Posted by : CanasOminous Dec 15, 2013

De Volta aos Velhos Tempos


— Preciso correr, preciso correr! Eles vão chegar a qualquer momento, tudo deve estar da melhor maneira possível para recebê-los. Droga, droga! Tive seis meses pra preparar tudo isso, por que só fui me dar contar agora?
Sly corria de um lado para o outro com diversas ferramentas e equipamentos de construção. Nem se lembrava direito o que ficara fazendo nos últimos dias, mas sabia bem que seus amigos estavam para voltar e ele não estava nem mesmo apresentável para recebê-los.
— Olha essa guilda, olha esse lugar! Como pude ser tão descuidado?
Ocasionalmente olhava para seu relógio, isso quando achava tempo para isso. Aliás, todos os demais membros estavam na mesma ansiedade. A jovem Eva voltara algumas semanas antes, e desde então ficou espiando da janela com a sensação de que seu príncipe encantando poderia chegar a qualquer instante. Seus poderes psíquicos a permitiam ter uma breve noção de quando seus amigos estariam ali, mas ela queria esperar do mesmo jeito na janela, e provavelmente nunca se cansaria daquilo.
— Seis meses... — Eva sussurrou para si mesma. — Quem diria que passaria tão rápido? Parece que foi ontem...
Milady segurava uma xícara de chá acompanhada de seu marido e o segurança logo atrás. Duke andava de um lado para o outro, ocasionalmente se olhava no espelho e ajeitava a gola da camisa que lhe cabia muito bem. Sua mãe queria acima de tudo mostrar para seus amigos como o pequeno Piplup havia mudado e se tornado alguém muito mais apresentável e elegante.
Duke voltou-se para Milady e esticou os braços como se esperasse ao menos um elogio singelo do resultado.
— Me diga, mamãe. Como estou?
— Está um homenzinho lindo, meu querido — ela respondeu um pouco seca sem sequer olhá-lo nos olhos. — E certamente muito mais apresentável do que antes. Posso dizer que você finalmente faz parte dessa família agora?
— Minha rainha, o Duke sempre foi parte de nossa família, e pode ter certeza que temos muito orgulho de você, filho — respondeu Isaac ajeitando a gola do menino da maneira certa. — Agora vá, criança. Chame a Eva e dirija-se à entrada guilda. Creio que vocês não vão querer esperar nem um segundo para receber nossos amigos.
— Não mesmo! — respondeu Duke, dando um forte abraço no pai e um beijo na testa da mãe. — Estaremos esperando por vocês também, não se esqueçam de vir dar um "oi".
— E dar atenção àqueles que nos ignoraram completamente por seis meses? — Milady indagou de maneira rude, e após receber um olhar severo de Isaac ajeitou-se em sua poltrona e deu uma risadinha. — Estou só brincando, afinal, preciso manter minha pose rabugenta, não quero que nossos amigos pensem que fiquei mais boazinha ou que senti saudades...
— A senhorita falava deles todas as noites antes de dormir — disse Isaac com uma risada, recebendo um olhar desaprovador de sua esposa.
Milady fez um aceno rápido com a mão tomando mais um gole de seu chá.
— Vá logo, vá logo, meu querido. É melhor correr, pois aposto que sua irmã não irá esperá-lo se ficar lerdeando assim. Essa menina nasceu prematura, só pode.
Duke fez um cumprimento e saiu em disparada. Nem pensou em passar antes pelo quarto de Eva, pois já sabia que logo sua irmã apareceria flutuando ao seu lado fazendo uso de seus poderes psíquicos. Dito e feito! Eva o acompanhava voando com a graça de uma folha jogada à deriva ao vento, completamente livre.
— Ei, é melhor diminuir o ritmo, ou vai estragar seus sapatinhos novos — caçoou a irmã.
— Sei disso, Eva! Eu estava louco para sair de perto da mãe e arrancar logo essas coisas — respondeu Duke sem fôlego e nem conseguindo parar de correr, mas a uma dada altura arregaçou as mangas, levantou as barras da calça e tirou os sapatos envernizados dos pés.
Duke retirou do bolso da blusa uma bandana azul clara e a amarrou na cabeça. Vestiu um par de chinelos e ficou da maneira que se sentia realmente confortável. Eva sorriu ao ver o irmão vestido daquela maneira simples e tão característica, afinal, aquele sim era o jeito dele.
— Já te contei que prefiro assim também? — indagou a moça dando algumas piruetas no ar.
— Jura? Não vou mentir que também gosto, só que de vez em quando vou tentar me comportar só pra impressionar a mamãe. Depois guardo tudo e visto meu chinelão, desse jeito posso ir pescar sem problema algum!
— Quando o Chaud e o Tommy voltarem vamos todos pescar juntos, só não vai chorar quando ficar com o menor peixe — disse Eva com uma risada. — Estou muito ansiosa, muito! Não consigo pensar em mais nada, e se minhas previsões estiverem certas, eles já estão chegando!
Enquanto os jovens continuavam sua corrida acabaram por deparar-se com dois novos seguranças de sua casa logo nos portões de saída no fim da colina. Trajados em armadura completa, aparentavam estar bem ocupados numa posição que antigamente era o velho Atros quem a cumpria, mas com a idade avançando e a saúde da velha montanha piorando, Milady optou por convidar alguns velhos amigos para sua nova equipe. Duke freou e Eva passou com pressa pelos dois companheiros para cumprimentá-los.


         — Bom dia, senhor Mangum. Bom dia, Malbora! Como anda a vigília?
— Tudo tranquilo, pequena criança... Tudo na perfeita harmonia. — respondeu o velho Mangum Von Charge com sua voz cansada. Malbora acompanhou com um aceno singelo, mas não disse nada.
— Poderia me informar que horas são?
— Falta pouco para as duas horas da tarde, senhorita Eva — disse o Probopass. — É hoje que os seus amigos retornam, não? O senhor Atros me contou.
— É sim, estou ansiosa, e digo que eles ficarão muito contentes em conhecê-los! — continuou a Espeon. — Mas agora vou-me indo. Não querem vir com a gente conhecer o pessoal?
— Ora, ora, pequena Eva... Estamos em horário de serviço, e sua boa mãe nunca foi do tipo que gosta de recompensar aqueles pouco esforçados — disse-lhe Magnum. — Mal estamos de volta, mas já retornamos à nossa velha rotina de trabalho. E quer saber? Acho que senti muita falta disso. Agradecemos imensamente pela oportunidade.
Magnum voltou-se para Malbora que estava ao seu lado e falou:
— Quer ir lá, criança? Por que não se diverte um pouco?
Malbora acenou com a cabeça contente. Ficou muito feliz por ter a oportunidade de sair da vigília e conhecer os demais membros, afinal, durante muito tempo esteve longe e perdida de todos. Eva segurou na mão da moça e sorriu:
— Vem, Malbora! Vou te apresentar ao mundo.
Os três foram seguindo para fora dos arredores da mansão até onde os limites da Fire Tales ficavam à vista.
Sly também corria de um lado para o outro tentando arrumar a guilda que ele acreditava estar uma zona. Limpava lugares que já estavam limpos, ajeitava objetos que já estavam organizados e dava um toque final para tudo que já estava perfeitamente em seu lugar.
— Mas ainda não é o bastante, está tudo horrível! Horrível! Tudo tão... LIMPO. Essa não é a guilda que eu conheço!! — gritava Sly.
Uma explosão foi ouvida em uma das muralhas principais, logo ao lado do portão. O próprio Sly imaginou que se tratasse de uma invasão inimiga bem no dia do retorno da guilda, e por trás da poeira e destroços surgiu uma armadura gigantesca armada com canhões e uma visão mortal. Aquele olhar vermelho foi de um lado para o outro até que mirou em Sly e soltou um suspiro.
— Curses. I missed this place a lot.
— Nossa, mas o que houve aqui? — perguntou uma voz feminina mais atrás. — A guilda parece organizada, bonita, tudo novo! É como se o Marquinho tivesse ficado aqui um dia inteiro para dar uma geral.
— Realmente, está uma belezinha, — disse Marco — e dando uma olhada melhor na infraestrutura, parece ter sido obra do Sly... Sly? Você está aí?
O pobre Machamp estava escondido embaixo de alguns caixotes quando viu que a situação havia acalmado. Saiu correndo ao rever Marco, seu velho amigo de tempos obscuros e esquecidos.
— Caramba, é você mesmo, amigão? Olha só pro seu tamanho, e o seu porte! Virou quase um Pokémon Lutador — afirmou Sly muito contente em rever o amigo. — E ganhou até mesmo uma metralhadora novinha. Quem diria, o jovem Marco segurando uma arma!
— Que nada, essa aqui serve pra disparar água. Não sou desses caras violentos, você me conhece — respondeu o Mothim dando um forte abraço no amigo. — Sério, só não aperta o gatilho... Que saudade sua, desse lugar! Nem acredito que voltamos!
Vista preparou um de seus canhões e explodiu mais algumas paredes e barris.
— Agora me sinto melhor, está tudo arrumadinho demais para meu gosto, como se já não bastasse ter que carregar esse moleque com mania de limpeza para cima e para baixo — disse o ciborgue que batia na cabeça do jovem Marco. — Mas tenho que admitir, Sly. Você fez um ótimo trabalho. Good job.
— Ahh, obrigado, galera... Agora sim estou voltando a me sentir em casa, sem vocês esse lugar fica uma chatice só, nem eu reconheci nossa guilda arrumadinha desse jeito! Eu ainda tenho tanta coisa para fazer... Foi um sufoco tomar conta dessa guilda inteira enquanto vocês estavam longe durante esses seis meses.
— Seis meses de pura loucura! — respondeu Wiki agitada. — Os melhores de minha vida, foi quase uma lua de mel com os homens perfeitos, e agora volto revigorada para muito mais. Sly, fique de olho porque o pessoal vem logo atrás!
Ouviu-se um disparo, Vista teve a esfera brilhante no centro de sua coroa acertada por um tiro quase imperceptível, mas o suficiente para fazer com que aquela máquina gigantesca recuasse alguns passos e todos os demais se colocassem em posição de batalha.
— O que está acontecendo? Estão nos atacando de novo?! — indagou Sly.
Vista ativou sua visão infra vermelho e conseguiu localizar de onde o tiro viera. Apontou o canhão para uma das torres mais altas da guilda e a explodiu, vendo apenas um homem saltar lá de cima e pousar no chão como o retorno de uma onda que chega à beira da praia.
— Ei, grandão. Nós não terminamos o nosso treino daquele dia — disse o atirador.
— Mikau. You little bastard... Eu gosto dessa coroa, então temo que terei de matá-lo se ousar tocar nela novamente. Tivemos seis meses para lutar, e você ainda quer mais?! — o Metagross falava quase num tom de risada, como se gostasse da presença do companheiro. — Holy shit. Você está ainda mais feio do que antes desde a última vez que nos encontramos.
Mikau jogou o cabelo para trás.
— Feio não, meu caro; mas forte o suficiente para equivaler a nós dois juntos.
Vista preparou mais um tiro de seu canhão e não perdeu tempo em começar a disparar para todos os lados na tentativa de acertar Mikau que apenas se esquivava e corria para longe, dando início a mais algumas horas de treino.
— Esses dois nunca se cansam...? — falou Marco.
— Bom, tem gente que simplesmente adora o que faz, não? — sorriu Wiki
O pequeno grupo virou-se ao ver mais pessoas chegando. As malas vinham aos montes, então toda a guilda teria de treinar um pouco descarregando a bagagem dos companheiros, especialmente de alguns que gostavam de levar o armário inteiro para onde iam. Os próximos a darem as caras foram Panetto e Akebia que pareciam voltar de férias. A mulher carregava consigo um par de óculos escuros e os cabelos apesar de mais longos estavam melhor tratados e perfeitamente nutridos. Ela cheirava a rosas e baunilha, maquiagem impecável. Panetto vinha logo atrás carregando algumas de suas bolsas como se tivesse orgulho daquilo, estando disposto a seguir a mulher por onde fosse.
— Olha só quem voltou! E pelas barbas de Landorus, Panetto! É você mesmo? — perguntou Marco.
— O de sempre, meu pequeno amigo! Por um acaso alguém seria capaz de ter um bigode mais belo e bem cuidado do que o meu? Este porte físico é apenas reflexo do que aprendi nos últimos meses! — disse Panetto.
— Como vão, meus queridos? — sorriu Akebia, retirando os óculos, maravilhada com o que via. — Ahh, nossa boa e velha guilda! Com essa vida de famoso sinto que não poderemos passar mais tanto tempo por aqui, mas ao menos é sempre bom saber que teremos um lugar para voltar...
— Ouvi falar de suas conquistas, querida! Shows por todas as partes, autógrafos, fotos e mais fotos; até mesmo capa da revista Sexy Pokémon, quem diria! — elogiou Wiki impressionada. — Admito que fiquei com uma invejinha básica... Mas acho que se eu dormir com o diretor consigo uma rapidinho também.
— Fofa, posso até te recomendar para a impressa, eles adorariam conhecê-la! O mundo precisa de mais mulheres ousadas como você. O que acha de irmos amanhã no salão de beleza fazermos uns tratos nesse rostinho indo por natureza? Vamos deixá-lo ainda melhor!
Wiki ficou lisonjeada.
— Nossa, faz tanto tempo que não me cuido dessa maneira... A grana estava curta, heh, heh... Acho que toda mulher precisa de uns momentos só dela, não?
Mas Panetto chamou a atenção de Akebia:
— Minha senhora, amanhã cedo temos um show para dar em Hearthome.
— Não faltarei, Panetto meu querido, mas faço questão de arrumar um horário para meus velhos amigos! Eles sempre terão um lugar em minha agenda. Vamos tentar ignorar essa correria da vida por pelo menos esse fim de semana. Quero rever os rostinhos de todo mundo, quero ficar no lugar onde cresci e vivi durante toda a minha vida. Oh, mon... Por onde devemos começar?



Enquanto os demais membros faziam um tour turístico pela guilda, Eva e Duke fizeram seu caminho até o ferreiro onde Chaud trabalhava. Tudo estava limpo e organizado, perfeitamente como o homem deixara. Havia apenas um pouco de poeira, mas fora isso era um alívio saber que nenhuma guilda inimiga havia tentado destruir a Fire Tales em seu período de ausência.
— Até porque ninguém iria querer arrumar encrenca com eles depois que a galera voltasse dos treinos — Duke deu uma risada, sentando-se sobre uma bigorna enquanto Eva andava pelo local reconhecendo cada detalhe que fizera parte de sua infância quando ainda era um pequeno Eevee.
Malbora permanecia quieta de lança na mão e com sua armadura no corpo. Olhava para tudo em silêncio. Duke balançava uma das pernas quando perguntou:
— Ei, Malbora... Acha que eles vão demorar muito?
A moça balançou a cabeça indecisa. Eva voltou-se para seu irmão e o repreendeu.
— Duke, não fique perguntando coisas para a Malbora, você sabe que ela perdeu a voz!
— C-Claro que sei, mas eu só não queria que a gente ficasse nesse silêncio!
— Affe... E esperava que ela te respondesse?!
— Sei lá, eu só queria puxar conversa... — Duke choramingou. — Eu já sou bem grandinho para você querer tomar conta de mim! E tem outra, eu sou mais velho do que você...
— Grande coisa. Vem cá, meu pinguinzinho desengonçado que nunca faz nada certo! — disse a menina caindo na risada enquanto esfregava a mão na cabeça de seu irmão bagunçando seu cabelo que estava todo engomado.
Duke só reclamava.
 — Ahhh, Eva, eu odeio quando você faz isso!
Malbora tentava acalmá-los, mas não havia muito que pudesse fazer além de abanar os braços e ser parcialmente ignorada. Eva surpreendeu-se quando alguém a segurou pela gola da blusa e a puxou para alto, fazendo o mesmo com Duke. Seu coração derreteu ao ouvir a voz calma que tanto adorava.
— Crianças, não briguem.
— C-Chaud? É você mesmo? — indagava Eva, não contendo as lágrimas — Chaud! Chaud!! Eu não acredito, você voltou para mim!
Eva deu um salto para cima do homem, derrubando-o no chão com malas, equipamentos e armaduras feito uma bomba. Não demorou muito para que um Lucario viesse correndo de longe, e após pegar impacto pular em cima deles.
— IRRRRÁ! Tamo de volta, Evinha! Chega aí também, pinguim que eu nunca lembro o nome, vamos fazer montinho em cima do tio Chaud!
Tom Sawyer, Eva e Duke agora se jogavam em cima do ferreiro enquanto Malbora ficava andando ao redor deles com uma expressão assustada, mas sem saber como resolver a situação. Eva gemia de dor e Tommy fazia mais força para esmaga-los ali, e nenhum deles sabia se respirava ou dava risada.
— Ouch, Sawyer!! Você ganhou peso, sai de cima de mim! — gritou Eva.
— Eu não. Oxi, aqui tá tão macio, acho que vou começar a dormir aqui agora!
— Você está é apertando os meus peitos.
— Isso se ela tivesse peitos. Hah, hah, hah... — brincou Duke, recebendo um soco na cabeça que o fez desmaiar.
— Chaud? Chaud, você está bem? Ai, meu Arceus, acho que a gente matou ele!
— Eita, num tô ouvindo ele respirar mesmo! — gritou Tom Sawyer. — Cruz credo, alguém faz alguma coisa!!
Ao invés de saírem dali de cima, os três continuaram pulando até que sentiram que Chaud conseguiu levantar-se, erguer todas as malas, todos os equipamentos e todas as armaduras. Eva nunca tinha imaginado que seu professor era tão forte, e seus olhos brilharam ao vê-lo ainda mais poderoso do que já era. Ele estava com os três em suas costas, protegendo-os como uma fortaleza.
— Opa, vamos fazer uma caminhada agora! — disse Tom animado. — Upa, cavalinho! Pocotó, pocotó, pocotó... Irrrrrrrrrá!
— Senhores, será que vocês poderiam... Ahh, deixa pra lá. — Chaud tentava não perder a concentração para não derrubar todos seus amigos, mas viu que não teria muito sucesso. Eva debruçou-se e segurou no rosto do homem, dando-lhe um suave beijo no rosto.
— Eu senti muito, muito, muito a sua falta...
Chaud sorriu, mas não disse nada. Eva encostou mais a cabeça em seu ombro e quis ficar ali, abraçada. Quem passava por perto tentava entender o que era aquele monte de crianças amontoadas no ombro do ferreiro, ele mais parecia uma árvore ambulante. Malbora os seguia certificando-se de que ninguém cairia ou ficaria para trás, afinal, estava ali para servir como a segurança e amiga de Eva. Foi surpreendida quando uma garota ruiva e de pernas definidas a chamou:
— Ei, você aí!
Malbora olhou para os lados, completamente sem reação. A ruiva aproximou-se de e segurou-a entusiasmada.
— Que show, você deixa o cabelo preso que nem o meu! Ô, Karl! Chega mais! Olha só que bacana!
— O que foi, Lyndis? Mal terminou de arrumar suas coisas e já está tentando fugir do trabalho?  Temos muito a fazer ainda... Você nunca para, não?
— Ahh, é que estou tão feliz por estar de volta! Né, né! Se liga só que cabelo bacana o dessa moça, será que eu ficaria bacana se eu fosse morena também?
Lyndis segurava no cabelo de Malbora até que ele virou e mostrou os dentes para ela.
 Groaaaaargh... Me deixe em paz, mulher! Estou tentando descansar...
— Irrrc! O cabelo dela fala! Que fooooooooda!
— Cruz credo, isso precisava era ser exorcizado! — respondeu karl. — Ae, mãe! Al! Chega mais, se liga que guria engraçada.
Sophie foi em direção dos dois jovens com o avental no corpo. Ela devia estar preparando o almoço para a guilda, mas reprovou a atitude dos mais jovens.
— Deixem a senhorita Malbora em paz, ela entrou na guilda enquanto estávamos fora, e faz parte da equipe de vigilância da senhorita Milady.
— Sério?Então o seu nome é Malbora, moça? — perguntou Lyndis.
Malbora fez um sinal em sua garganta, mas Karl e Lyndis não entenderam.
— Mano, acho que ela engasgou.
— Salva ela, K.! Não deixa a coitadinha dos cabelo da hora morrer!
Al Capone chegou quando Lyndis e Karl faziam uma roda e sufocavam a pobre coitada. Sophie só os olhava de longe.
— O que vocês estão fazendo?
— Al, essa moça tem um cabelo que fala! Só que ela engasgou com ar, estamos tentando salvá-la.
O cabelo começou a se mexer enquanto falava.
 Ela não tem voz, é muito difícil de perceber?
— Uoooooow, senhor cabelo, que demais você falando! É mais legal do que o meu que pega fogo  e queima tudo ao redor. Se ele tivesse vida ele me xingaria toda vez que tento tomar banho... — disse Lyndis.
— Queridos, não querem deixar a pobre Malbora respirar por um segundo? Ela precisa de força para trabalhar, não é fácil aguentar a rotina do senhor Atros — explicou Sophie, o que logo despertou o interesse dos companheiros.
— Sério? Então você é a tsundere do tio Atros que tava todo mundo falando? Aiiin, que maneiro! Isso é tão fofo. Eu sabia que ele só tinha cara de velho, mas por baixo daquela máscara era puro charme!
— Finalmente o velhote arranjou um par — assentiu Karl. — Ele é a esperança de que todos nós ainda temos chance.
Malbora começou a ficar vermelha de vergonha. Por ser educado e cortês, Al Capone se prontificou a apresentar a garota aos demais membros e mandou seus afilhados irem procurar mais o que fazer. Enquanto eles andavam pela guilda era possível ver Chaud ainda caminhando com Eva, Tommy e Duke em seus ombros; Vista e Mikau se explodiam com tiros e explosões para todos os lados  e aquele movimento frenético de Pokémons continuava por todos os cantos.
— Você já tinha visto essa guilda tão movimentada? — indagou Al Capone.
Malbora acenou que não. Sophie ficaria para terminar os últimos pratos para o banquete da guilda, e Lyndis e Karl tiveram de ajudar antes que arrumassem mais problemas ou fossem se trancar nos dormitórios; mas os demais membros da guilda fariam questão de receber os novos companheiros da melhor maneira possível. Parecia que todos já haviam chegado, eles começavam a descarregar as malas e contar as histórias de tudo que passaram.
— Vou apresentá-la ao líder da Fire Tales mas antes irei conversar com seu superior.
Al Capone voltou até a mansão de Milady, onde conversou com Atros sobre a possibilidade de seus novos recrutas conhecerem a guilda. O velho Aggron estava ainda mais doente e debilitado, o fato dele estar perdendo suas forças foi um dos motivos pelo qual Milady procurou novos soldados para se fortalecer. Malbora e Mangum eram velhos amigos dos tempos em que Atros ainda era jovem, após os incidentes que envolveram o falecimento de seus mestres eles se perderam e foram vítimas dos Rockets e da CLONY Guild. Foram resgatados, e por fim, voltaram para sua casa.
— Senhor Atros, como andam as coisas? — Al Capone fez um cumprimento.
O velho tossiu após fazer um aceno com a mão.
— Encaminhado rumo a seu percurso, Alphonsus... Mas acho que a velhice finalmente me alcançou.
— Não diga isso, companheiro. Você ainda é grande e poderoso, e tem muita saúde para vender.
Ele sentou-se numa cadeira.
— Já não consigo proteger minha família como deveria, e na ausência de vocês, alguns bastardos tentaram invadir a guilda... Ganhei algumas cicatrizes novas, mas nada inédito — respondeu Atros com uma risada. — Vá em frente, leve meus dois companheiros para conhecer o Aerus, o garoto irá adorar conhecer esses dois que são praticamente meus filhos.
— Agradecido. E a propósito, o senhor fica melhor sem o capacete. Sinto que é mais... humano.
Atros riu.
— Algumas vezes até os monstros têm sentimentos. Ah, e tome conta de minha pequena Malbora.

Eles fizeram seu caminho até a guilda, o salão principal tão famoso, lugar de contos e histórias. Reformado, propenso a receber festas, banquetes e muitos convidados, Sly fizera um excelente trabalho. Tudo já estava sendo ajeitado para uma bela festa de boas vindas organizada pelos próprios membros, mas ao entrarem ainda estava uma verdadeira bagunça! Parecia que uma guerra havia sido travada ali, na verdade era apenas Aerus que havia acabado de chegar. Do lado do dragão estava Milena, e do outro,  o grande General na companhia de sua amada princesa, Glaciallis.
Al Capone fez um gesto cortês e entrou.
— Meus cumprimentos à Aerus Draconeon, da família dos Dragões!
— Diga aí, Al. Chegou na hora certa, eu estava querendo conversar contigo — disse Aerus, dando-lhe um abraço caloroso. — Cara, sua família é super dez. O Bola de Pelos me contou que curtiu tudo. Só tenho o que agradecer pela hospitalidade que deram para o Watt e a galera.
— Não tem de quê, a Sicília Italy estará sempre de portas abertas para a Fire Tales. Vocês já são parte de nossa família.
Aerus acenou contente, continuando os preparativos e aumentando ainda mais a bagunça no salão. General voltou-se para o corvo e perguntou:
— Quem o acompanha, Capone?
 Bueno, estes são os novos recrutas da equipe do senhor Atros, Malbora e Magnum. Eles protegerão a mansão da senhorita Milady, e devemos agradecê-los por cuidarem e protegerem nossa guilda durante esse tempo.
Aerus caminhou em direção dos dois.
— Vocês foram vítimas do pessoal da guilda CLONY, não? Nós arrumamos encrenca com eles, e detonamos eles — Aerus deu uma risada e apontou para si com o ego estufado. — Se precisarem de qualquer coisa, é só darem um toque!
— Agradecemos a hospitalidade, meu senhor. Faremos o possível para honrar o nome da Fire Tales — disse Magnum. — Venha, Malbora. Está na hora de você voltar ao trabalho.
Os dois saíram e retomaram seu trabalho, afinal, ainda havia muito a ser feito. Aerus queria dar uma festa do seu jeito improvisado de sempre. No fim das contas elas sempre davam certo, mas organizar uma logo após o retorno de seus treinos intensivos parecia algo que só ele faria. Voltou para sua mesa de reuniões e soltou um suspiro, colocando as mãos na cabeça.
— É, nossa guilda está crescendo... — disse o dragão.
— Seis meses. Mudamos muitos conceitos em nossa equipe. Creio até que nos tornamos mais hospitaleiros, tenho visto nossos amigos mais animados e descontraídos do que de costume. Por sorte os tempos ruins já passaram — falou Milena.
— É melhor nos atentar ao fato de que esses treinos serviram como um único objetivo.
A voz de General ecoou pelo salão vazio quando todos sussurram quase que em conjunto:
— O Torneio das Guildas se aproxima — assentiram os guerreiros.
Aerus parecia ansioso e assustado ao mesmo tempo.
— Cara, parece que foi ontem que quase perdemos as inscrições!
— E que começamos nossa jornada justamente com o intuito de entrar lá e vencer... — disse  a voz tímida de Glaciallis.
— Meus senhores, — continuou General — nós seremos lembrados! Devemos mostrar que o resultado de todo esse treino valeu à pena. Lutamos em tantas guerras, derrubamos gigantes na Ilha de Ferro... É estranho imaginar que nos aproximamos do fim.
— Não sei, não gosto de pensar nisso. Quando eu fico bravo eu fico com fome, e já que estou com fome, automaticamente também fico bravo — respondeu Aerus um pouco enfurecido. — O Watt disse que encontrou nossos dois últimos componentes, só que ele não está aqui para nos dar mais informações... Mandei o Coffey, o Yoshiki e a Jade irem com ele, mas sei lá... Droga, está tão corrido, eu ainda nem achei a minha blusa favorita para usar hoje de noite!
— Nosso jovem sub-administrador disse que são dignos de participarem do torneio. — explicou General, retomando o assunto. — Um reforço e tanto 
— Tudo bem, tudo bem. Vou conversar com ele quando voltarmos, mas por hora temos algo muito mais importante a resolver... Cara, onde foi que eu deixei aquele blusão maneiro que ganhei no natal passado?!! Droga, não vou conseguir ir para a festa vestido dessa maneira!
General e Glaciallis já assumiram suas posições.
— Bem, creio que você consegue se virar sozinho.
— Qual é, General! Tu é sempre todo organizado e engomado, me ajuda a achar uma roupa bacana!
— Meu caro, Aerus... Eu tenho um banho de espumas à minha espera antes de vestir minha farda para a festa desta noite, com direito a massagem. Perdoe-me, mas torço para que seu senso de estilo não lhe falte hoje.
— Milena, Milena! Tu é a deusa da moda, dá um help aí.
— Você sabe como mulher demora para se arrumar! — respondeu a moça com uma risada. — Agora, com licença! Começarei desde agora.
Aerus percebeu que estava sozinho, de mãos vazias e com o salão inteiro para ser arrumado dentro de algumas horas.
— Ahh, qual é, gente! Ainda não achamos a minha blusa! Droga, cadê o Watt quando eu mais preciso dele?!

• • •

A noite chegou e o banquete estava preparado. Com algumas horas de atraso, mas ao menos estava feito. Sophie serviu a mesa e teve ajuda tanto de Akebia quanto de Panetto para preparar os melhores pratos da noite. Lyndis e Karl fizeram a decoração e arrumaram tudo como um furacão para os demais convidavam que já conversavam e se divertiam em suas mesas. Mikau estava com um braço enfaixado, recebendo todos os cuidados e carícias de Milena; ao seu lado Vista tinha um buraco no peito após sua última luta com atirador que no fim das contas terminaram num empate.
Milena algumas vezes olhava para Mikau, mas sentia que não recebia a atenção que gostaria de receber e continuava um pouco triste e desaminada. Wiki se embebedava, agora Chaud finalmente havia tido um sossego de suas crianças, até porque Eva tivera que voltar para sua casa para aprontar-se e ficar mais “apresentável” na opinião de sua mãe. Todos os membros da guilda estavam lá, até mesmo o senhor Atros, Magnum e Malbora mantinham a vigilância na porta.
Aerus sentou-se em sua cadeira com uma taça de vinho na mão. Sua longa mesa se estendia com alguns lugares vazios. Ele parou, olhou atentamente para a cadeira à sua direita e depois para sua esquerda, ambas também vazias. Era ali onde Titânia e Watt se sentavam.
— É, galera... Que festona, não? — ele perguntou num tom irônico.
A verdade é que Aerus não estava animado para nada. Ainda se sentia cansado, exausto de todo aquele treino, até que sentiu alguém passar a mão em seus ombros.
— Por que parece tão triste, Aerus Draconeon?
— Uow, Paula, é você? Faz tempo que eu não te via na guilda, seja muito bem vinda à nossa festa... Comidas e bebidas à vontade.
Paula olhou para os lados, puxou a cadeira onde Titânia costumava sentar-se e começou uma breve conversa com o dragão. A Guardiã do Espaço raramente fazia visitas, e quando aparecia era para dar recados ou trazer avisos antecipados, mas parecia que dessa vez estava ali somente para se divertir um pouco.
Paula olhou para os lados e Aerus fez o mesmo.
— Hm, engraçado... Falta alguém nessa festa, não?
— Pois é, chamei uma amiga, e meu melhor amigo não vai poder aparecer...
— E isso é motivo para deixar todos os demais? Vamos lá, senhor Draconeon... Comporte-se como o líder que nasceu para ser, aquele que diverte as festas, que toma as atitudes, que assume os riscos e está aqui justamente para ser marcado na vida de todos!
Aerus tentou esboçar um sorriso que logo desapareceu.
— Eu estou cansado. Queria deitar na cama e dormir...
— Deixe-me perguntar-lhe uma coisa... Você sente sono do que exatamente? — indagou Paula.
— Sei lá, estou cansado de tudo isso... Sabe quando chega uma hora que você quer simplesmente jogar tudo pro alto e gritar: Foda-se essa merda! Então, tipo isso...
— Ah, então é o sono de quem está exausto... Daqueles sem sonho algum. Quando você dorme, tudo isso desaparece. Todos os problemas, os desafios, tanto o cansaço físico quanto o mental. É o único momento que você se sente em plena paz, não é?
Aerus sibilou um sorriso.
— É. Acho que é.
Paula foi até a mesa, pegou um ou dois doces e uma taça de champagne antes de sair.
— O engraçado é pensar que... com vocês é o único momento que eu também busco pela paz. A doce e terna paz; serenidade. — Paula virou-se para Aerus que continuava ouvindo. — Venho aqui para descansar e fazer o que eu gosto. E só vocês, a Fire Tales, conseguem me fazer sentir isso. Então, Aerus, deixe-me pedir-lhe apenas isso... Sei que está exausto. Sei que lutou até seus músculos estourarem e sua respiração tornar-se pesada, mas ainda não é hora de dormir. Não pregue seus olhos, estenda o despertador e perca só mais algumas horas de descanso.
Paula abocanhou um brigadeiro e sorriu de maneira meiga.
— Ainda temos alguns sonhos para realizar.
Ela olhou para a saída e falou:
— Ah, acho que eles chegaram. Boas festas, querido. E guarde alguns doces para mim.
Quando Aerus virou-se, Paula já havia desaparecido, mas estavam ali diante dos portões da Fire tales o jovem Watt e a suntuosa Titânia. Seus ilustres convidados. Ambos pareciam bem cansados e um pouco acabados, como se tivessem acabado de sair de uma batalha, mas não perdiam o sorriso do rosto.
— Venho treinando os soldados de minha guilda, aperfeiçoando minha técnica, melhorando minha armadura e procurando o elixir da invencibilidade, — disse Titânia com uma risada. — E você continua aí bebendo e dando uma festa! Aerus, Aerus... Vocês não mudam mesmo.
Watt correu para abraçar seu irmão.
— Desculpa a demora, irmão... Tivemos uns probleminhas no caminho. Eu sei que prometi que traria os dois novos guerreiros, mas só vai dar semana que vem.
— Hah. Acha que eu ligo para isso? Cara, eu nem tinha certeza que vocês viriam, estou super feliz! — respondeu Aerus dando um pulo de sua cadeira. — Para minha nobre donzela de armadura trago um pouco de vinho, e para meu irmãozinho, um pouco de suco de laranja.
Titânia recebeu a taça e eles fizeram um brinde discreto. A festa ainda estava para começar. A serpente e o dragão trocaram olhares seguidos de suspiros, seja de saudade ou de paixão, um com certeza estava feliz por rever o outro.
— Eu disse que depois de tudo isso nós não poderíamos mais nos ver, Aerus — falou Titânia. — Que a partir de agora somos inimigos mortais por causa do torneio, de nossas guildas rivais, do caminho que o destino nos traçou...
Subitamente, ele a abraçou.
— Não importa o que você tenha escolhido, nem de onde seja, ou o que dizem sobre nós. Pra mim você sempre será da Fire Tales, e por isso eu preciso de vocês em todas as minhas festas. Vocês são o sonho que eu já realizei e espero nunca ter que acordar dele...
Titânia ficou em choque de primeira instância, mas acabou por abraçá-lo, e naquele dia, eles puderam finalmente festejar como esperavam. Reuniram todos seus membros depois de muito tempo, não para falar sobre táticas de guerra, estratégias ou planos para o futuro; mas para aproveitar. Viver cada dia. Estar na presença de seus amigos. Era o descanso tão merecido depois de todos aqueles meses de trabalho. Aerus estava bêbado de felicidade, e as únicas palavras que saíam de sua boca eram sempre embaralhadas e confusas.
O dragão ergueu sua taça e propôs um brinde com todos os demais para selar aquela amizade.
— Galera, chega mais, chega mais. Tenho uma parada muito importante para falar. PRESTA ATENÇÃO EM MIM, PORRA! Eu... Poxa, eu amo vocês!! — e teve a cadeira chutada por Titânia que o derrubou no chão todo coberto de vinho. Todos os demais riram e a serpente deu-lhe uma piscadela discreta em meio ao movimento.
— Acho que precisaremos de outro banho depois disso, topa?
           — Eu te adoro, sua serpente sexy desgraçada!

{ 14 comments... read them below or Comment }

  1. I'M BACK! Eu aqui em altas horas da manhã escondida lendo está perfeição que alguns chamam de capítulo.

    Ainda está indeciso com quem Seth e Beliel vai ficar ou é só para deixar o gostinho de suspense (além de deixar os leitores com mais ansiedade)? Eu fique tipo "OMG, cadê o Beliel?!" ai depois vêm o Watt e diz que eles só vão aparecer semana que vem...
    Então só falta algum capítulo da história central para oficializarem Malbora e Magnum na equipe da Dawn? Por que já bisbilhotei a página da Fire Tales e vi que eles são membros semi-ativos. E por acaso quando o Magnum foi desenhado o rosto dele foi baseado naqueles óculos com nariz e bigode?

    Me diga Sr. Ominous como é está sensação de nostalgia quando você vê está imagem da Fire Tales reunida agora?
    A Tih e o Aerus gostam de tomar um banho... Ah e por acaso o Aerus achou a blusa dele? Eu só acho que ele precisa de um certo alguém para ajudar ele nessas coisas.
    Acho que todo mundo já teve um momento assim Aerus, eu posso não ter muita responsabilidade (ou nenhuma, olha minha idade), mas já me senti assim, mas ao invés de dormir eu entrava num colapso nervoso e achava que ia entrar em combustão espontânea ou explodir, algumas vezes eu chorava e ia para o sofá assistir tevê comendo pão puro, mas em fim...

    E uma vez você quis saber como foi aquela minha prova de inglês não é? Pois bem eu fiquei de recuperação exatamente nela, mas já estou livre... e entendendo inglês um pouco melhor. Beijos Canitas!

    ReplyDelete
  2. Bem, como eu ñ tenho muito tempo eu vou ser breve, minha mãe decidiu que eu estava ficando muito tempo no pc (me diga se 9 horas por (das 12 hora q acordo até as 9 pm, e vou dormir as 11, nossa, eu to dormindo de mais) dia é muito tempo (eu sei que é, mas fazer oq, o computador me prende)) e me proibiu de usá-lo até a metade das minhas férias, eu entrei escondido hj (pq eu achei o carregado do notebook) e vejo o retorno dos FT, um cap ótimo! eu ri muito, foi uma nostalgia incrível ver todos os FT juntos de novo, e desculpe as abreviações e não comentar direito todos os pontos do cap, mas fazer-nos esperar mais uma semana pra saber quem entrou (mesmo que eu já tenha uma ideia) é crueldade, então tenho q ir colocar o carregador no lugar e procurar outra coisa para fazer antes q minha mãe chegue.
    De: Firewall
    P.S.: ñ sei se vou ter oportunidade de comentar de novo até a metade das férias, e o pior é q ñ tem lan aq perto.

    ReplyDelete
  3. P.S.S.: Acabei de ver q ela ainda estava acordada e quase me pegou no pc.

    ReplyDelete
  4. Diga ae, pessoal. Não se preocupem porque sei precisamente com quem ficarão os devidos Pokémons, mas ainda estou trabalhando na melhor forma de apresentá-los sem que eu tenha que jogar mil informações ao vento. É difícil conseguir equilibrar as coisas entre os episódios principais, os FT, Supports e tudo o resto. Preciso fazer algo que não tire os leitores de uma linha de raciocínio e consiga transmitir o que eu preciso, mas no FT 37 eu provavelmente farei uma apresentação oficial à guilda, Lux. Não juntei todos os 4 novos personagens justamente para não lotar o episódio com conteúdo, mas lançarei os próximos assim que possível.

    Eu ainda estou na dúvida se realmente coloco o Magnum e a Malbora na equipe da Dawn. Não vejo muita necessidade, eu deixaria que os dois fossem Pokémons da guilda, e não necessariamente dela. É que nem o Alexay, ele não pertencia a ninguém, mas fazia parte da equipe do mesmo jeito. Bem, de qualquer maneira, farei o possível para fazer alguns leitores curtirem esses rostinhos novos, até porque é muito difícil um personagem novo se fixar na história quase em seus capítulos finais, não temos tempo nem de nos acostumar com eles! Eu trabalhei na aparência do Magnum de forma que ele não lembrasse nenhum outro personagem que nós tínhamos, e convenhamos que os Probopass não são nada bonitos kkkkkkk Aquele bigode embaixo do narigão é uma sedução, fala aí! kk

    Ahh, poxa, rever aquela imagem com todos os personagens finalizados é uma nostalgia maluca... Lembro quando juntei-os pela primeira vez, todos ainda estavam pintados em lápis de cor, e pouco a pouco foram crescendo junto comigo, melhorando, descobrindo novas técnicas. Sempre que encontro a oportunidade eu junto essa galerinha, especialmente a Titânia. Gosto de vê-la com a equipe, para mim é como se nunca tivesse saído... E acho que o Aerus achou a blusa, né. Ou ele faria todo mundo procurar, se não a festa não poderia começar kkkkkk

    Enfim, obrigado pela presença, galera. É uma pena que você tenha ficado de recuperação Lux, e que também o Firewall não poderá entrar sempre, mas o importante é estar passando aqui de vez em quando para dar uma conferida nas novidades. Também vou tirar um tempinho dessas férias para ficar longe de tudo, quero deitar e relaxar enquanto vou pensando nos momentos finais para a Liga, e garanto que darei o meu melhor. Obrigado por continuarem acompanhando, estarei trazendo algumas novidades assim que possível!

    ReplyDelete
  5. "— Sério? Então você é a tsundere do tio Atros que tava todo mundo falando? Aiiin, que maneiro! Isso é tão fofo. Eu sabia que ele só tinha cara de velho, mas por baixo daquela máscara era puro charme!"
    Quase chorei nessa parte! Muita emoção! Parece até que lançaram um sand-attack em meus olhos! kkkkk!
    Honrado com essa singela e linda homenagem, venho parafrasear os famosos e fantásticos Beatles : "Gee, it's good to be back home!"
    Voltamos ao ritmo normal, onde a qualquer momento explosões ocorrem e destroem tudo!!!
    Minha Malbora voltou! Mesmo sem falar, minha fadinha, você já transparece tudo que quer dizer! E manda a Boca ser educada. Certeza que a Lyndis ajudaria dando uns Blaze Kicks facilmente... kkkk!
    E esse Magnum? Ficou extremamente foda! Não nego que na hora que o vi, o Probopass me lembrou de cara de Nigel Thonrberry (google him in case you don't know who he is). E isso me fez rir muito. kkkk! Mas adorei que eles voltaram! Agora só nos resta ver quem mais voltou... E quem voltou para destruir mais! kkkk!
    E Titânia... Ah, minha serpente destruidora de mundos e dimensões... Como senti sua falta... Quase torço para que vossa magnificência possa destruir Aerus na batalha final. Que destrua tudo com seu Earthquake destruidor! Que chegue com seu Iron Tail (que imagino que seja sua espada) e que ela faça frente com o Outrage de meu caro príncipe dos dragões! Mas só desejo que façam uma luta limpa, sem golpes baixos ou depravações (isso é para você, dragão insolente kkk).
    Mas então, todo mundo voltou! E quem seriam os novos? Claro que serão fodas. Claro que terão personalidades inéditas, ainda não exploradas pelos outros... Mas quem serão? kkk!
    Ah, que bom que tudo tá tomando o ritmo de sempre. Fico muito feliz que minhas férias serão agraciadas com AeS! kkk!
    Mas vou me indo-me agora. Ainda me resta ler Kalos hoje e depois ler e depois ver séries... É, quem vê até acredita que a criança tá ocupada!
    Mas então, adieu, mademoiselle Nicolete. See you next time!
    Adios,
    Moacyr

    ReplyDelete
  6. Uma duvida:

    Quais regiões da aliança estão em andamento sem hiato.

    A história de Sinnoh acabou?

    O que você vai fazer quando acabar.

    Qual você prefere o X ou Y?

    Tem quantos anos?

    Quais blogs você indica à uma pessoa que gosta de fics de pokemon.

    ReplyDelete
  7. Hey Canas, eu acho que vc devia colocar todos os pokémons q sobreviram dos pais da Dawn na equipe dela pq, eu acho q mawile combina com a Dawn, pq parece q elas duas devem ser protegidas. Mas oq dizer dos dois achei incrível eles dois e a volta das Fire Tales!

    ReplyDelete
  8. Diga ae, galera! Moa, ainda não tive a oportunidade de fazer a Malbora mostrar um lado alternativo dela, vai que ela se revela só quando fica sozinha com o Atros kk Querendo ou não, a eterna tsundere do Atros é a Milady, mas esse título acabou virando histórico, eu tinha que citá-lo ao menos uma vez kkkkkkk A Malbora e o Magnum não terão muitas chances de aparecer até porque estamos bem no finalzinho da fic, mas vou fazer o possível para dar atenção aos dois que também são muito engraçados. E eu PRECISO fazer pelo menos um Support só desses dois, a "tsundere do Atros" kkkkkkk

    Snow Blaziken, vou seguir seu conselho e encaixar esses dois na equipe da Dawn. Eu estava meio na dúvida porque ambos são Pokémons de Hoenn, e eu não queria bem invadir o território do Shadow [de novo], mas na outra vez que conversamos ele disse que não haveria muito problema. Não quero que a Malbora e o Magnum sejam importantes ou que ele pense que eu quero roubar a cena dos Pokémons dele, vou colocá-los na equipe só para fechar um buraco que estava aí desde o Sadness Orchestra, e creio que é o mínimo que eu poderia fazer em homenagem aos falecidos pais da Dawn. Eles estão na equipe de uma maneira simbólica, mas creio que nem teriam a oportunidade de aparecer lutando na fic central. De qualquer maneira, obrigado por demonstrar sua opinião cara, isso ajudou bastante!

    O Magnum é uma junção do Nigel Thonrberry e do Mario kkkk Como eu não conheceria, Moa? O próprio Probopass foi praticamente criado à imagem desse cara! Eu fiquei pensando: Será que faço ele ser um cara bonitão? Naaah, acho que não, farei ele só ser diferente, já tem muito bonitão nos Fire Tales... Agora, mocinhas fofinhas como a Malbora a gente sempre abre uma brecha! kkkkkkkkkkk Cara, cada encontro do Aerus e da Titânia representa um passo mais próximo da luta final deles... Eu preciso ver essa luta, eu quero escrevê-la mais do que tudo, porque será muito foda! Sim, sim. Cada palavra será como você imagina, Iron Tail, Earthquake, Outrage... Que doideira, tem muita coisa boa para acontecer! Eu tirei alguns dias para ficar jogando meu Pokémon Y e já coloquei o Aerus, o Mikau, a Eva e o Beliel no Lv. 100. Já tá ótimo por enquanto, agora voltamos ao trabalho! kkkkk Obrigadão pelos comentários ae pessoal, sei lá o motivo, mas fiquei feliz quando entrei e vi vocês por aqui kkk Esquisito, eu acordei feliz... Abração!

    ReplyDelete
  9. Olá, companheiro Anônimo das Perguntas kk Estou abrindo um espaço aqui só para responder suas dúvidas... Bem, sempre que quiser perguntar qualquer coisa você pode usar o FormSinnoh que pode ser acessado no pequeno button azul logo ao lado. Lá é uma área feita para isso, mas realmente fica a seu critério comentar e perguntar onde quiser, é que muitas vezes são muitas dúvidas e eu não posso me estender tanto, pois os comentários possuem um limite de palavras.

    • Quais regiões da aliança estão em andamento sem hiato?
    Sinnoh, Kalos e Hoenn.

    • A história de Sinnoh acabou?
    Não, calma aí, quê isso! kkk Estou perto de acabar, mas ainda faltam alguns capítulos para chegarmos lá. Eu odiaria ter que parar em qualquer número que não seja 100, eu quero 100, é uma questão de honrar ultrapassar essa meta! kk

    • O que você vai fazer quando acabar.
    Sei lá, tomar um sol e sair da caverna kkkk Tenho meus planos, mas são coisas que só quero pensar depois que Sinnoh terminar, uma etapa de cada vez. Provavelmente começarei o meu projeto de escrever um livro e tentar publicá-lo, essa é uma de minhas principais metas de vida, é um de meus sonhos depois que Sinnoh terminar.

    • Qual você prefere o X ou Y?
    Prefiro o Y porque obviamente é o que eu comprei, mas o X tem alguns Pokémonx exclusivos muito importantes da Fire Tales como o Houndoom, o Aggron e o Pinsir.

    • Tem quantos anos?
    Eu sou velho, muito velho kk Estou com quase 20 anos cara, é brincadeira?

    • Quais blogs você indica à uma pessoa que gosta de fics de pokemon.
    Bem, a maioria deles não está mais tão atualizada quanto antigamente, mas eu ainda curto o Ethron Adventures do Haos, o XY Adventures do Kadu e o novo Pokémon Heroes Johto da Isa-chan. Há vários blogs legais de fanfiction no ramo, a dificuldade é você encontrar alguém que depois de seis meses não tenha desistido de escrever e leve o projeto adiante como algo muito importante.

    ReplyDelete
  10. Muito bom esse Fire Tales. Muito engraçado. Quase todos apareceram aí, deve ter dado trabalho dar atenção a cada um deles. E o Mawile como sempre me assustando, sério, quando vi que a boca estava falando acho que levei um susto igual ou maior que a Lyndis. kkkk. E ela e o Karl como sempre são sem noção por demais. Apesar de não gostar de Mawile, coitada da Malbora, deve ter ficado muito assustada com esses dois por perto. Gostei de ver um pouco a relação de irmãos do Duke e da Eva. E, como em qualquer lugar do mundo, crianças são crianças. Ainda bem que o Chaud tem paciência e força pra aguentá-los. kkk. Em resumo, gostei de tudo.

    PS: Gostei dos dois supports do Mikau. O que mais gostei foi o com a Milena, bastante romântico, mas me fez ter mais pena dela. E por falar nele, ele está muito lindo, um espetáculo. Agradeça sua irmã por mim depois. kkkk.

    PS2: Tem usado colírio?

    Beijos!

    Luana.

    ReplyDelete
  11. Diga ae, Luana! Olha, realmente dá um trabalhão fazer esses episódios onde praticamente todos os personagens precisam aparecer. É por isso que comecei a fazer Supports, assim eu posso focar mais em determinados personagens, enquanto nos FT tenho que dar atenção para todos e equilibrar as coisas, mas geralmente o resultado fica show de bola, é muito bom vê-los reunidos de novo, nem parece que se separaram kkk Acredita que eu também não curtia Mawiles? Aprendi a gostar delas depois da fic do meu companheiro de Hoenn, percebi que elas podem ser muito fofas. Mas tem que ser as fêmeas, Mawiles fêmeas combinam muito! Quando a Boca apareceu aqui em Sinnoh ele já era um baita vilão, e mesmo que a Malbora não seja de falar, acho que só a presença dela vai ser bonitinho de acompanhar na fic.

    Essa é uma das magias das fics, aprendemos a gostar de Pokémons que nunca teríamos imaginado. Eu odiava Togepi e Chimchar, mas a Lyndis e o Karl viraram praticamente os meus favoritos dessa nova geração de jovens da guilda kkkkk Ahh, no FT 37 eu trarei ainda mais zoeira, dessa vez a guilda vai para um parque de diversões e acabam se metendo em encrenca, quer lugar melhor para travar guerras e se preparar para a Liga Pokémon? Pois é, enquanto o resto treina eles agora vão na montanha russa kkkk

    Fico feliz que tenha curtido Luh, e mil perdões, ainda não usei o colírio! Poxa, estou ficando tempo demais no PC mesmo, e quando saio eu fico jogando, preciso seriamente fazer alguma coisa... Ahh, mas só de você se importar comigo já é um presente! :3 Vou tentar me cuidar melhor kk Beijos!

    ReplyDelete
  12. Eai Canas!!!
    Cá estou eu novamente comentando fervorosamente kkkkkkkk até estou estranhando, fazia séculos que não ficava em dia com a fic kkkkkkkk
    Adorei o FT!! Estava sentindo falta dessa galerinha toda.... e fiquei feliz com o sotaque gaúcho do Karl falando "guri" kkkkkkkk
    Ri muito com a Wiki dizendo que esses seis meses de treino foram uma espécie de "lua de mel" com diversos machos... pelo visto esta guria soube aproveitar o seu tempo kkkkkk
    O Mikau e o Vista estão muito apelões!!! Um já aparece destruindo tudo com o canhão, e o outro dá um headshot e pula da torre com uma entrada fenomenal... e o MIkau nem gosta de chamar a atenção kkkkkkkk Cara... eu ri muito com esses dois em cena, até no final quando eles estão destruídos com o braço enfaixado e um buraco no peito kkkkkk
    E Canas.... Canas... Canas... é... pelo visto a Milena esta ficando no time reserva do Mikau, pois mesmo depois de seis meses longe do seu amado, ela ficou excluída!!!! Cara!!!! Você sabe o que as mulheres esperam de nós nessas horas?! Que a gente diga a elas que sentimos a sua falta, e dizer que ela é linda a cada 30 segundo!!! E conhecendo as mulheres... eu só tenho uma dica para o Mikau.... Agora aguenta!!! Aguenta o biquinho e a resposta "não é nada não" e depois "você não liga para mim" e "você nem me acha bonita e nem sentiu minha falta"!!!! Desculpe as mulheres... vocês são lindas e amadas e nunca se esqueçam!! Sem vocês Adão não teria pecado!!!!
    Poxa... achei que eu ia ver os novos integrantes da Fire Tales... estou bem ansioso para ver como eles vão ser e como serão recepcionados, porque com certeza antes de serem amigos eles já foram inimigos!!
    Que saudadezinha deu da Titânia... e acho que ela faz um bom par com o Aeus... e lembrando daquela imagem do Watt (vela) da Titânia e do Aerus juntos na banheira me bateu uma nostalgia grande no peito... eu realmente estava com saudade desta família!!!!!!
    E uma coisa eu percebi! O Aerus cresceu, porque ele pediu para tomar um "banho" com a Tih, e o esquilo vela não estava incluído kkkkkkkk

    Flw Canas, parabéns pelo FT me diverti muito!

    ReplyDelete
  13. Ehh, meu caro, admito que chega a ser estranho vê-lo comentando por aqui em todas as postagens recentes, chega a ser cômico kk De volta aos tempos antigos, mas saiba que sua presença é sempre bem vinda.
    Cara, acho que algumas vezes eu misturo sotaques de todos os cantos, um pouco paulista, um pouco carioca, um pouco do sul, vou pegando uma mania de cada leitor e isso acaba sendo refletido na própria fic kk
    A Wiki sempre soube o que fazer quando está sozinha né, nos últimos meses nossa diva de olhos de vidro tornou-se ainda mais caliente e sedutora do que antes, episódios Ecchi para maiores de 16 anos já viraram normais por essas bandas kkkkkkkk

    Cara, e acho que ultimamente o Mikau e o Vista têm compartilhado algo em comum. De todos os membros, os dois são os que ficaram mais Overpower. Tipo, eles chegaram naquele nível onde não podem mais perder, então veremos eles poucas vezes nas batalhas. Se eles entram é porque o negócio está sério, e alguém vai sair machucado kkk Mas não se preocupe, vou mostrá-los descendo porrada em alguns soldadinhos só para termos o gostinho de ver como eles ficaram fodões, ainda mais do que já eram.
    Acho que o Mikau ignorou a Milena de tal maneira que a relação deles parece já ter desabado! Ahhhh, mas essa Milena é mulher bandido, tem umas que gostam mesmo de sofrer... O que podemos fazer? O casalzinho perfeito da Saga Diamante já despencou, consegui fazer o Mikau virar o monstro que eu precisava preparar até a Elite chegar!! A Milena ainda será muito importante na vida dele antes do fim, vamos ver quem fica com quem depois que tudo ao redor deles desabar... Será que um deles vai abandonar o outro quando eles mais precisarem?

    E fique tranquilo porque no FT 37 os dois novos integrantes entrarão em ação, eu precisava retornar dos Seis Meses antes, mas agora já me estabilizei. A Tih fez uma aparição especial, como sempre. Algo bem extra, só para matar a saudade de sempre kk O Aerus cresceu, todos cresceram. Acabei nem citando mais do Watt porque esqueci mesmo, mas okay, vamos deixá-lo tomando banho sozinhos, o Watt realmente só fica lá de vela kkkkkkkkk Pobrezinho... Ele é legal, mas cumpre a função manjada que o Lukas também faz na fic. Bem, a galera curte, então o que posso fazer? Tentei fazer o Watt parecer o mais foda possível depois dos Seis Meses, mas pra mim ele continua sendo o Pachirisu que vive nas sombras do protagonista kkkkkkk É melhor eu parar de demonstrar preferência para personagens, não é legal o próprio autor ficar falando isso! Abração ae, Archie.

    ReplyDelete
  14. MANO, PASSEI PELOS SEIS MESES! AGORA SÓ FALTA A LIGA E (OUÇO COROS DE ALELUIA) ESTAREI ATUALIZADA! (btw, acho que deveria ter voltado a história principal antes desse -q)
    Tá, sobre o cap. Acho que o Vista ser o primeiro a chegar foi a ideia mais propícia, Fire Tale não é Fire Tale se a guilda estiver toda certinha, o primeiro a entrar já tinha que chegar destruindo tudo! aehauehuehauehauehaue (e Mikau, oh Mikau, nem me abanei me lembrando de como você está agora)
    Posso dizer que simpatizo muito com a Malbora? :3 Eu realmente gostei dela.... "o cabelo tá falando!" AEUAEHUEHUEHUAHEUAHEUAEHUAEHAUE LYNDIS E KARL, OS MELHORES E a Eva? Gente, por isso amo Psíquicos, são tão divosos <3 Já pensou poder flutuar por aí? Muito maneiro, mano, muito mesmo *w*
    Aerus preferindo dormir a uma festa, algo deve estar errado no mundo o_o'' E gostei muito do que a Paula disse. Sim, vambora que ainda tem sonhos a serem realizados /o/
    E A TIH APARECEU ASKDAKDAKSDKASDKASDKASDKASDKASDKASDSDKSAKDAKSDKASDKAS EU ACHAVA QUE ELA NÃO IA DAR MAIS AS CARAS POR AQUI E TU ME FAZ UMA DESSAS, CARA, ESTOU JOGADA NO CHÃO TENTANDO RECUPERAR O FOLEGO DEPOIS DAQUELE ABRAÇO ASDKASKDASKDAKDASKDASKDASKDAKSKDASKD SOS
    E a cena final.... Perfeita, perfeita <3 "Eu amo todos vocês!" e logo depois a Tih chutando a cadeira dele AHEUAEHAUEHAUEHAUEHAUEHUAEHAUEHAUE PERFECT (e vamos falar sobre como deixei um som não-humano escapar quando ela deu aquela piscada e fez aquele convite, "sua serpente sexy desgraçada!" I THINK I'M DYING HERE)

    ReplyDelete

- Copyright © 2011-2017 Aventuras em Sinnoh - Escrito por Canas Ominous (Nícolas) - Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan -