Posted by : CanasOminous Apr 2, 2012

Gabriel1100 (Original)Aí o capitulo, Nícolas. Dei o melhor de mim (acho que poderia melhorar mais um pouco) penso que essa pode ser uma grande chance de me melhorar como escritor. Espero que leia com o máximo de cuidado possível e editar como for preciso. Nesse texto tentei ao máximo explorar a questão Proteção Ambiental usando os Pokémons lendários. Tenho grandes esperanças de que você goste e possa postar no meu blog preferido de fanfiction, voce é uma pessoa de referência para mim nessa jornada difícil, e a AES serve de grande inspiração para fazer minha fic. Seria um sonho eu poder participar, mesmo que seja um pouco, desse grande blog.

Canas Ominous: Cruzes, quem é Nícolas?! Tem vezes que eu até esqueço que esse é o meu nome. *risos* Olha, Gabriel, muito obrigado por sua participação. Seu enredo apresentou alguns fatos que achei bem interessante, não sei nem dizer se foi proposital, mas por exemplo, o ataque do Manaphy na Liga Pokémon. Há muito tempo venho falando na história que o povo não está satisfeito com a Liga, o que você mostrou foi como indícios de motivos pelos quais a Elite atual é tão mal falada, e isso eu achei bem interessante. Teve até um sujeito com um Tangrowth, seria a Cheryl uma integrante do Greenpeace também? Hah, ela leva jeito. E por sinal, você até criou a Dayane, uma aprendiz do Wake. Acredita que na História Central haverá uma moça que também representará o ginásio do Wake? Vai que a Dayane acaba fazendo uma participação especial! *risos*

Você conseguiu misturar todos os pontos que eu queria, colocou os lendários, fez algo ainda que meio dentro de nosso roteiro, e principalmente, algo educativo. Teve seu início, meio e fim. Falou sobre proteção ambiental, traçou um assunto logo de cara, e eu adoro quando os capítulos de uma fanfiction nos trás uma lição para a vida. Por mais simples que seja. Cara, fico muito contente em saber que considera tanto Sinnoh. Acho que acabo de realizar um de seus sonhos, você teve a oportunidade de participar, e por se empenhar bastante no processo estou postando seu capítulo. Seu sonho está realizado, mas não pare por aí, já comece a procurar outro! As pessoas são movidas por sonhos, nunca deixe de sonhar e acreditar, ninguém pode tirar os sonhos de você.

NotaHistória original Proteção Ambiental! foi escrita por Gabriel1100. Não adaptado, verificação ortográfica e correção feita por Canas Ominous.


Pokémons Lendários são criaturas que geralmente tem poder maior que os demais, são como uma nobreza que tem a função de manter a paz no mundo, e como toda a nobreza tem um rei, nessa também há, e se chama Arceus. A maioria dos pokemons lendários concentram-se em proteger a natureza que nós, humanos, estamos sempre destruindo. Como agora uma empresa de móveis está desmatando a grande Floresta de Eterna em Sinnoh e todos o resíduos de comida, esgoto da Liga Pokemon de Sinnoh está sendo despejada no oceano.

No oceano de Sinnoh reside o pequeno príncipe dos mares Manaphy que protege e governa todo o mar de Sinnoh. Estava sempre com seu fiel escudeiro Floatzel que sempre esteve ao seu lado nas horas mais difíceis.
— Vossa Alteza, recebemos notícias de nossos investigadores Mantykes de que a uma área muito poluida proximo a onde se realiza a lingua pokemon-comunicou Floatzel.
— Faça o de sempre, mande alguns Gastrodons cuidarem disso. — disse Manaphy tomando seu diário Oran Juice em seu trono real.
— Meu Senhor, já fiz isso, mas todos foram derrotados... — dizia Floatzel até ser interrompido por Manaphy
— Ah, não em meu reino! Se prepare, Floatzel, vamos fazer uma visitinha à Liga Pokemon daqui há 4 horas. — disse Manaphy, mudando drasticamente seu humor.
Enquanto isso, no Paraíso das Flores estava descansando o pequeno Shaymin em seu reino florido e de delicoso aroma até que um de seus súditos veio alertá-la:
— Vossa Alteza, um grupo de humanos estão aniquilando a Floresta de Enterna inteira. — alertou um Roselia muito gracioso.
— Como? Não pode ser, deixei a Floretsa de Eterna sobre cuidados da minha única amiga humana, Gardenia. — falou Shaymin surpresa.
— Tivemos relatos de que ela está internada — relatou o súdito.
— Vou cuidar disso pessoalmente. — ao dizer tais palavras, Shaymin tocou numa flor que estava num canteiro ao lado chamada de Gracidea, e uma luz muito forte iluminou todo o local. Quando se tomou conta lá estava Shaymin numa forma maior e com uma capa semelhante à de um super-heroi. Era a Shaymin Sky Form. Então, não perdeu tempo e voou em direção à Floresta de Eterna.
No reino dos mares já haviam se passado 4 horas e Manaphy e Floatzel já estavam a caminho do liga, o caminho não era muito longo principalmente por eles nadarem muito rápido. Algum tempo depois eles chegaram e parecia que Manaphy nao gostava do que via:
— Que horror, essa é a primeira vez que eu tenho nojo de água — recalamou Manaphy, fazendo um movimento de nado na água para fazer com que sujeira se distanciasse.
— A sujeira está saindo daquele cano, Senhor. — apontava Floatzel demonstrando de onde vinha o problema.
— Então vamos acabar com isso rapidamente. — Manaphy liberou de sua boca várias bolhas que flutuavam no ar até tamparem o cano de onde saía o esgoto.
— Agora o toque final! — rapidamente, Floatzel juntou suas mão e concentrou uma energia gelada que disparou nas bolhas, congelando-as.
Após o intopimento do cano, todo o esgoto voltou para o seu destino. As privadas se encheram do nojento esgoto e logo  a companhia que cuidava das máquinas da Liga foi acionada, indo até o local onde era liberado a sujeira para o mar. Eram dois homens, um bem vestido com roupa social, chapéu, palitó, sapato de couro e gravata; o outro já não era tão elegante, ele usava o fardamento de funcionário da liga.
— Senhor, aquele não é o lendario Manaphy ? — apontou mostrando o maravilhoso pokémon Príncipe das Águas.
-Sim ele é mesmo.Isso é facinante, sera ele a causa do porblema-pensou o chefe olhando para a cara de irritado do Manaphy
De repente, Manaphy começou a controlar a água querendo mostrar aos humanos que não estava ali pra brincadeira. Juntou vários litros de água ao seu redor numa enorme bolha e jogou para o alto, e depois, utilizou seu movimento Rain Dance onde começou a chover por todo o local. Como a água estava muito suja, a chuva se tornou acida e só se viam a multidão correndo à procura de abrigo, aqueles dois homens começaram a ficar furiosos.
— Ok, se vocês não estão aqui para o bem, nós também não. Dusknoir atacar! — ordenou o chefe, jogando sua esfera onde liberou-se um fantasma assutador.
— Drapion, infecte-os! — jogou também a esfera chamada de pokéball onde se saiu um escorpião púrpuro, um grande predador Pokéemon conhecido pelo seu veneno mortal.
— Agora vocês morrerão! Dusknoir, Shadow Ball! — gritou o homem com seu pokémon, que começou a concentrar uma energia negra em forma de esfera que Manaphy e Floatzel não tiveram dificuldades pra desviar, pois o Rain Dance ativava suas habilidades especias deixando-os bem dificeis de se derrotar.
— Drapion, Cross Poison!! — dizia o homem, porém, foi interrompido após seus Pokémons serem acertados por algo que vinha por trás.
— Ninguém machuca Pokémons aquáticos na minha presença. — irritou-se uma garota ao ver que alguém estava tentando machucar aquelas criaturas. — Eu sou Dayane, aprendiz do líder Wake, do ginásio de Pastoria.
— Senhorita Dayane, esses Pokémons entupiram a tubulação de onde sai o esgoto que é jogado no mar, e ainda provocaram uma chuva ácida! — tentou explicar-se um dos homens.
— Se Pokémons aquáticos fazem algo como isto, é porque têm motivos. Aposto que esse esgoto está prejudicando a vida deles no alto mar. Exigo um novo sistema para o esgoto!
— Iremos rever o caso. — falou ele, puxando seu amigo e saindo do local.
— Agora está tudo bem, Manaphy, foi um prazer ajudar-lhe. Ainda lembro daquela vez que você me salvou quando eu me afoguei na praia... Agora está tudo bem.
Manaphy, ao ver que apartir dali Dayane iria cuidar de tudo, abriu um soriso e se despediu, acenando com a maõs e mergulhando para o seu reino.
Na Floresta de Eterna, Shaymin já havia chegado e via que estava difícil de respirar e de viver, pois além de desmatar estavam também queimando toda a natureza que havia ali. Todos os Pokémons nativos já haviam sumindo do mapa. Ao ver essa situação Shaymin tentou procurar logo os responsáveis para resolver o assunto, não foi difícil, pois o barulho das máquinas era gigantesco. Ao chegar lá viu que eles continuavam a destruir aquela natureza bela e logo lançou um golpe conhecido como Energy Ball, assustando todos os operários.
— Quem foi o ignorante que fez tal coisa? — perguntou um homem indignado, limpando sua calça de poeira que havia empreginado em sua vestimenta por causa do movimento.
— Shaymin!! — grunhiu o pokemon, assim respondendo a pergunta e balançando a cabeça para cima e para baixo.
— Ouvir dizer que a Shaymin odeia o ar poluído e acho que é esse o motivo dela nos atacar pelo estado que deixamos isso aqui. — agurmentou outro operário.
— Tê nem aí, vou ganhar meu dinheiro e não é um Pokémon lendário que vai me impedir. — retrucou o homem dando as costa e continuando seu serviço.
Shaymin vendo que aquilo não era o bastante para transmitir a mensagem, usou um poderoso Air Slash, o movimento formou uma esfera de ar lançada diretamente no operário.
— Chega! Snorunt, Blizzard! — ordenou o operário, libertando seu pequeno Pokémon que lançou uma rajada de neve  contra Shaymin, que ao contato com o frio voltou a sua forma normal.
— Agora morre, diabo!
O operário pegou sua ferramenta de trabalho e correu atrás de Shaymin com a intenção de matá-la,  e como a criatura lendario estava em sua foram terrestre não tinha muita velocidade para esquivar-se; quase fora acertada, mas de repente, algo inusitado aconteceu. O equipamento explodiu ao ser acertada por um Acientpower vindo de um Tangrowth.
— Eu sou da Greenpeace. Exijo que pare com isso, já! — ordenou um representante da Greenpeace ao lado de seu Tangrowth.
— Sujou. Retirada! — gritou o operário, saindo correndo com medo de ser preso.
— Não adianta fugir.Tangrowth, Ingrain! — de repente, várias vinhas começaram a surgir do chão e agarraram todos os operários que ficaram ipossibilitados de se moverem.
O homem caminhou em direção da pequena Shaymin e pegou-a em seus braços.
— Pronto, Shaymin. Daqui eu continuo. — falou o representante, dando-lhe uma flor Gracidea que a transformou novamente para Sky Form.
Shaymin pegou uma certa altitude e começou a purificar todo o ar em sua volta. Aos poucos os Pokémons voltaram até a floresta que agora estava com a segurança mais protegida. Graças à Manaphy e Shaymin, Sinnoh agora era um lugar melhor para se viver.

Participe! Deixe um Comentário!

Subscribe to Posts | Subscribe to Comments

- Copyright © 2011-2017 Aventuras em Sinnoh - Escrito por Canas Ominous (Nícolas) - Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan -