Posted by : CanasOminous Apr 13, 2012

Não passavam das seis horas da manhã, e uma leve cortina cinzenta ainda cobria o restante da cidade que permanecia ocultada pelas nuvens sombrias. Aquele clima marcaria a desagradável luta de Luke contra o líder de ginásio de Veilstone, e o retorno de um problema que se evidenciara desde a estadia em Solaceon.
Dawn levantou-se de sua cama ainda sonolenta, esfregava seus olhos enquanto se dirigia ao banheiro como um Sableye que abomina a claridade. Ela estava vestida apenas com sua camisola, saiu de sua cama lentamente para não acordar Marley, e agora precisaria passar pela sala para chegar ao banheiro. A garota lançou um rápido olhar para ver se seus amigos estavam acordados, mas ainda era muito cedo para que qualquer um deles se levantassem.
De modo cuidadoso Dawn começou a saltitar pelos colchões para não acordá-los, não era possível dizer se Riley dormia ou se apenas fingia, pois sua respiração era tão silenciosa que ele parecia estar morto. Dawn deu delicados pulos e finalmente alcançou o banheiro. Passados alguns minutos ela logo retornou, se encontrando na situação de fazer o mesmo percurso para retornar ao seu quarto. Enquanto passava, pôde ver um notebook em cima de uma pequena mesinha. Luke parecia ter deixado o aparelho ligado enquanto fazia seus downloads durante a noite, e de fato, ela se lembrava que o garoto havia demorado muito para dormir, pois ouvira barulhos estranhos vindos do andar de baixo até altas horas da madrugada.
Dawn aproximou-se do computador e agachou até sua altura inclinando seus pés e debruçando-se com os joelhos, com o intuito de desligar o aparelho.
 Odeio que gastem energia. — balbuciou ela, clicando nos botões para desligá-lo.
A sala estava uma baderna, diversos CD’s e Techinical Machines usadas estavam espalhadas, e Luke até mesmo dormia de roupas, o que evidenciava que ele usara o computador pela noite inteira até cair no sono acidentalmente. Dawn soltou um longo suspiro pela demora olhando a baderna a sua volta que os rapaz haviam deixado. Segurou uma pequena embalagem roxa e virou-a, lendo estranhas caligrafias grafadas com uma tinta lilás:
 Dubious Disc. — sussurrou.

O programa fez um típico som de quando é desligado, mas a tela tomou uma cor desconfigurada em preto até brilhar num tom azul e vermelho. De dentro dela pareceu surgir a imagem de uma criatura cibernética, Dawn não conseguia ver o que era, mas surpreendeu-se ao ver que a tela do computador praticamente saltou para fora como se a atacasse.
A garota foi lançada para trás com um grande impacto que pareceu praticamente explodir, era envolto de brilhos e sons vibrantes que a fizeram recuar num intuito automático. Riley saltou de sua cama para segurá-la e evitasse que ela fosse ao chão de forma brusca. Lukas e Luke também acordaram com o grito da amiga, e agora era possível ver um estranho Pokémon flutuar pela sala e atingir as paredes como um Starly que tenta fugir de uma gaiola.
— O que é aquilo? — perguntou Lukas assustado.
— Um Porygon-Z, um Pokémon cibernético. — concluiu Riley, ainda vestido somente de calças e com Dawn em seu colo.
— Você estava acordado?! — perguntou ela assustada.
— De certo modo. — assentiu.
Luke agora olhava para o Pokémon que se debatia no quarto. A criatura parecia estar fora de controle, batendo nas estantes e bagunçando os livros de Riley. Ele era muito rápido, mas por fim pareceu perder a energia quando aproximou-se do computador e pareceu entrar na tela novamente. Os jovens continuavam a observar tudo atônitos, até que Lukas perguntou:
— De onde surgiu esse Pokémon?
— Eu evolui meu Porygon ontem à noite. Eu sempre tive tudo guardado, todas as Technical Machines necessárias recebemos da Tia Martha em Eterna, e os itens de evolução eu deixava guardados em minha bolsa. Ganhei um Up-Grade quando ainda éramos crianças, e comprei na net um Dubious Disc há uns três anos. Meu sonho era ter um Porygon, e agora que o consegui fui capaz de criar a arma mais mortal que o mundo já viu. — disse Luke fascinado.
— Os Dubious Disc foram retirados de circulação assim que os Porygon-Zs apresentaram sérios problemas de perda de controle, causando injúrias aos seus adversários e aos próprios danos. Teve sorte de comprar antes que o governo o retirasse completamente de circulação. — comentou Riley.
O Pokémon parecia agir de forma estranha, e embora tivesse uma feição de loucura macabra, ainda obedecia Luke perfeitamente. O jovem não era muito inteligente, mas quando se tratava de algo que lhe era de interesse ele demonstrava enorme dedicação. Havia passado a noite toda programando os arquivos de evolução, sem contar o uso de todos os mais importantes e necessários TMs usados em Porygon-Zs nos maiores campeonatos das Ligas Pokémon passadas. O Porygon-Z seria a arma secreta na luta de Luke contra o líder de ginásio naquela manhã.

A neblina cobria a cidade de Veilstone, a montanha na encosta aprisionava uma cadeia de nuvens que sempre despecavam exatamente em Veilstone, um fenômeno que era conhecido como serração. Embora fosse muito cedo, todos já estavam de pé depois daquele susto. Marley havia acordado, e agora eles tomavam um reforçado café da manhã na varanda da casa.
Dawn estava com a blusa de Riley em suas costas, pois fazia um forte frio. Ainda estava surpresa com tudo aquilo que acontecera. Luke estava ocupado demais com seus treinos que de fato não ligava para a garota.
— O que você fez com esse Porygon? Um dia ele era um Pokémon normal, e agora parece que perdeu alguns parafusos. Olha só para a cara dele... — comentou Dawn, tomando um gole de seu Oran Juice.
— Eu criei a arma mais letal do universo. Lukas, lembra da sua aula sobre os Hidden Powers? Eu instalei um TM10 Hidden Power; combinado com Thunderbolt e Ice Beam tenho um grande arsenal de ataques. Só preciso treiná-lo para que adquira o ataque mais poderoso de todos, o Tri Attack.
— Talvez estejam faltando alguns parafusos em você também... Nunca pensei que levasse esse Porygon tão a sério. — disse o irmão.
— Estou pronto para o que der e vier hoje no ginásio. — respondeu Luke com enorme confiança.
Riley levantou-se de sua cadeira e entrou na casa, em seguida retornando com uma pokébola em suas mãos e o seu típico chapéu. O homem chamou por Luke e em seguida disse:
— Presumo que saiba que o ginásio de Veilstone é do tipo lutador, e eleito pelos treinadores da temporada passada um dos mais difíceis a serem conquistados. A líder Maylene é uma exímia veterana desse tipo. Os Lucarios são uma marca do ginásio, então quero lhe dar um rápido treino para a sua batalha. — disse Riley.
À princípio, Luke estranhava a ajuda, mas respeitava Riley após o corrido na Rota 215, e principalmente por saber que ele era um veterano na região e já havia passado por todos os ginásios, inclusive o de Maylene. Luke pulou para fora da varanda acompanhado de seu Porygon-Z, encarando assim o seu adversário. Lançou seu Lucario que abrigava-se do forte frio com sua pelagem azulada, e embora ainda fosse muito cedo o Pokémon já parecia forte e disposto para qualquer batalha.
— Ataques lutadores, vantagem contra quais tipos? — perguntou Riley.
— Hm… Rock, Steel, Ice, Normal. Acho que só. — respondeu Luke.
— Esqueceu os do tipo Dark. E qual tipo de Pokémon é imune contra os ataques lutadores?
 Ghost. — respondeu ele com prontidão.
Lukas comentou com Dawn o quanto seu irmão havia melhorado nas questões estratégicas. O garoto sempre imaginou que o irmão não prestasse atenção em suas explicações e agisse por instinto, mas ultimamente Luke demonstrara uma melhora significativa em todos os aspectos de uma batalha. Ele estava levando aquilo muito a sério.
— Não estamos batalhando, eu só quero batalhar contra você no dia em que estivermos no mesmo nível e possamos disputar de igual para igual. — disse Riley.
Riley ordenou que seu Lucario avançasse, e num rápido movimento a raposa tentou acertar Porygon-Z com uma investida, mas o Pokémon cibernético era mais rápido e podia flutuar com enorme facilidade, esquivando-se sem maiores esforços.
— Monte sua tática aqui, e agora, para enfrentar o ginásio. As regras lá serão simples: Três contra três, com restrições para movimentos de recuperação, se minha memória não me falha. Quais Pokémons você deve, e quais não deve utilizar no ginásio?
— Não quero utilizar a Titânia, estou evitando ela ao máximo. O Shieldon seria completamente desnecessário, e eu não quero colocar a Froslass ou a Gardevoir na batalha. — comentou Luke — Vou usar o Duskull, o Gabite e o Porygon-Z.
— Porygon-Z? Um Pokémon do tipo normal, tem desvantagem no ginásio, você tem certeza disto?
Riley ordenou que Lucario avançasse novamente, de forma que dessa vez ele pegasse impulso e desse um salto que derrubasse Porygon-Z e o imobilizasse. A criatura cibernética era poderosa, e Luke acreditava nela, embora Riley tentasse mostrar que fosse necessário agir mais com as vantagens em um ginásio.
— Eu tenho o Mikau, meu Horsea, mas eu realmente gostaria de estrear com o Porygon-Z. Garanto que ele fará um show no ginásio, passei a noite inteira em fóruns na net pesquisando uma estratégia. — disse Luke.
— Os Pokémons lutadores serão mais rápidos que seu Pokémon, ele será destruído antes mesmo de colocar em prática qualquer uma de suas táticas. — respondeu Riley.
— Ele não é inútil, e eu sei muito bem como dar conta de oponentes sem vantagem! Porygon-Z, utilize o Hidden Power!
As aulas de Lukas à respeito de tal movimento haviam servido para alguma coisa, e agora o Pokémon atacava Lucario com um golpe especial que era super efetivo. O efeito de fogo era o suficiente para causar um grande dano em Lucario, de forma que até Riley parecesse surpreso.
— Por mais que eu seja um treinador há tanto tempo, ainda não compreendo com perfeição a mecânica do Hidden Power. Esse golpe causou um forte estrago em meu Lucario, como você fez isso? — indagou Riley.
— Estou há um tempo tentando entender como eles funcionam, e me surpreendi ao descobrir que meu Hidden Power seria atribuído justamente ao elemento Fogo, exatamente o que me faltava na equipe. Por isso estou tão confiante quanto ao meu Porygon-Z. — disse Luke.
— Vejo que já apresentou uma melhora representativa nesse pouco tempo de jornada. Você está com uma poderosa arma na equipe, admito ter dúvida do poder desse Pokémon por não conhecê-los perfeitamente, mas acho que você será uma grande surpresa para a líder. O restante da sua equipe está preparada?
— Eu tenho os melhores cara, eles são simplesmente Os Melhores.

Riley assustou-se no momento em que o Porygon-Z soltou um estalo atrás de Luke e liberou uma faísca de trás de seus mecanismos, parecendo apagar os olhos dourados que até pouco brilhavam como o ouro. Luke correu em direção do seu Pokémon para verificar o que tinha acontecido, parecia que ele havia acabado de ter um curto circuito.
— Não, não, não!! O que houve agora?! — indagou Luke frustrado.
— Um curto circuito? — perguntou Riley.
— Não sei, não está respondendo aos meus comandos. Que droga!! Porygon-Z, consegue me ouvir?
Riley caminhou na direção de Luke para ver o que acontecia, mas subitamente a criatura acendeu e levantou-se como um foguete para o alto. O homem hesitou ao ver que o Porygon-Z agora direcionava seu olhar em sua direção como se fosse disparar um golpe. 
Um raio de gelo foi lançado, mas por mais rápido que Riley fosse ele não havia sido capaz de escapar por completo. Lucario só teve tempo de saltar na frente de seu treinador e receber o dano, o raio havia sido rápido o suficiente para que não desse a oportunidade de revidar. Agora a perna direita de Riley havia congelado, queimando sua pele com a camada gélida que um golpe daquele porte poderia causar. Seu Lucario estava completamente congelado em sua frente.
— Augh! O que você está fazendo? — indagou Riley caído no chão, gemendo um pouco pela dor pela perna congelada.
— E-Eu não sei!! Ele atacou sem que eu ordenasse! — respondeu Luke.
Marley soltou um grito ao ver o que o Pokémon fizera, havia deixado suas pokébolas dentro da casa e nem sequer tivera tempo de pegar uma delas para revidar. Dawn levantou-se da mesa no mesmo instante, Lukas lançou sua Roselia enquanto a garota partiu em direção de seus amigos com Lairon. Luke recuou com o susto, mas o Porygon-Z continuava disparando raios de gelo e eletricidade em volta da colina.
— O que eles está fazendo, por que está agindo assim?! — perguntou o irmão.
— Eu instalei o Dubious Disc nele, e lá dizia que era altamente perigoso e que o treinador deveria instalá-lo sobre o próprio risco, como eu iria saber que isso ia acontecer? — indagou Luke.
O Porygon-Z notou que Lukas agora estava ao lado de seu irmão. Eram dois garotos iguais, eram dois Mestres. No momento em que Dawn aproximou-se o Pokémon disparou uma forte eletricidade que só foi defendida pela armadura de metal de seu Lairon que entrou na frente. Ele era uma criatura extremamente defensiva, mas sua fraqueza eram ataques especiais, e por isso havia recebido um imenso dano.
— Dawn!! — gritou Luke.
— Ahh! — gritou ela em sinal de desespero, notando que o Porygon-Z não cessaria sua onda de ataques tão cedo.
O Lairon havia usado seu Protect, mas a proteção não duraria tanto tempo. A eletricidade dissipou e acertou a criatura que recuou cansada, abrindo a guarda de sua treinadora. O Porygon-Z voou em direção de Dawn com o intuito de realmente feri-la, mas foi impedido por Roselia que atraía a atenção do oponente com suas Magical Leafs.
— Você o criou, agora descubra como fazer para voltá-lo ao normal! — gritou Lukas.
Todas as pokébolas de Luke estavam dentro de casa. Riley estava impossibilitado de mover-se, e a criatura cibernética continuaria atacando qualquer um que se aproximasse dos Irmãos Wallers.
— Roselia, Grasswhistle!
A rosa de Lukas soltou um longo assobio que afetou os circuitos cibernéticos do Porygon-Z, o Pokémon cambaleou até desligar temporariamente. Ele parecia estar adormecido, mas naquela situação não tardaria em despertar e repetir a onda de ataques frenéticos. Luke correu em direção da criatura e procurou as entradas para cabos e pendrives em seus circuitos internos.
— Marley!! Corra para dentro e procure um pendrive que deve estar na minha bolsa! — gritou Luke.
 P-Pendrive? O que é isso?
— Por Arceus, Marley!! É um... Sei lá, é um pendrive, não dá pra explicar!! Procura um negócio pequeno conectado ao Notebook do Riley, rápido!
A garota entrou na casa e procurou pelo aparelho numa enorme euforia, pegou o primeiro objeto que viu e o jogou em direção de Luke.
 PENDRIVE, garota!! Não um Technical Machine usado!!
Marley voltou para a casa e recomeçou sua busca. Luke acessou o conteúdo de seu Porygon-Z adormecido e começou a tentar descobrir o que o afetava. Um vírus. Como esperado. Aquele Dubious Disc era um dos primeiros exemplares a serem vendidos, e por isso ainda continha dados duvidosos de arquivos contaminados para os Porygons. Luke precisava apagar aquilo o quanto antes.

O Pokémon despertou num giro empurrando os dois para longe. Para piorar a situação, agora ele não tinha certeza de quem era seu mestre, apenas começou a disparar raios para todas as direções. Ele avançou imediatamente na direção de Roselia, atacando a pequena com seu Hidden Power do tipo fogo.
O Lucario de Riley dissipou-se da camada de gelo e deu um salto em direção do oponente, num rápido pulo acertou o Porygon-Z salvando a pequena Roselia. O soco havia sido dado com tanta força que o Porygon-Z foi arremessado em direção do chão. Riley tinha seus movimentos limitados, mas ainda podia ordenar muito bem qualquer movimento para seu companheiro.
 Aura Sphere, agora! — ordenou Riley.
Era impossível esquivar-se daquele movimento, por mais rápido que o Porygon-Z fosse. A esfera acertou-o até que ele dispersasse e caísse no chão sem sinais de voltar a se mexer. Marley retornou com o pendrive, Luke pegou-o e ajoelhou-se em frente ao seu Pokémon para apagar o vírus.
O Lucario de Riley destruiu o bloco de gelo que aprisionava seu treinador, e então os dois caminharam em direção de Luke e seu Porygon-Z. Riley ajeitou seu chapéu e comentou:
— Você criou uma verdadeira máquina.
— É uma pena que não possa usá-lo em batalhas, já imaginou se ele perde o controle novamente? — disse Dawn.
Luke olhou fixadamente para seu pendrive, e depois acessou a área virtual de seu Porygon-Z concluindo a ação. O jovem parecia muito concentrado, e depois de apagar o vírus soltou um longo suspiro.
— Eu pensei que ia perdê-lo. — disse Luke.
— Ele não tem culpa, é um Pokémon como qualquer outro. Também tem sentimentos e age por puro instinto, se algo afeta seu sistema, ele irá fazer de tudo para destrui-lo. — explico Marley.
O Porygon-Z retomou consciência e cambaleou. Luke tocou de leve na criatura para que a ajudasse a flutuar, estava com um de seus olhos quebrados e seus movimentos muito limitados. A criatura caiu no colo de Luke e permaneceu ali, como se tentasse protegê-lo.
— Eu vou enfrentar o ginásio com o Porygon-Z.

      

{ 15 comments... read them below or Comment }

  1. Cnas , nem acredito eu to aki tentando ver o fanart do shadow moltres e a imagen nao carrega mas quando eu recarrego a pagina,o capitulo 34 que e muito foda com o porygon z lokao, e como eu ja sabia porygon, roselia e lucario sao fodas

    ReplyDelete
  2. Como diria o Faustão: "Coroco Meu!".. (Esquece essa parte e vamos prosseguir)

    Canas, este capítulo está realmente muito bom mas... PORYGON-Z JÁ??? Porque você quis evoluir ele logo de cara??? Tá certo que ele é um dos seus pokémon preferidos mas... Ele conseguiu o Porygon no capítulo 33! E ele evoluiu antes do 34!!! Minha cabeça ainda tá confusa com a sua pressa.

    Mas agora, falando do capítulo. Eu gostei, mas estou querendo ver ainda a batalha de ginásio contra o líder de ginásio do tipo lutador. Esta batalha vai ser D+!

    Espero que eu não sofra aguardando longos 7 dias na espera do próximo capítulo.

    P.s.: A dúvida MATA! Estou curiozíssimo para saber como que é o Porygon-Z no formato humano!!!

    ReplyDelete
  3. Pode ficar tranquilo meu caro, pois o Porygon-Z é o único que terá uma evolução tão cedo. Pra falar a verdade, gosto mais do Porygon do que o Porygon-Z, o motivo da evolução é dado mais ao enredo do que à minha preferência pelo Pokémon. Na verdade, posso dizer que esse Pokémon entra em sua última evolução, eu realmente não queria que vocês gostassem dele na primeira, eu quis ir direto para último mesmo. Minha explicação é que o Porygon é o único Pokémon que pode alcançar a sua última evolução no Level 1. Não é verdade? Basta seu treinador ter todos os itens necessários e tudo poderá prosseguir o mais rápido possível. Eu sei que essa coisa de jogar muitos Pokémons com velocidade está deixando o pessoal confuso, mas pode deixar que agora isso já diminui drasticamente, daqui para frente tudo vai na calma.

    Meu intuito era mostrar os Pokémons importantes o mais cedo possível, porque Shieldon, Froslass, Mothim, Gardevoir, eram todos 'Extras', se você consegue me entender. Os Pokémons principais do pessoal só está aparecendo agora, então já posso dar uma sossegada porque as equipes já foram todas formadas com êxito. Manolo, e da mesma forma que você está ansioso para ver o Porygon, eu estou MUITO ansioso pra mostrar!! Amanhã, sem falta campeão, eu tenho que mostrá-lo logo! *-* kkkkk Vlws pelo Comment hein Anderson, pode ter certeza que vou caprichar no próximo.

    ReplyDelete
  4. *0*
    Cara, acredita se eu disesse que esses dias caiu a ficha? Eu tinha quase certeza que você ia mostrar o Porygon2, por isso não postou ainda, e vemos aqui um Porygon Z! Eu acho ele muito legal, mas não sei porque o Porygon também me atrai mais. Acho que ele é mais parecido com um robô que o Porygon-Z mas ainda assim eu adoro ele *-* kk, realmente ele se revoltou, o capítulo foi curto mas transmitiu sua mensagem e o Luke realmente mereceu ele, vemos que ele está tratando superbem esse Pokémon, ele é praticamente uma arma legal '-' kkkk, com ele, o time do Luke vai ganhar mesmo um Up-Grade (Piadinha freneticamente horrível). Cara ele deve ter ficado perfect, estou louco pra ver a página dele *-* Até amanhã man o/

    ReplyDelete
  5. Canas... Agora além de um louco por ser o melhor o Luke também virou cientista maluco? o.O'
    Quem diria que aquele garoto ogro e sem cérebro (desculpe Luke) do começo iria conseguir tornar um Porygon uma arma tão perigosa?O_O"
    Realmente, amei esse capítulo! O modo como você inclui a evolução do Porygon foi fascinante! Tipo, bastante moderno. Toda coisa computadorizada e louca! Pen drives voando por todo canto, TM's e notebook... Louco demais! Me vi como o Luke. Sempre quis fazer algo assim! Criar "a máquina". Sabe, Porygon's nunca me pareceram muito atraentes. Pareciam apenas... um tipo normal e pronto. E você me fez ver com outros olhos esse pokémon! Imagina ele nos Fire Tales? E na forma humana então? E como será o tema musical dele?*OOO*
    Tudo muito bom Canas, ta de parabens. E que sabado chegue logo para eu ver o gijinka do Porygon-z!

    ReplyDelete
  6. Hei Canas!
    Gostei mui do cáp.,primeiro pq eu to vendo a evolução do Luke em diversos aspectos,como estratégias,tecnologia(ele pareceu um nerd fissurado risos*).
    Gostei bastante de vc ter evoluído o Porygon logo pro Z(agr só entre nós,eu só percebi q vc pulou o Porygon2 com os coments dos kara risos*)pq eu axo ele muito...como eu poderia dizer...qua-quadrado.
    Enfim,gostei muito do cap.,mas me surgiu uma dúvida qnd eu fui ler suas notas: Vc ñ tinha flado q nem gostava da Maylene
    e ía substituir ela na batalha contra o Luke?É q tipo véééi,vc falo com tanta certeza q ía ser ela lá,pelo menos foi assikm q eu interpletei(ou será q eu estou revelando uma informação sigilosa do Form Sinnoh?Se for man,mil desculpas)

    ReplyDelete
    Replies
    1. Ok, eu falei que não gosto da Maylene e ainda não gosto. Todos os leitores mais atenciosos já sabem que o líder de ginásio lutador será outro, mas eu pergunto, os personagens sabem disso? Neem, isso é top secret da gente, não é segredo saber que ia mudar o líder, para o Luke e companhia ele estará treinando para lutar contra a Maylene, mas quem sabe o líder temporário seja um cara ainda mais virado do avesso kkkk Eu falei?? Eu não falei nada, o narrador falou, os personagens falaram, quando você entra no mundo das fics esqueça que eu existo, a não ser quando o mestre-sala faz umas aparições no OScar e tudo o mais huaeuuhae Cara, eu me lembro de você fazendo algumas perguntas no FormSinnoh mesmo, mas acho que é a primeira vez num capítulo. Seja muito bem vindo Lok, espero que possa continuar acompanhando a história (: Abração ae cara.

      Delete
  7. Cara, achei muito loka a aparição do Porygon-Z, e principalmente toda esta velocidade de evolução! Vale ressaltar este item bastante interessante, pois o Luke tem falado do Porygon quase que desde o inicio da jornada, e realmente tudo faz sentido, inclusive o curto espaço de tempo para evolução!
    Logo atire a primeira pedra aquele que ganhou seu objeto de maior desejo e não ligou para ele, deixando guardado na estante!
    Isso é impossível!!!! É quase com ganhar um o PS3, ou um Nintendo Wii, ou um Xbox 360 e deixar guardadinho kkkkkkkkkk pois se eu ganhasse um brinquedo com toda a certeza teria feito a mesma coisa que o Luke.
    Mano o capitulo ficou muito bom, e a batalha ficou bastante dinâmica também, foi bem divertido ver a Roselia e o Lairon lutarem, pois estes estavam um pouco afastados das batalhas!
    É cara, sabe qual é a maior vantagem de ler os capítulos atrasados? É que sei que o próximo já esta postado, assim não fico morrendo de curiosidade kkkkkkkkk
    Vou correr para ler o próximo, porque estou morrendo de ansiedade!!
    Flw Brow

    ReplyDelete
  8. Opa! Vamos começar falando sobre um fato interessante que você deixou de citar:

    — Ataques lutadores, vantagem contra quais tipos? — perguntou Riley.
    — Hm… Rock, Steel, Ice, Normal. Acho que só. — respondeu Luke.

    Só lembrando que golpes de Pokémons lutadores também surtem maior efeito nos Pokémons do tipo Dark. Eu sei disso porque estava jogando Pokémon Emerald agora há pouco e os golpes dos Pokémons do Brawly praticamente pulverizaram meu Poochyena... É. Outra coisa é o tal golpe elétrico que acertou o Lairon. Tudo bem que ele tem fraqueza a ataques especiais, mas ele é do tipo Steel/Rock e, portanto, não teria recebido o dano da descarga elétrica.

    O importante é que isso não diminuiu a qualidade do capítulo. Foi praticamente ofuscado pela trama em torno do Porygon-Z, que ficou muito boa. Caramba, deu uma pane geral no pobre coitado! Mas com certeza ele estará a disposição do Luke quando ele precisar. Sei que esse problema será resolvido, afinal creio que você não abriria mão de um Pokémon tão maneiro.

    E o Ginásio se aproxima! Você está enrolando para a batalha, mas eu sei que é por algo plausível. Quero ver uma batalha fantástica! Afinal, são Pokémons lutadores!

    Até a próxima Canas!

    ReplyDelete
  9. Esqueci o Dark nessa parada, foi falha minha, mas posso emendar como uma falha do Luke pelo fato dele dizer "acho que só" kkk Okay, também não consigo admitir meus erros, mas já vou deixar isso ajeitado, pior que foi um erro por falta de atenção. Agora, o Lairon não foi erro meu. Sua Sp. Defense beira no máximo os 199, isso se for perfeitamente treinador para isso, e como não é o caso aqui, ele sofreria sim o dano especial do Thunderbolt uma vez que golpes elétricos causam danos normais nos Rock e Steel, ele só causa danos "Not Very effective" em Planta, dragão e os própiros elétricos. Danos elétricos não causam dano em Ground, sem contar que o Porygon-Z possui um dos maiores Sp. Attack do jogo.

    ReplyDelete
  10. Ih, cara, pior que é verdade!
    Eu até escrevi certinho no comentário, falando que o Lairon era Steel/Rock, mas na minha cabeça era Steel/Ground! Foi mal cara, essa foi erro meu! E eu imaginei que a parada do Dark poderia ter essa inexperiência do Luke como saída, mas estou te dando esse toque porque você pode acabar precisando saber disso futuramente.

    Enfim, não me culpe pela falha com o tipo do Lairon, pois não dá pra decorar tudo! Era mais fácil quando eram só 251. AUHUAHUHAUHAUHAUHUA

    Foi mal Canas pelo pequeno erro, mas já está tudo resolvido. Tenha uma boa noite. õ7

    ReplyDelete
  11. Mano, pior que eu sou tipo aqueles Pastores que quando erra alguma coisa vai na Biblia procura cada versículo e depois pega e fica gritando: Não, porque aqui está dizendo isso, e isso, e isso!! Eu não estou errado!!! kkkkkkk Tipo, quando eu li essa parada do Rock/Steel você me deixou numa dúvida cruel, eu entrei em dois sites para confirmar, fui ver os Status dos dois Pokémons, reli o texto, só para ter certeza da falha kk Quando eu li Rock/Steel foi tipo: Será que ele pensou em Ground mesmo? Ahh rapaz, mas eu confundo também, e devemos concordar que os Lairons seriam muito mais fortes se fosse Rock/Ground. Fraqueza a golpes lutadores e terrestres acaba com qualquer um kkkk É meu caro... A época dos velhos 251 não volta, isso que eu manjava mais mesmo quando eram só os 150; Well, abraços ae campeão!

    ReplyDelete
  12. Canas õ/

    Uaaaaaaaaaaaaau que capítulo incrível! A começar pela Porygon, que chegou a me assustar. God... ela quase mata a turma inteira. Esse negócio de tecnologia é perigoso, temos que cuidar. Os robôs pretendem nos dominar. Vish, a tecnica do Hidden power continua a me confundir. Mesmo atribuída ao tipo fire, o poder do ataque será aumentado pela habilidade? hauhauahau mas foi muito bom o ataque da Porygon. Como foi falado, ela estava apenas se defendendo dos outros. Outro capítulo maravilhoso, Canas, mas pede para o Luke largar as experiências malucas e.e

    ReplyDelete
  13. Nuss mano, que magnífico *-* Fui surpreendido agora, a primeira coisa que veio na minha cabeça quando o Luke conseguiu o proygon era “Como irá evoluir, se o único método é através do trade”. No inicio eu imaginei que o porygon poderia acabar com o Lukas, ou com a Dawn, mas tipo, sacada de mestre essa de fazer ele evoluir sem trade =) Sem mencionar que agora ele ta destruidor, tenho pena da Titânia caso ela queira dar uma lição no Luke de novo kkkk.

    ReplyDelete

- Copyright © 2011-2017 Aventuras em Sinnoh - Escrito por Canas Ominous (Nícolas) - Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan -