Posted by : CanasOminous Jan 9, 2015

Ilustrações do Mangá feitas por Nyx.

A gente nunca esquece um lugar que um dia frequentou. Pode ser que sejamos muito novos quando o vimos pela primeira vez, mas ele continua em algum lugar remoto de nossas lembranças.
— A última vez que estive na guilda Mithril, minha primeira casa, ela... parecia completamente diferente. O mesmo lugar, só que diferente. No fundo, acho que ainda está a mesma coisa. Talvez seja eu quem tenha mudado.
Titânia observava com atenção os pilares que carregavam toda a estrutura de uma das maiores fortalezas que a região de Sinnoh jamais vira. Mithril, a guilda onde os maiores Pokémons Metálicos do mundo um dia já passaram, erguia-se com toda sua glória e no auge de sua potência. Tendo suas origens em Hoenn com o campeão desta, expandiu-se para outros continentes levando suas palavras de sabedoria, força e honra. Nada se comparava com outras guildas menores. Desde sua estrutura até os exércitos que noite e dia treinavam com o único objetivo de alcançar a supremacia. Cada elemento natural tem seu foco, seja ele a inteligência ou o poder, e os guerreiros Steel-type treinavam para ir além.
Visionários, criadores.. Há muito tempo Titânia se esquecera de como era frequentar uma guilda como aquela, mas suas memórias iam aos poucos retornando. E quanto mais se lembrava, mais percebia que não sentira muita falta daquilo.
Estava nas finais do campeonato que decidia o próximo “braço direito” do império. Mal retornara para sua casa, e já fora recebida com espadas, lanças e machados.
— E com vocês, retornando das cinzas de uma fogueira apagada, eis que aqui está Titânia, a Steelix! — narrou um dos comentaristas, enquanto outros soldados assistiam a batalha e batiam palmas civilizadamente. Por todos os lados haviam olhares invejosos que certamente passaram a temer o poder de influência que o nome “Titânia” trouxera nos últimos meses.
E ela odiara a comparação “das cinzas de uma fogueira apagada”.
Titânia estava trajada em sua armadura completa. Recebera alguns reparos, estava mais resistente e muito mais leve, sua velocidade aumentara de maneira impressionante. Alguns a consideravam até mesmo uma fada das profundezas, sua cota de malha frontal tinha adornos nas costas que formavam asas de ferro de uma graciosidade mais magnifica do que diamantes recém lapidados.
Ela se mantinha forte e ereta. Batalhara muito para chegar ali. Não por vontade própria, mas era bom que começasse a se adaptar à sua “nova vida”. Velhos tempos que não voltariam mais, é que pensava.
A mulher fez um cumprimento e entrou na arena. Do outro lado estava  Adamantium, o Skarmory, e ele seria seu adversário final, disputando pela vaga de novo sub-administrador da guilda. O silêncio se fez quando os dois se encararam num gesto generoso e de respeito. Se tinham inveja um do outro, então ninguém se manifestou. Guerreiros metálicos nunca desrespeitavam seu inimigo. Era contra seu código e ética moral. Era isso que aprenderam com o líder absoluto da Mithril durante tantos anos.
Foi a vez de iDie erguer-se de seus aposentos.
Eram feitos discursos longos e cansativos quando dois cavaleiros da alta corte de enfrentavam. O ciborgue erguia seu punho e indicava o início da batalha. Como os antigos imperadores, ele definia o vencedor e o perdedor com um polegar positivo ou negativo. E ver aquele dedão abaixar era uma das maiores derrotas que alguém daquela guilda poderia receber.
— É dado o início da batalha! — repetiu o comentarista com enorme furor.
Titânia avançou depressa, brandindo sua espada e visando os pontos fracos do inimigo. Adamantium tinha uma defesa invejável, armadura completa, planos e estratégias que aprendera durante o tempo justamente para derrubar adversários que focavam no ataque físico e na defesa impenetrável. Meras lâminas, machados ou lanças não podiam feri-lo. O Skarmory devolveu a investida arremessando três facas que fincaram no peitoral da serpente. Titânia imaginou como teria sido a cena se ela não trajasse armadura. Um corpo estendido no chão. Arrancou-as com força e retomou a ofensiva.
Durante a batalha, a mulher se lembrava do último torneio que fizera com seus amigos da Fire Tales, onde a questão de vida ou morte prevalecia, o mais forte predominava. Espere. Afinal de contas, nunca existira nenhum torneio do tipo na Fire Tales. Exceto pelas competições de braço de ferro, onde Tih acabou por perder logo no primeiro turno para o grande Atros Atroce, e lembrava-se disso com um sorriso no rosto.
O sorriso desapareceu quando uma lâmina arremessada quase lhe trouxera uma cicatriz nova.
O próximo ataque foi facilmente rebatido, pois Adamantium podia ter uma resistência formidável, mas era lento em tomar novas iniciativas que fossem fora de seus planos e estratégias estipuladas. Nos últimos meses na guilda Titânia percebera isso, ele era como um assistente robótico, com todas as suas atitudes programadas e códigos feitos por um motivo. A mulher havia se deparado com muita gente desse estilo, criaturas cibernéticas, robôs, assistentes mecânicos. Talvez esse fosse um dos motivos pelos quais estranhara a Mithril da Nova Era. Ela já não era mais como no passado. Espadas foram substituídas por armas e metralhadoras que tinham um alcance muito maior, mas era interessante notar que o povo ainda vibrava ao ver um guerreiro no melhor estilo dos tempos passados. Espadas ainda traziam muita honra e estima para aqueles que as embainhavam. Nunca saíam de moda.
Sem dizer muitas palavras, Titânia foi capaz de derrubar Adamantium da arena. Aquele que fosse colocado para fora perdia, como nas regras do Torneio de Guilda. Porém, ele estendeu os braços e suas vestes pareceram se transformar em duas enormes asas de metal, retornando para dentro do campo. Ela estava em desvantagem uma vez que seu adversário era detentor do Flying-type. Golpes terrestres como seu temido terremoto não surtiriam efeito. Precisava de outra estratégia.
Com seu inimigo nos ares, Titânia cravou sua espada no chão, de onde uma enorme torre de pedras surgiu e atingiu Adam em cheio. Stone Edge! O Skarmory caiu no chão com terríveis ferimentos, e quando Titânia preparava-se para dar o golpe final, iDie levantou-se.
That’s enough — disse o Imperador Metálico.
Titânia imediatamente cessou seu ataque e cravou a espada no chão, ajoelhando-se num sinal de reverência e obediência. Manteve o olhar baixo. iDie ainda era o seu chefe. Enquanto o Metagross falava, a mulher pegou-se pensando nas vezes que batera em Aerus, mesmo ele também sendo seu chefe. Talvez a Fire Tales fosse a única guilda do mundo onde nenhuma regra valia. Ah, e como sentia saudades daquilo!
— T-Titânia... — ela ouviu uma voz ao seu lado chamar.
Despertada de seus pensamentos, ela virou-se em direção de Adamantium.
— O sinal... — O Skarmory repetiu. — O chefe deu o sinal negativo. Não o faça esperar.
Com os olhos arregalados, a mulher virou-se para iDie e viu que ele mantinha o dedão virado para baixo. O resultado fora dado. Titânia saíra vitoriosa.
— Termine logo — repetiu Adam com a voz cansada.
— O quê? Eu não poderia fazer isso — ela respondeu com a voz baixa.
Adamantium riu.
— Nós logo nos reencontraremos. Posso ser reconstruído. Sou uma máquina, mas ainda guardo alguns sentimentos de quando fui... vivo. De alma. Só lhe peço uma coisa — o homem estendeu a mão e colocou-a no braço da mulher. — Nunca permita que sua alma seja levada embora.
Com um forte empurrão, Adamantium forçou a espada de Titânia contra seu próprio peito, finalizando o que ela evitara. Alguns membros na plateia bateram palmas, mas foi uma estranha comemoração que logo terminou. Um a um os soldados que assistiam foram se levantando e indo embora, retomando seus treinamentos cotidianos. A diversão acabava. E assim, o torneio se concluía.
Titânia aproximou-se do corpo esticado de Adamantium e beijou-o na testa num sinal de respeito.
— Ele vai se recuperar — disse iDie que logo estava ao seu lado. — Afinal, estamos falando de máquinas. Enquanto houver alguém para usá-las, sempre serão reconstruídas.
Titânia respirou fundo. Odiava certas regras e condutas de seu “novo lar”.
Come on — iDie a chamou. — Convido a minha nova campeã a iniciar o treinamento para assumir o posto de sub-administradora. Vou leva-la para conhecer seus aposentos, e em breve terá seus criados e seguidores que aprenderão seus princípios.
A serpente levantou-se e os dois seguiram em silêncio até que finalmente iDie parou e olhou para trás.
— E a propósito. Congratulations for your victory.
Não achava justo que alguém merecesse parabenizações por finalizar com um amigo.
A mulher nem reparou o quanto parecia perdida e desamparada. Watt costumava dizer que ela era completamente transparente, por vezes resistente como a rocha, e em outras frágil como um vidro. Se estava feliz, todos conseguiam facilmente notar. Se estava irritada, ninguém ousava ficar por perto. Enquanto faziam seu caminho pelos corredores suntuosos da fortaleza de ferro, iDie ergueu sua voz novamente, mas dessa vez sem seu tom costumeiro, e não uma voz automática de ordem autoritária. Era uma das poucas vezes que o ouvia falar... como se fosse vivo.
— Você deve estar odiando tudo isso, não?
— Sim — Titânia respondeu com a maior sinceridade que pôde, mas logo se recompôs. — Q-Quero dizer, não, senhor. São muitas informações que tenho de absorver de uma só vez, então, ainda estou tentando me acostumar.
Don’t worry. Um dia você aprenderá, e logo, tudo isso será parte de você.
Os dois chegaram até o Salão Central, onde erguia-se o trono principal, revestido de prata, platina e ouro do mais puro. Pedras preciosas adornavam seus detalhes, diamante e pérolas, rubis e safiras. O trono estava imóvel e empoeirado.
— Não costumo me sentar ali — disse iDie, convidando Titânia a sentar-se junto dele em uma mesa de pedra logo ao lado onde iDie costumava jantar.
O Metagross encarou o trono por longos minutos.
— Não me acho digno de sentar ali.
— Por que, meu senhor?
— Depois de meu mestre, nosso mestre, passar o poder para mim, jamais senti que eu seria um líder tão bom quanto ele foi.
— Mas o senhor é admirável — respondeu Titânia, como se aquela bajulação já tivesse sido programa, e iDie claramente percebeu aquilo.
— Está se tornando um robô também? — ele falou num tom de brincadeira, e logo continuou.
— De maneira alguma, senhor. Você é honrado e justo, merece mais do que ninguém o título de mestre em nossa guilda.
My dear Titânia... Você conheceu essa guilda em seu auge, nos tempos em que Selena Smithsonian era nossa treinadora. Algum dia você poderia dizer que aprenderia a amar outro treinador que não fosse o seu primeiro?
A serpente ficou claramente pensativa. Ao mesmo tempo que amava Selena como sua primeira treinadora, lembrou-se de quando Luke a capturou. Um garotinho bobo com sonhos ridículos. Não era digno de seu respeito, no começo. Porém, conforme os anos se passaram, ela passou a respeitá-lo mais do que qualquer outro. Ele se tornara seu novo rei.
— As lembranças que tenho da Mithril quando entrei aqui são maravilhosas — contou Titânia. — Mas eu era muito pequena... Não vejo o mundo como o vejo hoje. O senhor ainda... tinha um corpo, não é?
iDie riu, cruzando os braços e apoiando as costas na cadeira.
Oh, yes, yes... Cada vez em que sou derrotado, sinto que morro um pouco mais por dentro. Então você se lembra de como era minha aparência natural?
— Um pouco — ela confirmou.
— Nunca fui dos mais atraentes, não?
— Tinha seus charmes — Titânia riu de maneira graciosa.
iDie trouxe-lhe então duas taças, e serviu vinho para sua nova companheira de liderança. Os dois estavam sozinhos no salão, e não havia um ouvido sequer para espiar o que faziam.
— Sabe, chefe, algumas vezes me pergunto como é ser imortal — falou Titânia ao encarar o líquido púrpuro em sua taça.
— Mesmo que eu ainda tivesse a fórmula, que por sinal, fiz questão de destruir; eu não a daria para você. Eu jamais desejaria que você também fosse amaldiçoada por ela.
O Metagross respirou fundo e com pesar.
— Ver todos que você amava partirem, seu corpo ser destruído pelo Senhor do Tempo, o mundo mudar, e você continuar o mesmo — ele tomou uma golada de seu vinho que escorreu por entre seus circuitos até cair em um filtro dentro de seu estômago artificial. Titânia imaginou se ele sentia o gosto ou simplesmente tomava o vinho para fazer social. — A verdade é que a imortalidade é uma maldição.
— Clichê — a mulher disse aquela palavra de maneira tão adorável que poucas conseguiriam. — Todos nós já sabemos disso.
— Perdi meu mestre, meu melhor amigo, e todos à minha volta... Encontrar você foi como rever uma filha antiga que estava perdida — admitiu o velho iDie. — E eu entendo melhor do que ninguém como é ser tirado da guilda que era o seu lar, e por isso, peço minhas sinceras desculpas.
— Senhor, eu não...
— E ao mesmo tempo também sinto que não devo lhe pedir desculpas — continuou iDie numa súbita mudança de personalidade. — Eu sou imortal, mas meu tempo nesse mundo está chegando ao fim, por mais paradoxo que isso pareça. E você é muito mais do que minha sub-administradora. Você é a futura líder desta guilda, a Imperadora Metálica dessa geração.
Titânia piscou várias vezes. Eram muitas informações para tão pouco tempo.
— Eu não entendo, senhor.
— Eu lhe disse que as máquinas existem enquanto elas tiverem um motivo para serem construídas. Tudo que tenho a passar para as demais gerações já está foi feito. Procuro uma substituta.
— Eu não poderia...
iDie segurou-a nos ombros com tremenda força.
— Você deve parar de pensar sempre no seu “eu”, e começar a pensar nos outros que dependem de você. Esta é uma das maiores guildas do Mundo Pokémon, um centro de treinamento que serve como referência para todas as regiões. Take the burden that has been imposed on you since you were a little girl!
Titânia levantou-se assustada. Não compreendia como alguém que chegara há tão pouco tempo poderia liderar uma guilda de tamanho porte como a Mithril. iDie também levantou-se, e dessa vez mais imponente do que nunca. Virou-se e foi em direção do trono onde uma estátua de mármore carregava um pano branco de cabo longo. Ele entregou-o então nas mãos da serpente, de modo que ela aceitasse aquele presente.
Anima Argentum. A Alma de Prata — explicou iDie. — Esta é a espada que foi embainhada por nosso mestre e senhor no passado. Forjada pelos melhores ferreiros da região, ela é capaz de partir armaduras e fender o solo como se você fosse a própria criadora desse mundo. Vai aceita-la, ou dizer que não se julga “digna o suficiente de carregar tamanho fardo”?
Titânia franziu o cenho. Escondeu todo o medo e dúvida em seu coração e acenou com a cabeça. Abriu o pano e encontrou a espada ali, brilhando como se tivesse acabado de ser forjada. Ela a retirou da bainha e observou atentamente a lâmina que brilhava da mais pura prata que já vira. O nome da espada estava encrustado no antigo alfabeto Unown, o que era uma raridade, uma vez que os sábios anciões da tribo dos Unown nunca mais se prontificaram a usar de suas habilidades e perícias para criar qualquer arma neste mundo.
— Que um dia sejas mais digna do que eu de sentar-se naquele trono — disse-lhe iDie. — Mas não pense que essa mudança será feita do dia para a noite. Come on, my dear sweet child. Aprenderás as nossas regras e normas, códigos e condutas; você irá sentar-se ao meu lado direito e aprenderá a agir como a futura imperadora que um dia será!

• • •

Agora entendiam porque o chamavam de Andarilho Fantasma.
Quando o ciborgue fez sua entrada triunfal na arena, o ambiente tornou-se escuro e o ar ficou mais pesado. iDie era o líder absoluto da Mithril, e todos os líderes pareciam seguir a estratégia de sempre deixarem para o final suas peças mais importantes. Todavia, quando não sobrava mais nenhuma peça no tabuleiro, como pôr em risco a mais importante? Aerus já se preparava para encarar Titânia no turno seguinte, mas quando viu que iDie colocou-se em sua frente, ele soube que algo maior e mais aterrorizante estava reservado para o final.
Vista liberava fumaça de seus circuitos. Ele viu iDie caminhar em sua direção e parar exatamente onde estavam caídos os corpos de Wiki e Mozilla, com uma metade para cada lado. Ele agachou e segurou na cabeça de Wiki que soltou murmúrios de dor. Mozilla não teve nem forças para contê-lo. Encarando profundamente os olhos de vidro da mulher, iDie falou:
— Tão bela, e ao mesmo tempo tão frágil — os olhos de iDie foram dos da mulher para o seu rival do outro lado. — O quão surpreendente é a vida de vocês!
— Solte-a — a voz de Vista soou seca.
— Vocês deveriam apresentar-me uma invenção de verdade ao invés desses brinquedinhos de criança — retrucou iDie. — Quando eu começar a lutar para valer, então vocês poderão ver uma obra verdadeiramente sublime!
Vista começou a caminhar na direção de seu adversário, movendo-se com passos pesados.
— Solte-a.
— A mulher? — iDie segurou no cabelo de Wiki com mais força, fazendo-a gritar. — E o que fará se eu não soltar? Pretendo estourar a cabeça dela na sua frente para que deixem de agir como criancinhas que chegaram nas finais por mera sorte. Exijo que comecem a lutar como soldados! Soldados de verdade que me fariam sentir-se honrado pela derrota!
— Solte-a.
— E se eu não quiser? — iDie o desafiou com a voz sombria. Vista estacva cada vez mais perto. — Sinto pena de vocês. Todos ligados por laços de amizade e carinho, guiados pelo amor, pelos amigos... Weaknesses. Fraquezas. Ligações de medo por perdê-los. Eu não posso ser vencido simplesmente porque não as possuo, não há nada que me guie, além do que eu mesmo construí para mim.
— EU. MANDEI. SOLTAR.
Com os dentes trincados, Vista acertou um soco tão forte no rosto de iDie que o robô foi parar do outro lado do salão, largando Wiki e destruindo pilares no caminho. Vista segurou a mulher no colo, examinando bem seus donos e vendo que mesmo sem um pedaço do corpo ela ao menos ainda funcionava. Ele a carregou e deixou-a junto de Mozilla, afastando-os da arena de luta para que mais nada lhes acontecesse.
Com a fronte baixa e a voz entristecida, Vista admitiu:
Era a minha função tomar conta de vocês.
E a resposta veio de Wiki, mesmo que lenta e demorada.
Era a nossa função tomar conta um do outro.
Ele olhou para trás e assentiu.
— Tome conta do nosso garoto.
— Ele já é um homenzinho... Aprendeu com você.
Com os circuitos preparados, Vista estalou os dedos e afiou as suas guerras.
— Está na hora de estourar alguns motores.
iDie levantou-se atordoado e ajeitou sua coroa quebrada. Aquele golpe o acertara em cheio, mas não passara de um aviso. Vista aproximou-se dele com os punhos fechados e acertou um soco tão forte em seu queixo que o fez rachar. Cada golpe vinha repleto de raiva e fúria, uma ira incomensurável. Ele acertava tantas sequências que iDie mal teve tempo de revidar. Dois tiros de canhões estouraram seus circuitos internos, seu braço foi arrancado fora e as pernas aleijadas. O soco em sua face quebrou sua coroa, e Vista só parou quando um corpo destruído estava no chão.
As peças levitaram no ar, reunindo-se separadas onde pudera, alcançar o corpo de iDie que reuniu-se e assumiu sua forma original, ainda que atordoado pela sequência agressiva que o atingira.
— Você pode ser imortal, mas eu sei que sente dor — disse Vista. — And I’m gonna make you suffer.
— Não se arrepende do monstro que se tornou, Vista?
— Foi você mesmo quem me criou.
Vista preparava-se para acertar outro soco direto em seu adversário, mas iDie  ativou suas quatro armas sagradas que tomavam posição em seu corpo. Diziam que cada uma delas tinham um cérebro separado e pensavam por si próprias. Além de enfrentar o corpo principal, Vista deveria destruir uma por uma.
Operação Extermínio iniciada — uma voz mecânica foi ouvida da bazuca de iDie.
Alvo localizado — continuou a metralhadora.
Altos níveis de ódio, rancor, raiva e adrenalina detectados em nosso inimigo — respondeu a terceira arma.
Tenho ssssua permissssão para exterminar nossa presa? — continuou um dos braços mecânicos composto por garras e laminadas afiadas.
— Ataquem-no. Ataquem-no e destruam-no — ordenou iDie de maneira sombria.




Com a explosão que se seguiu, ambos os ciborgues foram lançados para longe. O corpo de iDie continuou de pé, peças e estilhaços flutuavam como se cada uma delas fossem dotados de um cérebro diferente. Quando elas chegavam perto o bastante de se recompor, Vista as estourava em um milhão de pedacinhos menores.
Meteor Mash!
A cabeça de iDie virou do lado avesso com o impacto do golpe, mas lentamente ela retomou seu lugar e sua voz fria era ouvida ao afirmar.
I cannot die.
But I will make you suffer — e Vista voltava a golpeá-lo com todas as forças que lhe restavam.
Os dois lutaram e se enfrentaram minuto após minuto. iDie era destroçado, mas cada vez que levantava-se disposto a continuar combatendo a mente de Vista matutava uma alternativa de como vencê-lo. Suas baterias se esgotavam. Seus ataques não durariam para sempre. A eterna frase de seu inimigo mortal se repetia, ecoando em seus ouvidos:
I cannot die.
E do outro lado, ele lembrava-se da voz de Wiki.
Tenho medo de morrer... E perder vocês.
E aquilo era motivo o suficiente para lhe dar forças para continuar




• • •

O salão central estava vazio e silencioso como sempre estivera, mas naquela manhã uma nuvem muito mais solitária pairava sobre ele. Um clima pesado se formara por conta da Liga Pokémon que muito em breve aconteceria. Sentado em uma cadeira de madeira estava iDie, logo em frente ao trono de ferro, velho e empoeirado, como se conversasse com alguma entidade invisível em sua frente.
O som dos passos de Titânia eram ouvidos de longe. O cavaleiro solitário esperou que ela estivesse próxima o bastante do trono para que juntos eles contemplassem aquele trono possivelmente pela última vez.
— Torço para que algum dia este trono receba o dono que de fato merecê-lo — contou-lhe iDie. — O que me diz, senhorita Titânia? Seus antigos amigos seriam merecedores de tamanha glória?
— Duvido muito que algum deles aceitasse — concluiu a mulher. — Com exceção de alguns que não batem muito bem da cabeça, mas logo todos entrariam em acordo e o trono ficaria vazio por mais algumas eras.
iDie achou graça na conversa, e logo retomou sua fala:
— Talvez seja o destino dele jamais ser usado. And I tell you! Este trono é amaldiçoado. Ele traz imensa loucura para quem quer que sente-se sobre ele. E amanhã, serei obrigado a sentar-me pelo que espero que seja a última vez. Esse trono traz poder incomensurável para aqueles que o tiverem, ele destrói almas e corrompe heróis.
— Eu sinceramente não acredito nisso, meu senhor. — Titânia respondeu. —Com todo respeito. Acho que o poder e a loucura está não em um objeto unanimado, mas no coração de cada um.
— Belas palavras, my dear sweet child. Gostaria então de sentar-se em meu lugar?
Por um instante, Titânia sentiu que as palavras lhe escaparam.
— Creio que seja melhor não, meu senhor.
— Mas não foi uma sugestão.
O silêncio pairou no salão antes de iDie dar continuidade.
— E esta é a última ordem que lhe dou, antes de passar o meu cargo adiante a você, que conheci como uma criança, e hoje reconheço como minha senhora. Ensinei-a a questionar quando necessário, mas a também agir não por si mesma, mas pelos outros. Peço que não questione as minhas ordens uma última vez, e contente-se em obedecê-las, se justas forem as causas.
iDie ergueu-se de sua cadeira e encarou o trono. Virou-se e por fim ali sentou, para seu desconforto. Um trono frio e solitário, onde supostamente teria visão de tudo que não existia. Titânia ficou esperando algum raio mágico cair em cima dele, mas nada aconteceu, pelo menos visualmente, para sua frustação.
— Aproxima-te, my dear sweet child. Eu gostaria que você desativasse alguns de meus circuitos selecionados antes da batalha que acontecerá.
— Desligar?
iDie acenou com a cabeça.
— Serei obrigado a tomar atitudes e agir de maneira que seria contra minha índole. Mas, no fim das contas, todos aqui somos soldados de uma causa maior. Compaixão, amor, carinho, respeito e honra de nada me valerão amanhã, pois serei obrigado a estraçalhar todos os sentimentos que muito prezo. Peço que desligue meus circuitos, pois não serei capaz de encarar meus oponentes com o peso que carrego em minha mente.
iDie abriu seu peito e encaixou ali fios e botões que eram ligados a uma máquina que repousava vigilante em dos cantos do salão.
— Acha que consegue? São tarefas bem simples.
— Chefe, eu sou horrível com essas coisas... E se eu apertar um botão errado?
I think I will explode. Then we will die.
— Não pode pedir para outra pessoa?
Nope. Confio essa tarefa somente à você. Vamos lá, são alavancas normais, cada qual com seu respectivo nome. Projetei para que elas só pudessem ser desativadas e ativadas pelas suas mãos.
Titânia caminhou até a máquina onde estavam ligados todos os circuitos que iDie indicara. Sua testa suava, era como um teste de algo que ela nunca tivera perícia alguma. Levou a mão até a primeira alavanca e trocou olhares com seu chefe.
— Pronto, meu senhor?
Yeah. I’m ready.
Titânia respirou fundo e mergulhou a alavanca para baixo.
— Amor — iDie falou, vendo o aparelho ser desligado e seu corpo continuar ereto, resistindo à cada mudança. Nenhuma diferença aparente era notada, mas um brilho desaparecia no seu olhar. Ele perdia um gesto que o tornava mais espontâneo do que artificial, mais carinhoso do que qualquer criança, mais atencioso do que o melhor dos professores, mais real do que mecânico.
Continue — repetiu iDie.
— Compaixão — e desativou a segunda alavanca.
Continue.
— Respeito — foi-se a terceira.
Continue.
A voz de iDie foi desaparecendo, até que Titânia encarou a última alavanca, sibilando a palbra em voz baixa.
— Honra.
Subitamente, iDie deu um forte tranco como se estivesse pronto para levantar-se dali e sair destruindo tudo ao seu redor. Titânia assustou-se, pensou que fosse um modo de defesa e que ela seria atacada, mas ouviu a voz de iDie uma última vez da maneira como a conhecia.
— Se por ventura eu colocar-me contra você e tudo nesse mundo, destrua-me. Não conte-me o que fiz ou farei, e nem guarde em suas lembranças minhas atitudes finais. Lembre-se apenas do que foi bom, e das belas lições que compartilhei com cada um de vocês. Adeus, minha doce criança! Ou eu deveria dizer até logo?
A alavanca final mergulhou para baixo, e por fim, a máquina foi desligada por completo. Um por um, iDie sentiu seus sentimentos irem embora. Agora, em sua frente, Titânia via apenas um corpo seu alma, uma máquina criada para matar e destruir, afinal, era com esse motivo que ele fora criado. Durante a vida toda a serpente apreciou sua força, no fundo as máquinas invejavam sua capacidade de tomar decisões e mesmo assim continuar errando.
Fumaça saía do corpo do Metagross. Ele permaneceu por alguns minutos desativado, sem energia alguma. Quando seus olhos voltaram a brilhar, ele levantou-se e permaneceu ereto, como uma estátua brilhante, um colosso construído com um único propósito.
A mulher fez um cumprimento e ajoelhou-se em sua frente. iDie tocou-lhe o queixo, e a fez levantar-se.
Você nunca mais se ajoelhará perante ninguém — disse a máquina. — Seja bem vinda, Titânia, senhora e mestre suprema da Mithril! Pelo bem da ordem e do equilíbrio eu irei servi-la, e exterminarei qualquer um que queira colocar-se em seu caminho, pelo bem de nossa guilda, nossa casa, nosso novo lar.
O mesmo lugar, só que diferente ao mesmo tempo. No fundo, tudo continuava a mesma coisa. Talvez fosse Titânia quem tivesse mudado.

• • •

iDie estava com os dois joelhos apoiados no chão, encarando seu próprio reflexo no chão de mármore. Uma gota negra escorreu de seu rosto, manchando a imagem que ali estava. Ao erguer o rosto, levou um chute tão forte que sua cabeça quase saiu do lugar, arremessando-o longe dali. Quando tentou levantar-se foi recebido por uma saraivada de tiros que atingiram seu corpo e perfuraram seus circuitos internos. Paralisado e imóvel, sua dor já não podia ser medida, e mesmo que não quisesse mais seguir em frente, sua luta jamais chegaria a um final.
Vista arfava de cansaço, mas tentava fazer com que isso fosse o menos visível possível.
H-He’s like iron... Nada o impede de continuar seguindo.
Seu corpo estava despedaçado, mas cada uma das peças de iDie retornavam para seu devido lugar, ainda que metade delas fossem desintegradas e a outra metade aos poucos já não tivessem a resistência do aço que antes possuíam. O Andarilho Fantasma podia estar de pé, mas cada uma de suas derrotas o retardavam um pouco mais.
Come on, Vista! — disse o líder da Mithril de maneira ameaçadora. —Ambos queimaremos como as máquinas fugazes de outrora, até que nossos motores estourem e que nossas tecnologias se tornem ultrapassadas.
Vista tomou distância e suas duas mãos mecânicas avançaram contra iDie. Num movimento ligeiro, o ciborgue agarrou os enormes braços contra ele, puxando-os com força. Vista tentou recuar, mas seu adversário arrancou-os com força e fúria, inutilizando uma das melhores armas de seu oponente.
— Suas energias parecem estar perto do fim — disse iDie. — Não importa quantas vezes você me derrote, um pedaço meu sempre voltará para assombrá-lo. E eu cheguei ao ponto de acreditar que a Fire Tales um dia seria capaz de vencer uma obra suprema da criação!
Shut up — respondeu Vista, já farto dos discursos planejados de seu velho amigo. — Nós somos soldados. Vivemos e lutamos pela causa de nossos treinadores. Não me foi dada a permissão de desistir.
Você fala como se máquinas e Pokémons fossem duas coisas completamente diferentes.
— E são. Os Pokémons não são máquinas.
iDie parou de atacar por um segundo, refletindo sobre aquela frase.
Meu mestre me falou sobre isso uma vez... Sobre eu ser uma máquina. Vocês são sempre tão fiéis aos seus treinadores, sendo comandados por pokébolas como marionetes em cordinhas.  Eu sou a obra suprema do criador, e o criador sou eu mesmo! É por isso que sou invencível. Não dependo de ninguém para me conduzir.
Já furioso e farto de toda a conversação, Vista partiu para cima de seu inimigo sem tomar as devidas precauções. A cada vez que retornava das cinzas, iDie parecia voltar com seu poder estabelecido. Nada se alterava. O Espectro Mecânico estava cansado e mentalmente abalado. Marco chorava ao longe, e seus dois melhores amigos haviam sido dizimados. Era exatamente o que iDie desejava. Leva-lo à loucura, ao desespero.
— Criadores sem paciência são guiados pelo fracasso — disse iDie.
Assim que Vista chegou perto o bastante, ele o agarrou pelo pescoço e ergueu-o alto, sufocando seu pescoço e destroçando a armadura em seu peitoral.



— Não verás muito mais deste século! Já vivi tempo demais para saber como nossa existência rudimentar seguirá. Essencialmente, a mesma peça será repetida; os mesmos atores, só que com roupas e objetos diferente para cada geração que engole a anterior, cada qual achando que será a que faz tudo melhor!
iDie estava incontrolável. Estava prestes a disparar tiros de canhão que desabariam toda a estrutura da Liga. O portão fora derrubado, paredes rupiram dando visão para os primeiros raios de sol que surgiam tímidos no horizonte. iDie atirou em Vista com balas que perfuraram sua armadura, cada uma delas atravessou até o lado oposto liberando fumaça e peças metálicas que cobriam o chão como poças de sangue.
Vista ergueu um de seus braços para impedi-lo.
— Nós destruímos o indestrutível... Vencemos o invencível... Está na hora de matar o imortal só para provar que essas suas palavras idiotas não passam de vozes de um ser um normal como qualquer outro!
O espectro arrancou um dos braços de iDie para libertar-se. Não demorou para que o membro logo voltasse ao seu dono, mas ele simplesmente balançava a cabeça num gesto negativo, como um velho cansado de dar as mesmas lições para crianças levadas.
— Quanto tempo vai levar para que você perceba que não pode me destruir?
Maybe I really can’t destroy you... — admitiu Vista. — Mas eu vou dar o meu melhor para dar um fim na sua existência, e você vai sofrer tantos danos que demorará uma geração inteira para conseguir se reconstruir novamente.
Ele respirou fundo antes de anunciar.
— Nem que para isso eu precise ir junto.



Quando Marco ouviu do próprio Vista que ele saberia a hora de abrir aquele envelope, não imaginou que fosse ser tão depressa. Levado pelo instinto e pela curiosidade, desejou que nunca tivesse o recebido.
No presente que recebera de seu tutor, Marco encontrou dicas e instruções de como reconstruir o corpo mecânico do próprio Vista, Wiki e Mozilla. Havia o passo a passo detalhado ali. Ele não era nenhum engenheiro mecânico, não entendia o que aqueles sinais significavam, mas sabia o quão importante eram para garantir que no futuro poderia encontrar seus amigos novamente. Talvez desde o começo Vista estivera planejando aquilo, ele já sabia que não sairia inteiro da Casa do Campeão.
Os joelhos de Marco tremeram e ele chegou perto de cair. Não suportava a ideia de que aquilo realmente estava acontecendo. O Metagross estava disposto a explodir e levar tudo ao seu redor junto dele.
— Por favor, senhores passageiros, peço que deixem os seus aposentos, porque a explosão será grande e a morte é iminente — brincou Vista, olhando para seus companheiros num tom cômico desnecessário. — Então deem logo o fora daqui, seus merdinhas!
— N-Não... — a voz de Marco falhou cada vez que ele olhava para o arquivo eletrônico em suas mãos. — Isso não pode estar acontecendo...








iDie permaneceu sério. Pela segunda vez naquele dia, o gênio da ciência parecia incerto de sua imortalidade. Sabia que ele próprio tinha seus limites.
— Acha que pode me destruir com uma simples explosão? — indagou iDie. — Eu vou voltar. E quando eu voltar, vou exterminar cada pessoa que um dia você chamou de amigo.
— Pode vir. Até lá estarei cinquenta vezes mais poderoso, pois deixei minhas instruções nas mãos de um engenheiro mecânico formidável, cientista, visionário; e que infelizmente não poderei informar-lhe o nome. Quando você voltar, vou estar pronto para recebê-lo.
— Vai destruir a si mesmo para abrir espaço aos seus amigos?!
You know I will. Pelo menos será o suficiente para que você deixe de existir nesse planeta, até que algum dia, quem sabe, alguém sinta que precisará de seus serviços uma última vez. Você me ensinou isso, iDie. Nós somos máquinas. E máquinas devem ser controladas, porque quando elas saem de controle e passam a agir por si próprias, elas deixam de ser máquinas.
Diversos fios e cabos elétricos saíram do corpo de Vista, agarrando iDie com força e impedindo-o de afastar-se dali. Marco conseguira tirar o corpo de Wiki e Mozilla da zona de perigo, eles ao menos estariam a salvo. Aerus e os demais companheiros tomaram refúgio. O dragão trocou olhares com seu velho parceiro mecânico e fez um leve aceno com a cabeça, agradecendo o sacrífico em nome da vitória e tudo que eles vinham buscando até então.
Vista estava estranhamente tranquilo. Seus amigos estavam todos seguros. Não havia mais o que temer.
Com seu corpo imobilizado, iDie tentava se desvencilhar desesperadamente.
NO! NO! NO!
What is it, old friend? Questiona sua própria imortalidade?
— Ladrão de ideias, desgraçado, impertinente, egoísta e miserável! — iDie gritou enfurecido. — Você não vai me matar.
— Ah, vou sim.
I cannot die.
Don’t make me laugh.
— Você vai junto comigo.
— Não estou reclamando.
— Vou arrancar a sua cabeça.
— Eu explodo a sua depois.
Let me go! Nooo!
— Você não vai conseguir de qualquer maneira. Pronto para sentir o gosto amargo da derrota? Seu tempo está acabando. Marco, Wiki, Mozilla... Vocês foram muitos especiais para mim, saibam disso, seus pestinhas miseráveis! Estarei esperando vocês virem me buscar no inferno!












      

{ 10 comments... read them below or Comment }

  1. Me senti dentro do filme do Exterminador do Futuro :v Muita máquina e tecnologia.

    Sabe o que o que loko ? O IDie dentro de uma imagem de um Iphone num Ipad.Issk seria tão...BOOOOM! ( DESNECESSÁRIO ESSE COMENTÁRIO, EXCLUA )

    E por falar em explosões, adoro elas <3 Foi uma das mortes mais empolgantes.Me sinto tao fria falando isso.Mas sao maquinas, não há com que me preocupar.Vista e Wiki/Mozilla serão reconstruídos.
    Marco vai ter que fazer faculdade pra isso,não pense que é como montar Lego kkkkk

    Esses flashbacks sobre a volta da Titânia a sua primeira guilda ficaram fodas <3 Senti falta da Tih, sério <3 E agora, ela vai brilhar.Ain, ansiedade!! *o*

    Então até o proximo capítulo <3
    ( comentário curto, mas de coraçao :33 )

    ReplyDelete
    Replies
    1. Hey, Star! Estou de volta de viagem e pronto para voltar minha atenção aos queridos leitores junto dos momentos finais de Sinnoh, muita coisa vai ocorrer até o fim de Janeiro agora kk Exterminador do Futuro é vida, como eu nunca tinha assistido o filme até ano passado? Estou com grande ansiedade para o filme que sairá agora em 2015, ver Daenerys e Arnold Mothafuckin'egger destruindo geral, hahaha.

      Procuramos trazer uma pegada meio Pacific Rim e Evangellion para a batalha, a Nyx teve um trabalhão em aprender a desenhar robozões se destruindo, mas ela me disse que adorou a experiência! Fazer o que não estamos acostumados é uma excelente forma de melhorar. Mesmo que eles sejam máquinas e possam ser reconstruídos, as palavras ainda machucam tanto... D:

      Mal posso esperar pelo derradeiro capítulo final. Sei que tudo acaba no 100, mas ainda sinto como se o 99 fosse a conclusão. O fechamento será no 100, mas é no 99 onde a história de fato acaba. Conto com você por lá #OneLastTime *-* See ya!

      Delete
  2. cara vai se ferrar eu ainda sou assombrada pelas últimas palavras daquela linda bb (na vdd sou assombrada por todas as casas mas enfim)
    Enfim
    NOSS AINDA POR CIMA O PRIMEIRO NOME QUE APARECE É DA TIH anne desde já se enterrou
    PUTA MERDA ELA FALANDO QUE NÃO SENTIA FALTA DA MITHRIL, STAHP PLS (NO DON'T BC AKLSDMASKLDMASKLDMSAKLDMSAKDMSADAKSDSAKLDAKLSD ISSO MESMO, TEU LAR É FT <33 )
    MDS VÉI QUE QUE ISSO, MAL CHEGOU E JÁ TEM QUE SE GARANTIR?? OH DEAR YOU ALL WILL REGRET SO MUCH (E SIM INVEJEM MESMO POIS NUNCA ESTARÃO AOS PÉS DA DIVA RAINHA SUPREMA, OBG DE NADA)
    ELA LEMBRANDO DA FIRE TALES NO MEIO DA LUTA
    E SORRINDO
    TO NADA BEM
    AKLSMADMKLSADA.SMAMSDMADNSAJDLSAÇKDNLSADA ALGUÉM MANDA O SAMU PFVR
    MANO SÉRIO STAHP COMPARAÇÕES MEU KOKORO TÁ SURTADO AQUI (MENTIRA PARA NÃO CONTINUA MOSTRANDO COMO FT SAMBA EM TUDO (E COMO É O LAR DA TIH))
    AS ÚLTIMAS PALAVRAS DO ADAMANTIUM, POR ARCEUS "Nunca permita que sua alma seja levada embora"
    (PFVR ENTENDI COMO INDIRETA PRA TIH SAIR DAÍ E VOLTAR LOGO PRA FT, SIM)
    ELA DE CARA DIZENDO QUE TÁ ODIANDO TUDO, SIIIMMM <33
    Um dia você aprenderá, e logo, tudo isso será parte de você > NUNCA! JAMAIS! MINHA TIH SEMPRE SERÁ QUEM VERDADEIRAMENTE É
    NÃO FALA DA SELENA Ç_Ç
    (btw, rola uns flashbacks da tih pequena? ela deve ter sido uma gracinha *^* )
    discussão sobre imortalidade e seus pontos negativos, nostalgiei aquela tua one dos tempos de nyah
    IMPERADORA METÁLICA DA MIHTRIL O CACETE
    eu tava até me apiedando de tu de novo por conta do filha sumida e talzs MAS NEM OUSE
    ELA SERÁ NOSSA TITANIUM QUEEN SIM
    MAS NA FT
    VLW FLW
    NÃO, TIH, PLMDDS NÃO SE DEIXE LEVAR POR ESSA CONVERSA DESSE DOIDO
    SEU LUGAR É COM A FIRE TALES
    SÉRIO, CARA, TO ESPERANDO UMA MORTE MUITO DOLOROSA PRO IDIE
    QUE MORRA
    SEJA ENTERRADO ELE E SUA LOUCURA (E SUA OUSADIA TAMBÉM DE FALAR BRUSCO ASSIM COM A TIH, QUEM TU PENSA QUE É, TUA MÁQUINA DESPREZÍVEL??? TU É UM BELO NADA PERTO DA TITANIUM QUEEN, TÁ ENTENDENDO?? ENTÃO PONHA-SE NO SEU LUGAR)
    MDS A ESPADAS DLAKSNDSAKDSKADLSAD SALDMSAD SMD
    FOI FORJADA PRA TIH
    "Forjada pelos melhores ferreiros da região, ela é capaz de partir armaduras e fender o solo como se você fosse a própria criadora desse mundo" ELA É A TIH, IN FACT ALSMDALÇLSADSALDASÇDLAS
    (E AINDA POR CIMA PRATA AEHOOOOOOOOOOOOOO TOMA-LHE GALERINHA DO OURO, PRATA SAMBA EM TUDO <3 )
    E NÃO ESTRAGA O MOMENTO COM SUA BABAQUICE, MÁQUINA
    SINCERAMENTE ESPERANDO O VISTA ESMAGAR O QUE QUER QUE SEJA QUE TENHA A SUA ESSÊNCIA
    QUE TUA LOUCURA SEJA PERDIDA PARA SEMPRE
    ELE SEGUROU A WIKI EU JÁ TO EM PRANTOS
    DESENCOSTA DA MINHA BB, SEU NOJENTO

    ReplyDelete
    Replies
    1. BRINQUEDINHOS DE CRIANÇA??????? ESCUTA AQUI TEU FILHO DA PUTA (AH PERA TU NEM TEM MÃE, ESQUECI QUE TU É UMA MÁQUINA!! QUE NUNCA SENTIRÁ NADA, QUE NUNCA SABERÁ O QUE É SENTIR ALGO, QUE NUNCA SABERÁ O QUE É UMA GUILDA DE VERDADE!)
      Sinto pena de vocês. Todos ligados por laços de amizade e carinho, guiados pelo amor, pelos amigos... Weaknesses > AH, CARA
      TU NÃO DISSE ISSO
      ACABOU DE ASSINAR TUA SENTENÇA DE ÓDIO ETERNO
      POIS AGORA EU QUERO MAIS DO QUE NUNCA TE VER ESTRAÇALHADO
      QUERO CADA CIRCUITO DO SEU SER SENTINDO DOR
      E PFVR VISTA MDS ME PERDOA POR EU TER TE DESPREZADO TODO ESSE TEMPO
      PFVR VEMK ME ABRAÇA Ç_Ç
      INCLUSIVE O DIÁLOGO DELE COM A WIKI, TO MORRIDA
      Cada golpe vinha repleto de raiva e fúria, uma ira incomensurável > VISTA OUVINDO MINHAS PRECES, MUITO GRATA
      — Você pode ser imortal, mas eu sei que sente dor — disse Vista. — And I’m gonna make you suffer. > MDS SIM TUDO O QUE PEDI ALSDKASMDLSAKMDSAKLDMASLKDSALK SURRA MAIS, SURRA MAIS
      AS QUATRO ARMAS SAGRADAS
      QUERO TODAS ESTILHAÇADAS
      QUERO CADA FRAGMENTO DESTRUÍDO
      A LEMBRANAÇ DAS PALAVRAS DA WIKI O FORTALENCEDO
      AQUI MEU LAUDO
      ESCUTA AQUI SE TU ACHA QUE VAI SE REDMIRI DIZENDO QUE O TRONO É QUE DÁ LOUCURA: VAI ACHANDO
      E TIH AINDA DEU MÓ TURN DOWN FOR WHAT, ISSO MESMO MINHA RAINHA DIVA SUPREMA <33333
      AI CARA SÉRIO PARA DE FALAR NESSA IDEIA MALUCA DE TIH ASSUMIR TEU LUGAR (E PRINCIPALMENTE PARA COM ISSO DE DAR ORDENS PRA ELA, NO ONE CAN DO SUCH A THING)
      SÉRIO, SÓ TÁ ME FAZENDO FERVER MAIS EM ÓDIO POR VOCÊ, SER DESPREZÍVEL
      E DESDE QUANDO ESSA CAUSA INSANA É JUSTA, SEU BABACA???
      E QUEM É VOCÊ PARA ORDERNAR ALGO PARA TITÂNIA, RAINHA DIVA SUPREMA, DONA DA TERRA E DA PRATA, MADE BY TITANIUM ITSELF!??? SÉRIO, QUEM É TU, IMBECIL??
      AH, QUE BONITINHO, ENTÃO SEUS CIRCUITS DE SENTIMENTOS FORAM DESLIGADOS? :) E TU ACHA QUE ISSO TE REDIME, TEU BABACA LOUC?? :) NÃO. NOT AT ALL. TU AINDA MERECE CADA MILIMETRO DE DOR QUE O VISTA VAI TE CAUSAR :)

      Delete
    2. ADEUS!!! DIZ ADEUS!!! PRA NUNCA MAIS VOLTAR!!!
      Você nunca mais se ajoelhará perante ninguém > NISSO DEVO CONCORDAR
      E PERA ISSO FOI TIPO UM RITO DE PASSAGEM??????? A TIH FOI MESMO TRANSFERIDA PRO POSTO DE LÍDER?????? TÁ DE ZOAS COM A MINHA CARA????????
      "SENHORA E MESTRA SUPREMA DA MIHTRIL" MDS QUE VONTADE DE VOMITAR
      SÉRIO TO PASSANDO MAL DE VERDADE
      ISSO SOA TÃO ERRADO EM TANTOS LVLS TÃO PROFUNDOS
      (MENOS A PARTE DE MESTRA SUPREMA, ISSO SEMPRE (MAS DA MIHTRIL NUNCA!!!!!!!))
      E são. Os Pokémons não são máquinas. > NÃO QUE ALGUM DIA VOCÊ VÁ SABER O QUE NÃO É SER MÁQUINA, MS ENFIM
      AH MAS COMASSIM, VISTA PLMDDS NÃO CEDE AO CANSAÇO E À IRA AGORA, NÃO AGORA Ç_Ç
      PLMDDS!!!!
      PORRA PLMDDS TENHA DÓ CANAS TU NÃO FEZ UM SELF-DESTRUCT Ç_____Ç
      AIMDS SIM!!! O TRECO QE ELE DEU PRO MARCO, PLMDDS QUE SEJA A SALVAÇÃO DELE
      INSTRUÇÕES DE RECONSTRUÇÃO
      TO CHOROSA
      ESSA MISSÃO PRO MARCO
      CHOROSA DEMAIS
      MDS O MARCO
      NÃO DÁ
      SAI DAQUI Ç_Ç
      MDS BB PARE DE SE SENTIR CULPADO, A CULPA É TODA DAQUELA MÁQUINA INFERNAL!!!
      MDS O VISTA FALANDO SOBRE O MARCO
      TUDO VERDADE, SME DÚVIDA <3333 (E EU APENAS CHOROS)
      Vista estava estranhamente tranquilo. Seus amigos estavam todos seguros. Não havia mais o que temer > CHORANDO E NÃO É POUCO
      MAS PELO MENOS UM CONSOLO
      TO RINDO TANTO DO DESESPERO DESSE BABACA, CARA
      TNTO
      SÉRIO TÁ UM PRAZER
      RELI UMAS CINCO VEZES ELE TENTANDO ESCAPAR
      AIMDS AS ÚLTIMAS PALAVRAS DO VISTA
      DEIXA EU VOLTAR PRA ANTES, TAVA MELHOR Ç_Ç
      (E PFVR "VENHAM ME BUSCAR NO INFERNO" ADIVINHA QUEM TÁ LEMBRANDO SOBRE O BELIEL (BELIEEEEEEEEEEELLL Ç_Ç ))
      AIMDS A ÚLTIMA IMAGEM
      AVISA, CARA
      BUZINA, GRITA, SLÁ
      EU AQUI NOS FEELS E DE REPENTE A FUMAÇA AMAINA E: TOMA-LHE DIVA SUPREMA RAINHA
      BIRGADÃO EIN
      E AISDSAMKDM[DASMDKSADMSALD SAAIMDSSSSS
      O PRÓXIMO É VS TIH???!?!?!?!!?!!!?!?!?
      ME ENTERRANDO DESDE JA

      Delete
    3. Diga ae, Anne! Malz pela longa demora em responder, estive fora alguns dias, mas dei uma acessada rápida na internet e acabei caindo na risada quando vi tantos comentários seus kkk Imagino como será no Capítulo 99 então! Dei uma stalekeada discreta no seu twitter (yeah, ainda faço isso, é engraçado :v kkkkkkk) e mil perdões por acabar não te respondendo capítulo passado! Fiquei exatamente como você comentou, meio que sem reação kkk São pensamentos que refletem seu estado emocional, acho muito divertido ouvir e ver como você reage quanto aos atos de cada personagem, a forma como você dá ainda mais vida para eles. Todo autor deveria ter um leitor como você, senhorita Tsuki! kkkkkkkkk

      Você comentou também sobre a Anima Argentum. Acredita que essa espada já estava nomeada faz uns 2 anos? Se você olhar a imagem da aba "Personagens" e ampliá-la pelo Artbook vai ver que na lâmina da espada está escrito no alfabeto Unown o nome dela, Alma de Prata *-* Há tempos eu venho querendo incluir esse flashback, e a chance só apareceu agora kkk

      Caramba, e não é que no final eu consegui fazer você curtir um pouquinho o Vista? É como diz aquele ditado: O inimigo do meu inimigo é meu amigo, kkkkkk... Acho que consegui fazer o que eu queria com o iDie, torná-lo uma máquina beeeeem odiada! De todos os Remarkable Five ele é o que parecia mais tranquilo, justo e honesto; mas agora vemos o que a necessidade faz com as pessoas. Curti muito o desfecho dele, concordo que tenha sido mais do que merecido, diferente de muitos outros antagonistas que tivemos! Bem, e agora, de fato chegamos... Esse final da Titânia foi dedicado a todos que já esperavam por ela, e que apesar de saberem que esse chegaria faz mais de 1 ano, ainda continuaram nos acompanhando. Haveria forma melhor de concluir? Minhas expectativas estão a mil! kkkkk

      UOOOOOW, e agora teremos Omascar também!!! Mal posso esperar pra trazer a postagem mais uma vez, vai ser top kkk Fico feliz que esteja tão empolgada até aqui, Anne. Vocês me ajudaram de maneira como poucos conseguiriam, nos inspiraram a continuar seguindo até aqui. Prometo fazer o Capítulo 99 simplesmente... inesquecível. See ya!

      Delete
  3. Senhor, Canas e equipe! Como conseguem? Eu voltei a ler os capítulos e... Meu Deus, como doeu. Eu não encontro palavras para expressar, cada capítulo trazem lembranças, mas cada morte... Cada morte deixou-me cada vez mais melancólica, chegou a um ponto em que tenho que questionar; Vale a pena continuar com isto? Vale tanto este posto de campeão? Afinal, o que vale quando você escala uma montanha, o que você visa é o topo, mas o que vai lembrar, o que te dará orgulho, vai ser a escalada.

    Tenho muito o que dizer, mas quero guardar isto tudo para o último capítulo. Mas já adianto: Ainda quero o casamento da Wiki com o pessoal! Taca Full restore em todo mundo que a Elba ficar sem sua mamai já me cortou o coração! Ouviu, senhor Canas?! Acho bom.

    Hahaha, nem me lembrava quão divertido era isso.

    Beijinhos, até logo.

    ReplyDelete
    Replies

    1. Que ótima escolha de capítulo você teve, Bruna! Já retornou com explosões e vidas ceifadas pra todo lado kkkk A jogada com as lembranças, flashbacks e laços de amizade é o que mais mexe com esse final. Às vezes me perguntou como seria a fic se eu tivesse simplesmente me segurado aos jogos e feito a Elite dos 4 padrão, com a campeão sendo a Cynthia. Seria como... um jogo mesmo, só que na forma descritiva. Os Pokémon lutariam, ganhariam, e fim. Não haveria toda a graça e o drama em volta dos laços. No começo eu me arrependi de ter mudado a minha Liga inteiro desde que comecei a escrever a Saga Pérola, mas hoje vejo como uma das melhores sacadas originais de Sinnoh.

      No fim, tentarei trazer uma resposta para essa questão do "vale a pena?". E achei muito interessante sua comparação com a montanha kk Pode deixar que farei algo muito especial para a Wiki, afinal, estamos falando da minha personagem predileta! Não sei se o uma criatura selvagem como ela casaria, mas ela pediu tanto... Talvez eu conceda esse desejo final, não? - rs. Full Restore e Max Revives já estão todos preparados, pode deixar! kkkkkkkkkk Agora, só nos resta aguardar ansiosamente, e que venha a batalha final. See ya!

      Delete
  4. Nossa,eu li o 99 antes do 98 parte 2.Mas bom,o capítulo ficou bem maneiro,parabens.

    ReplyDelete
  5. A Nyx está de parabéns. Todos os desenhos até agora foram formidáveis, mas desenhar iDie e Vista várias vezes, em várias poses... Não é uma tarefa fácil! AUSIDHAISU

    Esqueci de comentar no capítulo anterior como a Wiki e o Mozilla são personagens ótimos contracenando juntos, parecidos, mas ainda assim complementares. Foi difícil vê-los sem aquele brilho no olhar, frágeis. Mas tenho fé que o Marquinho irá reconstruí-los ainda melhorados!

    Toda batalha trouxe discussões importantes. Essa chamou a atenção: robôs. O quanto aquilo que nos faz humanos, os sentimentos de compaixão e honra, também nos enfraquecem? O Vista foi uma revelação, sendo capaz de se sacrificar por um bem comum. Ele chamando os outros de merdinhas foi a coisa mais fofa do capítulo! AJUDSHASIUDHASU Sei como você construiu bem esses dois Metagross até esse capítulo, e ficou nítida a preparação. E cara, é bizarro pensar que agora chegamos no momento que aguardamos a fanfic inteira. É o que você disse. Agora não há mais obstáculos, distrações... Agora resta apenas a Titânia. Ou talvez: Ainda resta a Titânia. Imagino como ela deve ter se sentido voltando a sua guilda. Afinal de contas, fazem falta os momentos rindo do Aerus, vendo as sensualidades da Wiki, ou as histórias contadas na fogueira. Será uma batalha contra o passado.

    ReplyDelete

- Copyright © 2011-2017 Aventuras em Sinnoh - Escrito por Canas Ominous (Nícolas) - Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan -