Posted by : CanasOminous Apr 20, 2012

Luke estava confiante de sua vitória, o grupo esperou pelo menos até as oito horas da manhã, que seria o horário que o ginásio estaria sendo aberto, para seguirem até o local. Poucas pessoas caminhavam pelas ruas de Veilstone, pareciam traçadas exclusivamente para os aventureiros como um corredor contínuo com um fim previsível. Eles seguiram caminho até chegar ao portão do ginásio. Era como uma academia de luta, porém, com um toque oriental. Grande o suficiente para suportar centenas de pessoas. Alguns inclusive já pareciam iniciar seus treinos, corriam nas esteiras e levantavam pesos ao lado de seus Pokémons, havia vidros em volta de todo o ginásio que davam visão para o seu interior, mas estavam até embaçados pelo contraste de frio e calor que fazia dentro da academia e do lado de fora. Era o ginásio do tipo lutador.
Riley vestia roupas esportivas, assim como Marley tinha um abrigo pelo clima ameno da manhã. Os dois aparentemente sabiam que o local tratava-se de uma academia, mas nenhum dos jovens parecia muito preparados para aquilo. Dawn tinha o singelo cachecol branco de Luke, mas ainda estava com sua típica saia apesar do frio, se soubesse que era uma área voltada para luta teria se arrumado mais adequadamente. Ela olhou para as letras garrafais e leu em uma placa:
— Ginásio Pokémon da cidade de Veilstone. Líder: Maylene. Eu já ouvi falar dessa moça, ela é campeã de artes marciais e nunca pega leve com os novatos. Creio que você terá muitos problemas em derrotá-la, Luke. — disse Dawn.
— Uma garota? — perguntou ele ainda incrédulo.
— Não julgue a Maylene pelas aparências, e nem pense em criticá-la perto de seus funcionários, eles são gigantes. Mas acredite, ela ainda é pior. — disse Marley.

Dawn aproximou-se da entrada do ginásio, e assim que estava para tocar na porta de vidro pôde ver a sombra de um homem gigantesco saindo da academia. Estava muito frio, mas o sujeito vestia uma regata branca e óculos escuros, suava como se tivesse acabado de deixar uma sauna. Seus músculos eram enormes, davam praticamente a cintura de qualquer um ali presente, tinha a pele escura e era alto o suficiente para quase agachar quando passava pela porta. Não era todo comprido e fino como aqueles jogadores de basquete da televisão, tinha os ombros largos e o peito estufado, coberto de músculos em todas as direções. Não parecia ser um treinador, mas assustava de qualquer maneira.
Dawn congelou ao ver aquele homem sair do ginásio. Ele baixou seu olhar e olhou para o garota que o encarava com aquele semblante de espanto. Parecia ter que ficar de joelhos para sequer conversar com Dawn, em seguida perguntando com uma voz que lembrava o ronco de um trator:
— Veio desafiar a Senhorita Maylene?
Dawn havia perdido sua fala.
— Ahhhhhhh... Eu pensei que aqui fosse uma lanchonete, mas acho que me enganei. Tchauzinho!!
Ela rapidamente correu para onde seus amigos estavam. Lukas encarava a garota eufórica e caía na risada por sua expressão, ainda sem entender o motivo pelo qual ela havia retornado às pressas.
— O que houve, Dawn? — perguntou Lukas.
— Santa Cresselia, vocês viram o tamanho daquele homem? Será que ele foi derrotado por essa tal de Maylene? Luke, sinto em lhe dizer, mas essa garota deve ser virada do avesso. — dizia Dawn trêmula.
— O ginásio também é uma academia. Às vezes esse sujeito de que fala poderia ser apenas um dos frequentadores do local, não há o que temer. — explicou Riley.
Luke engoliu seco. Estava confiante de suas habilidades, mas se os treinadores do ginásio eram de tal tamanho aterrorizante, o jovem mais pareceria um Diglett perdido em um Canyon.
Os cinco partiram em direção da porta do ginásio novamente. O homem negro continuava na entrada, parecendo ajeitar algumas caixas e envelopes que haviam recebido do correio. Riley o observava com certa incerteza, como alguém que lutava para trazer a tona lembranças antigas de uma pessoa.
— Com licença, a Maylene está? — perguntou Riley.
— A Senhorita está numa reunião importante da Liga Pokémon. Só volta no fim de semana. — respondeu o homem.
Todas as esperanças de Luke se esvaeceram. Teria que esperar uma semana inteirinha para batalhar contra a líder e conquistar sua insígnia. Seu irmão lançou um olhar como se dissesse: Lamento, mas terá que esperar. Porém, antes que o grupo deixasse o local, Riley aprontou-se e caminhou em direção do homem novamente.
— Com licença, mas o Senhor chama-se Gerard? — perguntou Riley.
O homem virou-se e encarou os aventureiros. No momento não reconheceu nenhum deles, e tentou descobrir como sabiam seu nome. Encarou o veterano por um longo tempo, mas suas fraca memória parecia não lhe trazer nada. Ele retirou seus óculos, e então sorriu.
— O Pequeno Riley.
Dawn arregalou seus olhos e ficou estática, o homem negro largou as caixas ao seu lado e esticou a mão para cumprimentar Riley num cumprimento honroso.
— Vocês dois já se conhecem? — perguntou Marley.
— O Gerard trabalhou como meu segurança há cerca de cinco anos, antes mesmo que eu iniciasse minha aventura. Quando eu sai de casa depois dos dezessete não tive mais notícias, e quando eu voltei ele não estava mais à serviço de minha família. — explicou Riley.
— Segurança? Você tinha até guarda-costas andando com você? Heh, heh... Que tipo de pessoa faz isso? — brincou Dawn, olhando para Luke e Lukas que também eram de família rica e provavelmente já tiveram um segurança na infância — Ah, esqueci que estou cercada de milionários e gente importante.
Gerard agora era um dos guardas de Maylene. Não que ela precisasse, mas ele servia mais para manter o controle e a administração do ginásio quando ela estava fora, e depois da líder, era um dos melhores professores de artes marciais na academia. Já fora duas vezes campeão de boxe na categoria de peso pesado.
— Doutor, eu não teria reconhecido você, cresceu bastante. — disse Gerard.
— Não tanto quanto você, imaginei que fosse grande quando eu era pequeno, mas pelo visto nem crescendo adianta muita coisa. Tenho um metro e oitenta e dois, mas ainda me sinto um adolescente dentro dessa academia. — brincou Riley.
Gerard passou a mão na cabeça com um sorriso sem graça de dentes esbranquiçados, e em seguida ele olhou para os aventureiros e perguntou:
— O doutor vai participar de uma batalha de ginásio?
— Não, Gerard. São os meus amigos que gostariam de enfrentar a Senhorita Maylene.
Lukas percebera que havia uma grande semelhança entre Gerard e os sujeitos que a gangue de Royce. Aquele homem tinha tatuagens em seu corpo, inclusive no rosto, que lembravam muito às daqueles sujeitos, o que provavelmente chegava à conclusão de que ele fazia parte dos concursos de rua. 
Gerard agachou na altura de Dawn e encarou-a de forma séria. Não era possível ver nada atrás das lentes escuras de seus óculos que pareciam fixar-se perfeitamente em seu rosto robusto. Através de seus óculos escuros ele parecia ser apenas um homem sério e rigoroso, mas não hesitou em fazer uma brincadeira:
— Encontrou a lanchonete, garota?
— Ahhhh... Encontrei sim, mas depois eu percebi que era a academia mesmo que a gente procurava. Pena que a Maylene não está, ela deve ser uma garota muito... interessante. Se compararmos aos brucutu que frequentam esse ginásio. — pensou Dawn.
Crianças deviam parecer um bando de Bidoofs correndo freneticamente a solta para seus olhos amendoados. Riley estava numa posição pensativa antes de seguir com uma pergunta:
— Gerard, você ainda é treinador? — perguntou o veterano.
— De certa forma, doutor. Mas só cubro batalhas quando minha chefe ordena, e nessa semana eu sou o encarregado do ginásio pela ausência da senhorita.
Luke pareceu gelar ao ouvir tal palavra. Muito pior do que enfrentar uma garotinha matadora, o pior era batalhar com um cara duas vezes o seu tamanho e três vezes a sua largura. Lukas colocou a mão no ombro do irmão e deu dois tapinhas.
— Meus pêsames. — brincou ele.
— Eu não imaginava que haveriam desafiantes, a senhorita Maylene não tem recebido muitos treinadores nas últimas semanas, eles preferem deixar este ginásio para o final. Estarei cumprindo meu dever conforme a chefia listou. Quem será meu oponente?
Riley e seus amigos abriram espaço para Luke. O jovem levantou sua mão sorrateiramente, e apenas pôde ouvir o estalar de dedos de Gerard ao seu lado.
— Qual o seu nome, garoto?
          — L-Luke. — era a primeira vez que se podia ouvi-lo gaguejar.
          — Pequeno Luke... Vamos testar o seu poder.
O grupo entrou no ginásio Pokémon enquanto eram guiados por Gerard até a arena de batalha. No centro da área havia um enorme tatami em que eram realizadas as batalhas, e em volta numa elevação superior localizava-se a academia para as pessoas e também Pokémons na equipe. Apesar de ser cedo, muitos já pareciam dispostos a começar uma rotina de treino. Manter a boa saúde era essencial para todos ali que levavam o esporte como suas vidas.
— Ui! Estou até começando a sentir calor aqui dentro! — dizia Dawn, já tirando sua blusa e abanando seu rosto por estar no meio de homens tão musculosos, definidos e atraentes.
— Oe, vai começar a ficar se importando com a questão do corpo agora? — perguntou Luke.
— Ora essa, voltou a se importar comigo? Acho que já faz um tempo desde que você também passou a praticamente ignorar a minha presença, você não estava completamente focado na aquisição daquele seu Porygon de brinquedinho? — debochou ela — Estou apenas brincando, foque na batalha e dê um verdadeiro show!
Luke estava para dar uma resposta, mas foi impedido por seu irmão que o chamou para formular algumas táticas. Agora ele deveria concentrar-se na batalha. Dawn e seus amigos ficariam sentados em uma bancada na plataforma mais elevada, e dessa forma teriam uma vista privilegiada para a batalha. Antes que Luke escolhesse o que usaria na batalha, Riley tornou a dizer:
— Não se esqueça de nosso treino de hoje de manhã. Converse com seus Pokémons e diga sua estratégia para a equipe, eles precisam estar preparados para desafiar um ginásio complicado nesta temporada. Eu nunca vi o Gerard em uma batalha, mas se ele for tão bom numa dessas quanto é em uma luta de verdade, então você estará encrencado. — disse Riley.
          — Puxa, como vocês são gentis. — ironizou Luke.
          — É bom estar preparado, porque eu sei que os Pokémons lutadores daqui serão um problema se você não se concentrar. Foco, foco, meu jovem.
— Cara, você está até parecendo meu técnico antes de entrar no ringue... Tudo bem, tudo bem. Vou dar uma palavrinha com eles.
Luke havia pedido alguns minutos antes que a batalha tivesse início. Gerard se aquecia como se estivesse para entrar em uma luta, ele carregava pesos em suas mãos e os socava no ar para exercitar-se, enquanto que do outro lado Luke estava sentado sobre o tatami na companhia de todos os Pokémons de sua equipe.


• A Estratégia de Luke •

— Cara, você viu o que a Dawn disse para mim? Ela falou como se eu não me importasse com ela! Fala sério, estou tão fraquinho assim? — disse Luke forçando seus músculos e vendo que seu braço não era tão grande quanto ele esperava.
Gabite ria da situação em que seu treinador se encontrava, aos poucos o tempo para montar sua estratégia começava a esgotar-se, e Luke apenas reclamava sobre a atitude de garotas. Duskull não se importava, estava ao lado das damas em qualquer situação, enquanto Gardevoir dizia que o problema era explicitamente com Dawn. 
— Poxa, eu só estava empolgado com um Pokémon novo. Era o sonho da minha infância, ela devia ter entendido isso... Não precisava ficar me provocando num momento como esse, vou lá tirar satisfação. — disse Luke
— Será que poderíamos dar início às táticas que usaremos na batalha? Sinto que o tempo está passando e não teremos como nos organizar. — disse Titânia.
Luke levantou-se, e embora ainda estivesse abalado, observou Gerard que o encarava com seus óculos escuros. Ele poderia nem estar olhando para o garoto naquele momento, mas a cara de malvado daquele homem já assustava.
          — Esse cara me assusta...
— Será que agora podemos falar sobre o que realmente importa? — continuou Titânia.
          — Ok, vou arrasar nesse ginásio só para impressionar a Dawn, e depois vou mostrar para ela como eu me importo. Vamos começar com o Duskull, os Pokémons lutadores são ineficazes contra nossa defesa. Quero que o Mikau siga na retaguarda, e para finalizar, o Gabite. Vamos seguir com a sucessão de golpes até que o oponente caia, não podemos abrir muito espaço para estratégias contra esses lutadores.
— Uma excelente tática, o auxílio do Sir Riley foi de grande eficácia. — disse a serpente.
Luke posicionou-se, enquanto do outro lado da arena estava Gerard com algumas pokébolas prontas. Ele não era o líder oficial, mas tinha acesso ao uso de Pokémons da academia. Alguns treinadores que estavam na área aproveitavam para assistir, e até mesmo Dawn se sentiu na obrigação de lançar um companheiro que há muito tempo ela não utilizava.
— Venha, Machop, acho que você pode dar uma olhada nesses caras e começar a pensar na futuro.
O Pokémon humanoide teve seus olhos brilhando no momento em que viu todas as ferramentas de treino e outros Machokes no local. Era seu sonho um dia poder evoluir, embora nunca tivesse tido esperança e treino para realizar qualquer investimento.

As regras seriam dadas como Riley mesmo dissera. Três Pokémons contra três. Luke ajeitou sua boina e em seguida sacou uma Dusk Ball.
— Vamos lá, Duskull. Mostre sua autoridade numa batalha.
O Pokémon fantasma havia sido lançado, e agora posicionava-se de forma elegante em meio ao campo. Ele tinha seus braços virados para trás e o peito estufado, e apesar de ser um Pokémon pequeno, seu olhar tenebroso causava muito mais medo do que qualquer outro ali presente.
— Os Pokémons fantasmas neste ginásio são frequentes, mas não pense que terá a vitória somente por isso, Pequeno Luke. Machoke, eu escolho você. — disse Gerard.
Os olhos do Machop de Dawn brilharam no momento em que viu aquela criatura no campo de batalha, ele sentia como se fosse seu futuro, e faria de tudo para ser musculoso como aquele Pokémon. As criaturas daquele ginásio pareciam os próprios treinadores. Apesar do tamanho diminuto, o sábio Duskull não havia movido sequer um músculo mantendo total controle sobre a situação. Era menos, mas tinha muito mais experiência.
— Shadow Sneak.
Ao menor sinal de seu treinador, o fantasma já havia se movido até as costas de Machoke para imobilizá-lo. Os olhos humanos não podiam ver tal movimento, e ainda sem perder sua posição o Duskull havia derrubado seu oponente no tatami. Machoke tentava socá-lo com seus punhos, mas nada parecia acertá-lo. A feição de Luke era séria, sempre que ele entrava em uma batalha nos últimos tempos era como se fosse uma nova pessoa. Uma pessoa fria e sem sentimentos, seu intuito era ganhar.
Nos últimos treinos Luke gostava de batalhar daquela forma, ele retirava os seus Pokémons para que cada um deles assistisse os movimentos de seu próprio companheiro de batalha. Titânia mantinha sua cabeça abaixada na altura de Luke, como se o aconselhasse a cada movimento dado.
— Machoke, utilize o Foresight! — ordenou Gerard.
O Pokémon lutador parecia concentrar-se muito, quando de repente ele avançou rapidamente na direção de Duskull e deu-lhe um soco. O Pokémon fantasma defendeu-se com seus braços, pela primeira vez na batalha ele havia deixado sua posição de superioridade.
 O Foresight é um movimento que remove a neutralidade dos fantasmas numa batalha, além de fornecer uma precisão de 100%. — explicou Titânia.
— Estou preparado para isso, use o Confuse Ray!
O Machoke continuou a tentar socar seu adversário, mas Duskull esquivava-se estando preparado para todas as investidas. O raio de confusão lançado fazia com os socos do adversário acertassem a si mesmo, e num último esforço o Duskull surgira como uma sombra em sua frente.
— Shadow Sneak. — ordenou Luke novamente.
Duskull havia nocauteado seu oponente, e agora até mesmo o líder estava surpreso. Dawn não acreditava como Luke estava tão concentrado, ela ainda se lembrava da briga que eles tiveram pelos treinos excessivos do jovem, mas agora parecia que Luke era o treinador mais poderoso de todos.
— Tenho algo melhor para essa ocasião, e não pense que poderá passar dele tão facilmente. Vá, Gallade. — ordenou Gerard.

Gardevoir saltou de uma das cadeiras quando viu o Pokémon, o Gallade do oponente apontou para ela e deu uma rápida piscadela, fazendo-a sentir-se completamente apaixonada. Ele tinha braços que mais lembravam espadas, seus movimentos eram rápidos e precisos, mas até mesmo a intimidação inicial não assustava aquele fantasma. O General Duskull era quem mais intimidava os oponentes com sua seriedade e concentração. Luke chamou pela atenção do Pokémon que voltou a sentar-se de forma acanhada.
— Depois não entendem por que só uso a Titânia das fêmeas em uma batalha. — resmungou Luke — Duskull, vá e use o Night Shade!
Todas as luzes da sala pareceram se apagar, embora ainda fosse de manhã foi como se tudo ficasse no breu. Uma sombra surgiu na frente de Gallade e atacou-o como a penumbra da noite. Duskull era um adversário perigoso, pois nunca se sabia do que ele era capaz na escuridão.
— Gallade, use o Night Slash!
Aquele golpe era uma surpresa, Duskull havia se defendido dos golpes cortantes, ainda que com muito esforço e recebendo um grande dano. Gerard socava o ar toda vez que ordenava um novo movimento, e sua voz intimidadora assustava qualquer oponente, mas Luke estava concentrado demais na batalha para assustar-se novamente.
— Não deixe que isso se repita, Disable!
Duskull prendeu o oponente no ar, de forma que Gallade não pudesse mais se mover e continuasse com os cortes a acertar o corpo do adversário. O fantasma havia sido muito prejudicado, mas aquela brecha era o suficiente para que ele continuasse a sucessão de ataques. Gallade tentava utilizar ataques psíquicos, embora nada causasse muito dano à defesa de General. A escolha de Luke na Lost Tower em capturar aquele Duskull era o suficiente para que ele em pouco tempo se tornasse um dos Pokémons principais da equipe. E o fazia por merecer tal mérito.
Seu Shadow Sneak era um marco nas primeiras evoluções, mas há muito tempo o fantasma já vinha tentando aperfeiçoar um Shadow Punch, pois o Pokémon ainda não tivera a oportunidade de aprender os socos de sua evolução. Duskull não estava evoluído, mas tinha uma perfeita combinação de natureza e valores individuais.
          — Gallade, acabe com ele! Acabe com ele! — gritou Gerard.
          Duskull recebia os movimentos, mas os revidava da mesma forma. Com o Night Slash fora de alcance pelo Disable, o oponente enfraqueceu. Duskull continuou a acertá-lo com seu Shadow Sneak, mas o que realmente derrubara a criatura fora um soco direto em sua face. Gardevoir soltou um grunhido de decepção. Estava triste pela derrota do Gallade, mas não podia se esquecer que deveria sempre estar ao lado de seu treinador conforme designado.
Gallade estava derrotado, e agora Gerard tinha apenas um Pokémon para derrotar a equipe inteira de Luke.
— O Pequeno Luke realmente sabe batalhar. — disse o homem.
Gerard sacou sua última pokébola e a lançou para o alto. O último Pokémon utilizado causara uma grande surpresa em todos ali presentes, de fato, Riley estava certo. O último Pokémon do líder era um Lucario, um Pokémon poderoso e muito bem treinado, sendo um dos melhores na academia. Riley torcia para que Luke se lembrasse de todas as táticas usadas pela manhã, pois nunca se podia cantar a vitória antes que a batalha tivesse terminada. Os Lucarios eram um marco do ginásio, e embora não tivesse a mesma forma de Maylene ele com certeza conhecia muitos movimentos de grande potência.
— Um Lucario, ele é magnífico! — disse Lukas.
— Os Lucarios daqui costumam ser mais voltados para o treino físico, mas quando eles são livres e habitam as montanhas possuem uma pelagem ainda mais bela e brilhante. Você seria um excelente treinador para um Lucario, Jovem Lukas. — disse Riley com um sorriso.
— Seria fantástico poder ter um em minha equipe algum dia. — respondeu ele.

Duskull já estava enfraquecido pelo primeiro Night Slash recebeido, embora a fraqueza em momento algum o fizesse ajoelhar-se no chão e demonstrar sua submissão ao oponente.
 O General é um Pokémon exemplar, garanto que até o fim da luta ele não cairá em batalha. — disse Titânia.
— Espero não sobrecarregá-lo na batalha.
Lucario era um oponente rápido, e assim que o terceiro turno foi anunciado ele avançou contra Duskull. O Pokémon tinha combinações rápidas, e o efeito do Foresight ainda fazia efeito em batalha, um único Force Palm utilizado o afastara do tatame, não dando-lhe chance para revidar.
— Duskull, use o Shadow Sneak novamente!
Lucario tomou uma posição de luta e acertou Duskull com a palma de sua mão com enorme força, o fantasma recuou com os braços cruzados, parando exatamente em frente ao seu treinador.
— Duskull, não fique ai parado! — gritou Luke.
— Ele foi derrotado. — disse Titânia.
O Pokémon fantasma havia perdido, mas como a serpente dissera, ele não havia caído em batalha. Duskull ousava em permanecer de pé mesmo totalmente debilitado, aquela era a verdadeira postura de um general. Luke retornou seu Pokémon, e sem sequer pegar uma pokébola apenas apontou para seu dragão que estava logo atrás.
— Sua vez, Gabite.
O Pokémon dragão se espreguiçou, nem sequer tirou os Blackglasses, pois tinha certeza que não seriam quebrados. Confiava em sua própria força mais do que qualquer outro. Num rápido pulo avançou contra o Lucario, era um adversário forte, mas estava à altura de Gabite. Os dois trocavam socos rápidos, embora as garras do dragão não causasse muito dano no oponente por seu tipo metálico. 
Dawn olhava para Luke assustada,  sentia-se culpada por não ter no mínimo sido gentil com o jovem mesmo na véspera de uma batalha tão importante. Sua função como amiga seria acalmá-lo, mas parecia que a provocação que fizera de manhã só piorou a situação.
Gabite usava seus golpes, mas aquilo não surtia muito efeito, da mesma forma que Lucario também parecia não causar muito dano ao dragão. Ambos estavam concentrados e focados demais na luta. Nem mesmo o Rock Slide do dragão se tornava muito efetivo, e seus golpes terrestres ainda eram muito fracos para serem utilizados com eficiência. Apesar de Gabite ser rápido, os olhos de seu oponente faziam com que ele fosse visto em qualquer lugar. Os Force Palm se sucederam  até que causasse um Paralysis no dragão.
— Este Gabite é um Pokémon excelente, nunca vi um Pokémon que tivesse a capacidade de acompanhar os passos de nosso companheiro Lucario.
— Fazer o que, ele é o meu braço direito. — sorriu Luke — Que mal lhe pergunte, mas trocar Pokémons é permitido nas regras do ginásio?
Gerard olhou para o juiz que acenou positivamente, Luke fez um rápido sinal para que Gabite saísse da arena com o intuito de tentar algo diferente. Seus amigos se surpreenderam com a atitude tomada.
— O que ele pretende fazer? — perguntou Lukas.
— Não é a primeira vez que ele se depara com um Lucario, acho que ele saberá perfeitamente como lidar com isso. — comentou Riley.
Luke sacou sua pokébola, e agora era Porygon-Z quem assumira o controle. Todos na sala se assustaram, pois os Pokémons normais tinham desvantagem naquela ocasião.
— Acho que não foi uma boa troca, Pequeno Luke. — disse Gerard.
— Ninguém na minha equipe deixa de cumprir seu papel. Porygon-Z, Hidden Power!
Aquele ataque misterioso era incomum, mas ao acertar Lucario parecia causar um dano tão grande que Lucario teve até de recuar. O elemento era fogo, e o Pokémon tinha desvantagem contra golpes de tal tipo. Luke havia aprendido a virar-se muito bem com sua equipe, sabia lidar com táticas de surpresa, deixava o oponente se surpreender para em seguida revidar com algo imprevisível. Suas técnicas estavam melhores do que nunca. 
Lucario pulava por toda a sala tentando acertar o Pokémon cibernético, mas ele por sua vez esquivava-se como um vírus em um computador. Porygon-Z avançou na direção de Lucario com um raio congelante e atacou-o na arena.
— Ice Beam, Porygon-Z!!
Uma intensa camada de fumaça se levantou do tatâmi, não se tratava de poeira, e sim, de algo tão frio capaz de liberar um vapor d'água quado combinado com o calor da batalha. Lucario estava congelado, e Porygon-Z continuava a rodeá-lo. Era um Pokémon imprevisível, poderoso, e coberto de táticas surpreendentes. Lucario não tinha condições de continuar seguindo. Bastou um Hidden Power para que ele fosse finalizado por completo, mas Luke não estava satisfeito.
— Porygon-Z, Thunderbolt!! — ordenou o garoto.
Lucario já estava fora de combate, mas a batalha continuou. Dawn soltou um grito de incerteza, chamou pelo nome de Luke, mas ele não respondeu. Gerard avançou em direção do tatâmi para impedir aquilo, mas Riley fora mais rápido. O homem saltou da área elevada da academia e segurou Luke pela gola encarando-o de forma séria.
— Não está vendo que a batalha terminou? Pare de maltratar aquele Lucario.

O público não aplaudiu a vitória do jovem, Luke não parecia feliz, havia um olhar diferente no jovem. Um olhar de imprudência, como alguém que já esperava a vitória. Riley estranhou aquilo, soltou a gola da blusa do garoto e ajeitou seu chapéu. Ele não tinha tanta intimidade, mas sabia que o que Luke fizera fora completamente insano, só não entendera o motivo daquilo. Gerard caminhou em direção de Luke, e mesmo que não tivesse sido oficialmente contra a líder Maylene, ele ainda recebera a Cobble Badge.
O garoto pegou a insígnia e agradeceu a batalha de forma seca. Retornou seus Pokémons logo na sequência, não se deu nem no direito de comemorar. Dawn e os outros correram para parabenizá-los, mas havia algo estranho no olhar do jovem. Não havia mais a inocência de um treinador, não havia os sonhos de alguém que partia em uma jornada. Dawn queria abraçá-lo, mas teve medo. Medo de abraçar um amigo. Riley não estava nem um pouco satisfeito com a falta de educação do jovem para com o líder e com todos os demais membros. Apenas Lukas tentou pronunciar algo.
— Boa batalha, irmão... — disse ele um pouco acanhado.
— Foi muito fácil. — respondeu Luke de modo seco.
O garoto apenas saiu da sala com as mãos no bolso. Seus amigos permaneceram na academia tentando compreender o motivo daquela revolta. Gerard aproximou-se de todos, e mesmo sem nunca ter visto Luke ele sabia que havia algo de diferente com aquele jovem.
— Ele está estranho... Foi por culpa minha? — perguntou Dawn chateada.
— De forma alguma, Senhorita Manson. Foram as escolhas dele, é algo que ninguém pode ensiná-lo, apenas a sua família pode. — explicou Riley.
— Eu não compreendo, por que ele está agindo dessa forma agora? — continuou a garota — O Luke sempre foi tão divertido, alegre; educação nunca foi seu forte, mas numa batalha de ginásio ele sempre agiu com respeito e compaixão! O que está acontecendo com ele?
— Lembro-me de todas as comemorações quando ele conseguiu a insígnias. Do Roark, da Cheryl, da Fantina... — dizia Lukas — Mas ele tem agido tão estranho desde que teve aquela conversa com o Mark para tornar-se “O Mais Forte”... Sinto falta do Luke antigo. Do meu irmão de verdade... 
Gerard aproximou-se do garoto e colocou a mão em seu ombro, retirando os óculos escuros e revelando um par de olhos amendoados e cansados. Olhos que transmitiam a sensação de experiência.
— Seu irmão tem um grande potencial, ele pode vir a tornar-se o melhor treinador que Sinnoh já viu, mas se ele continuar assim, ele irá perder tudo que sempre amou. Digo isso como um veterano de batalhas. — disse Gerard.

Luke conquistou sua quarta insígnia na jornada, embora tenha passado a demonstrar-se mais imprudente conforme os ginásios passam. A inocência do jovem desaparece, e agora como ele será capaz de continuar seu caminho de tal maneira? Se ele continuar assim, perderá tudo que ama?

      

{ 27 comments... read them below or Comment }

  1. vão me achar estranho mais eu gostei do luke assim, porque meu personagem favorito do anime é o paul e ele é assim além do mais todos os protagonistas sempre são bonzinhos e amam pokemon.
    eu queira escrever uma fic e ia por o protagonista assim com esse jeito mais num so muito bom pra escrever.
    ótimo capitulo.
    ass:anônimo

    ReplyDelete
  2. Véééi dú céu!
    Canas,eu tava pensando em falar um pouco de cada parte pra revelar os pontos positivos e negativos(ao meu ver),porém este foi senão o elhor,um dos melhores cáp. da fic,talvez ñ por sua menor importancia,mas pela forma com q escreveu.
    A batalha foi simplesmente incrível,principalmente,o Duskull e vc ainda completou de forma maravilhosa com o Luke de forma arrogante,algo q suponho ser muito bom de trabalhar já q vc expõe o ponto de vista de cada um relacionado a tal atitude.
    O q + dizer,foi simplesmente incrível.Eu estava pensando em assistir Titanic amanhã,mas pra q se posso ler uma fic dessas e tb um escritor deste porte.Estou boke a berta! ^^

    ReplyDelete
    Replies
    1. Rapaz, trocar uma seção de Titanic 3D por uma tarde lendo minha fic... Vish, até senti orgulho agora! Ae, Loks, tô gostando de ver cara, sempre te vejo dando as caras aqui nas novidades kk Man, posso garantir que trabalhar com um personagem arrogante assim é fantástico. É uma sensação tão diferente, e posso trabalhar com a visão de cada um de seus amigos conforme você mesmo citou! Isso me dá um aperto no coração cara, uma ansiedade para continuar vendo o que acontece e se ele poderia se superar! Te agradeço pelos elogios, e para não ter pontos negativos, acho que consegui mandar bala mesmo! Te vejo na próxima hein, abração ae parceiro! ;)

      Delete
  3. TT_TT Tá eu já sei você não gosta da Maylene como personagem, mas tembém tinha gente que gostava da gardenia e você tirou a pobrezinha... Flando em gym leaders... Quando você pretende postar o A gym leaders life de novo estou com falta do meu especial preferido...
    Nem acredito!!! Sepois de 35 capitúlos um dos meus pokémons preferidos aparece, causando paixão em gardevoir *que fofucho ^.^* Espero que ele aparece mais espero que tenham 83 gallades na história até o final...Um machoke forte e imponente, motivador de pequenos machps... E o duskkul, muito se achão se recusa a cair todos nós temos de assumir a derrota, por maior que seja o nosso orgulho... Um Lucario 0.0 já mencionei que amo steels e ices aqui, né? Se não está aqui :) Lucario é perfeito, có perde para mamoswine e scizor...E por fim temos o porygon-Z, um vírus! criatura acelulada, ou problema de computador, acredito que porigon-Z seja amcbos!
    E o Luke...Ta que preferiro 2 vezes mais o Lukas...Mas só por ser aquela doença... Luke, seu Megalomanícao! Que frio, grosso e antissocial :K Praque deixar ele assim? Vai ter uma tranformação nova quando terminar a saga? EM QUE LUGAR TERMINA A SAGA DIAMANTE?
    Flando de atualidades no mundo pokémon, a aliança pretende fazer algo quanto a "NOVA uNOVA"?
    E esse negócio de renovação? E SE ACONTER UM ACIDENTE DE DESMORONAMENTO NA MINHA CIDADE E EU MORRER ANTES DO SABÁDO?(a minha cidade e toda esburacada por baico por causa de um combustível fóssil chamado carvão mineral) E SE UM METEORO SE DESPRENDER DO CINTURÂO DE METEOROS E ATINGIR A TERRA EM CIMA DO MEU PRÈDIO?(Eu vou morrer querendo saber oque vai acontecer :(
    VocÊ sentiu minha falta no último capitúlo(Super forver alone perguntando se alguém lembra dele...) EU li o cápitulo, mas tava com preguiça de comntar e ainda to... Mas foi um cápitulo bom...
    De Dezinovés, com medo de morrer e não saber oque vai acontecer as 17:00h do dia 21 de abril de 2012.

    ReplyDelete
    Replies
    1. Vish, logo várias questões, mas vamos aos poucos. Em que lugar a Saga Diamante vai terminar? Olha, costumo fazer três ginásios em cada temporada, a Saga Diamante terminará um pouquinho depois do Byron, ainda tem muita coisa boa para acontecer, vocês não perdem por esperar!

      Ah, os Gym Leaders é aquela coisa né, já pedi mil desculpas pela mudança, mas apresentei a Gardenia no Gym Leader's Life, e garanto uma rápida aparição da Maylene agora, no Capítulo 36! Dai você fica mais satisfeito? (: Eu também adoro a Gardenia, mas meu amor pela Cheryl falou mais alto, e ainda, ela fazia parte dos Stat Trainers, um enredo que só foi se interligar um tempão depois, veja que bacana. Oww, e os Gallades. Acho que posso garantir um certo Allen com um Pokémon desses, mas só para o final, tento mudar ao máximo os Pokémons dos adversários e tentar utilizar todos que aparecem.

      Agora essa parada da Nova Unova... Não vamos fazer nenhuma região nova. Isso já trouxe muita discussão e acabamos por analisar que isso não é uma nova região, ainda é Unova. É a mesma coisa que se algum de meus parceiros chegassem e dissesse: Olha, convidamos um novo escritor para escrever sobre esse novo game, o Platinum, ok? Cara, eu iria ficar muito irritado, e tenho certeza que o Sui se sentiria assim. Black e White 2 é dele, ninguém vai interferir, mas uma coisa que eu posso garantir é que ele ainda tem muuuitos planos bons para isso. Começando por sábado, Dia 27. Se fossemos viver de possibilidades do mundo acabar a qualquer minuto, bom, não viveriamos. A vida é feitas de risco né, se eu postasse tudo que tenho ao mesmo tempo não teria nem graça visitar o site! Tudo é por questões de marketing, vivemos de chances, de possibilidades. Não vou dizer com certeza que não vai cair um meteoro no seu prédio, vai saber né, mas vamos ter que esperar do mesmo jeito! kkkkkk E acredite, os membros da Aliança estão muito mais ansiosos do que os próprios leitores para inaugurar isso. Abraços, Dezinovés!

      Delete
    2. Canas, se não me engano vocês não estavam planejando um capitulo especial? Eu notei que só Sinnoh está seguindo com os capitulos... Não... Eu acho que imagino oque vai acontecer no dia 21, espero que nimguém leia isso... Está na hora de eu parar de pensar em adivinhar isso... Canas, eu não gosto muito da Gardenia, e nem do Casher Wake... Eles são ótimos, mas eu ainda não entendi você vai tirar a Candice(A gym leader mais bonita de todas as cinco gerações) também? Eu prefiro a cheryl também, ele parece muito mais doce que a gardenia...Eu S2 a cheryl...É verdade assim que vi ela na eterna forest meu coração bateu mais forte...é o S2 amor S2...Canas, se essa saga termina perto do byron isso significa mais longe de Snowpoint, o lugar mais lindo de Sinnoh...Snowpoint traga o frio para cá...
      Eu entendi o bagulho de Unova, é verdade, seria o mesmo que aparecer e dizer que vai ter uma nova fic em platinum, mas eu acompanho Unova e espero que ao menos citem as novas cidades, mas eu preferia que fossem lá, mas a história por lá já está pronta né... Mas cita-las em uma frase pelo menos... É isso ae Canas.
      De Dezinovés, cansado de escrever De Dezinovés no final dos comentários...

      Delete
  4. Um começo alegre e um final tenso '-' Luke, meu caro, vai catar coquinho na esquina. Foi uma ótima batalha, você mostrou que não é necessário uma chuva de ataques diferentes para fazer um capítulo marcante. As descrições realçaram tudo, um ótimo ponto. Cara, a troca de Líderes foi bem feita, o Gerard merece o título de um verdadeiro Gym Leader do tipo lutador (mas não posso falar muita coisa porque perdi 4 vezes consecutivas pra ela, veja bem...). Ahh se eu pego esse Lucario com Drain Punch dos jogos... Admito que fiquei feliz de você não mencionar esse ataque, se eu o visse teria socado o monitor '--'. Enfim, tiveram pontos que eu não pude deixar de notar, como o fato do Lukas ter mencionado que gostaria de um Lucario (será que o Riley daria um ovo para ele como no jogo?) e a Gardevoir toda contente e saltitante (Querida, eu sou seu Gallade, vamos nos casaaaar!). Esse final foi tenso mesmo, se eu fosse o Riley teria socado a cara dele, mas entendo que ele está sofrendo por dentro também (ou não). Man, se eu cruzasse com o Gerard na rua eu saia correndo, ele me deu medo :$

    O Porygon-Z é uma arma letal, combinado com o Castelo Branco eles detonaram geral, algo fantástico. A equipe do Luke está fabulosa, só precisa que ele endireite o cérebro para comandar esse time! Tudo maravilhoso, Canas, mais um ótimo capítulo, e pelo visto, o próximo promete... Flw cara o/

    ReplyDelete
  5. oi canas, foi mal n ter postado ultimamente, tenho visto a fic pelo cel,pois fiquei sem pc por um tempo e peguei a mania de ver peo cel!kkk
    sua fic exelente como sempre, n gostei muito da atitude do luke,masser idiota e arrogante e o geito dele ne?kkkk
    abraços

    ReplyDelete
  6. Lucio precisa retornar para Luke voltar ao que era. Que raiva do Luke desse jeito. Mas aposto que foi sua intenção, Canas. Espero o cap 36.

    ReplyDelete
    Replies
    1. Cara, acho que se o Lúcio aparecesse no caminho do Luke de novo ele ficaria ainda mais irritado! Tipo, ele já está levando batalhas muito a sério, aparecer um rival e enfrentar ele seria a mesma coisa que ficar cutucando um leão, manja? Prometo que o Lúcio ainda fará algumas participações na história, isso pode demorar, mas ele ainda será citado várias e várias vezes. Não se esqueça do Lukas, foi o Luke quem bateu no Lúcio, mas é o Lukas quem guardou mágoas. Algo me diz que os dois irmãos podem se revoltar muito contra esse cara kkkk Vlws pelo comment ae, companheiro!

      Delete
  7. Não sei o pq desse povo ta reclamando ¬¬", prefiro muito mais ele assim do que aqueles "amantes" do mundo. E tbm acaba com essa imagem de que todo personagem principal tem q ser bonzinho, pq ninguém cria uma história onde o principal pode ter um lado mal tbm??? E também é mais realístico, todo mundo de vez enquanto tem uns distúrbios de personalidade (exemplo próprio), e tbm a batalha dele foi muito mais legal do que as outras, sinceramente. Agora as minhas observações: O Lukas comentou que gostaria de ter um lucario, será que o Riley vai entregar um ovo do riolu pra ele ou acontecerá algo diferente ou ele nem vai ganhar esse pokemon? Como a Dawn ainda se pergunta se a culpa foi dela???? É obvio que ela teve parte nisso, ora essa, até eu me irritei com ela, e pq o Riley tinha q se meter na batalha. O adversário era um gigante, pra q q ele tinha q dá uma de bom moço salvador da pátria e fazer tudo aquilo pra aparecer????? (super revolts) E parabéns Luke, agora só precisa acalmar um pouco e continuar a batalhar bem desse jeito (ou não, vai saber néh) Bem é só isso mesmo, hoje estou do lado dos malvados, q se dane bonzinhos, kkkk. Bem flw pessoal, ótimo capítulo.

    ReplyDelete
    Replies
    1. Ae Cotes, fazia um tempinho que eu não te via nos comments, mas fico feliz que ainda esteja dando as caras por aqui. Disse tudo nesse comment hein, manolo! Quem disse que os protagonistas precisam ser bonzinhos? Finalmente o pessoal está começando a aceitar o Luke dessa maneira. Não digo que isso é bom, e no próximo ginásio ele vai fazer uma coisa que aí sim todo mundo vai chamar ele de desgraçado, mas por enquanto, fico feliz que tenha gostado dessa batalha e achado ela a melhor de todas!

      Uma coisa eu tenho que contrariar, o Riley não se meteu na batalha, ele salvou o Luke. O que ele fez foi fazer ele parar de bater em um Pokémon que já estava nocauteado, ou seja, a batalha em si já tinha terminado. Se o Riley não desse uma de bom moço, haveria uma academia de gigantes para dar uma lição naquele moleque kkkkkk Fala aí cara, os malvados realmente comandam! Ainda vou fazer alguns capítulos com os Galactics, mas pra falar a verdade, eu não os vejo tanto como malvados assim. Na minha opinião o Luke está sendo o principal vilão da temporada! Oe Cortes, bom te ver cara, te espero nas próximas.

      Delete
  8. canas cara mas uma batalha de ginasio perfeita , é o luke ta megalomaniaco ! é todos responderam que não gostam do jeito deles serem bonzinhos mas o luke não é bonzinho ele é o luke engraçado, divertido ! é aposto duas coisas dawn logo vai evoluir machop, e lukas aposto que ele ou o luke vão conseguir um lucario mas só quando o riley sair! e mal posso esperar pro sabado aposto que vai ser que nem o shadow zangoose falou as fanfics vão se encontrar mais só sinnoh , ilhas laranja e unova!ps: ah e no meu face eu postei sobre o aventuras em sinnoh!

    ReplyDelete
    Replies
    1. No seu face? Tem como eu ver isso? Que show campeão, é muito bacana você postar e fazer uma espécie de propaganda assim, é muito gratificante saber que os leitores compartilham algo por que gostam! Ahh, só mais um pouquinho de paciência, sábado está logo aí! E vai ser surpreendente! Seria uma interligação de todas as fics? Um verdadeiro filme?? Opa, o aniversário de Sinnoh também está chegando em Maio, garanto trazer uam festa de grande pompa! Abraços (:

      Delete
    2. PÔ Canas,para com isso!
      Se fica dando expectativas e eu fico + ansioso do q já to véi.
      To louco para a novidade!!!!
      E outra,os leitores dessa fic ñ tem face ñ?Pô,mó cabeçada lê seu projeto,vamo faze nº lá cambada!
      Vlw,Canas

      Delete
  9. meu comentário divido em duas partes

    1º porigon: sangramento nasal em três dois um......... cara o porigon é mucho loko não fico animado com um pokemon na fic desde titânia.ele e rápido forte e doidão.O.o meus parabéns fico com uma personalidade ótima.

    2º luke:o luke mudo muito o problema e que isso já ta indo longe de mais, não que eu esteja xingando o crucifixando mas ele começa a perder o brilho que ele tinha e isso pode causar problemas pra ele depois.
    ps:to mara que ele pegue um lucario muito da hora a fic,FALO!!!!!!!!

    ReplyDelete
  10. Belo capitulo... O Luke perdendo a linha numa batalha e atacando um pokémon inocente mesmo com a batalha terminada, se eu tivesse la eu daria umas boas bolachas na cara dele... Adoro Lucarios (principalmete pelos altos niveis de Attack, Sp. Attack e Speed), se eu tivesse lá eu mandaria um imobilizar o Porygon-Z do Luke. Esse disturbio megalomaniaco está consumindo Luke por inteiro, queria que alguém acabasse com isso de uma vez com todas, de preferencia um amigo muito próximo a ele, ou seja o Stan. Por curiosidade eu li a página do Gerard e vi que ele ensinou artes marciais ao jovem Lukas, agora sim podemos ver ele dar uns bom sopapos na cara daquele folgado do Lúcio.
    Bem vou ficando por aqui.
    By: Shadow Bellator

    ReplyDelete
  11. Este capítulo foi muito bom.

    Mas eu achei que a Maylene não ia ser tão destemida assim, que nem ela foi descrita. Pensei que ela seria boazinha, e não este monstro que todo mundo prefere enfrentar por último.

    Agora falando do Gerard. Gerard... Parece caipira falando. Não seria Gerald?

    Mas uma coisa que eu não estou gostando muito é que o Luke até agora venceu todos os ginásios sem precisar de revanche. E isto chega a ser um pouco chato. Seria legal ele chegar em um GYM Leader para um desafio, com aquela pinta de que vai ganhar de qualquer maneira e depois sair como um perdedor. O mundo dele ia acabar, ainda mais agora que le tá querendo ser "O Melhor".

    E mais uma coisa: Pena que você não vai colocar nenhum pokémon na guilda do ft que não seja dos principais. Seria legal ver o Gallade com a Gardevoir, ou então algum pokémon do Stanley ou da Vivian.

    Um até do Anderson com a curiosidade para saber o que vai rolar ainda hoje nos blogs da Aliança.

    P.s.: Os próximos títulos são aqueles? Posso fazê-los?

    ReplyDelete
    Replies
    1. O nome Gerard cara... Parece caipira mesmo kkk Não pensei nisso, para mim ele pode ser fortão mas não deixa de ser uma pessoa bem simples. Gerard, Gerald, pensei no nome do cara ser até Mike. Tipo, Mike Tyson. Hahah. Deixa pra lá. A Maylene cara, temos que levar em conta que as pessoas sempre acrescentam um pouquinho também, nesse sentido voltei para aquele mundo mágico do Pokémon, é óbvio que uma garota de um metro e meio não ia bater num negão de dois metros, mas preferi deixar assim mesmo. Não que vá fazer muita diferença.

      Já pode fazer os títulos sim, companheiro. Quanto essa parada dos outros Pokémons os Fire Tales, na verdade vou fazer sim. Não posso fazer muitos personagens né, é fícil pra caramba, mas um ou outro eu faço sim, um da equipe do Stanley e um da Vivian são garantidos mesmo, só que lá para o futuro. m Gallade... Acho que não, nem consigo concentrar a equipe direito, imagina colocar outros de fora? kkkk Seria complicado.

      E por último... Anderson, você sabe que nunca se pode esperar algo de meu enredo, né? Algo que notei em praticamente todas as fanfictions que já li por outros blogs é que os treinadores sempre perdem em alguma etapa, seja para um rival, seja para um líder ou para o irmão mais velho. Agora eu te pergunto, alguma vez eu fiz o Luke perder? Acha que não percebi? Se ele está ficando doido da cabeça então é porque tem um motivo, até agora faltou alguém pra dar um tapa na cara dele e dizer: Perder faz parte da vida. Enquanto isso não acontecer, ele vai continuar piorando, continuar ganhando, continuar tentando ser o melhor. E vocês vão continuar odiando ele kkkk Pode ficar tranquilo porque tudo faz parte do enredo, foi interessante sua colocação porque você já se deu conta que ele nunca perdeu, e é exatamente isso que falta para o garoto. Você descobriu algo antes da hora.

      Delete
  12. mas eu acho que se ele perdesse ele ficaria ainda mais concentrado nos treinos tipo assim: eu sou o melhor eu não posso perder eu sempre tenho que vencer! assim ele perderia tudo que mais ama e só mais pra frente, MUITO MAIS PRA FRENTE! entendeu?(ah e porque tinha que adiar esse trosso!)

    ReplyDelete
  13. Queira-me desculpar sobre esse dias em que não comentei seu blog, mas andei acompanhando o processo de cada postagem.

    Devo dizer que Luke praticamente piora em cada episódio, como Dawn comentou, ele não era assim.
    O Porygon-Z será o destaque da história pelo meu ponto de vista, principalmente quando se tratou de sua rápida evolução. Além disso, o perfil feito do Pokémon foi um dos mais criativos possíveis. :D
    Canas, o design do blog melhorou muito, parabéns a Aliança Aventuras que evolui a cada dia mais :D

    ReplyDelete
  14. Cara nem to acreditando que estou em dia com os capítulos, mas confesso que este ultimo arrasou em todos os quesitos, e principiante sobre o enredo e batalha!
    A personalidade do Luke ta.. sei lá... nem sei como descrever. Achei ela muito foda, essa loucura toda se alastrando pela cabeça dele como uma doença, e se infiltrando em seus pensamentos! Acho essa mudança de personalidades muito legal, pois prova que nem todo mundo é perfeito, e principalmente aqueles que se tornam indestrutíveis, afinal, o ser humano é falho. O olhar que você descreveu para ele no final do capitulo foi histórico, é como se ele se tornasse um deus, e nada mais pudesse retirar aquela idéia de superioridade de sua cabeça. Porem infelizmente algumas pessoas não se importam com os outros para buscar os seus sonho, pisando nelas como insetos.
    Canas, você tem dado muita ênfase nesta nova personalidade egocêntrica e superior do Luke, e tenho certeza que isso irá levá-lo a derrota, e acredite o tombo é muito pior!
    Outra coisa, que devo tirar o meu chapéu e elogiar, é a atuação do Duskull na batalha, subiu um arrepio e uma grande admiração quando este veio a perder a luta, porem ainda se mantinha de pé, como um general que não baixa sua fronte frente a um inimigo... cara... eu nem sei como descrever o que senti... simplesmente achei foda!
    O fato do Luke ter continuado a batalha mesmo após a derrota do oponente me deixou no delírio, não que eu achasse a coisa certa a ser feita, mas achei a atitude típica daqueles personagens fodástico! Algumas pessoas reclamam dessa mudança de atitude, mas eu chamo de personalidade!
    Cara, sem mais delongas
    Flw

    ReplyDelete
  15. Olá canas ominous eu finalmente criei coragem e comentei em sua ÓTIMA fanfic e quero saber... Quando o Luke e a Dawn vão namorar esperar cada episódio sem nenhum progresso está ficando chato mas logo você vai fazer um capitulo incrivel do jeito que eu estou esperando que sabe e acho que a vitoria do Luke foi muito facil mesmo, espero ver denovo mais uma "obra prima" do grande escritor que você é.

    Até a proxima.
    -DarkLugia-

    ReplyDelete
  16. Olá, Dark Lugia! Pois é rapaz, é a primeira vez que o vejo por aqui, fiquei muito feliz em saber que você curte a história cara, é sempre show de bola ver leitores novos dando as caras. Deixe eu te contar uma coisa... Se eu fizesse o Luke e a Dawn namorarem agora, ,esse capítulo mesmo, todo mundo iria adorar, não é? "Oooown, finalmente! O que eu mais queria aconteceu!" Porém, e o que viria depois? Você já viu o que mais queria na fic, qual seria seu anseio quando fosse ler novamente? São técnicas cara, técnicas de marketing. Eu preciso vender meu produto (os capítulos) para obter lucro (os comentários). Se uma novela mostra o casamento e quem matou a protagonista logo na metade, o que vai trazer o Ibope? Se eu jogo tudo que o público quer de uma vez, a ansiedade vai desaparecendo, e eu perco meu foco. Se eu fizesse os dois namorarem cedo eu perderia um dos maiores sucessos que as fanfictions e novelas trazem, o Romance, o casalzinho protagonista pré-destinado desde o primeiro capítulo. Por isso estou demorando, por isso vou demorar com o Lukas. É preciso a discussão de todo o projeto para formar um clima adequado e encaixar isso num momento perfeito, ok? Vou manter os capítulos cara, eu posso até ir mandando alguns beijinhos e amassos entre os dois, mas vou continuar guardando o melhor conteúdo para o final. Abraços, Dark Lugia! Te espero na próxima, hein!

    ReplyDelete
  17. Poxa vida Canas, depois que li esse capítulo parei para relembrar um pouco da saga Perola. Se voltarmos algumas páginas ou acessas a página de capítulos, veremos as batalhas de antes lá. Como tudo mudou para o Luke. Lembro-me de quando pela primeira vez, batalhou num GYM. Ah como era divertido ver ele sendo desobedecido pela Titânia, e batalhando apenas por batalhar. Agora, tudo mudou. Ele se tornou um cara sem noção, que não mede as consequências de seus atos insanos. Vemos que nosso protagonista agora quer mesmo ser "O melhor", tanto que só liga para seu objetivo, não?

    O Gerard me pareceu um líder que combine mais com os tipo lutadores do que a Maylene. Nada contra ela, é uma garota forte e capacitada, mas falemos a verdade: poderiam ter feito algo melhor. Gostei do jeitão do Gerard, e assim como a Dawn, eu teria ficado com medo ao encontrar um cara assim.

    E o Luke... Ah rapaz! Você mudou muito. Está usando o Porygon- Z como uma verdadeira arma, mas sério eu fiquei com um pouco de ódio ao ver o que fez com o Lucario. Imagino como ele vai se comportar daqui para frente. E quero ver também como seus amigos agirão quando Luke sair do controle. É Canas, você está me surpreendendo! E agora começo a pensar: Será que Walter em sua juventude teve a mesma "doença" que o Luke?:O

    ReplyDelete
  18. Minha nossa, o Luke está realmente revolts! Que isso, meu jovem? Quer um chazinho de erva cidreira? É bom pra relaxar, você tá muito tenso amigo.

    Antes eu pensava da seguinte maneira: aquele encontro com o Mark deu uma reviravolta na cabeça do Luke. Mas parando pra pensar um pouco, eu já não acho que este tenha sido o único motivo. Acho que tem mais coisa por trás dessa paranoia dele.

    Mais uma insígnia. Mais um Ginásio vencido. E que batalha! Certo que o Gerard não teve chance, mas ele foi excelente. Imaginei que sua paixão por lutas fizesse com que você preparasse algo grande para este Ginásio, e não estava errado. A Saga Diamante está cada vez melhor cara. Continue assim!

    ReplyDelete
  19. Canas, esse capítulo foi ótimo! Sério mesmo, pasmei com o Luke. Ah, como esse garoto me enerva. Desde que ele disse que plantas fediam, no ginásio da Gardenia, eu já sabia que dentro dele havia um psicopata adormecido *risos*

    Acho que ele vai continuar a perder o controle até que alguém possa vencê-lo. Imaginei agora a Cynthia ganhando dele e ele se conformando em ser o quarto elite. Kkkk não podemos prever o fim da fic e nem ao menos como essa doidera do Luke vai acabar.

    Enquanto à batalha... Manin! Foi divina! Tenho um apreço por pokémons lutadores e adoro o Lucario e o Gallade. As coisas começam a esquentar não é mesmo?! Parece ontem que ele conseguiu sua primeira insígnia e agora já está na metade de seu caminho pelos ginásios... Ginásio de água, metálico, gelo, elétrico... veremos o que nos aguarda.

    ReplyDelete

- Copyright © 2011-2017 Aventuras em Sinnoh - Escrito por Canas Ominous (Nícolas) - Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan -