Posted by : CanasOminous Dec 14, 2012

NADA A PERDER

O mundo inteiro comentou a respeito do fim preciso de uma das facções mais temerosas da atualidade, para muitos aquela data seria marcada pela glória longe dos Rockets ou de qualquer outro infortúnio que pudesse vir a ameaçar a humanidade. Reinava uma paz total. O Governo de Sinnoh ficou profundamente admirado pelo desempenho de Marshall, e o teriam promovido se ele não fosse o mais alto cargo de polícia, mas ainda assim o homem recebeu os devidos méritos e conquistou ainda mais respeito pela eficiência de seu trabalho. A notícia rodou a região por diversos dias, para todos aquele era o fim definitivo dos Rockets, nunca mais haveria um reinado de terror semelhante, e agora jazia sepultado nas profundezas do oceano pela força titânica da Serpente de Metal.
Marshall teve de lidar com a mídia caindo sobre seus ombros hora após outra. O mais cômico era explicar o desaparecimento de uma ilha no centro do oceano, mas ainda assim havia certas coisas que ele deveria ocultar das graças do povo para um bem maior. Marshall era sábio, em momento algum citou a participação dos Irmãos Wallers na destruição da facção. Eles podiam ser treinadores assíduos, mas não passavam de crianças e a fama não seria boa para eles naquele instante. Luke e Lukas concordaram, não queria arrumar problemas para a família com toda aquela história de sequestro e prefeririam ocultar a verdade para que tudo parecesse um plano da polícia em finalizar com a base secreta dos criminosos. Em breve tudo aquilo não passaria de meras lembranças.
A notícia chegou aos ouvidos de Riley, que foi surpreendido ao saber que a ilha que ele havia vendido servia secretamente como base para os Rockets. Há muitos anos ele a abandonara e desativara todas as construções, deixando assim o local propício aos atos da facção. Quando leu a notícia nos principais jornais de circulação cruzou uma das pernas e levou seu copo de café até a boca. Uma linda moça de cabelos verdes trazia um pouco mais da bebida, e logo serviu-lhe com entusiasmo.
— O que houve, Riley? — perguntou a moça.
— Cheryl, lembra-se daqueles irmãos gêmeos, os filhos de Walter Wallers? Você também os enfrentou no ginásio de Eterna, certo? — perguntou vendo um sorriso de confirmação no rosto da moça — Esses garotos são mais fascinantes do que imaginamos, conseguiram burlar toda uma facção e derrubá-los com o auxílio da polícia internacional.
— Mas isso está escrito no jornal? Eu nem mesmo cheguei a ver o nome deles ser citado nas páginas.
— Eu tenho meus contatos. — brincou Riley, com um gesto suave de sua mão — Quero dizer, tenho amigos fofoqueiros. O Byron deixou escapar outro dia, mas mantenha isso em segredo, creio que o Doutor Marshall tenha seus motivos para ocultar tal envolvimento.
— Ah, e com certeza ele tem. Esses paparazzi não sairiam de perto das crianças, um treinador que inicia jornada não pode viver cercado de fãs, isso eleva o ego deles às alturas e pode chegar a fazê-los perder o controle, — respondeu Cheryl, sentando-se numa poltrona ao lado do velho amigo e colocando um pouco de chá para si. — Nunca sabemos onde a loucura pode nos levar, muitas vezes ela nos destrói e nos deixa sozinhos no fim de tudo.
Riley soltou um suspiro ao lembrar-se da megalomania de Luke, e perguntava se seus amigos haviam finalmente conseguido curá-lo de alguma maneira. Tomou um gole do café e logo passou a página do jornal enquanto sibilava um sorriso de gratificação em seu rosto e comentava em voz alta.
— Estarei aguardando ansiosamente o dia em que eu puder enfrentá-lo.
E de volta à cidade de Canalave o hospital encontrava-se naquele alvoroço incontido. Alguns fracos tremores foram sentidos na costa há alguns dias, e devido às fortes ondas criadas na Ilha de Ferro muitos cidadãos desprevenidos se machucaram. Já faziam quatro dias desde a destruição da Ilha de Ferro, e a recuperação de Luke e Lukas era lenta e demorada. No meio de um dos corredores um garoto de cadeira de rodas aparecia demonstrando claramente que se divertia, mas quando alguém chegava do lado ele diminuía velocidade e tirava todas as suspeitas, mas logo voltava a correr pelos vastos corredores do hospital.
— Vrooom... Vrooom... Vrrrrrrrrrrruuuum... INCH! — dizia o moreno vestido de macas brancas na medida que a cadeira de rodas pegava velocidade. Logo uma porta foi aberta:
— Na cadeira de rodas de novo, Luke? — perguntou Lukas, com uma feição já acostumada com aquilo. — Isso é errado meu caro, não se deve brincar com esse tipo de coisa... Vai que acontece.
O garoto riu e coçou a cabeça com uma risada confortante.
— Diga ae, djow. É que desde o dia em que a Vivian falou que a prima dela fez isso no hospital eu fiquei com vontade de tentar, e agora entendi por que ela falava tanto disso. É maneiro cara, só é tenso quando aparecem aquelas enfermeiras gordonas e se disponibilizam a nos levar de volta para o quarto, então tem que ser uma missão meio que no sigilo, tá ligado? — disse Luke com uma risada — Mas diga aí, e você, o que tá fazendo?
— Lendo. Tentando, pelo menos. Se alguém parasse de brincar de GTA nos corredores.
— Demoro, abre aí a porta, vou ficar aqui um tempo. Já estou ficando entediado nesse hospital. — respondeu Luke, deixando a cadeira no meio do corredor e entrando no quarto onde seu irmão estava alojado.
Era um cômodo claro e bem limpo, tinha uma televisão que ficava pendurada no canto da parede e de hora em hora passava alguma notícia sobre o tão comentado “Fim dos Rockets”. Lukas voltou a deitar-se na cama apoiando na cabeceira enquanto seu irmão ficou na janela a apreciar o mar. Luke cruzou os braços e encarou seu irmão que preparava-se para voltar a sua calma e confortante leitura se não fosse interrompido novamente.
— Quatro dias, cara. Quatro dias. Estou louco para sair desse lugar e voltar à nossa aventura; trocar uns beijinhos com a Dawn, dar um rolê por aí, ver os meus Pokémons... Meus Pokémons, cara! Ainda não me acostumei a ver metade da minha equipe principal evoluída, que tipo de magia negra você usou?
— “Dou carinho e atenção, tudo que você precisa ter uma equipe muito melhor do que a minha.” — brincou Lukas, repetindo uma frase que certa vez Cheryl dissera para ele — Brincadeira, eu também não sei. Creio que no momento de necessidade eles tenham percebido que precisavam melhorar para chegar ao seu nível.
— Tenso... Mas foi maneiro, me sinto o cara mais forte do mundo agora que eles evoluíram, e não escondo que estou louco para inaugurá-los com o primeiro molequinho que aparecer na minha frente.
— Hm. — respondeu Lukas, passando a página de seu livro e não demonstrando muito interesse no assunto.
— Aí, irmãozinho. Quero te falar uma coisa.
— Diga. — assentiu ele sem desviar seus olhos do livro.
— Se fosse eu no seu lugar eu não poderia ter sido tão corajoso, ter tanta coragem ou tanta astúcia quanto você teve. Valeu de verdade.
Lukas aos poucos desviou sua atenção das letras para direcionar-se às palavras do irmão. Ele fechou o livro e tirou os óculos para a leitura não escondendo um sorriso sem graça de agradecimento.
— Poxa, você já me agradeceu tantas vezes. Não precisa ficar repetindo toda hora. — disse com um sorriso.
— Não, não, serião cara. É que de uns tempos pra cá nós dois temos estado ainda mais ligados, e... Cara, acho que se fosse eu no seu lugar eu não conseguiria ter feito o mesmo.
Lukas parou, percebendo que o irmão realmente se abria para ele, com enorme humildade e convicção. Luke era orgulhoso e certamente já teria esquecido qualquer coisa boa que tivessem feito para ele, mas há quatro dias ele agradecia por aquilo, quatro, o que era raro. E certamente agradeceria até o fim de sua vida. Luke continuou:
— Enquanto eu estive preso aqueles homens me chamavam de Lukas, e eu não entendia o que acontecia. Quando vi você na minha frente eu quase perdi consciência das coisas a minha volta, e fiquei imaginando se eu conseguiria ter saído para enfrentar todos os meus medos só para te resgatar se invertêssemos de posição. Acho que eu não seria capaz.
— Você seria. — disse Lukas, colocando a mão no ombro do irmão — Assim como você me esperou, eu estaria te esperando. E eu sei que você iria por mim.
Logo depois a porta do quarto abriu-se e dela Marshall surgiu com seus trajes de costume e o paletó na mão. Lukas foi imediatamente cumprimentá-lo enquanto o policial o recebia com enorme carinho.
— Encontrei os fugitivos. — brincou Marshall, como se nunca perdesse a essência de quando aqueles dois jovens ainda eram crianças — Jovem Luke, você causou uma baderna louca em sua sala quando as novas enfermeiras disseram que um paraplégico levantou e saiu correndo. Pelo visto você tem uma certa astúcia para causar alvoroços.
— Ih, foi mal aí tio, tá no sangue. — respondeu Luke com um sorriso — Mas olha só as enfermeiras bizarras que vocês me mandam, não tem como achar uma bonitona, não? Eu inventei até mesmo uma forma delas não me identificarem com essas máscaras de médico, mas admito, estou doido para sair daqui.
— E sairão. — respondeu Marshall com um aceno da mão direita — O Glenn está vindo pra cá.
— Aee, o tio Glenn, manoo! Que saudade dele, mal posso esperar para contar as histórias dessa batalha louca na Ilha de Ferro.
— Isso se você tiver histórias para contar, você só ficou sentado esperando! — respondeu Lukas com uma risada, como se esquecesse de toda a apreensão passada e tudo aquilo não passasse de uma simples lembrança em sua mente.
Marshall colocou o chapéu na cabeça e engrossou a voz quando deu um segundo recado:
— ...E o pai de vocês também vem.
— Ihh, o velho tá vindo? Que tenso, agora sim ele vai colocar a gente num interrogatório e só nos deixar sair depois de fazer aquela cara de bravo dele. — disse Luke pensativo, virando-se para Lukas — E você também está encrencando, mano. Quero ver qual será sua perícia para explicar por que foi se meter com criminosos.
— Não tem explicação, dessa vez não há escapatória para nós dois, mas acho que podemos aguentar. No fim das conversas sérias do papai ele sempre termina com aquele abraço caloroso em família.
Marshall riu ao dar a terceira e a última notícia:
— E a mãe de vocês também está vindo.
Os dois logo começaram a entrar em pânico.
— Fudeu, fudeu, fudeu!!! Agora ferrou de vez!!! Ai, Arceus... Dai-me forças para enfrentar a cólera de uma mãe furiosa, não há lendário que me proteja de tamanho perigo!!
— Estamos, literalmente, encrencados! Que zica, eu não queria morrer sem nunca ter tido uma namorada! — admitiu Lukas — Tio Marshall, quanto tempo nos resta até a chegada do armageddon?
— Uma ou duas horas. E é bom vocês realmente se preocuparem, pequenos, porque a Melyssa está uma fera. — disse o policial para piorar ainda mais a situação — Mas podem ir lá fora, eu consegui uma rápida permissão com o hospital, então vocês podem ir se prometerem voltar dentro do tempo limite e não se afastarem muito. Se o Walter chegar e não encontrá-los aqui sou eu que terei de lidar com ainda mais problemas.
Lukas agradeceu a atenção do tio e logo foi para o banheiro trocar de roupa e vestir-se como gente normal. Fazia muito tempo que ele não saia, inclusive teve dificuldades para escolher uma roupa certa. Suas preferidas haviam sido destroçadas na Ilha de Ferro, e aquilo o obrigava a ter de procurar por novas imediatamente. Seu irmão logo apareceu, vestindo roupas diferentes das de costume. Assim que um encarou o outro não esconderam uma risada.
— Tu tá bizarro, mano. — disse Luke.
— Olha só quem fala, não tem espelho em casa? — indagou Lukas com uma risada numa brincadeira saudável e divertida.
— Tem sim, afinal, estou sempre precisando da opinião de um profissional!
— Você, e seu ego... Vamos lá, quando o pai voltar nós pedimos um pouco de dinheiro para fazer algumas compras no fim de semana. Preciso encontrar duas boinas novas também, acho que eu nunca mais vou encontrar uma que eu goste tanto quanto aquela...
— Pois é... Há certas coisas que precisamos deixar para trás para continuarmos seguindo! Fica tranquilo porque logo encontramos.
Os irmãos saíram do hospital e respiraram do ar puro com enorme força. As enfermeiras esquisitas ficavam para trás, a jornada do desconhecido logo recomeçaria e Lukas mal podia conter-se para marcar uma competição ainda naquela tarde. Eram tantas vontades que por seus cálculos Vivian e Stanley estariam em breve chegando à cidade, e aquilo significava que eles poderiam voltar a seguir jornada ao lado dos grandes amigos. Havia muitos planos, a esperança de que sua vida voltasse a caminhar normalmente prevalecia. Luke esticou os braços sentindo o vento e apontou para a praia próxima ao hospital.
— Estou louco para entrar no mar desde que os médicos me colocaram naquele quarto, e de quebra meteram uma janela bem grande do lado. Só pode ser a tentação, meu corpo precisa apreciar um pouco de biquínis antes que eu volte para os braços da Dawn!
— Decidiram assumir algo de vez agora? — perguntou Lukas com entusiasmo.
— Acho que sim, depois de tudo que ela fez por mim, pelo sufoco que passei, percebi que tenho  que dar mais valor às coisas enquanto eu as tenho. Quando eu encontrar a Dawn, irei pedi-la em namoro!
Lukas riu com o comentário do irmão e não o imaginou andando de mãos dadas e ficando carinhoso ao lado de uma menina, mas ele gostava de Dawn e sabia que ela era uma moça muito especial para seu irmão, e por isso presava pelo bem estar dos dois. Os jovens correram para a praia de Canalave e tiraram seus sapatos para sentir a areia nos pés. Wingulls sobrevoavam o céu numa sintonia magistral enquanto um manto de Tentacools fazia sua travessia nas rotas marítimas distantes. O jovem parou e sentou-se na restinga da beira da praia, e apesar de já ter descansado quatro dias no hospital sentia que aquela sensação era muito diferente. Era a sensação de ser livre.
— Logo estaremos de volta aos velhos tempos, não? — sorriu Lukas.
— Cara, estou muito ansioso. Vamos começar marcando essa sua apresentação no Contest do fim de semana, e depois compraremos roupas e partiremos para as regiões gélidas do norte de Sinnoh, para conquistarmos minha sétima insígnia! Tá dentro, irmãozinho?
— Só se for agora! — concordou Lukas com uma risada.
Os dois riam na medida que algo se aproximava bem distante dali. Luke imediatamente teve sua atenção voltada para aquela figura que tinha o tamanho de um prédio e não poderia passar despercebida na região. Era sua Titânia, a serpente de metal, uma lindíssima Steelix. Um dia ele havia deixando-a como um simples Onix, e agora ela regressava com toda a glória de sua evolução. Porém, para Lukas o clima pareceu mudar. Ele não sabia se Luke estava irritado pelo fato dela ter deixando-o, e ainda mais por ela ter evoluído longe de seu velho treinador. Titânia aproximou-se dos jovens drenando toda a atenção da praia que estava bem vazia. Luke encarou-a de forma fria, mas em seguida estendeu o braço num cumprimento amigável.
— Diga aí, Tih.
— Jovem Luke. — ela retribuiu num aceno cortês — Estou preparando-me para deixar a cidade na companhia do Mestre Ike. Vim aqui para despedir-me.
Lukas ficou encarando seu irmão, talvez imaginando que ele fosse mais uma vez tentar impedi-la de seguir seus caminhos ou fosse espernear até que ela decidisse dar-lhe uma lição plantando sua cabeça na terra, mas Luke nada fez. Talvez a viagem até a Ilha de Ferro o amadurecera, mas o rapaz estendeu a mão e tocou na pele firme da serpente de metal.
— Eu vou sentir saudade de você. Muita mesmo.
       — Oh, meu querido, não lamente por aqueles cuja hora chegou. Ainda nos encontraremos no futuro, e sei que tanto eu quanto você conseguiremos atingir nossos maiores sonhos. — respondeu a serpente, encostando sua cabeça no corpo do jovem que a abraçou de forma carinhosa.
          Luke apenas sussurrou:
— Te vejo lá em cima.
A serpente sorriu, abaixando até ficar na altura do jovem e tocando-o levemente com sua cabeça. Ela não disse mais nada, mas ainda olhou diversas vezes para trás certificando-se de que eles ainda a observavam. Luke soltou um longo suspiro e sabia que havia feito o certo. Titânia deveria trilhar seus próprios caminhos, ela já havia ensinado o garoto tudo que tinha, e agora era a vez dele começar a trilhar o próprio. Luke fez um aceno para seu irmão enquanto colocava os sapatos nos pés novamente.
— Vamos lá dar uma volta na praça. Quero ver meus Pokémons e os seus. Ainda temos um tempinho antes do pai chegar!
Os irmãos seguirem para a praça que não ficava muito distante do hospital. Marshall tinha total visão dos jovens e a cada dez minutos ia olhar na janela certificar-se de que eles estavam bem. Um sequestro nunca o assustou tanto, estava plenamente acostumado com esse tipo de situação, mas não envolvendo sua própria família, e por isso certificou-se de que nada sairia do controle. No centro da praça Luke divertia-se com suas novas conquistas.



— Garchooooooomp, manoooo! Garchoooomp!! Garchooomp!!
— Quer parar com isso? — retrucou Lukas.
— Foi mal cara, é que com esse cara eu sou o rei do mundo, sem mais, ninguém pode me derrotar agora. — disse Luke com uma risada esfregando as mãos num plano maléfico — Eu vou enfrentar o pai e detonar aquele Salamence gorducho dele, vou mostrar que a nova geração de dragões é muito superior! Mua, hah, hah, hah!
— Sei... — respondeu Lukas com uma risada.
Luke estava fascinado com todos os seus Pokémons. Não ligava deles terem evoluído longe de sua presença, pois agora ele sentia que sua equipe estava mais forte do que nunca. Lá estava Aerus, o Garchomp; o General Dusclops, Mikau, Wiki, Vista, e seu mais novo Rhyhorn gigantesco, nomeado como Coffey. Na equipe de Lukas Al Capone vigiava a todos do topo de uma árvore, Karl e Lyndis brincavam apostando corrida para ver quem era o mais rápido, mas era impossível vencer as pernas torneadas da Monferno. Watt encontrava-se encolhido no pescoço de seu treinador substituindo o cachecol que ele perdera, enquanto Milena e Akebia colhiam algumas flores no jardim.
Dawn havia saído rumo à cidade de Sandgem para depositar os Pokémons de seus amigos com o Professor Rowan novamente. Ela deveria certificar-se de que eles não fossem pegos e aquela história da equipe de 12 integrantes jamais fosse ouvida por pessoas erradas. Já completava o quarto dia desde que ela seguira para a cidade para cumprir aquilo e mais alguns afazeres, e muito provavelmente estava voltando para esbanjar-se nos braços de Luke e saciar toda a saudade que a atormentava. Luke esticou os braços para trás enquanto deitava na grama da praça.
— Acho que estou apaixonado. — disse o rapaz.
          Seu irmão mal pôde conter-se pela confissão oportuna.
— O que houve com o Luke de antigamente? Teve muito tempo para pensar enquanto estava trancado naquele lugar? — respondeu Lukas com uma risada.
— Acho que tive cara, tempo até demais. Nós brincamos com essa parada da mãe querer nos matar, mas acho que vou abraçá-la como eu nunca fiz antes. E eu sei que prometi pro velho que eu só iria voltar a vê-lo quando fosse o melhor, mas foda-se as promessas, quero dar um abraço que esse cara nunca mais vai esquecer.
Lukas riu, admitindo que também estava muito ansioso por aquilo. De repente o jovem virou-se e pôde notar que uma moça de cabelos vermelhos bem curtinhos se aproximava. O garoto imediatamente a reconheceu e certificou-se de chamar Luke para recebê-la.
— Ei, é a tia Martha, ela veio nos visitar!
Luke ergueu-se num pulo, pois gostava muito da mulher. Martha estava um pouco alterada, e muito diferente de quando os jovens se encontraram pela primeira vez no Valley Windworks. Parecia mais cansada e preocupada, algo que até mesmo as crianças pudessem notar. A moça recebeu seus sobrinhos  de braços abertos e com enorme carinho.
— Luke, Lukas! Há quanto tempo não os vejo... Vim visitá-los depois que eu soube do que aconteceu. Sua mãe me contou tudo. — disse ela com animação.
— Tia Martha, nós também estávamos morrendo de saudade! Como é bom vê-la, como andam as coisas no seu trabalho? — indagou Lukas.
— Vão bem, muito bem. Eu acabei vindo para a cidade porque precisava ajeitar algumas coisas, então decidi vir aqui e dar um “hello” para meus jovens sobrinhos. Estou tão feliz que estejam bem, vocês não têm ideia. — disse a Comandante.
— E como anda aquele seu namorado? Alessandro. Alexandre, sei lá. — comentou Luke.
Martha ficou quieta por um momento ao ouvir o nome do Comandante Saturn ser citado. Ela já havia se esquecido dele, na realidade nunca havia esquecido, pois cada vez que se encontrava com o Executivo Proton uma vaga lembrança lhe vinha à tona. A verdade é que eles continuavam sendo namorados, mas escondidos de todos os olhares do mundo ela também era amante do criminoso.
— Ele vai bem, mandou um beijo para vocês. — mentiu a Comandante — Olhem, tenho algumas coisas para resolver, mas a verdade é que vim para cá pedir a ajuda urgente de vocês dois. É algo que somente vocês podem resolver. Mais ninguém.
Lukas surpreendeu-se ao ouvir o convite. Luke encheu-se de orgulho ao saber que era o único que podia salvar sua linda tia, e não hesitou em prontificar-se. Lukas acabou cedendo pela iniciativa do irmão, afinal, que mal haveria em ajudar sua tia? Seu próprio sangue? Na realidade Martha era irmã adotiva de Melyssa, mas ainda assim sempre foi tratada como uma integrante da família sem nenhuma diferença.
— Mas nós temos de voltar antes das cinco, o tio Marshall disse que nossos pais estariam vindo aqui para nos ver. — afirmou Lukas.
— Ah, isso não tem problema. Liguei para sua mãe e já avisei que vocês estariam comigo, fiquem tranquilos! E não pensem que vou deixar de recompensá-los, ainda tenho alguns TMs guardados que podem ajudar muito em sua aventura!
— Aooo, essa é a tia Martha! É só dizer que nós cumprimos o que você precisar. — respondeu Luke com prontidão.
A Comandante Mars acenou com um sorriso e deu um abraço nos meninos, mas foi um abraço seco e lamentado, por algum motivo ela parecia alternada com aquela ideia que ainda não havia aido explicada. A moça apenas chamou os dois e pediu que eles a seguissem, Lukas chegou a olhar para a janela do hospital para ter certeza de que Marshall o observava, mas não havia sinal do homem. Ao menos tratava-se de sua tia, não havia do que desconfiar.
A hora passou como um foguete, e com pelo menos quarenta minutos de atraso o lendário Walter Wallers e sua família chegava ao litoral de Canalave. O homem fez sua passagem, mas não conseguia deixar de chamar atenção. Quase dez anos se passaram desde que ele perdera o posto, mas ainda era lembrado por muitos como o homem mais eficaz que aquele continente já viu, nada comparado ao governo atual da região. Melyssa ia caminhando gentilmente ao lado do marido, e na companhia de Glenn eles formavam um grupo de verdadeiros astros. O rapper era reconhecido como um dos maiores magnatas e empresários da região, e fora um dos motivos do atraso impertinente do ex-campeão.
Assim que Walter chegou ao hospital o homem foi recebido como um rei. Ele lembrava-se da época em que era ele correndo por aqueles corredores e bagunçando tudo, e agora, muitos anos mais tarde erguia-se como uma celebridade sábia e experiente que bancara o crescimento do próprio hospital. Marshall estava na recepção não tirando os olhos do relógio, batia as pernas de forma impaciente pensando em como dar aquela notícia para o par que acenava, para finalmente passar pela porta automática e adentrar o hospital. O homem abraçou Marshall com imenso entusiasmo.
— Meu bom amigo, — disse Walter — como têm passado?
— Trabalhando. Muito. — respondeu Marshall com uma risada calorosa — Você me conhece, estou sempre correndo atrás de meus afazeres.
O policial foi em direção de Melyssa e recebeu-a com um beijo na mão. Foi na direção de Glenn que já o cumprimentava com gestos estranhos que já nem eram retribuídos por Marshall, o homem apenas o empurrava pedindo que ele parasse com aquelas bizarrices.
— Poxa, maluco! Já não lembra do nosso toque secreto da amizade? Cumprimenta direito, pô! — dizia Glenn.
— Sim, eu me lembro, mas isso faz quase vinte anos. E você continua agindo como uma criança.
— Qual é, você é quem está ficando muito velho. Diga ae, cadê a pivetaiada? Tô doido pra dar um soco no ombro do Luke e ver se ele ainda aguenta. — riu o rapper.
Marshall olhou para Walter e não escondeu um suspiro. O homem retirou o chapéu e demonstrando clara inquietação teve de anunciar:
— Bem, como devem saber, eles ainda não voltaram...
Melyssa levou a mão até o rosto demonstrando que não acreditava naquilo e estava pronta a explodir. Tentou conter toda sua delicadeza de mãe, e assim perguntou:
— Não voltaram de onde, meu bem?
— A senhorita Martha veio na cidade e disse que precisava de um favor de seus filhos. As enfermeiras, que inclusive conversaram com ela, disseram que a viram sair na praça com seus sobrinhos e que logo voltaria... — explicou Marshall — Mas Martha mandou avisar que tinha conversado com a senhorita sobre isso.
Melyssa permaneceu séria, e sem alterar seu perfil respondeu:
— Faz seis meses que não vejo minha irmã.
Marshall ficou quieto, tentando assimilar ao certo como aquilo havia acontecido. O homem ficou em silêncio mergulhado em uma série de pensamentos quando pôde ver Walter franzindo o cenho e perguntando de maneira séria:
— Onde estão os meus filhos?
Marshall soltou um suspiro e voltou a colocar seu chapéu, fechando os olhos demonstrando clara inquietação.
— Era só o que faltava...

      

{ 20 comments... read them below or Comment }

  1. Enfim a normalidade e calmaria reina em Sinnoh(por enquanto)!

    Canas detectei um erro no roteiro....cdê a Vivian?Se ela sabe que o queidinho dela teve um arranhão sequer ela atarvessaria Sinnoh em cerca de minutos e iria no fundo do mar para desintegrar os Rockets!

    Adorei esse capitulo cara!Senti nostalgia demias lendo ao ver o nosso velho e querido Luke de volta(mas dessa vez o Lukas ganha o Oscar de melhor personagem u.u).E mais uma vez fica aquele gostinho de ter mais da Titânia(cara vc é MAL!).

    Rachei com "— Fudeu, fudeu, fudeu!!! Agora ferrou de vez!!! Ai, Arceus... Dai-me forças para enfrentar a cólera de uma mãe furiosa, não há lendário que me proteja de tamanho perigo!!".Depois do Ex-Elite 4 Parte 0 acho que a Aventuras em Sinnoh vai acabr porque a Melissa vai destruir Sinnoh!

    Aff pelo amor de Arceus, vai começar tudo de novo?Primeiro foram os Rockets agora são os noobs do Galatics, e ainda ser traido pela propria familia.

    Sinceramente eu pensei que o capitulo ia terminar com o Walter dando um soco no Marshall por ter deixado os filhos dele sumir.

    É isso ai!

    ReplyDelete
  2. Gostei! Não tenho muito o que comentar, só que a Martha mudou bastante (mas isso todo mundo sabe). Em fim, só comentei para não deixar passar em branco!!!

    ReplyDelete
  3. Manoooooooloooooooo!(quoting Aerus and Luke! kkk) Tá, quase voltamos ao normal...Tia sequestrando sobrinho só vi no Datena mesmo! kkkkkk!
    Começaremos pelo começo, usualmente.
    The Wallers are back! And ready to kick some serious ass! kkkkkk! Fico triste, de novo, porque Tihzinha linda/fodástica foi-se, mas com um Garchomp também dá pra viver! kkkkkk!
    Tá, ver a certa "frieza" da Melyssa mostrou seu lado armageddon mesmo! kkkkk! Quero ver, de verdade, a Melyssa, o Glenn, o Marshall e, last but not least, Walter numa luta séria! Imagina eles contra os Galatics? Foda! Imagina a Melyssinha gentil/dócil contra a irmãzinha Martha, só que a primeira estaria puta? kkk! Isso sim seria épico!!! E ainda quero ver o outro lá , Erick acho, de volta a luta. Só chutando aqui: ele e o Cyrus tem cabelinhos azuis né? kkkkk! Tá, bola fora! kkkkk! Não custa nada tentar! kkkk!
    Agora vou me ir-me e esperar semana que vem, pois aí a cobra fuma! Mas o dessa semana foi excelente! Não teria um jeito melhor de transitar uma saga épica pro que eu acho que vai ser outra! kkkk
    Falei demais! kkk
    Adios,
    Moacyr (sim, eu tô felizão hoje depois de imaginar a Melyssa perdendo a compostura e botando pra quebrar! kkkk!)

    ReplyDelete
  4. Diga ae galerinha dumal! Hoje o dia nasce como uma manhã cinzenta e chuvosa, mas cara, 00:05 estava eu, lá no cinema, assistindo a estréia de "THE HOBBIT" cara, então meu humor não poderia estar melhor! kkkk Maravilhaaaaaa! Tudo bem que chegando em casa era quase 4 horas da manhã, agora vocês sacaram porque o capítulo foi postado logo cedo, né? Eu acordei e foi a primeira coisa que fiz kk Ai, ai, férias, férias, adoooro!

    Whathever, voltando para a fic, que bom que vocês compreenderam meu intuito com esse capítulo people. Eu gostaria de já começar a meter um fim do mundo aí no meio, mas é preciso criar todo um enredo para daí encaixar outro, sabe? Aos poucos tudo irá se encaixando mesmo, e como o Gabriel citou, a impressão que quis realçar foi de nostalgia! (Até eu tinha esquecido como era trabalhar com esses Irmãos kk) O Moa citou algo bacana também, já deu para imaginar quem é que vai causar um estrago dentro dos Galactics, né não? kkkkkk Fazia muito tempo que não aparecia nada da Ex-Elite, acho que desde o fim da Saga Pérola pelo menos. A própria Melyssa nunca teve a oportunidade de mostrar suas habilidades em batalha, mas quando eu apresentar a guilda desses caras aí o chão vai tremer. Uma vez que o Walter e a Melyssa são casados pode-se dizer que as guildas deles foram unidas, tornando-se uma. E seu nome... É Legacy. Legacy. Legacy. Legacy.

    Poxa Gabriel, eu gostaria mesmo de incluir a Vivian e o Stanley nessa etapa, mas ela é um tipo de personagem que não posso colocar daqui para frente. Primeiro que sempre que ela aparece é para incluir um pouco de comédia, e diante do fim do mundo e tantos outros personagens épicos ela seria só mais um peso morto. (Dawn, cof, cof.) Mas aos fãs dela digo que hoje mesmo escrevi um especial adorável sobre a Vivian e a Julia, e espero postá-lo em breve. Vocês irão adorar, principalmente quem lê a história das Ilhas Laranja, vamos voltar para Azalea, o vilarejo que originou todas essas moçoilas loucas da equipe! kkkkkkk

    O próximo capítulo tratará de algumas explicações também. Como o Venusaur Jr citou, vocês precisarão acompanhar para ver como a Martha mudou. E não digo que foi pouco não, ela está chegando a um ponto de ser chamada de desgraçada pelo que vai fazer! E muito!! Putz griolo manolo Moa, estou doido para escrever a cena em que alguém vai socá-la na cara, mas vai ser um soco bem dado, daqueles que a Sophie deu no Karl na luta contra o Barão kkkkkk E por sinal, só mandando alguns spoilers do próximo episódio, a Dawn será o foco de tudo, acredita? Há quantos milênios isso não acontecia? kk Ultimamente a Nyx tem feito uns desenhos do remake dela, e até que ela está ficando bonita. Tá com uns peitão, acho que posso começar a gostar da Dawn kkk Brincadeira, digamos que o próximo capítulo seja importante porque teremos um encontro bem... inesperado, e que será a chave para muitas coisas na Saga Platina. Estou louco para terminar isso, e eu não ficaria surpreso se o capítulo saísse no meio da semana! (Quem sabe...) Obrigado pelos comentários aí galera, fui!

    ReplyDelete
  5. pra que a martha precisaria dos gemeos? ela tem as orbs e os lendarios guardiões,bom eu vou ficar imaginando aqui nem pra mim poder usar future sight, pelo menos nao preciso ser do tipo psiquico para saber que a martha vai ficar careca quando encontrar a melycia e depois ela vai apanhar!e começa uma nova guerra em sinnoh

    ReplyDelete
  6. bem só vou comenta o que e bem provável se é a saga dos lendários a equipe galactic tem os orbes dos lendários quem será que vai aparecer, a não ser que nossa ilustricima equipe wallers(a elite também é da familia né não)bem a martha tem um futuro bem comum a um certo barão que eu conheço né canas mas bem é tudo especulações

    ReplyDelete
  7. saga não temporada exelentícimo eu

    ReplyDelete
  8. "Marshall riu ao dar a terceira e a última notícia:
    — E a mãe de vocês também está vindo.
    Os dois logo começaram a entrar em pânico.
    — Fudeu, fudeu, fudeu!!! Agora ferrou de vez!!! Ai, Arceus... Dai-me forças para enfrentar a cólera de uma mãe furiosa, não há lendário que me proteja de tamanho perigo!!
    — Estamos, literalmente, encrencados! Que zica, eu não queria morrer sem nunca ter tido uma namorada! — admitiu Lukas — Tio Marshall, quanto tempo nos resta até a chegada do armageddon?"
    kkkkkkkkkkk varias risadas nessa parte me faz lembrar minha querida mae quando esta um pouco nervosa...
    nao vejo a hora de chegar o proximo capitulo estou doido para saber o q vai acontecer com os gemeos preferido de sinnoh

    Canas eu queria q vc tire uma duvida minha a Dawn vai ter mais pokemon uo só esses? o Lukas vai pegar mais pokemons? e o Luke vai ter coragem de colocar outro pokemon no lugar da nossa querida tih e ficar com 12 pokemon se sim por favor q seja uma mulher bonita esperta e forte pq ninguem supera a tih e a wiki( tá eu sei q ela é sua mais eu tenho direito de gostar dela kkkkkk) desculpa foram 3 perguntas...

    Um abraço Biel desculpa nao ter postado mais tava muito oculpado com prova e trabalho afinal 2 ano do ensino medio nao é facil.....

    ReplyDelete
  9. Martha maldita, sabia que não podia confiar em você!! Maldita, maldita!! Ò.Ó' ...ok, passou. Enfim, que comecemos.
    E a calmaria retorna por enquanto. Só um capítulo para nos recuperarmos de todo o sufoco com os Rockets. Ah, é bom um pouco de paz as vezes. Luke parece ter voltado ao normal rápido demais... kkk
    E eis o meu querido Marshall! ^3^ Meu favorito dos personagens humanos, gosto muito dele. Eu ri do Luke e do Lukas entrando em pânico... kkk
    E Martha, voltando pra você!! MALDITAAA, onde está levando os nossos queridos gêmeos? E.E Volte aqui agora mesmo!! E.E
    Ahem, desculpe minha falta de educação -q
    Tenho que ir, Canas. Beijinhos, boa noite!

    ReplyDelete
  10. Olha Thomas, eu nunca fui muito fã de lendários. Como você mesmo disse, facilmente já podemos fazer especulações de como isso vai terminar, e o engraçado é dizer que será exatamente assim. Palkia, Dialga, Giratina, tem por que guardar segredo disso? Esconder o que todo mundo já sabe chega a me parecer até bobinho, mas a minha surpresa será em um único acontecimento que dará uma reviravolta no roteiro e aí todo mundo vai ficar de boca aberta: Por isso eu não esperava. Todo mundo pode estar morrendo de raiva da Comandante Mars, mas eu espero que ela não tenha o mesmo destino do Barão kkkk Coitadinha, gosto dela, mas ela está precisando de algumas palmadas antes do fim, e isso eu posso conceder ;)

    Quanto às questões do meu companheiro Biel, vamos por partes. A Dawn terá sim mais alguns Pokémons na equipe, mas não chegará a doze como os Irmãos Wallers. Creio que os dela serão meramente para completar um espaço, visto que raramente ela batalha pra valer. Mas logo no Capítulo 62 vocês verão que ela conhece alguém que mudará a vida dela daqui para frente, e como mudará... Segunda pergunta! O Lukas terá doze Pokémons, cedo ou tarde esse número terá de ser completado, por hora posso dizer apenas isso hihihihihi E o Luke cara. Como criador do personagem eu posso dar certeza de algo, ele NUNCA vai achar alguém para substituir a Titânia, nunca cara, nunca, nunca. Uma hora ou outra ele capturará o décimo segundo Pokémon da equipe, mas nunca vai conseguir completar o vazio que a Titânia deixou, tal como a sensação de esperança de vê-la novamente que ela ainda preenche no coração dos leitores. Acho que teremos de lidar com aquele pedaço em branco por um longo tempo...

    Bem, creio que seja isso por hora galera. Kohai, eu também notei uma recuperação rápida demais no Luke kkkk Será que... Será que ele está escondendo algo? Ou seria isto apenas a calmaria antes da tempestade? Ehh meus companheiros, vamos ver no que toda essa loucura de Orbes envolverá nossos queridos gêmeos. Prometo mais do Marshall e da galera daqui para frente, os caras saem da frigideira para o fogo! kkkkkkkkk Obrigado pelos comentários ae galera, até a próxima (:

    ReplyDelete
  11. Isso me faz lembrar quando minha irmã ficou internada fiz a festa no hospital!MAS A MALDITA PERDEU UM MONTE DE PROVAS!Tive k acordar cedo i fazer um monte de provas e se as gemeas aparece sem a outra é motivo do psoal chamar atençao e os psores tambem.--...
    Maldita Martha!O k pretende fazer com os gemeos?
    Espero ver a tih antes do mundo acabar!--...
    NUNCA DESRESPEITE AS MAES!!Ai tudo fode de vez!
    Oke as orbs tem a ver com eles?
    Aparecera so os lendarios de sinnoh ou de outras regioes?A primeira lendaria ja apareceu.
    WV

    ReplyDelete
  12. oi Canas bgd por responder eu tava querendo tirar essas duvidas que estava martelando na cabeça pimeiro eu torci para o luke capturar a Eleanor ou o Beliel mais fiquei feliz com o Coffey algo me diz q ele vai ser como uma pessoa q acaba de descubrir um mundo diferente de tudo q ele ja viu, uma pessoa q acaba de acordar de um mundo onde era controlado, para um mundo mais livre...
    valeu mesmo por tirar minha duvida Biel

    ReplyDelete
  13. VOOOOOOOOOOLLLTTTEEEEEEEEEIIIIIIIIIII IHÁAÁÁÁÁÁÁ, (começo estranho né?) estou de volta, finalmente já estava na hora de eu conseguir comentar alguma coisa...
    Adorei o capitulo, (alias adorei todos os capítulos anteriores também, as lutas foram demais...) agora as coisas vão esquentar, com um ex-campeão e sua Elite na jogada e principalmente uma mãe furiosa, ai sim hein... O que será que a Martha vai fazer com os meninos... Acho que é alguma coisa relacionada com lendários, orbs e coisa e tal.
    Bem fico por aqui.

    ReplyDelete
  14. Eae Canas, blz? Caé estou eu atrasado como sempre. kkk Cara, não tem muito a comentar sobre esse capítulo a não se dizer que foi bom. As descrições as falas e o humor, foram agradáveis. Acredito que esse foi um capítulo mais para descansar os jovens e nós mesmos, né? Bom, e fica mais um mistério no ar. Será mais um sequestro? kkkk hehe. Até mais Canas!

    ReplyDelete
  15. Ah, só mais uma coisa: cara, ainda estou envergonhado pelo aquele erro que cometi confundido A Mars com a Ariana. kkkk Foi mal mesmo. Flw!

    ReplyDelete
  16. Foi só um erro bobinho cara, é normal kkk É o mesmo que confundir o Luke e o Lukas no início da jornada, não é algo que te condene, até porque você lê várias fics da Aliança e nesse meio as outras regiões estão sempre mencionando a Ariana e os Rockets, então você só confundiu as coisas kk

    E Biel, de todos os membros da Grande Criação esses dois são os que eu mais gostaria de ver! O Beliel e a Eleanor! Esses personagens fodões precisam sumir por um tempo para quando voltarem seja aquele alvoroço, então vou dar um tempinho antes de qualquer coisa. Ah, mas eu certamente considerarei esse pedido. Eu não inutilizaria personagens que gosto tanto, e quem sabe eu até consigo trazer alguns desenhos de todos os vilões reunidos? kk Bem teremos o Coffey aqui conosco, ele pode não ser o mais forte de todos, mas a sua força ainda está para ser descoberta como você mencionou... Ainda tem muita coisa para acontecer com esse grandão, não é?

    Notei também o retorno do Shadow Bellator! Eae companheiro, como tem andado ultimamente? É bom ver que nesse fim de ano a galera está aos poucos retornando, afinal, logo logo espero abrir as inscrições para o Omascar da Saga Diamante! Estou confiante de que posso bater o recorde de 27 votos hein, será que conseguimos aumentar o número de leitores nesse tempo? Bem, vou indo nessa galera, obrigado pelos elogios e pelos comentários! Abraços

    ReplyDelete
  17. É, já estávamos precisando de um capítulo mais tranquilo depois de todo aquele caos na Iron Island. Mas como o Gabriel disse acima, parece que isso não vai durar muito. Dona Martha, sequestradora de sobrinhos... Onde ela pretende chegar tirando-os do hospital? O que ela pretende com eles? E o que vai rolar quando ela der de cara com uma Melyssa cuspindo fogo?

    Cara, que maneiro pensar que estamos voltando ao clima de aventura da história! Gostei muito do Arco da Iron Island, mas ver essas estradas de terra se aproximando com todo seu charme com certeza nos proporciona uma leve sensação de nostalgia. Parece até que foi ontem que comecei a ler Aventuras em Sinnoh.

    E já imagino o que a Martha quer com esses dois, mas será que eu digo aqui ou não? Acho que vou esperar. Melhor ler o próximo capítulo para me certificar de que é isso mesmo.

    Até breve Canas!

    ReplyDelete
  18. Oh God! Eles nem puderam descansar ainda! kkkkkkkkkkkk Que baita sacanagem da Martha. Isso porque o Luke estava tão perto de pedir a Dawn em namoro... D: Bom, se fosse pra ter vidas normais, não seriam os irmãos Wallers, não é? kkkkkk Enfim, enfim, voltando.

    Gostei da brecha para o novo visual dos irmãos. Notei umas citações interessantes que podem servir para a última temporada, ou até para os próximos capítulos, como o fato da Vivian e o Stanley estarem indo os encontrar. E o que a Mars está planejando? Vi pelo último especial que ela não está de brincadeira. A mocinha vai virar vilã mesmo? Ahhh eu quero ver essa! Será que você me fará ficar com vontade de socar a Martha na cara? kkkkkkkkkkkk Indo para os próximos posts /õ/

    ReplyDelete
  19. Yo Canas! Nossa... estou com uma sensação muito engraçada... foram vários capítulos repletos de suspense e adrenalina, e agora esta tudo uma verdadeira calmaria.
    É até estranho ver os gêmeos voltarem à vida normal de treinador, mas eu sei que este clima tranquilo não irá durar muito, pois as curtas linhas do ultimo parágrafo mudaram toda a historia
    O lobo que se fantasiava de carneiro mostrou as suas garras, e o decorrer da historia vai ficar muito melhor, porque o ex-campeão não vai ficar mais no anonimato, então acredito que esta nova guerra irá subir de nível. Bah já estou até vibrando
    A parte do Luke brincando com a cadeira de rodas foi hilária, mas o melhor comentário foi o do Lukas ao dizer para o irmão parar de brincar de GTA nos corredores. Só faltou ele bater nas enfermeiras kkkkkkk.
    O Luke gritando “Fudeu, fudeu, fudeu” me matou de rir! Eu tenho mania de ler mexendo a boca, mas sem pronunciar nenhuma palavra, mas certas cenas de espanto, brigas e “fudeu” a minha voz acaba saindo! E que merda cara!! Minha mãe sempre esta por perto quando isso acontece e foi a minha vez de dizer “fudeu,, fudeu, fudeu”! Agora ferrou de vez kkkk
    Por que o Luke vai pedir a Dawn em namoro? Quantos anos ele tem? 12? 13? Seja lá o que for, ele tem que aproveitar mais... meu ele precisa caçar mais... não pode virar presa tão cedo. Não tire a liberdade dele! Uma dica de quem sabe... fica uns dias... aprenda o que tem que aprender e passa para outa, treinamento continuo para chegar a perfeição! E se reclamarem diga que “estou adquirindo conhecimento” kkkk
    Meninas se precisarem de alguém eu sou um ótimo instrutor kkkkk
    E Canas, quem não amaria ir na praia ver as beldades de bikini e admito que isso o Luke esta certo, mas vou complementar a frase dele... mesmo estando namorando ainda vamos olhar as meninas de bikini, afinal não somos cegos, e elas já fazem parte da nossa paisagem brasileira!
    Uma frase interessante que o Luke falou foi “te vejo lá em cima”... bem já podemos tirar as nossas próprias conclusões sobre a loucura dele não ter desaparecido.
    E só para constar... guri... homem não fala que ele esta apaixonado... não deixa o Luke ficar bobo tão cedo não kkkkk brincadeira.... é muito bom se apaixonar
    Agora a verdadeira guerra vai começar... A ex-elite voltou... e eu sei que não vou me desapontar.
    Faltam mais alguns capítulos para o fim da saga, e eu não tenho a mínima idéia do que irá acontecer!
    Flw

    ReplyDelete
  20. É... Os Rockets já eram e a paz voltou a reinar em Sinnoh... ERRADO!

    Canas meu caro, cenas de hospitais são sempre tão maneiras mano! E o que esperar dos gêmeos num lugar assim? Principalmente o Luke! Cara a cena da cadeira de rodas e da citação da prima da Vivi (Julia, oi?) foram tipo de fazer babar! Sério eu curto muito esses pequenos detalhes. Me impressionam mais do que uma explosão nuclear causada por um Bidoof ninja.

    Depois de tanta agitação e lutando agora tudo parece bem, ou quase. Luke se recuperou e o Lukas também. Mas pô Tia Marta, que isso mulher?! Que que cê tá querendo com seus sobrinhos? Exploração infantil é crime deixa eles em paz! Quero só ver o que vai virar... Sinto que a porra vai ficar séria! Ainda mais porque a Melyssa tá na jogada! Mano não tem nada mais perigoso do que uma mãe furiosa, pode crer! Nem Arceus segura essa mulher agora! Luke, Lukas e tia Marta se preparem que agora sim vocês vão ver o que é perigo! Rockets e facções? Tsc, isso é fichinha perto do que a Melyssa vai fazer Ç_Ç

    A ex-elite está de volta. OMG! Tô prevendo uma batalha demais! Quero só ver *OOO*
    Sayo Canas-kun \õ

    ReplyDelete

- Copyright © 2011-2017 Aventuras em Sinnoh - Escrito por Canas Ominous (Nícolas) - Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan -