de achar a cena, no mínimo, esquisita. Aproximou-se das escadarias e apoiou seu pé no concreto, encarando seu velho companheiro com um ar de superioridade.
— Não acredito no que estou vendo agora. O que será que o lendário Mikau faz sentado aqui no meio da base descascando batatas?
— Você mesmo acabou de responder sua pergunta. Descascando batatas, idiota.
Aerus sentou-se ao lado do homem, colocando o braço em seus ombros.
— Você não entendeu a questão, caro amigo. Você jamais descascaria batatas, o que me leva à conclusão de que alguém ordenou que você ficasse aqui nessa cena embaraçosa, ou algo muito ruim aconteceu.
— Tipo a sua presença — respondeu Mikau, tirando o facão e apontando-o em direção de Aerus. — Diga logo, o que você quer?
— Calma, irmão. Eu vim em paz — respondeu Aerus com uma risada, dando sinal de paz e amor ao abocanhar uma batata antes de levantar-se. — E ainda assim, essa conversa levanta uma estranha questão no ar... Por que você está aqui descascando essas batatas?
— A Milena disse que eu fui um “menino mau” na noite passada. — respondeu Mikau de maneira séria.
Aerus não pôde conter a risada.
— Eu sabia que tinha mulher no meio! Uia, então o Mikau é um garotinho obediente quando está com a amada? Meu caro amigo, saiba que a Milena é do tipo que curte um pouco mais de atitude, você deve liberar esse instinto preso aí dentro!
— Nossa, Aerus, sério que você acreditou nisso? Ela só pediu para que eu a ajudasse descascando batatas. É difícil demais entender isso?
Os dois amigos permaneceram quietos observando o tempo passar por longos minutos, até que Mikau falou:
— E como você sabe que a Milena gosta de homens com atitude?
— Nem te conto — respondeu Aerus com uma risada.
Mikau apontou sua arma na cabeça do dragão enquanto a outra mão segurava a faca em seu pescoço.
— Tome cuidado com o que você fala, parceiro.
— Nossa, que medo de você, Mikau. — Aerus o ameaçou de maneira irônica. — Virou mais desatento quando saiu da guilda? Você nem percebeu quando coloquei minha lâmina no seu abdômen da mesma maneira.
Os dois estavam em uma situação onde um previra os movimentos do outro, e acabaram ficando sentados em frente à porta com a vida de seu companheiro em mãos. Assim que Milena chegou e deparou-se com a cena, ela falou:
— O que vocês estavam fazendo?
— Tentando arrancar a cabeça dele — respondeu o atirador.
— Fazendo um buraco no pâncreas desse cara — acompanhou Aerus.
— Até imagino o motivo. Vocês estavam falando sobre mim, não é? Por Arceus, eu só queria que alguém me ajudasse a descascar essas batatas para o almoço de hoje...
Os dois guerreiros permaneceram quietos, mas o silêncio provavelmente confirmou aquela pergunta. Milena soltou um suspiro, e ajeitando as sacolas que tinha em mãos ela virou-se para ir embora.
— Vocês discutem por qualquer bobeirinha... Mas sabe, às vezes me pergunto qual dos dois seria... o melhor.
Aquilo realmente fora dito com o intuito de enfurece-los, ou pelo menos, liberar um instinto competitivo presente em ambos. Mikau arqueou as sobrancelhas enquanto Aerus teve de tirar os óculos escuros para saber se aquilo que Milena dissera era verdade. A moça ainda virou-se para trás e lançou uma piscadela que atiçou todos os desejos ocultos no coração de ambos. Milena provavelmente era uma das mulheres mais lindas de Sinnoh, e naquele instante foi como o lançamento oficial de uma competição.
Qual dos dois era melhor?

Cortar Grama

          — Oh, a grama têm estado tão alta na guilda ultimamente... Precisamos dar uma aparada em tudo — disse Akebia, notando a quantidade de ervas daninhas que surgiam próximas à sua plantação.
Foi nesse instante que Mikau surgiu.
— Você está precisando de ajuda, Akebia? Sei o quanto você se interessa pela jardinagem, então permita-me ajudá-la a cultivar suas flores com este poder especial da água mais pura que existe.
Mikau utilizou sua arma manual para lançar uma onda aquática que cobriu toda a vegetação e plantas secas nos arredores. Tudo começou a se florir, o que antes estava morto e destruído transformou-se em um lindo campo florido e repleto de vida. Akebia encantou-se com aquilo.
— Oh, mon cher, tudo está tão lindo!
Mikau encheu-se de orgulho, e a mulher continuou:
— ...Mas eu queria cortar a grama, e não fazer crescer mais ainda.
— Opa, deixa que eu faço isso então! — gritou Aerus ao longe.
Com suas lâminas laterais o dragão conseguiu cortar toda a grama em questão de minutos, e ainda por cima, todas tinham a mesma altura e tamanho. Até mesmo as flores de Mikau haviam sido decepadas. Ao terminar, Aerus recebeu a vitória de Akebia.
— Mais sorte na interpretação do que seu cliente pede, meu chapa — caçoou o dragão, o que causou uma fúria tremenda no atirador.

Vencedor: Aerus

Ajudar as Pessoas

          Aerus procurava loucamente alguém para ajudar naquele meio de guerreiros autossuficientes o tempo todo. Foi então que o dragão avistou seu pequeno amigo esquilo, sentado em cima de um caixote com as perninhas a balançar. Aerus foi em direção de Watt, desamarrou seu cadarço e começou a amarrar novamente.
— O que você está fazendo? — perguntou o Pachirisu.
— Shhhh....! Finge que eu estou te ajudando, estou numa competição para saber quem mais ajuda as pessoas — respondeu Aerus.
— Mas eu já sei amarrar cadarços...
— Pega nada, o importante é ajudar as crianças. Há ato mais nobre do que isso?
Ao terminar de amarrar os tênis de seu amigo, Aerus voltou-se para Mikau com um olhar vencedor. O homem saiu dali, foi em direção do ferreiro onde Chaud trabalhava e voltou de mãos dadas.
— Que merda tu pensa que tá fazendo?? — indagou Aerus.
— Estou ajudando os velhinhos a atravessarem a rua — respondeu Mikau de maneira séria. Chaud olhou para o companheiro, depois olhou para suas mãos dadas, depois olhou para Mikau novamente e para as mãos novamente.
— E o que eu tenho haver com isso?
— Você deve ter pelo menos uns trezentos milhões de anos, certo, Chaud?
Chaud e Aerus se encararam por um momento, mas o guerreiro teve de concordar.
— Ele tem um ponto.
— Droga... — praguejou Aerus.

Vencedor: Mikau

Carregar Peso

          — Muito bem, meus senhores. Aqui temos essas duas pedras enormes que caíram de um deslizamento ontem à noite dentro da base, e precisamos removê-las o quanto antes — explicou o General.
Era possível notar que em uma área afastada da base aquelas duas pedras pareciam ser montanhas. Era impossível removê-las dali, ou pelo menos é o que pensaria qualquer pessoa sem anseios. Naquele momento Aerus e Mikau disputavam por um bem maior que eles já nem lembravam o que era, mas sua honra estava em jogo.
— Fica de olho, vacilão. Vou te mostrar porque as minas piram nesses meus músculos — disse Aerus, agachando e tentando tirar a pedra daquele local. — AUUUGH... Caraca, que peso! Nem a Tih pesava tanto assim!! É como carregar... duas Titânias ao mesmo tempo!!
Aerus tentou mais algumas vezes, enquanto Mikau apenas o observava. O dragão sentiu-se incomodado até perguntar:
— N-Não vai... tentar... carregar também?
— As damas primeiro, por favor — disse o atirador em tom de deboche.
Aerus sentiu um imenso ódio daquilo, e reunindo todas as suas forças ele conseguiu erguer a pedra gigante e colocá-la em suas costas. O dragão mal tinha forças para rir, olhar para trás e caçoar de mais uma derrota do atirador. Ele foi caminhando com passos lentos, caminhou por quase meia hora até o local onde General indicou que a pedra deveria ser levada. No meio do caminho, Aerus largou a pedra e desabou.
— Caraca, isso aqui pesa demais... Bem, mas pelo menos não estou vendo nem rastro daquele trouxão! Mais um ponto para o Grande Aerus!!
— Ou não — respondeu Mikau, já na linha de chegada com a pedra deixada ali há muito tempo. O rapaz nem suava. Aerus deu um pulo para longe.
— WOOAH! Como é que tu fez isso, manoo?!!
— Eu mandei o Coffey levar.
— E podia isso?
— Há alguma regra dizendo que era eu quem deveria levar? O combinado era transportar a pedra para um lugar que fosse seguro. Nada como ter um pouco de inteligência e utilizar a lógica, certo, Aerus?

VencedorCoffey Mikau

Coletar Lixo

            — Augh, esse lugar está um lixo! Foi só eu esquecer o armazém do bar aberto noite passada, e o Karl e a Lyndis já fizeram a festa com Berry Juice! Olha só a zona que eles fizeram! — disse Sophie frustrada.
— Nada tema, minha querida, estou aqui para dar um jeito em questão de segundos! — vangloriou-se Aerus, já cantando sua vitória para cima de Mikau.
Porém, quando os dois entraram nos armazéns do bar, acabaram por se surpreender com seu tamanho. Era impossível imaginar que tudo aquilo ficava escondido, pois suas expansões eram descomunais e haviam latinhas e garrafas de bebidas espalhadas por todos os lados.
Sophie lançou uma risadinha antes de fechar a porta.
— Essas crianças não se controlam quando inventam de passar a noite bebendo e se divertindo! Boa sorte com a limpeza, rapazes! — e foi-se embora.
Aerus lançou um olhar de relance para o atirador, pregou os olhos em Mikau e em questão de segundos os dois começaram a correr e juntar a maior quantidade de latinhas que conseguiam. Mikau utilizava seus poderes aquáticos para reunir uma imensa quantidade e descartá-la no esgoto, enquanto Aerus tomava vantagem com sua velocidade destruindo as latinhas e transformando-as em pó.
— Você jamais sairá vitorioso dessa, Mikau.
— Não cante vitória antes da hora, eu nunca mais irei perder por um descuido meu, ainda mais quando algo extremamente importante está em jogo.
De repente, os dois pararam de correr e se encaram.
— Importante? — perguntou Aerus. — Cara, estamos discutindo há horas, realizando coisas inúteis e vendo quem é o melhor só para impressionar a Milena.
Mikau passou a mão em sua cabeça, mantendo um olhar sério.
— Pelo menos limpar o lixo é algo importante. E ecológico. A Milena gosta disso, esta é a primeira vez que chego perto de fazer alguma bondade para a humanidade. Interessante, acho que eu deveria receber uma medalha por isso.
Foi então que um barulho estranho pôde ser ouvido vindo do saco de lixo que Mikau carregava. Aerus abriu a sacola e soltou um grito ao ver o que havia lá dentro.
— Mikau, por que você jogou o Duke aqui dentro?!!!
— O-Onde estou? Como eu vim parar aqui? — lamentou o pobre pinguim.
Mikau tentava esconder seu rosto.
— Opa. Acho que confundi as coisas.
— Confundiu como, meu filho?? Nós estamos catando lixo e você simplesmente jogou o Duke aí dentro!! Cara, a Milena não iria ficar nem um pouco feliz em saber disso... — disse Aerus, pensativo.
— Ela não vai ficar sabendo.
— Não mesmo? Hoh, hoh, hoh... — Aerus lançou uma risada sarcástica. — Acho que essa vitória já é minha, parceiro. Vamos voltar lá em cima e falar para a Sophie que eu fiz tudo sozinho.
— Ora, seu...
— Opa, opa, opa! Olha o Duke hein, se depender de mim a Milena faz você dormir no sofá a semana inteira. Hah, hah, hah...
— Seu pinguim desgraçado — praguejou o atirador.
— O que eu fiz agora?? — lamentou Duke.

Vencedor: Nem eu sei mais quem é.

Afinal de contas, quem é o Melhor?

            No fim do dia, Mikau e Aerus já haviam competido em tantas coisas que não sobravam ideias para mais nada dentro da guilda. Ambos estavam exaustos, mas não queriam admitir. Eram tarefas completamente fora de suas rotinas, o que dificultava o progresso, mas no fim das contas eles haviam aprendido muito naquela ocasião, sendo que o principal praticamente fora esquecido.
— Por que nós estávamos discutindo mesmo? — perguntou Aerus.
— Não sei, talvez para medirmos nossa força e nossa capacidade, mas no fim das contas foi um treino e tanto — respondeu Mikau, esticando as pernas e sentando-se na ponta da escada com os braços voltados para trás.
Os dois amigos continuaram ali, encarando o sol se pôr e agradecendo a presença de um amigo tão importante quanto aquele que eles possuíam. Apesar de todas as brigas e intrigas, um colaborava para o crescimento do outro em todos os aspectos. Foi então que Mikau notou as cascas de batatas do chão.
— Ah, maldição... Esqueci de entregar as batatas para a Milena...
Aerus olhou para o atirador e permaneceu em silêncio por alguns segundos. Logo os dois deram um pulo, colocando-se em posição de ataque numa fúria incontida:
— Bastardo, acabo de lembrar o motivo da discussão. É a Milena, você quer roubá-la de mim. Terá que pagar com sua vida — bradou Mikau.
— Seu mamífero-peixe desossado, acha que pode ficar com ela só para você? Vamos lá, deixa seu parceiro entrar no meio, deixa de ser egoísta!
— Só vou sossegar quanto eu tiver arrancado sua língua.
— Não se eu cortar suas cordas vocais antes, músico de meia tigela.
Antes que a batalha pudesse começar, Milena saiu de seus aposentos, encontrando os dois amigos na mesma posição de luta na manhã. A moça soltou um suspiro de desaprovação:
— Vocês dois ficaram discutindo aqui o dia todo? Não acredito... Desde que vocês eram um Horsea e um Gabite já discutiam por minha causa! Quando essa briguinha boba vai terminar?
— Quando você escolher um dos dois — eles confirmaram em uníssono.
Milena estava para dizer algo, mas logo uma ideia miraculosa pareceu chegar em sua mente, e ela sabia que aquela seria a melhor oportunidade para resolver aquilo.
— Vocês querem escolher o melhor? Tudo bem, tudo bem. Vamos resolver isso... Apareçam no meu quarto hoje à noite.

Estava para acontecer a maior premiação de todas, era para aquele instante em especial que todas as batalhas até então travadas foram realizadas. Milena estava sentada em seu sofá, com os braços esticados e as pernas cruzadas numa pose sensual. Ela estava vestida de maneira elegante, como para um encontro, seus lábios tinham os traços de um lindo batom cor escarlate e suas curvas seguiam num movimento suave de sedução. Sua voz era uma perdição aos ouvintes.
— Muito bem, rapazes. Vamos decidir isso de uma vez por todas. O bem aventurado dessa jornada poderá acompanhar-me em um jantar romântico.
Aerus e Mikau entraram nos aposentos, pensando no que a mulher estaria tramando. Os olhos dourados de Aerus eram revelados quando ele retirava seu par de óculos escuros como um tesouro raro há muito tempo escondido. Mikau tinha ali seus olhos cor de piscina, um azul angelical que o transformava no príncipe ideal para qualquer sonhadora , sem perder a essência do homem decidido e sensual para qualquer instante.
— Bem... Agora que estamos reunidos, está na hora de escolher um deles, certo? — Milena sorriu, apontando para fora de seu quarto e chamando alguém. — Sawyer, venha até aqui, por favor!
Quando o Rioluzinho chegou na sala, Aerus e Mikau demonstraram uma expressão de frustração cômica, enquanto o pequeno Tommy se deparava com os dois titãs da guilda, seus maiores ídolos desde então.
— Opa, tudo certo ae, pessoal? Ocês são os dois guerrero mais mior de bão da guilda pra mim, tô muito feliz de tá aqui! É que eu tava pensando... Qual d’ocês dois é o melhor?
Mikau e Aerus se entreolharam.
— Claro que sou eu. Saca só esses meus músculos definidos. Quer ver uma mágica? Eu consigo ficar ainda mais sexy do que isso — disse Aerus, forçando os braços e mostrando seus músculos definidos.
— Você? Não me faça rir, as mulheres adoram essas costas largas de nadador. Quer algo melhor? — respondeu Mikau, demonstrando seu belo trapézio.
— Afe, de que adianta um corpo atlético quando é um saco conversar com você? Se liga só nesses torpedos nos meus braços, então. Trinta e cinco de cada lado no supino. Cuidado para os meus músculos não furarem seus olhos, atirador.
— Vou deixar você dar uma olhadinha nessa cicatriz no meu peito, mas só de relance, sabe como é... Esse fica só para a Milena.
O jovem Tommy se encantava com a força e a beleza dos dois integrantes, e no fim das contas a discussão não era nem visando o amor de uma mulher, e sim, o egocentrismo e a vitória para mostrar à uma criança quem era o melhor exemplo.
Conforme a briga continuava, Milena segurou no braço de Tom Sawyer e falou:
— Bem, tenho um encontro com meu pequeno, então tratem de parar com essas brigas toscas, porque eu amo os dois, entenderam? Como punição vocês ficarão passando vontade, inclusive você, Mikau. Agora se comportem, ouviram?
— E-Espera, Milena! E como fica o resultado da nossa competição? — questionou Aerus.
— Decidam-se vocês. Eu já terminei por aqui.
A moça saiu sem dizer mais nada ao lado de Sawyer que caminhava todo contente para divertir-se na quermesse do vilarejo mais próxima.
Aerus olhava para os arredores sem reação, enquanto Mikau mantinha os braços cruzados, segurando-se para não explodir e tentar matar seu amigo naquele instante.
Logo Aerus virou-se para o atirador que o encarou sério.
— Tá olhando que? — questionou Mikau.
— Cara... É foda ser perfeito, não acha?
Mikau virou a cara, não escondendo o riso.
— Bem, dessa vez vou ter que concordar com você, Aerus.
— O que acha de irmos para o bar?
— Se você pagar a conta...


E você? Acha qual dos dois o melhor? 

Image by: Litos

{ 3 comments... read them below or Comment }

  1. Pode isso Armaldo?! -.-'
    Meus Arceus estou tendo hemorragias nasais descontroladoras!Mother of god!
    WV

    ReplyDelete
  2. Voto dado, mas é segredinho hihi (nem tanto, acho q é meio obvio a minha paixão pelos mais misteriosos e/ou malvados).
    E coitado deles, no fim das contas ela nem escolheu algum deles -.-
    Coitado do Duke tbm. E sorte do Tom neh, pq sair com uma das maiores beldades não é para qualquer um u.u kkkkkkkkkkk
    Sem muita inspiração para falar, então vou guardar minhas palavras para o capítulo de sexta, ou talvez algo que apareça antes, até, abs..

    ReplyDelete
  3. Aqui é tipo produtos de beleza, de mulher para mulher! Quando a Litos começou a trabalhar no desenho ela já sabia o que vocês procuram neeh kk Só precisei fazer alguns retoques no fundo, encaixar um brilhinho e colocar esse rosa bonito de background, e minha maior felicidade é ver que tudo isso e mais o capítulo deu certo! Novo Achievement adquirido kkk Pior que até mesmo para mim foi uma experiência legal trabalhar nesse capítulo, com isso posso ter ideia do perfil de rapaz que as minas pira. Só espero que algumas delas ainda gostem do Marco ou do Duke, porque ainda estou meio longe de ficar como o Aerus e o Mikau... kkkkkkkkkk (Não, não é pra rir, é pra chorar...)

    Obrigado pelos comentários garotas, e desculpem a demora na resposta. Estou acompanhando de perto aqui o resultado da enquete, e juro que nem eu pude imaginar que o Mikau ficaria tão empatado com o Aerus! Imaginei que algumas de vocês curtissem o cara malvado, mas uow, pelo visto tem um montão delas! Preciso começar a ser malvado e misterioso kkkkkkk No. Impossibru. Ainda acredito nessa coisa de que os opostos se atram, então pelo menos vai que eu encontro uma moça que seja o contrário de minha personalidade, tipo a Lyndis ou a Wiki! ❤ Beijos, meninas!

    ReplyDelete

- Copyright © 2011-2017 Aventuras em Sinnoh - Escrito por Canas Ominous (Nícolas) - Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan -