Posted by : CanasOminous Nov 21, 2014

Ilustrações do Mangá feitas por Nyx.

Dormiu bem, Chaud? Nós estávamos esperando você acordar para continuarmos a nossa viagem. Venha, ainda há tanto que desejo ver! Nunca estive tão feliz em minha vida.”
A voz de Eva parecia muito nítida em seus pensamentos, parecia até que ela estava ali deitada ao lado de Chaud, acariciando-lhe o rosto e louca de vontade de arrancar sua máscara de ferro, só por curiosidade. A primeira reação que teve ao despertar foi de apanhar aquele braço sutil que se aproximava, e conforme abriu os olhos viu que Mikau estava sentado ao seu lado com uma clara expressão de surpresa.
— O que estava pensando em fazer? — Chaud indagou, sério.
Mikau afastou-se dali depressa, voltando a manter distância.
— Pensei que você tivesse morrido, aí fiquei curioso pra ver o seu rosto.
— Não, eu não morri.
— Estou vendo. Me parece que você voltou do mundo dos mortos só para impedir que eu tirasse sua máscara. Provavelmente eu pegaria sua máscara de ferro pra mim, talvez ficasse bem em mim.
— Nem pense nisso...
Os olhos de Chaud ainda estavam sonolentos, mas seu semblante parecia recuperado. Nem ele conseguia entender o que tinha exatamente acontecido ali desde que apagara por completo. Deitado e com os olhos perdidos no vazio, só conseguia pensar que por algum estranho milagre ainda estava vivo, mesmo que não fosse por muito tempo.
Com um pouco de esforço, Chaud sentou-se e ficou por um tempo perdido, tentando relembrar o último evento que presenciara. Ainda havia muito vapor saindo do chão, o encontro de água e fogo, as cinzas e as rochas criavam um cenário de verdadeiras esculturas disformes. Uma cachoeira de magma escorria perto deles, e ao mesmo tempo que o calor era sufocante o vento gélido que sentiam era assustador.
Tudo estava estranhamente silencioso. Chaud havia perdido noção de quantas horas ficara apagado, aquele lugar nem parecia mais a Liga onde haviam iniciado uma batalha. Agora que Mikau o libertara de seus pensamentos com Eva, o ferreiro voltava para a dura realidade.
— Onde estão os outros?
Mikau permaneceu quieto, e seu silêncio trouxe-lhe a resposta. Chaud desviou o rosto e respirou fundo. Agora eram só os dois.
— Algum sinal de Bonna Party?
— Ela desapareceu. Não tive nenhum sinal, realmente não faço ideia. Mas se nós tivéssemos vencido, nosso nome já teria sido anunciado, então, a batalha continua.
— Só sobrou ela? — o ferreiro perguntou.
— Ela, e toda a sua ira, — o atirador emendou — que será atirada em nós.
Mikau parecia estranhamente alterado. Estava com olheiras e o brilho dos Pokémons aquáticos já havia desaparecido dele. A cicatriz em seu peito ardia, suas roupas, rasgadas; estava sujo, sangue escorria de seus braços. E no ápice daquela guerra tão violenta, uma memória antiga voltou-lhe à tona.
— Eu lembro quando eu conheci a Milena — comentou Mikau, dizendo aquilo em voz alta independente de Chaud o estar ouvindo ou não, mas sentiu vontade de dizer. — E quando eu a vi pela primeira vez, eu só consegui acha-la linda. De uma beleza natural que não se encontra mais em nenhum lugar.
— Se vocês tivessem vivido em meu tempo, certamente cantariam canções sobre esse encontro — respondeu Chaud de maneira gentil. — Em minha época, grandes nomes eram lembrados e eternizados. Tempos em que admirávamos pessoas que nunca conheceríamos.
— Acredito que nos dias atuais ainda seja assim. Adoramos pessoas que... não existem mais — disse Mikau, continuando sua história. — Se eu conhecesse Milena exatamente neste instante, eu só conseguiria enxergar nela... Um objeto de desejo. Um prêmio. E me repudio por esses pensamentos — olhou em direção do ferreiro que estava sentado ali perto. — Sinto falta do que eu era, mas sei que é tarde demais para tentar voltar.
Chaud desviou o olhar. Mikau continuava sorrindo ao relento, dizendo palavras por dizer. Talvez fosse sua última chance de libertá-las.
— E ainda assim — o Kingdra continuou —, ela era tão doce comigo... tão gentil. Ela me acolheu e cuidou de mim, como se enxergasse no meu interior um diamante que ninguém daria valor algum, até de fato começar a brilhar. Eu sou a pedra preciosa dela, mas eu mesmo não enxerguei meu valor desde o princípio.
— Algumas pessoas são pacientes — concordou Chaud.
— Você, que me conheceu quando eu era apenas um Horsea, uma criança inocente e incapaz de proteger a si próprio. O que achava de mim?
— A Fire Tales sempre foi um lugar que aceita todo o tipo de gente, desde os mais esquisitos, repudiados, perdedores ou fracassados. E de toda essa gente que não tinha esperança, encontrou-se um herói.
Mikau balançou a cabeça, decepcionado.
— Eu achava que as pessoas me achavam um perdedor, mas acho que só sentiam pena de mim. Eu não queria ter a compaixão de ninguém. E veja só onde cheguei, ao nível mais alto, onde nenhum outro pôde chegar. Eu fui uma pessoa terrível...
Chaud continuava sério, ocultado pelos mistérios de sua máscara. Permitiu que seu companheiro simplesmente dissesse o que desejava, sem interrompê-lo.
— Hm.
— Pessoas más não merecem outra chance.
— Hm.
— Eu... — Mikau gaguejou. — Eu não mereço ser amigo de vocês... Eu não mereço ter a oportunidade de viver junto de qualquer um de vocês que me acolheram tão bem.
Chaud respirou fundo e levantou-se. Aproximou-se de Mikau que o encarava de baixo para cima, e então falou:
— E daí? O que isso vai mudar? Nosso grupo sempre foi feito dos mais variados tipos de pessoas. Se você for mal e as pessoas o aceitarem assim, o problema é delas, há quem o considere certo. Não existe o certo ou o errado, o bom ou ruim, este é um discurso tão velho quanto eu... São apenas pontos de vista diferentes. Quem somos nós nessa batalha? Os vilões, ou os mocinhos? Creio que nem os mais antigos sábios poderiam nos dar essa resposta.
Chaud estendeu-lhe a mão. Mikau observou-o com cuidado, e por fim levantou-se.
— Eu luto esta batalha para proteger pessoas que eu amo — disse o ferreiro, com pensamentos distantes. — E você? Está aqui para proteger aquela que tanto estima, ou por sua própria glória?
— Eu já não sei mais... — respondeu o Kingdra.
— Então, está na hora de abandonar seus pensamentos e emoções. Lembre-se que somos soldados, e soldados lutam até o fim. Nós só conseguiremos o que desejamos se sairmos vitoriosos, independente de estarmos de pé para desfrutar daquilo que batalhamos para conseguir, lutaremos por aqueles que viveram por nós.
— Quando foi que eu passei a liderança para você? — Mikau retrucou com um tom de risada.
— Tive que tomar algumas atitudes.
— Acho que ouvi você falando mais hoje do que na minha vida inteira — brincou Mikau.
— Então prepare-se, porque o som do silêncio que o consumirá depois de tudo isso será devastador.
Ela havia finalmente chegado.
Bonna apareceu caminhando por entre os vapores e a fumaça, como a senhora das cachoeiras de magma, a detentora de todos aqueles domínios.
Em cada mão carregava uma pistola, e suas vestes estavam tão vermelhas quanto um rubi manchado de sangue. Não parecia completamente recuperada do choque de sua última batalha, alheia a todas as perdas. Com a fronte erguida, Bonna se revelava como uma verdadeira rainha que não deixaria seu reino cair mesmo frente a um exército de incontáveis inimigos; mesmo se seus aliados a abandonassem, suas muralhas tombassem e sua estandarte fosse consumida por chamas, ela continuaria de pé, representando a sua nação, seu ideal.
— Acabou. — Bonna Party falou num tom seco. — Não há mais motivos para cerimônias, e nosso tabuleiro se aproxima das últimas jogadas. Somos os finalistas desta jornada, mas não necessariamente os vencedores. Não ainda. E logo peço para que sejam sãos em definir como essa história vai terminar, pois um será lembrado, e o outro, esquecido.





Chaud, quando é que vamos continuar a nossa viagem? Eu e o Tom já estamos cansados de te esperar!”
— E-Eu já estou indo, Eva... — sua voz não abafada mal foi ouvida.
Sentiu seu peito queimar. Um buraco formou-se ali no meio, atravessando sua armadura, rompendo suas vestes, marcando sua pele como uma lança encrustada em brasas.
Era só brincadeira, tudo bem? Não me importo de esperar. Eu poderia espera-lo para sempre se você me pedisse!
E mesmo que não voltasse, nós continuaríamos esperando, entendeu?
— Eva... Tommy... — ele deu um passo em falso, mas manteve os joelhos firmes, e não caiu.
O segundo tiro foi direto no seu ombro, mas ainda assim, nada conseguia derrubá-lo.
Eu não saberia o que fazer se você voltasse ferido. D-Deixe-me cuidar de você, só dessa vez, permita que o discípulo carregue seu mestre!”
Oxi, ainda é cedo demais para desistir! Vamos lá, parceiro, nada pode te derrubar! Você nunca pode cair, você é indestrutível.
Chaud vacilou, vendo sua armadura perfurada uma terceira vez, e dos buracos jorrava magma que lhe corroía o corpo. Seu escudo estava prestes a quebrar rachado ao meio, o ferro e metal de sua armadura cediam em conjunto. Mas a fortaleza resistia. Levou a mão até o peito e, ao erguer seu olhar, Bonna Party percebeu que ele não iria parar.
Mikau!! — Chaud gritou com todas as suas forças, como se fosse um grito de guerra. Sua voz ecoou com tanta força que mesmo a líder da Flamboyant Passion recuou um passo e hesitou em atirar. De um lado, a muralha que não podia se derrubada, e do outro, o atirador que tinha sua mira fixada e inalterável.
A sequência se desenrolou em segundos decisivos. Não houve tempo para pensar ou sequer tomar a decisão correta. Com as forças que lhe restavam, Chaud arremessou seu escudo de tal maneira que mais parecia uma foice, capaz de partir ao meio o que estivesse em seu caminho. Bonna precisou pular para não ser atingida, e esticando a arma na direção do Bastiodon, disparou o último Fire Blast que lhe restara.
Ela não errou. Não havia como errar daquela distância.
Seu adversário também não.






Seus olhos demoraram a se fechar. Eva podia sentir.
Estava do outro lado daquele portão, mas sentia cada dor de seu parceiro cada vez mais intensamente em seu íntimo. De alguma maneira, talvez através de seus poderes psíquicos, eles estavam conectados. Queria compartilhar o que sentia com seus amigos, mas ninguém seria capaz de suportar aquilo que ela passava. O que Eva mais temia parecia perto de acontecer, ou de fato já acontecera, e tudo que ela poderia fazer era lamentar.
— N-Não... Não pode ser...
Eva encarava o portão de ferro apreensiva. Queria gritar, mas segurava o choro e o nome do amado estava preso em sua garganta.
— Filha, você está bem? — perguntou Milady.
— Não, mãe, é o Chaud... — a menina lamentou. — O Chaud não está bem, os outros, nossos amigos...
As palavras da jovem Espeon fez com que Aerus ficasse ainda mais apreensivo do que já estava. Haviam se passado horas desde que chegaram à Quarta Casa, e nenhum sinal do vencedor. Ser obrigado a ficar de fora, acompanhando a luta através de explosões e lâminas de aço não era uma das melhores experiências. Uma gota de suor escorreu de sua testa, mas ele preferiu manter-se quieto e não assustar os menores.
Milena parou logo ao seu lado, e em seu olhar ela demonstrava estar claramente assustada.
— E se eles não vencerem?
— A essa altura praticamente não estou nem mais me importando em ganhar ou perder — sussurrou Aerus, para somente ela ouvir. — Estou me preocupando é se terei meus amigos de volta.
Milady continuava abraçada a Isaac, por vezes a mulher escondia o rosto nos braços do homem e lutava para manter-se forte. Não tinha nenhum familiar ali dentro, pai, filho ou amante; mas eram pessoas tão especiais que ela lamentaria cada dia vivido sem eles.
— Mãe — chamou Duke. — O senhor Chaud vai voltar?
Milady franziu a sobrancelha, tentando manter um ar severo, mas sem esperanças.
— É claro que sim, querido. E quando ele voltar, todos nós faremos uma festa juntos, e você vai poder pedir o que quiser — a mulher disse num tom gentil, mas logo retomou seu hábito costumeiro. — Com exceção de dinheiro, porque você sabe que nunca dou dinheiro.
Duke tentou sorrir, mas não conseguiu. Sabia muito bem que ele era do tipo que sempre ficava alheio aos acontecimentos, sem contar que era o último a ficar sabendo de tudo. Talvez o pobre Piplup ainda nem havia se tocado que estava na Liga Pokémon no meio de uma guerra, mas em seu íntimo tudo que conseguiu desejar era que aquilo terminasse logo.
— Mãe, eu só quero voltar pra casa... Estou cansado. Onde estão os outros? Por que eles ainda não voltaram?
Milady levou a mão até o rosto impedindo um soluço, e Isaac a abraçou com mais força. Talvez nem ela mais poderia voltar, pelo menos não a ser o que era. Nada seria como antes.





 “Desculpe-me, minha querida, mas creio que nossa viagem pelo mundo terá de ficar para depois...
— Não, Chaud, não... Você prometeu... Não quero ser uma menina mimada, e juro que não ligo de você se atrasar, contanto que... você volte para mim...
Eu voltarei. Se você me esperar Não foi isso que concordamos?
— Eu queria ver seu rosto uma única vez; eu queria ficar de pijama no colchão e passar mais tempo abraçada a você; queria que pudéssemos ter tido de tempo de sair; até que eu me torne mulher e você continue o mesmo, e, ainda assim, continuemos juntos enquanto essa paixão durar.
Continue falando. Eu gosto de ouvir a sua voz. Não pare.”
— Eu queria ouvir minha mãe brigar mais vezes comigo para eu ficar longe de você, porque isso só aumentava esse amor. Queria que meu irmão tivesse aparecido mais vezes para encher o saco, porque isso o fazia sorrir. Queria ter conhecido o Tom Sawyer antes, porque assim poderíamos fugir da realidade da vida, para um mundo só nosso dentro dos livros, onde só eu e você compreendíamos seu real significado. No fim das contas, tudo que passamos ficou para trás como uma lembrança... Eu colocaria essas lembranças em uma caixa e as guardaria para todo sempre como meu bem mais precioso, mas, por favor, que não sejam lembranças das quais meu coração vai se apertar ao lembrar-se delas.
Nossos corações estão separados... Acho que não tenho mais o meu batendo no peito” — a voz falou num tom divertido, o que fez Eva rir, sozinha.
— Eu vou poder senti-lo alguma outra vez? Chaud, não sei se conseguirei segurar as minhas lágrimas por muito tempo...
Sejam os discípulos fortes que durante tanto tempo eu cuidei, e... Obrigado. Por me carregarem, quando eu não encontrei mais forças para me manter de pé.





Em uma madrugada fria e solitária, Elba não conseguia dormir. Virava-se de um lado para o outro, mas sentia as lágrimas escorrerem por seu rosto sempre que lembrava de coisas que já deveriam ter sido esquecidas. Abraçava o cobertor com mais força, desejando ter alguém ali para protege-la, mas sentia-se o tempo todo sozinha, desamparada.
Sua mãe abriu a porta do quarto, achando ter ouvido algum ruído. Manteve a luz apagada, e embora Elba tenha tentado disfarçar, era óbvio que se encolhia toda em sua cama, escondendo-se no amontoado de cobertores, impedindo que qualquer um alcançasse seus sentimentos.
— Filha? — indagou Bonna com a voz baixa, caminhando em direção da cama da menina e sentando-se na beirada. Ela perguntou: — Por que está chorando?
— Não estou conseguindo dormir — respondeu a menina, esfregando os olhos úmidos de lágrimas preocupadas. A pequena abraçou sua mãe com mais força, as palavras mal saíram de sua boca.
— Quer que eu durma aqui com você?
— Amanhã você tem trabalho, você vai acordar cansada, mas... — Elba afirmou, ao mesmo tempo que também rogava para que a mulher ficasse só um pouquinho mais. — Não vai te atrapalhar?
— Claro que não — Bonna respondeu com um sorriso. A mulher levantou-se e ajeitou os cobertores, aproveitando um pequeno espaço na cama da criança para acomodar-se. Bonna parecia ter acabado de chegar em casa e só tido tempo de tomar uma ducha e colocar uma camisola tão leve e graciosa quanto uma dama-da-noite, e de um perfume encantador. Havia tido um dia cheio, queria ter um horário diferente para conversar com sua filha, mas infelizmente só conseguia àquelas horas, na madrugada.
Elba ainda suspirava, mas agora se sentia ao menos um pouco mais acolhida. Abraçou o peito de sua mãe com força, fechou os olhos e afagou seu rosto ali, como se ela fosse a única que pudesse protegê-la de todos os medos que rodeavam a noite.
— Está sentindo o sono chegar? — perguntou Bonna Party.
— Não. — Elba admitiu.
— Por que está acordada até essa hora? Alguma coisa atrapalha seu sono?
— Não... Eu só não consigo dormir, o sono não volta... Tive um sonho ruim com você e... o papai.
Bonna suspirou. De novo aquele assunto.
— Então, quer ouvir uma história antes de dormir? Até o sono voltar? O Presidente me emprestou um livro infantil muito lindo dos tempos dele, disse que você poderia gostar — disse a mulher com um sorriso encantador. — Quer ler comigo?
Elba sentou-se e ligou um abajur na escrivaninha ao lado, tinha o curioso formato de um Tentacool. Bonna também se ajeitou, foi até a biblioteca que ficava na sala ao lado e pegou um livro recém-adquirido de capa dura em tons azulados, trazendo ilustrações de uma princesinha e sua estrela de estimação.
— “Capítulo 1. A Dupla Celestial”. — Bonna começou, olhando em direção do rosto de sua filha que aos poucos secava as lágrimas no cobertor, ainda abraçando as perninhas no aguardo da continuação.
Ela continuou:
— Nossa história começa há muito, muito tempo, com uma pequena garotinha. Certo dia, a menina deparou-se com uma nave enferrujada que caiu perto de sua casa, e nela deparou-se com uma linda estrela.
Qual é o seu nome? Você está perdida?” perguntava a menina.
Eu estou procurando a minha mamãe. Ela disse que viria me buscar em um cometa!” respondeu a pequena estrela que vinha esperando dia e noite.
Então não se preocupe, pois eu vou esperar com você,” a menina prometeu.
Ao cair da noite, a menina emprestou o telescópio de sua mãe e olhou as estrelas, em busca de algum sinal. Eles observaram por muitas horas, que logo se transformaram em dias, anos. Passou-se muito tempo até que a menina disse:
Se nós continuarmos aqui, eu logo serei uma velha senhora... Precisamos encontrar uma outra alternativa... Por que não saímos e procuramos sua mãe por nós mesmos?
A garota e a estrela consertaram a nave espacial enferrujada e partiram pelo céu estrelado, vagando pelo espaço onde sua busca celestial finalmente começaria.

Bonna continuou sua leitura, entretida com a própria história que ainda desconhecia. Elba parecia seriamente intrigada. Cada página do livro trazia uma ilustração mais bela que a outra, aos poucos a menina foi chegando mais perto para também ver as imagens coloridas, simples, mas tão atraentes.
A história prosseguiu com palavras de fácil compreensão, a madrugada foi tomando seu rumo e a solidão aos poucos se desvencilhou. Após alguns capítulos, Bonna decidiu que já era tarde e chegava a hora de dormir.
— Já se sente melhor? — a mulher perguntou, acariciando os cabelos cacheados da menina e beijando-lhe a testa.
Quando estava prestes a sair, a menina segurou em sua mão.
— Mamãe, — Elba sussurrou. — Eu sinto falta do você... E do papai.
Bonna devolveu-lhe um olhar fraterno, desligando a luz do abajur e novamente sentando-se junto da filha, no escuro. Ela voltou a apoiar-se na beirada da cama, onde pudesse envolve-la com seus braços e amparar-lhe os ânimos.
Eu sempre estarei olhando por você, minha querida. Como o sol nos dias ensolarados e a lua nas noites estreladas.
Mas e quando chover e eu não puder mais enxergá-la?
Então eu vou me transformar em uma estrela e esperarei você nas nuvens, até suas lágrimas secarem.
Bona lembrou-se de uma das citações na história que acabara de ler, e compartilhou-a com sua filha.
— Lembra-se do que a menina disse para a estrela quando elas não conseguiam de maneira alguma encontrar sua mãe desaparecida? “As nuvens não vão ir embora se você continuar chorando. Se você parar de chorar, eu vou lhe dar um presente muito especial.” A menina então sente seu coração faiscar, abraça sua pequena companheira brilhante, e o que ela diz?
Elba já havia voltado a começar a chorar só de lembrar.
Eu sempre irei protege-la.” — repetiu. — Foi o que ela disse.
— Sim, e você é a nossa pequena estrelinha, entendeu? De todos nós da Liga. Minha, do tio Jones, do tio Sonnen, da tia Tashiki, do Presidente, do tio iDie... Você não pode ficar triste pelo papai porque... porque ele é parte de você! — Bonna apontou para o peito da menina, na região do coração. — Isso quer dizer que ele sempre estará junto com você.
— Mas e se um dia vocês tiverem que ir embora?
— Nós não vamos a lugar algum, querida. Nós somos uma família. Esta é a sua família agora. Você ficará aqui até que esteja pronta para sair do ninho. E quando você for recebida pelo mundo, eu irei sorrir, pois esta é a maior felicidade de uma mãe. Ver seus filhos crescerem bem, seguindo com a própria vida.
Bonna abraçou sua filha com carinho. Naquela noite, Elba adormeceu com seu ursinho de pelúcia favorito com o formato de um Magby. Aos poucos as lágrimas foram secando, e retornaram para o baú profundo de suas memórias onde deveriam ficar guardadas. Sua mãe decidiu que ficaria ali a noite inteira, foi fechando os olhos de tão exausta que estava, mas pouco antes de adormecer pelo cansaço, ouviu a pequena sussurrar:
Quando eu crescer, quero me tornar uma estrela que faça uma pessoa especial sorrir, que nem o papai. Boa noite, mãe.

• • •





O portão se abriu, e uma única pessoa voltou por ele, mas ninguém o reconheceu.
Milena escondeu o espanto quando o viu atravessar o corredor com passos lentos e arrastados. Os olhos perdidos, o semblante nefasto... Estava morto. Era como um corpo sem alma, pois toda a vida e essência ficara para trás. Milena queria abraça-lo, mas não encontrava como poderia fazê-lo.
Vista, que era sempre tão egocêntrico e vivia disputando com o atirador, demonstrava seu tremendo respeito diante dele num gesto que nunca mais viria a se repetir durante a sua existência. E no final, somente para ouvir algumas palavras que, sinceras ou não, não passavam de palavras.
Restavam tão poucos agora... Aerus correu ao ver seu velho amigo, e pôs-se a chorar com aquela cena. Ajoelhou-se na frente do rapaz, segurou na barra de suas roupas sem forças para encará-lo nos olhos, e as palavras continuaram presas em sua garganta. Queria ter gritado:
Por que? Por que nenhum deles voltou? Como pôde deixar que isso acontecesse?! Eu os deixei sob seu comando, você era como um pai para eles.”
Mas, ainda assim, não estava decepcionado. Aerus estava contente por ver que ao menos ele voltara. Seu melhor e mais precioso amigo. Levou a mão até seus óculos escuros que começavam a ficar embaçados por sua respiração ofegante.
Desculpe-me, meu amigo, mas não conseguirei expressar-me exatamente como desejo no momento, e temo que você nem ouviria de qualquer maneira... Deixo-lhe os agradecimentos por nossa vitória, por ter dado tudo de si, até mais do que era capaz. Não são com palavras que expressarei isto, mas com gestos e realizações, para que no final todos vocês vejam que valeu à pena lutar não apenas por nossa própria glória, mas pela glória de todos.”





      

{ 14 comments... read them below or Comment }

  1. Cara,achei o cáp bem legal,mas tu fez o Chaud morrer(acho que nem Max Revive resolve agora)!Tudo bem,agora,espero um próximo capítulo foda de 7.000 palavras.

    ReplyDelete
    Replies
    1. Aviso:Este leitor deseja muito sangue no próximo capítulo.

      Delete
    2. Aviso 2:Quero mortes fodas para os personagens fodas(tipo o Chaud que morreu levando tiros como uma muralha,e perto de seu fim atirou um escudo).

      Delete

    3. Aposto que o próximo capítulo terá um poder de força em suas palavras com... MAIS DE 8.000?! kkkkkk Zuera, eu separarei a Casa do Campeão em três partes cara, mas diferente das outras etapas ele será composto por Capítulo 98 e Capítulo 99, uma vez que eu exijo que a Titânia tenha um capítulo inteirinho só para ela, e tem coisa mais linda do que esse Número 99 para representá-la? kkkkk

      Desculpe pelo Chaud cara, mas foi necessário para o desenrolar de tudo aquilo que o Mikau falou quando voltaria por aquele portão trazendo todos de volta! No começo eu achava que o Chaud, por ser o ápice da defesa, não pudesse ser derrotado por ninguém, mas logo vieram novas ideias...

      Sou suspeito para falar o que virá na Casa do Campeão, mas é aqui onde entra em ação meus personagens favoritos. Não quero entrar em detalhes sobre mortes fodas, mas os personagens são fodas, são os MEUS favoritos, e minhas melhores cartadas ainda nem começaram! Pode ter certeza que guardei para eles o melhor que ainda está por vir. Pode rolar sangue, pode rolar intrigas, traições ou mortes; mas são os capítulos finais! Vai ser ÉPICO demais kkk Abraços!

      Delete
    4. Eu sei,mas o que eu quero é a morte dos personagens fodas mesmo.

      Delete
    5. Pegue intrigas, traições e mortes,use a carta de polimerização e forme a Tretaaaaa!!!!!

      Delete
  2. É o segundo, é o segundo capítulo que você me faz chorar.
    Primeiro : PORQUÊ O CHAUD, PORQUÊ?! A facada doeu, e muitooo! Eu to sem comentários, de verdade, to em luto. D:
    Segundo : Se sabe que essa história da estrela significa pra mim certo? Acho que hoje eu sou a Elba e a Estrela sem mãe. SIM, EU CHOREI!

    De fato, essa conclusao foi rápida, mas o suficiente pra fazer a Star aqui sentir que o mundo acabou. EVA, HUG ME! NAO VAI MAIS TER CHAUD NA R16 ;--------;

    Nao vou comemorar, afinal, tirou o Chaud da batalha, acabou a liga pra mim.Vai ter que ter outro vídeo do tio Hitler pra demonstrar a indignidade?!

    Eu nem tenho mais o que comentar, to sem palavras, de verdade.É a primeira vez que um capítuoo tira as palavras da minha boca.

    O que sobrou pra esse capítulo, foi lágrimas,posso parecer fraca, mas o ar do capítulo e o ar do mundo colaboraram pra isso.

    Enfim, vamos para a reta final, façam suas apostas! Um excelente capítulo, como sempre. :33
    See ya

    ReplyDelete
    Replies

    1. Acho que eu e a Nyx nem estamos mais considerando fazer as pessoas chorarem, é triste kkkk No começo da Liga nós tivemos o desafio de se conseguiríamos emocionar alguém, e logo na parte da Tashiki que ninguém conhecia já teve uma galera que chorou! kk Não quero nem imaginar quando chegar a Titânia, só de pensar no que irei escrever eu já começo a me emocionar... Acho que este será o último desafio. Fazer eu mesmo chorar alguma coisa que escrevi. Nem sei se isso é possível, mas vamos tentar kkk

      NEIN, NEIN. NEIN! Vamos precisar de mais vídeos do Hitler reclamando da morte do Chaud? hahahahah Algumas coisas eu tive que manter, juro que eu queria tirar a máscara dele para a felicidade das fãs, mas isso merecia ficar no eterno mistério. Acho que até a fic terminar é bom que os jogos lancem um item chamado Ultra Mega Blaster Revive, porque a situação aqui tá ficando crítica.

      Bem, de resto acho que já conversamos. É curioso como eu consigo medir o quanto um capítulo emocionou alguém só através de palavras digitadas. Dizem que na internet é difícil detectar ironias ou compreender exatamente o que uma pessoa quis dizer com suas palavras, mas tenho sorte de ter leitores que mostram exatamente o que passou dentro do coração deles. Eu admito, a Quarta Casa é uma das que mais nos machuca por dentro. Isso não represente necessariamente que a próxima será mais tranquila, mas arrisco dizer que o pior já passou. "Depois de tantas cicatrizes, chega uma hora que os machucados nem doem mais." See ya!

      Delete
  3. [respira fundo] [se benze [mais de uma vez]] [questionamento de pq ainda to aqui]
    Enfim
    O CHAUD AHEAUEHAUEHAUEAHEUAHEUAHEAUE DESPERTADOR AUTOMÁTICO TENTAR REVELAR SEU ROSTO /QQ (mano, esse mistério vai durar até o cap final? (ou até sempre? /qq))
    Nem ele conseguia entender o que tinha exatamente acontecido ali desde que apagara por completo > HAHAHAHAHAHAH MELHOR NÃO SABER :'D
    Mano, o cenário desse embate tá tão f*da *O* (quase inefetivo alívio pra todas as feridas que causou, mas enfim /qqq)
    — Onde estão os outros? > uma única pergunta e já to catando os estilhaços do meu s2
    BB BONNA, NEM QUERO SABER COMO ELA ESTÁ NO MOMENTO Ç_Ç
    AÍ VEM E ME LEMBRA DE QUE BB MIKAU TAMBÉM ESTÁ EM PEDAÇOS
    E AINDA TACA MIKALENA
    ASKDLASMLKDSAMDLKSAMDKLASDMKSALDMSAKLDASKLDKLSAD TU NÃO TEM CORAÇÃO, CARA, NA BOA Ç_Ç
    NÃO ACREDITO
    MIKAU DIZENDO QUE SENTE FALTA DE QUEM ERA
    MEU CORAÇÃO, ELE
    NÃO SEI COMO TÁ AGUENTANDO
    AMSDXKLASMDKLSAMDKLSADMSAKLDMSAKLDMSAKASKLDAKSLD EU VIVI PRA VER ESSE DIA CHEGAR
    MAS CLARO QUE ELE TINHA QUE CHEGAR NO MEIO DE LIFERUININ SUPREME :''DDD
    MAS MANO SÉRIO VLW POR ESSA AKSDMSAKLDMSALKDMSAKLDMSKDMSAKDKASD
    E AINDA TEM MAIS, SOCORRONEY
    VO SÓ TERMINAR MEU TESTAMENTO E JÁ VOLTO, PERA
    ELE FALANDO DA MI, PLMDDS SIM, SIM, SIIIIIMMM!!!!
    E DEPOIS DA FT
    DIZENDO QUE NÃO MERECIA ESTAR ENTRE ELES
    TO É MROTA
    MANO NÃO DE BOA DSAKLDASDMSALKDMSAKLDSAMKLDSMKLDMALSDMLSAKDMALSKDMASDMLAKSD
    ME SOCORRE QUE EU TO ESPERANDO ISSO HÁ TEMPO DEMAIS
    aí bbza chega e meu sorriso cabo e agora apenas lágrimas por ambos os lados
    EU TO URRANDO COM ESSA DESCRIÇÃO DA BONNA
    SIM MINHA RAINHA LINDA AKLSDMASKLDMSAKLDMASKLDSAKLDASKLDSAKDASKDASKLDAMSLDKSALKDASD DAMA DAS CHAMAS <3 <3 <3
    "façam suas apostas" to apostando no meu kokoro destruído, e tenho certeza de que ganho essa
    MANO O QUE RAIOS ACONTECEU AQUI?????
    COMO ACERTOU O CHAUD, O FUCKING FERREIRO, TÃO FÁCIL???????
    E ELE AGUENTANDO POR OUVIR A EVA E O TOM, TO FAZENDO CHECK-IN NO CHÃO
    MDS
    NÃO
    NÃO NÃO NÃO
    AS PÁGINAS
    EU OLHEI UMAS TRÊS VEZES PRA CONFRIMAR QUE NÃO TINHA VSTO ERRADO
    TO MORRENO
    CHAUD
    BBZA
    MDS NÃO Ç_Ç
    AOS PRANTOS
    MANO E A EVA AINDA POR CIMA SENTINDO
    CARA SÉRIO TU TEM UMA PEDRA NO LUGAR DO CORAÇÃO Ç_Ç

    ReplyDelete
    Replies
    1. HAHAHAHAHAHAHAHA E PIOR QUE MINHA SUPOSIÇÃO TAVA CERTA
      MIKAU VAI VOLTAR SOZINHO :DDD
      DEPOIS DE PROMETER TRAZER TODOS DE VOLTA :DDDDD
      CANAS EU TE ODEIO NUMA BOA :DDDDDD
      "A essa altura praticamente não estou nem mais me importando em ganhar ou perder. Estou me preocupando é se terei meus amigos de volta." HAHAHAHAHAHAHA MANO SÉRIO TU NÃO TEM CORAÇÃO, NÃ PODE TER :DDDD
      "Milady levou a mão até o rosto impedindo um soluço, e Isaac a abraçou com mais força. Talvez nem ela mais poderia voltar, pelo menos não a ser o que era. Nada seria como antes." OLHA RESUMO MAIS ACCURATE DE COMO TO COM ISSO TUDO
      NUNCA MAIS SEREI A MESMA DEPOIS DESSAS BENDITAS BATALHAS Ç_______Ç
      E NOSS MANO AINDA TEM O DESENHO PRA AFUNDAR AINDA MAIS NOS FEELS
      O TOM, EU TO URRANDO "EU CHORO POR VOCÊ" NÃO GENTE CHEGA SAI DAQUI Ç_______Ç
      E ESSA PARTE DA COMUNICAÇÃO TELEP[ATICA
      HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHA
      SERIÃO, VOCÊ TE ESPANCAR QUANDO TE ENCONTRAR
      PQ TÁ DEMAIS :DDDDD
      CHEGA PLMDDS
      AIMDS NÃO
      NÃO NÃO NÃO
      AINDA TEM A ELBA!!!!!
      A BONNA PENSANDO NELA
      E A "FORTALEZA" SE DESFAZENDO
      NÃO GENTE CHEGA
      E AINDA TEM FLASHBACK!!!!!!!
      ELA SE SENTINDO SOLITÁRIA E PERDIDA E A MÃE VINDO AO SOCORRO!!!!!
      HAHAHAHAHHAHAHAHA QUE PENINHA QUE NUNCA MAIS VAI ROLAR ISSO NÉ :DDDD
      OLHA VOU NEM COMENTAR SOBRE ESSA MEMÓRIA QUE EU TO TÃO FERIDA AQUI QUE NÃO SEI SE SOBRARIAM FORÇAS PRA ISSO
      E GENTE SÉRIO PAREM COM ISSO DE "VOU ESTAR SEMPRE AQUI E PROTEGER VOCÊ" PQ NUNCA DÁ CERTO
      FALA LOGO QUE TODO MUNDO VAI MORRER, VAI SER MAIS FÁCIL Ç____Ç
      E NOSS BRIGADÃO MESMO POR ME LEMBRAR DA GALERINHA TODA QUE JÁ TÁ MORTA :D
      AI
      A HORA QUE VÃO SABER QUE GERAL MORREU
      NÃO TO PREPARADA
      CADÊ AR Ç_Ç
      OS DESENHOS DA NYX, PLMDDS
      A DOR, DÁ QUASE PRA TOCAR
      MDS NÃO
      MEUS BBS Ç____Ç
      E MDS AINDA TEM A DESCRIÇÃO DA CENA
      NÃO CARA CHEGA MEU CORAÇÃO JÁ TÁ EM PEDAÇOS
      Os olhos perdidos, o semblante nefasto... Estava morto. Era como um corpo sem alma, pois toda a vida e essência ficara para trás > EU DEVO ESTAR NA MESMA PQ OLHA
      O AERUS COMPLETAMENTE DESESPERADO MAS TENTANDO SEGURAR NUMA FAÍSCA DE ALEGRIA
      I KNOW YOU FEEL Ç__________Ç
      E MDS O ABRAÇO DA MILENA
      E OLHA A CARINHA DE DESTRUÍDO DO MIKAU
      MDS GENTE ALGUÉM ME ABRAÇA TAMBÉM PQ NÃO DÁ Ç____________Ç
      E HAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHA
      VAMOS LEMBRAR QUEM TÁ VINDO
      VAMOS LEMBRAR QUEM VEREI NO PRÓXIMO CAP
      SIM, A MINHA FAVE SUPREMA
      PRONTA PRA DESPEDAÇAR O (QUE SOBROU DO) LAR DELA :'DDD
      se eu não voltar: já sabe que to me debatendo lá no tártaro de tão fundo que despenquei (mas arranjando um jeito de te arrastar, com certeza)

      Delete

    2. Cheguei à conclusão de que posso medir o seu nível de agitação para um capítulo conforme o número de palavras com Cap's Lock, Tsuki! kkkkkkkkkkk Lá de volta ao começo dessa casa eu fiz questão de frisar bastante o trecho em que o Mikau falava sobre esse portão, e creio que tenha sido uma das cenas mais épicas de toda a Liga. O Mikau se construiu como um personagem tão fodasticamente foda que ele não poderia terminar sendo derrotado por ninguém. Infelizmente ele saiu das batalhas porque não aguenta mais, mas aqui está um dos poucos Pokémons que não perderam, ele e a Glacialiis.

      Como ficwriters, podemos afirmar que uma das partes mais bacanas é adaptar nossas histórias para os fãs. Você falava tanto do Mikau com a Milena, mas tanto, mas tanto, que senti necessidade de ir encaixando esses pequenos trechos só pra infartar de vez HUEHUE E o mesmo se deve às lembranças dele como Horsea. Se fosse por mim, eu sinceramente pensaria que vocês nem sentiam falta disso, mas agradeço muito você e todos os demais leitores que têm comentado por me mostrarem exatamente que caminho devo seguir para os capítulos finais.

      Não creio que você vai surtar tanto no Capítulo 98 quando surtou nessas quatro partes do 97. Ele trará algumas batalhas do Vista, da Wiki e do Marco, e acho que você não carrega nenhum laço muito forte com eles, não é? De qualquer maneira, a Casa do Campeão como um todo deve ser extremamente bem trabalhada em detalhes e sentimentos, então já vá se preparando para o 99 que recebeu o título exclusivo de VS. Titânia, e é aí onde A COBRA VAI FUMAR (lembro quando fizeram esse trocadilho da outra vez, achei hilário kk) Enfim, obrigado por sua ilustre presença mais uma vez, e vamos continuar nos arruinando com todas essas dores, porque falta muito pouco para terminar! Se já passamos por tudo isso e ainda estamos vivos, acho que dá pra aguentar mais um pouquinho kk Kisses~ See ya!

      Delete
  4. Vish... Miss Fortune usou o 2 por 1 e foi neutralizada. Não sei se foi só eu que ficou comovido pela morte da Bonna, mas, cedo ou tarde sabia que isso ia acontecer. Bom capítulo Canas.

    ReplyDelete
    Replies
    1. A Bonna foi uma de minhas antagonistas favoritas desde o começo, talvez pela história dela, por ter uma personalidade bem estruturada, foi bem triste despedir-se dela mesmo... Mas é inevitável que uma hora os antagonistas tenham de cair, esta é a sina daqueles que se colocam contra os protagonistas em histórias como essa. Ela não era nem má por si só, e acho que isso faz dar ainda mais pena da personagem... Enfim, continuemos seguindo na expectativa! kk See ya.

      Delete
  5. Esse é um daqueles capítulos cujo título e a imagem de abertura já dizem que: VAI SER FODA AHISDUHASID (na verdade todos os últimos estão assim, mas esse em especial chamou minha atenção!)

    A história da Elba foi sacanagem, já falei isso! HIAOSDAIUSHDAIUS Ao longo desses capítulos você balanceou entre mostrar os antagonistas como inimigos frios e calculistas, ou mostrá-los como pessoas. A Bonna é uma guerreira de muito respeito. Amedrontadora. A melhor atiradora (ou a segunda, agora rs). Mas ela quer ganhar, não apenas pelo objetivo de seu mestre, o qual ela deveria seguir como uma ordem. Ela tinha uma filha por quem viver. Isso foi de partir o coração, essas cenas de flashbacks deixam a gente no chão.

    No final das contas uma das cenas mais fortes foi esse final. Cara, a trama do Mikau foi muito bem construída e amarrada desde que ele entrou no final da Saga Pérola. É aqui que vemos o ápice de tudo isso. O momento em que tudo o que ele acreditava é colocado à prova: ser o melhor valeu tanto a pena assim? Antes de entrar talvez ele não visse problemas em teoricamente sair sozinho, se fosse com o título de ser O Melhor. Mas no final das contas, tudo é bem diferente do planejado. Fica a lição (que me tocou muito). Ele sentiu medo. Ele sentiu compaixão. Ele chorou. E percebeu que um título é apenas um título. As pessoas que ama é que realmente importam. Esse desfecho foi tenso e profundo. E tenho certeza que o nosso Kingdra não esquecerá a lição tão cedo.

    E agora chegamos no desafio final, o momento mais aguardado. Tenho até medo de dizer que estamos no rumo final! HAUISDHAUSHI

    ReplyDelete

- Copyright © 2011-2017 Aventuras em Sinnoh - Escrito por Canas Ominous (Nícolas) - Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan -