Archive for May 2013

Artbook - The Golden Age


Autor(a): Nyx (part. CanasOminous)
Finalizado: 31 de Maio, 2013
Técnica: Pintura Digital
Resolução: 2550 x 1777
Tamanho: 3,10 mb
Descrição: Imagem ilustrativa para o Guia do Treinador. Os Anos Dourados da Ex-Elite nunca desaparecerão! Walter Wallers, Melyssa Wallers, Erick, Selena Smithsonian, Glenn Combs e Marshall.

Notas do Autor (Capítulo 74)


Apresento-lhes os cinco maiores antagonistas do Aventuras em Sinnoh. Lembro-me ainda de quando eu escrevia a Saga Pérola e achava que minhas criações da Nova Elite eram a coisa mais épica do mundo. O tempo foi passando e perguntei-me se era aquilo mesmo que eu queria, porque eu ainda sentia falta de algo. Eu sentia falta de alguma coisa que os tornassem épicos, poderosos, temidos. A criação do Allen, o Mark, o Kyle, o Theo e o Lins foram homenagens aos meus grandes companheiros aqui da Aliança Aventuras, mas eles não transmitiam a sensação de serem os maiores inimigos dessa história, afinal, eles são meus amigos cara! *risos* A batalha de verdade será travada contra os cinco indomáveis, os Remarkable Five que hoje vocês têm a chance de conhecer neste capítulo que há tanto tempo eu venho aguardando.

Rapaz, eu tive que correr para terminar todos eles. Sério, fiz vários esboços, tentei, errei, tentei mais uma vez, pedi opiniões, e prometi para mim mesmo que só colocaria esses personagens no papel quando eu tivesse certeza que eles estavam perfeitos. Corri muito para pintá-los, mas olhando o resultado disso tudo percebo que atingi meus maiores objetivos e cada vez mais fico nessa ansiedade para chegar na Liga Pokémon. De vez em quando estarei trazendo capítulos como esses, onde mostrarei mais sobre o lado dos antagonistas enquanto a viagem dos Irmãos Wallers progride. Eu quero que vocês gostem dos Remarkable Five, quero mesmo. Eu não os chamo de vilões, porque eles são uma família unida como qualquer outra. Infelizmente eles estão no caminho dos protagonistas até o topo, mas isso não quer dizer que eles são malvados. E no fim dessa história, juro que não saberei para qual dos dois lados torcer...

Os Conquistadores

No Interlúdio II que deu abertura à Saga Platina nós pudemos ver um treinador com um Snorlax que alegava ter odiado o fato da Cynthia ter deixado o posto de campeã. Esse tipo de gente, os famosos haters, sempre vão existir por todos os lados, até mesmo aqui na fanfiction. Então, a questão é que aquele garotão revoltado que se achava o fodão começou a reunir os melhores treinadores da região para derrubar a Liga de uma vez por todas. A intenções desses jovens que se denominam "Os Conquistadores" é tirar o Ike do comando, derrotar a Elite e provar para o mundo que eles não precisam de ninguém para ficar fazendo regras e cuidando da região. São como revoltados que pensam que não precisam de um governo para administrar o país, logo, podemos esperar batalhas árduas antes mesmo da Liga. Vocês perceberão que eles são poderosos e darão um baita trabalho. No fim das contas será que a Liga vai aguentar o tranco, ou acabará caindo antes mesmo do fim do ano? Enquanto o Luke treina para derrubar o Volkner, o restante da Elite dos 4 estará treinando para impedir que esses jovens os derrubem. Ahh, mas esses Conquistadores ainda têm muita história pela frente... Se eles recrutam os melhores, quem garante que o Luke ou algum conhecido não estará nesse meio?

O Último integrante da Elite dos 4
[ SPOILERS ALERT ]

Eu gostava de ver os palpites dos leitores sobre quem seria o escolhido. As maiores apostas eram o Erick, o Volkner ou o Theo. Aqueles que apostavam nesse terceiro nome foram os vencedores, pois o Theo é o novo integrante! Tendo uma aparição discretíssima no Capítulo 42, este personagem feito em homenagem ao meu amigo Thiago Rosendo é perito em Pokémons do tipo poison e assumirá a primeira casa daqui para frente. Mas vocês me perguntam, por que ele? Nós mal o conhecemos, e o capítulo em si não apresentou o Theo como deveria. Isso vai ficar para o futuro. Digo que essa escolha veio principalmente pelo tipo que ele domina, o venenoso. E quem mais vocês acham que acabou escapando da destruição da Ilha de Ferro para aparecer aqui? Quem pensava que o Atomico tinha evaporado acabou se engando, pois a Grande Criação está voltando aos poucos, e estão mais poderosos do que antes.

Enfim, são muitas coisas legais para se falar da entrada triunfal dos Remarkable Five. Leiam este capítulo, se apaixonem, interliguem cada detalhe e esperem pela Liga Pokémon que será realizada lá no fim da Saga Platina. Muita coisa vai acontecer, muitos personagens virão e uma intensa batalha será travada. Mas ainda estamos longe disso, vamos primeiro conhecê-los e dar um jeito nesses 12 Conquistadores... Podem apostar que o Arco que está por vir será dos bons!

Capítulo 74

The Remarkable Five - A Reunião


Os tempos de ouro da Liga Pokémon governados por Walter Wallers já haviam passado, e desde então Sinnoh vinha sofrendo com uma queda brusca em sua estrutura, treinadores sem conhecimento ou sequer experiência assumiam o cargo. Era como conquistar um troféu, todos desejavam tê-lo, mas poucos sabiam mantê-lo brilhando. Por quase uma década o campeão da região mudou tantas vezes que as pessoas perdiam as esperanças de conseguir encontrar alguém que julgassem ser capaz de voltar a governar Sinnoh com um sábio senso de justiça e sabedoria, tal como o lendário Walter Wallers fizera.
          Cynthia ainda tinha muito a aprender quando assumiu o posto de campeã, e nem mesmo ela sabia ao certo como lidar com tudo aquilo. A escolha da moça em abdicar o cargo fora sábia, pois deixar o posto nas mãos de alguém que tinha controle sobre ele poderia trazer a esperança para o equilíbrio em uma região há tanto tempo dispersa. Agora que a campeã havia renegado seu cargo, uma nova Era estaria chegando com Ike Smithsonian, o homem de ferro. Ike estivera na Elite tempo o suficiente para saber quais eram os problemas frequentes e quais benefícios ele poderia investir. O homem inclusive compartilhou momentos com a conhecida Era de Ouro, governada por Walter e sua elite. Ike sempre estivera ali, escondido nas sombras, apenas estudando cada movimento e adquirindo todo o conhecimento possível. Agora havia chegado a sua oportunidade de colocar em prática tudo que aprendera.
          — Vamos juntos reconstruir nossa região para que possamos compartilhá-la em tempos vindouros. Seguiremos os sábios conselhos do passado e concertaremos os erros para o futuro.
Os críticos tinham boas esperanças à respeito do comando de Ike, e alguns realmente acreditavam que ele conseguiria ser capaz de mudar as coisas. A Elite dos 4 atual era conhecida por sempre estar dispersa, eles haviam deixado de acreditar na capacidade dos treinadores em enfrentá-los, mas Ike passou a prepará-los para o que viria a ser a maior batalha de suas vidas.
— Voltem a treinar. Saibam que sempre haverá alguém melhor do que vocês. No fim do ano realizaremos a Liga Pokémon que promete reunir os maiores treinadores de todos os tempos, e eles irão muito bem preparados. Não são apenas as revelações, mas também os veteranos das temporadas passadas. Vocês querem batalhas alucinantes? Então estejam preparados para o que está por vir.
Allen continuava entristecido com a partida de Cynthia, mas com seu novo cargo como secretário oficial ele finalmente poderia levar seu trabalho com a seriedade que esperava. Lino passou a contentar-se em não causar escândalos na frente das câmeras, sendo que ele e Kyle continuaram a investir pesadamente na publicidade para o governo. A Elite começou a arrecadar fundos para melhora em todos os sistemas, e mesmo que a Liga do primeiro semestre tivesse sido cancelada Ike elaborou um projeto para correr atrás de todos os prejuízos.
— Chega dessas férias prolongadas. Vamos começar a trabalhar.
O pessoal da Elite nunca esteve tão agitado. Mark era o encarregado em preparar tudo para a chegada do membro que ocuparia a primeira casa, e a mídia continuava eufórica. Eles haviam finalmente encontrado seu último e mais novo integrante, e apenas aguardavam a hora certa para divulgá-lo para todo o mundo.
Naquela noite todos direcionavam sua atenção ao evento que eles realizariam para divulgar o novo membro, além de que os fundos arrecadados seriam voltados para a infraestrutura, medicina, transporte, centros Pokémon e cuidados aos necessitados. Aquele realmente era o vislumbre de que um novo tempo estava para chegar.
— Magmortar, faça um show de fogos de artifício! — pediu Kyle, o elite especializado em Pokémons do tipo fogo.
Uma linda Magmortar estava no centro da arena, e com seus canhões nos braços ela disparava para o alto, criando uma cachoeira de magma e explodindo rojões que cobriam o céu de brilho e beleza. As arquibancadas estavam lotadas, e todos contemplavam aquele magnífico show.
— Esplêndido, soberbo, brilhante! Estes são apenas alguns dos adjetivos que encontrei para definir como está sendo este show que comemora a chegada das férias nesta temporada! E pelo visto os membros da elite também seriam excelentes coordenadores, porque criar uma apresentação desta amplitude mostra que eles estão preparados para tudo! — disse um apresentador.
— Estamos aqui com White Blossom, uma das lendas dos Contests. Qual sua opinião sobre este espetáculo, meu senhor?
O rapaz que sempre adorava opinar estava vestido com seu comum terno de cor esverdeada, e fazia sua presença no evento como um convidado especial.
— Agradeço a oportunidade de comparecer aqui. Sou amigo de longa data dos membros da Elite, e alguns inclusive devem lembrar-se do tempo em que eu estive ao lado deles em minha jornada. Hoje estou em outro ramo, mas desejo o melhor de tudo para meus companheiros, pois sei que eles são capazes. Seja qual for a decisão deles para este novo membro, aposto que será uma sábia decisão.
De volta ao palco, Kyle e Lins davam um verdadeiro show com a combinação de golpes do tipo fogo e aquáticos. Ike observava tudo de camarote, todo o dinheiro para a criação daquele evento saíra de seu bolso, mas ele estava feliz por dar à sua região alguns momentos de felicidade em comparação com as más notícias que vinham chegando nos últimos tempos. Muito em breve ele teria de marcar uma reunião com os demais integrantes, pois obstáculos logo apareceriam em seu caminho.
Quando Mark fez uma aparição, o público vibrou.
— Sentiram a minha falta, Sinnoh? Estive afastado por alguns meses, pois admito que me faltava vontade para continuar seguindo em frente, mas hoje estou disposto a seguir com a Elite e mais uma vez batalhar por uma região melhor. Hoje venho aqui com o principal intuito de anunciar o novíssimo membro de nossa equipe, um velho conhecido de temporadas passadas, e também um treinador tão capacitado quanto qualquer um de nós...
Mark fez um suspense enquanto todas as luzes ao seu redor no palco ligavam e revelavam as caixas de som e equipamentos para o show musical que estaria sendo realizado.
— Senhoras e senhores, deem as boas vindas à Theo, o novo integrante da elite especializado em Pokémons do tipo poison!
A euforia da plateia não veio nem por conta do anúncio, e sim, porque Theo era um músico que vinha se destacando e suas canções eram muito apreciadas pelas pessoas da região. Ter alguém que animasse a equipe era muito importante, e aquele treinador tinha grandes ambições quanto ao seu futuro. Poucos o conheciam, mas Theo era na verdade um menino quando conquistou as oito insígnias e participou da Liga; e embora não tenha obtido vitória, seus feitos vinham chamando atenção dos membros da Elite há muito tempo.
Aquela festança continuaria a noite toda, e Theo teria tempo de sobra para dar entrevistas e contar o quão feliz estava por aquela oportunidade.
A noite foi longa, e todos os críticos deram comentários positivos às atitudes de Ike em realizar o evento. Até mesmo Glenn Combs comparecera para a festa, e em meio à festança, exibições de poder e glória foram feitas por treinador e Pokémon. Os convidados festejaram até que não pudessem mais, mas a  manhã seguinte traria novamente uma exaustiva rotina de trabalho, principalmente para os elites, que ainda tinham muito a concertar dos anos negativos que se passaram.
O sol quase nascia quando Kyle pôde finalmente entrar em seu quarto, sendo carregado por sua Magmortar que tentava manter o equilíbrio do treinador completamente exausto. Seu parceiro Lins deveria estar perdido bêbado em algum canto, pois ele não contava com o carinho de um Pokémon tão atencioso quanto aquele Magmortar de Kyle. O rapaz despencou na cama sem nem conseguir abrir os olhos.
— Obrigado, Bonna... Você deu um verdadeiro show hoje com aqueles fogos de artifício... É melhor você ir descansar também, até porque amanhã nós teremos... nós teremos... Uaaaah... Um dia beeem... cansativo... ZzzzzzzZzZzz...
Quando Kyle adormeceu, sua Magmortar ficou encarando-o. Ela o cobriu e certificou-se de que ele estivesse bem confortável. Mas, descansar? Não, não. Ainda era cedo para descansar, e a rotina dos Pokémons estava apenas começando.

Pokémons P.O.V. (Point of View)

Na casa prevalecia o silêncio morno de um domingo. Os humanos aproveitariam o dia para descansar, e poucas almas vivas teriam a audácia de sair de suas camas antes das oito da manhã. Uma Magmortar fez seu caminho pela porta da frente esforçando-se ao máximo para não fazer nenhum barulho e acordar seus treinadores que dormiam nos andares superiores. Bonna caminhava na ponta dos dedos, e mesmo que seu cansaço desejasse subir e adormecer em sua cama quentinha, as obrigações prevaleciam. Ela sabia que em algumas horas haveria uma reunião, e ela tinha que comparecer, afinal, ela fazia parte dos Remarkable Five.
Seu nome era Bonna Party, a Magmortar, atiradora oficial da Liga e uma das cinco guerreiras mais prestigiosas de Sinnoh na atual temporada.
Mesmo com o cansaço aparente e as olheiras profundas, Bonna ainda tentava manter sua aparência jovial apesar da idade já avançada. A maquiagem lhe ocultava as manchas e rugas, e mesmo sabendo que a juventude a deixara ainda sentia orgulho de ser como era; cobiçada por muitos, adorada por milhares. Com seu jeito autoritário e ainda carinhoso, Bonna Party com toda certeza era um dos maiores ícones femininos de Sinnoh.
Após tirar seus sapatos e olhar-se no espelho, a mulher soltou um suspiro e tentou forçar um sorriso:
— Ei, lindona. Como andam as coisas?
Não havia momentos ruins para aquela guerreira, ela sempre procurava ver o melhor lado em tudo. Bonna jogou seus longos cabelos avermelhados para trás e foi em direção da cozinha, que por sinal, estava uma zona. A louça não fora lavada, e havia panelas de comida espalhadas pelo fogão mostrando que ali alguém havia tentado produzir algo comestível, mas sem muito sucesso.
— Ahh, Elba... Eu falei para você deixar tudo arrumado... Menina desleixada.
A mulher não sentia muita fome naquele momento, e aproveitou para rapidamente dar um jeito em tudo e preparar a casa para os convidados que logo chegariam. A reunião dos cinco notáveis seria feita ali, como sempre, e sua obrigação era recebê-los como uma boa anfitriã.
— Bem, não há nada que possa me derrubar tão cedo! Mãos à obra!
Aquele barulho incessante de limpeza vindo do andar inferior começou a perturbar o sono de uma pequena criança que dormia em sua cama fofinha. A garotinha desceu, e com os olhos inchados foi caminhando em direção da escada onde se deparou com Bonna vestida em seu avental rosa e limpando tudo o mais rápido que conseguia. A mulher desligou o aspirador de pó quando viu a criança e abriu um sorriso.
— Acordou, querida?
— Tá muito barulho... Não consigo mais dormir... — disse ela, descendo as escadas com dificuldades e correndo para abraçá-la. — Eu senti sua falta, mamãe.
Elba era uma pequena Magby, e filha de Bonna Party, uma mãe solteira que convivia com outros quatro monstros grotescos e que lutava para organizar a Liga Pokémon como um todo. Apesar de ser a única fêmea na parada, era ela quem mantinha o controle dos demais companheiros.
— Você esqueceu de guardar as coisas que eu pedi para você — disse Bonna, carregando a pequena no colo e beijando-a no rosto.
Desculpa, mamãe... Eu queria ficar te esperando a noite e fazer um jantar quando você voltasse, mas demorou muito... Por que demorou tanto? — perguntou Elba.
Mamãe tem que trabalhar — respondeu Bonna com um sorriso. — Mas não tem problema, fico feliz que tenha tido essa intenção de preparar uma surpresa para mim.
Não deu muito certo o que eu queria fazer... — lamentou a pequena.
Pois é, não deu mesmo — respondeu a mãe com uma risada, olhando para a cozinha destruída. — Mas agora vá, porque logo nossos amigos irão chegar! Vista uma roupinha bem bonita que a mamãe já vai!
Além de varrer e limpar a casa, cozinhar e preparar um verdadeiro banquete para a chegada dos outros componentes dos Remarkable Five, Bonna ainda tinha tempo para produzir-se e provar a beleza oculta dentro de si. Enquanto ela arrumava a mesa e fazia os últimos ajustes, a campainha tocou. Bonna correu para atender e deu de cara com um homem bem vestido, trajes militares e cicatrizes no rosto. Sua postura era exemplar e seus olhos brilhavam como a névoa no amanhecer. Este era Presidente, o Dusknoir.
Bom dia, minha doce flor vulcânica! Espero não estar incomodando-a assim tão cedo, mas vim para ajudá-la nos preparos da reunião para que não sobrecarregue todos os deveres sobre suas costas fofinhas como um docinho de coco — disse o Presidente, beijando-a na mão de maneira cortês.
Vargas, sempre tão carinhoso... — sorriu Bonna. — Mas fique tranquilo, eu já terminei tudo! Sou capaz de aguentar essa rotina por semanas, você sabe disso.
Não é nada fácil cuidar de crianças, não? — sorriu o homem.
Nem me fale... Por falta de uma, tenho outros quatro marmanjos.
Ao entrar na casa os Pokémons se dirigiram para a sala de reuniões da Liga. No momento todos os seus treinadores dormiam, e por isso eles esperavam não fazer muito barulho para acordá-los. Presidente depositou seu casaco e o chapéu sobre um cabideiro quando viu que uma pequena Magby corria em sua direção.
Presidente!
Pequena Elba! Como vai, garota? — sorriu ele, carregando-a no colo e levando-a para as alturas. — Você está crescendo muito, não? Daqui a pouco vai ficar mais alta do que a sua mãe!
Todo mundo é mais alto do que ela — respondeu a criança com uma risada espontânea, recebendo um olhar feio de sua mãe. — Desculpa, eu sei que você num gosta que falem da sua altura...
Fazer o que, né? Ela já se acostumou a ser a baixinha invocada da equipe — sorriu o Presidente. — E veja só essas madeixas de cor escarlate... Seu cabelo está tão brilhante e vivo! Você é mesmo uma menininha maravilhosa, meu pãozinho de mel. Eu faria de tudo para ter uma filhinha como você.
Bonna guiou sua visita para a sala enquanto eles aguardavam que os demais membros comparecessem. Dois dos cinco integrantes já estavam lá, e por enquanto tudo estava na mais perfeita sincronia e equilíbrio, mas Bonna Party sabia que isso não duraria muito, pois as reuniões dos Pokémons costumavam ser mais explosivas do que a dos humanos.
Diga-me, Vargas, como têm andado? — perguntou a Magmortar, colocando uma xícara de chá para seu companheiro fantasma enquanto sentava-se ao seu lado.
Ahh, minha querida, continuo em minha busca por minha esposa... — disse o homem com um suspiro lamentoso. — Isso têm me tirado o sono todas as noites. Não consigo esquecê-la de maneira alguma, e desde esse dia tenho tido pesadelos terríveis... Acho que esta é a minha maldição por não ter sido um bom companheiro para ela. — dizia o Presidente enquanto depositava inúmeras colheres de açúcar em sua xícara a ponto de deixar com inveja até as menores das formigas.
Não diga isso, você foi um bom homem, e se está vivo em sua forma fantasma é porque você ainda tem algum objetivo após a morte — disse Bonna, não tirando os olhos da quantidade de açúcar que seu amigo ingeria. — E tem mais, um rapaz bonito como você certamente conseguiria todas as mulheres que quisesse, por que não tenta um novo partido? Você realmente acha válido continuar em busca de sua esposa que já desapareceu há tanto tempo...?
Eu jamais poderei deixar de procurar!! — respondeu o Presidente, levantando-se num impulso. — Ela está ao meu aguardo, e precisa ser resgatada. Como posso dormir sabendo que ela pode estar em perigo, chorando em algum local escuro, presa às garras de um tirano que não permite sua fuga?! Ah, Bonna, essa mulher era a minha vida, era o caramelo da minha sobremesa, eu preciso encontrá-la!! Eu preciso... E-Eu preciso...
Bonna levantou-se assustada ao notar claramente que o rosto de Presidente começava a ficar velho e desgastado. Ele era um homem belo, mas quando falava sobre sua esposa desaparecida, e perdia as esperanças, sua aparência envelhecia e tornava-se cada vez mais degradante. Preocupando-se com a situação, Bonna tentou acalmá-lo dando-lhe mais doces. Ao voltar da cozinha trazia um bolo consigo.
V-Vargas... Acalme-se. Desculpe, não era a minha intenção preocupá-lo tanto. Agora coma. Coma isso, você sempre fica depressivo quando fala dessa mulher...
...E se eu nunca mais a encontrar, Bonna? O que será de mim?
A mulher deu um tapa na cara do homem e enfiou um pedaço de bolo em sua boca.
Cala a boca e come.
Hmmm..!! Hmm...! Ahh... Oh, você é um doce, meu brigadeirinho fofo. Obrigado, já estou me sentindo bem melhor.
Lidar com o Presidente não era uma tarefa fácil. Apesar dele ser um verdadeiro lorde cavalheiro, sua negatividade e preocupação frequente o tornavam uma criança desesperada em busca de seu amor perdido, e restava que Bonna cuidasse de seus defeitos. De repente a campainha tocou, e a mulher logo foi a atender.
Espero que não seja o Jones... Tudo estava tranquilo demais para ser verdade.
Com a chegada de mais um visitante, a mulher soltou um suspiro ao ver que não era quem ela esperava. O visitante era um guerreiro trajado de diversos acessórios, armas e espadas. Suas vestes eram brancas e desgastadas, tendo seu rosto coberto por uma máscara misteriosa que deixava apenas seus olhos à vista.
Ei, Bonna. Tudo certinho? Segure as minhas armas!
E jogou-as todas no chão.
Eiii, que tratamento é esse para os visitantes?
Você não é visita. Já é de casa. E eu lá sou mulher para ficar carregando todos esses trambolhos que você chama de arma?
N-Não são armas, são seres vivos!! — respondeu ele, agachando e pegando-as do chão. — Oh, meu Arceus, você as machucou! Sophie, Sophie, querida, você está bem? Está arranhada? Ufa, não aconteceu nada...
Pega suas coisas e entre, Sonnen.
Sonnen era o terceiro integrante dos Remarkable Five, o Gallade de Allen. Especialista em poderes psíquicos e um mestre das espadas, sozinho aquele homem valia por um exército inteiro. Suas armas podiam transformar-se em tudo que ele quisesse, e tal poder oculto deu o nome à sua guilda que ficou conhecida como a Sword Nation Army. Sua paixão pelas espadas era tanta que Sonnen inclusive chegava a nomeá-las, considerando-as membros de sua família.
Diiiga aí, Presidente! — cumprimentou o espadachim.
Como vai, meu caro viajante? Só em sua vida de treinamento nas montanhas? Ou decidiu virar homem e encarar a realidade em busca do amor perfeito?
Não começa... Não quero nenhum relacionamento por enquanto... Só com a minha querida e amada espada, Sophie.
Sophie não é o nome da sua irmã, tio Sonnen? — perguntou a pequena Elba.
É sim — assentiu o guerreiro, acariciando os cabelos da menina. — Pelo menos esta é a única lembrança que tenho dela, desde que ela partiu...
Com as visitas chegando, Bonna guiou-os para a sala de jantar. A mesa era decorada com pratos caseiros ainda quentinhos, pães e massas feitas na hora, e com um toque de comida francesa que era uma das especialidades da mulher. Presidente segurava em uma das mãos da pequena Elba enquanto Sonnen segurava o outro. Quando os homens se depararam com aquele banquete eles mal puderam acreditar.
Woah, Bonna! Você preparou tudo isso ainda hoje? Você não estava exausta de tanto trabalhar na festa de ontem à noite? Quando cheguei em casa eu desmaiei! Tive que dar um cochilo antes de vir para cá — disse Sonnen.
Sabe como são as coisas, se eu não preparar, quem mais faria? — sorriu a mulher. — Por favor, sentem-se! Nós não vamos esperar o Jones e o iDie o dia inteiro, não? Eu adoraria que o Jones não viesse hoje, então espero aproveitar enquanto posso esses momentos de paz.
Os dois cavalheiros se sentaram, Elba tinha um aposento especial só dela que adorava ficar ao lado de Presidente quando tinha a oportunidade de vê-lo. Bonna servia seus visitantes e sua filha com pratos deliciosos enquanto a conversa na mesa fluía.
E o que vocês acharam do evento? Foi uma festa e tanto, não? — perguntou Presidente.
Sim, estou empolgada para essa nova temporada! Sem contar que iremos rever o iDie depois de tanto tempo... O chefe enviou uma mensagem há alguns dias dizendo que havia recrutado guerreiros poderosíssimos para a equipe, e isso só nos fortalecerá. Ele disse inclusive que uma mulher linda chamada Titânia foi contratada. Mal posso esperar para conhecê-la! — disse a Magmortar.
Pois é, e por sinal também teremos que tratar de alguns assuntos realmente importantes...  — comentou Sonnen, pensativo. — E o novo humano? Theo é o nome dele, não? Acho que nossos treinadores fizeram uma boa escolha, mas os Pokémons e a guilda dele...
Bonna abaixou a cabeça.
Eu também não gostei do sub-administrador deles. Nunca gostei desse sujeito, foi um sufoco saber que ele entrou na equipe.
Presidente tomou um gole de seu chá antes de falar:
Atômico, não? Ouvi dizer que ele é forte o suficiente para imediatamente assumir o posto como imediato de sua guilda, provando para os demais membros quem realmente domina a força máxima. É do tipo que comanda seus exércitos através do medo... E eu odeio isso — disse o Dusknoir.
  Eu gosto da líder deles. Gosto DELA, mas não dele. Tenho a impressão de que esse monstro é daqueles capaz de matá-lo na primeira oportunidade em que você lhe der as costas — assentiu Bonna.
          Sonnen cerrou os punhos em sinal de fúria.
Se esse cara comparecer às nossas reuniões, temo que minha querida Sophie terá que cortá-lo ao meio. Pelo pouco que o conheci senti uma aura horrível sendo emanada. Ele é um monstro, mas por sorte treinei minha vida toda como derrotar monstros! Eu irei utilizar meu poder especial, BRIGHT SWORD OF LIGHT!!
Você é horrível para nomear coisas... — comentou o Presidente.
Eu gosto! Faz as coisas parecerem legais — acrescentou a pequena Elba empolgada.
Após terminar de servir seus convidados, Bonna finalmente pôde sentar-se e dar sua opinião sobre o assunto:
Bem, mas não cabe a nós decidir isso. São nossos treinadores que fazem a escolha. Resta-nos torcer que nossos caminhos não venham a cruzar-se com este Atômico. Vamos esperar o Jones e o iDie chegarem, eles saberão o que fazer quanto à tudo isso...
Ei, Bonna, tem mais desse doce maravilhoso? — pediu o Presidente
A mulher assentiu, e logo trouxe um pedaço de pudim para aquele viciado em doçuras. A moça apontou para sua filhinha e falou:
Elba, tome conta desses dois, não deixe-os destruir nada. Eu já volto.
Pode deixar, mamãe! Vou tomar conta deles direitinho.
Bonna sorriu de maneira carinhosa, em seguida indo em direção do banheiro onde poderia ter alguns minutos de paz. A mulher despiu-se e sentou-se no vaso sanitário, passando a mão em seu rosto e tentando aliviar-se de todo aquele estresse.
Ahh, nossa... Estou exausta.
Glub... Glub... Glub...
A Magmortar imediatamente virou-se para os lados quando ouviu aquele estranho barulho.
M-Mas que droga é essa?
A moça foi arremessada para a parede quando uma enxurrada de água disparou do vaso sanitário, tomando a forma de um homem velho e barbado que movia-se na água como se fizesse parte dela. Ele vestia um chapéu estranho, e em meio àquele olhar desatento existia um guerreiro excêntrico em todos os seus meios.
TCHARANS!! Cheguei, meus queridos!! Ohh, pelas barbas de Landorus, Bonna Paaaaaaaarrrty!! Quem diria que viríamos a nos encontrar em um ambiente tão promíscuo quanto este! Já que estamos no banheiro, o que acha de nós dois tentarmos....
Volta para o buraco de onde você veio, JONES!!
O barulho de uma forte explosão foi ouvido do banheiro. Vargas e Sonnen viraram-se para saber do que se tratava, vendo que um pouco de água começava a vazar do vão da parede. Quando a porta foi aberta foi possível notar Bonna completamente encharcada, trazendo alguém derrotado pela gola da blusa.
Olhem só o que encontrei perdido nos esgotos... — disse ela, jogando o defunto apodrecido na mesa.
Credo, Bonna! Vai dizer que você defecou isso... Ah, é só o Davy Jones — disse Sonnen com uma risada. — Diiiga ae, Jones!
O guerreiro logo se recompôs do soco de direita que levara, parecendo completamente renovado e pronto para mais.
Bom dia, meus caros amigos! E principalmente para você, Bonna Party. Woah, você está cada vez mais redonda, sinuosa e provocativa!! Como senti falta desses seus peitões, deixe-me cumprimentá-los!! Oooooi, meninos!! Sentiram falta do titio?
Me larga, seu velho hentai!! — gritou ela, dando um soco na cabeça de seu parceiro e afundando-o no chão de pedra. — Ohh, Arceus... Já começou a bagunça.
Bastou que o quarto membro chegasse, e as coisas já saíam de controle. Seu nome era Davy Jones, e ele era o famoso Tentacruel de Lins. Se seu treinador era reconhecido por sempre estar envolvido em escanda-los, então Davy Jones era o ícone mestre em envolver-se nas maiores fofocas. Estava sempre espiando as fêmeas de todas as guildas do mundo no banheiro, e com seu poder de aparecer em todo local aquático que quisesse, nada podia escapar de seus tentáculos. Mesmo sendo um pervertido assumido, Jones era um velho estrategista de poderes sobrenaturais, tanto que fazia presença como um dos cinco guerreiros notáveis da atual temporada.
Lembrem-se, minhas caras donzelas! Quando vocês estiverem cagando no banheiro, eu estarei olhando vocês.
Houve um silêncio sinistro na sala.
Cara, isso é... nojento. — Sonnen fez uma cara de nojo, enquanto Presidente parecia prestes a vomitar.
Chega, Jones. Não fique contando essas coisas feias na frente de minha família... — pediu Bonna, já irritadíssima com o parceiro de batalhas.
O Tentacruel deu um salto para o outro lado da mesa em direção da pequena Magby que levou um baita susto.
Elba, minha pequena deusa! Ohh, você está ficando uma mocinha! Espero que em breve você fique tão peituda quanto sua mãe.
Ela só tem seis anos, seu pervertido!!!! — respondeu Bonna, afundando o rosto do velho em um prato de macarrão enquanto sua filha ria da fúria da mãe.
Davy Jones havia acabado de chegar e já começava a causar a desordem na reunião.
Opa, Sonnen. como anda a vida de pegação?
Eu não sou um guerreiro treinado para pegar fêmeas e conquistá-las... Eu treino armas, ARMAS. Elas sim são verdadeiras companheiras! São letais quando você precisa delas. Mulheres não vão dar-lhe experiência em combate. E, no momento, estou em um relacionamento sério com minha espada.
Com sua... espada? — Jones perguntou, um pouco incrédulo. — Uow, nossa. Não quero nem imaginar que relacionamento é esse! Já imaginou por onde a espada vai entrar? HAH, HAH, HAH!
Presidente tampou os ouvidos de Elba após ouvir aquilo.
Sonnen sacou uma de suas armas com enorme velocidade, fazendo um corte na roupa de Davy Jones que continuou rindo sem se importar.
Não brinque com a Sophie, ela é especial. E é sensível, não vai gostar que você fique falando isso dela. A Sophie tem sentimentos, não é mesmo, querida? Na próxima irei utilizar meu poder mortal em você, LETHAL BLOW STATIONS! Ou melhor, farei isso agora.
O Tentacruel mal se moveu, e com uma espadada mortal Sonnen enfiou a espada no coração de seu parceiro. Elba deu um pulo da cadeira e Presidente ficou sério. Somente então Davy Jones notara o golpe que havia levado.
Ei, esqueceu que eu sou um bastardo sem coração? O que vai fazer agora? Peidar na minha cara? Tira essa espada de mim antes que eu acabe com essa coisa que você chama de “Sophie”.
Sonnen arrancou sua espada, limpando o estranho líquido que era despejado. O clima e a tensão pareceram aumentar, mas então Jones esticou suas pernas em cima da mesa e caiu na risada.
Ei, por que todos vocês ficaram sérios assim de repente?! Era só uma piada! Hah, hah, hah... Ei, Bonna! Traz mais um copo de cerveja, congelaaaado!
Larga a minha bunda, ou vou fazer seu coração esquentar tanto que o inferno vai parecer um paraíso para você — respondeu a mulher, antes de afastar-se para trazer mais alguns refrescos para seus convidados.
Davy Jones nunca parava de provocá-la.
Uuuuui, pode vir quente que eu te faço ferver todinha, querida!! Se é que isso é possível. Hah, hah, hah... Ai, ai... Bonna, Bonna... Aaaaaaai se eu te encontro banhando-se em alguma lagoa sozinha! Se você não fosse a minha chefe...
Céus, vocês homens não prestam mesmo... Por isso estou solteira até hoje.
Assim que a mulher ia em direção da cozinha ela pôde ouvir a campainha tocar, e dessa vez seria a última. Eram cinco toques para cinco integrantes. As reuniões sempre terminavam assim, até porque a campainha quebrava todas as vezes na quinta vez por motivos desconhecidos.
Assim que Bonna saiu, ela pôde ver um ciborgue mecânico com um pedaço da campainha na mão.
Bom dia, chefe.
I guess I broke your bell, again... Sorry, Bonna. Deve ser muito azar essa campainha sempre estourar com a mão no interruptor.Acho que foi um curto circuito...
iDie era o líder e mandante dos Remarkable Five. Sendo o mais poderoso metálico daquela geração e também o Metagross de Ike, poucos imaginariam que por baixo daquela armadura de puro metal existia um sujeito tão azarado a ponto de se tornar piada. Seus amigos já haviam se acostumado com aquilo, afinal, ter defeitos era o que os tornava tão especiais. Eles podiam ser considerados os mais poderosos de todos, mas viviam como uma família em meio aos defeitos e qualidades.
iDie estava acompanhado de uma segunda mulher. Era uma serpente de aço, uma guerreira com uma longa trança negra e uma armadura tão cintilante que fazia o sol ofuscar-se. Era a primeira vez que ela compareceria a uma reunião tão importante.
Creio que você seja a Titânia, não? — perguntou Bonna Party. — Seja bem vinda, querida. Só não se assuste com esses monstros presos lá dentro. Uma hora você acostuma...
Assim que eles passaram pela porta um prato de macarrão foi arremessado. Bonna esquivou-se com precisão, Titânia acabou desviando por pura sorte, e o pobre iDie teve a cara manchada de molho vermelho por toda sua armadura.
S-Seus desgraçados, eu tinha encerado o chão todo hoje de manhã... — disse Bonna.
BAAAAH, HAH, HAH, HAH! Hehue, hehue, hehue... Huuuuuuuuu!! Aqui é os Remarkable Five vida loooouca, porra! — gritou Davy Jones, provavelmente sendo o mandante daquela guerra de macarrão.
Poxa vida, chefe. Eu tentei avisá-lo para abaixar-se via telepatia, mas acho que o senhor não captou minha mensagem... — desculpou-se Sonnen.
No dia que chover mulher cai um negão na tua cabeça! — continuou Davy Jones, caindo na risada.
Vendo que a situação saía de controle, Bonna subiu em cima da mesa e sacou suas duas pistolas. A mulher era a atiradora da elite, e ignorando completamente o fato de que seus treinadores dormiam no andar de cima, ela deu dois tiros para o teto que calou todos ali presentes.
Calem já a boca, seus soldadinhos de merda! Há novos membros no recinto, e eu exijo RESPEITO a partir de agora!!
Todos os membros ali presentes sentaram-se em seus devidos postos, permitindo que iDie fosse para sua cadeira central e começasse a reunião. Bonna guardou suas armas e ficou ao lado de seu chefe. Quando iDie sentou-se a cadeira quebrou, e Jones quase explodiu tendo que segurar a risada. Até mesmo Elba queria rir, e Bonna teve de virar a cara para que não percebessem que ela também achava graça no azar frequente de seu líder.
iDie logo se recompôs, apoiando as mãos sobre a mesa.
Acho que vou ficar de pé. Bem, vamos dar início à reunião. Permitam-me apresentar Titânia, ela é a minha nova sub-administradora.
WOOOOOAH! Mulher, mulher, mulher! Peitoooooooos!! — gritou Jones animado.
Até os demais membros tiveram de empolgar-se.
Que visão celestial para meus olhos! Senhorita, você foi enviada dos céus para nossas mãos, pois temos aqui uma verdadeira deusa do passado. Se eu não fosse um homem comprometido, eu certamente pediria sua mão em casamento! — disse o Presidente com a voz galanteadora. — NÃO! O que estou dizendo?! Desculpe-me, minha querida Glade, eu não queria ter dito isso, s-saiu sem querer! Me desculpeeee!!! Eu não sou digno de viver...
O-Obrigada... Nossa, estou até sem palavras — agradeceu Titânia, ainda sem entender tudo aquilo. — Eu não estava muito acostumada a ser elogiada... Em minha antiga guilda os guerreiros me temiam, acho que eles tinham medo de mim e me consideravam um pouco macho demais. Eles deviam achar que eu era alguma espécie de monstro!
Titânia ria ao lembrar-se da forma como seus amigos da Fire Tales a tratavam, mas Davy Jones não gostou nada daquilo que ouviu.
Monstro? Como podem? Uma mulher tão linda (e peituda) quanto você? Você é o ícone do feminismo, a Afrodite dos tempos antigos, a Calipso do Caribe! E com esses... peitos... oh, minha nossa senhora! Eu posso tocá-los?
Parem de assediá-la, seus carrapatos fedorentos! — gritou Bonna, trazendo Titânia para mais perto de si. — Ela é só uma garotinha indefesa, vocês estão a assustando! Chefe, você pode me dar uma mão aqui?!
iDie jogou seu braço em cima de Bonna.
AUGH!! O que pensa que está fazendo?
Você pediu uma mão — respondeu iDie.
Titânia tentava afastar-se de toda aquela gente anormal enquanto podia, até que aproximou-se de Sonnen, encolhido em um canto da mesa.
Nossa, eles são bem animados, não?
O espadachim permaneceu quieto, afastando-se de fininho. Titânia estranhou aquilo e foi atrás dele.
Ei, tudo bem com você? Parece que está tremendo...
      Sonnen afastou-se novamente, mas a serpente continuava a segui-lo.
     Desculpe-me, eu te assustei de alguma maneira? — perguntou Titânia, mas assim que a mulher tocou no ombro do espadachim ele deu um pulo da cadeira.
WOOOOAH! N-Não toque em mim, fêmea!! Afaste-se, você irá fazer com que eu me apaixone por você, não chegue mais perto!! Salve-se quem puder!!! — gritava Sonnen, correndo em direção da sala.
 Titânia agora era a única sentada na mesa enquanto todos os membros dos Remarkable Five se atacavam e destruíam toda a casa ao seu redor. Por um momento a serpente sentiu que voltava aos dias de bagunça da Fire Tales.
Quem diria que eu sairia daquele meio de loucos para encontrar ainda mais loucos — respondeu Titânia com uma risada graciosa.

Algumas horas se passaram até que Bonna finalmente conseguisse controlar a situação. Quando os cinco membros notáveis finalmente reuniram-se na mesa de jantar, a reunião por fim tomaria um início. Titânia e Elba seriam convidadas especiais.
Bem, sobre o que falaremos? — perguntou Bonna Party.
Playboy — apressou-se Jones, recebendo uma cotovelada de Presidente.
Sem zoações, galera. Já estamos passando do tempo limite, logo nossos treinadores acordarão e começarão suas tarefas de domingo... Eu também mal posso esperar para chegar em casa e dormir um pouco — comentou Sonnen. — Mas antes de qualquer coisa, trabalho! O esforço sempre vêm à frente da diversão.
iDie trouxera alguns papéis consigo, colocando-os sobre a mesa.
We have to talk first about the war that knocks on our door... Todos vocês já têm conhecimento sobre os 12 que se intitulam como “Os Conquistadores”.
Ahh, os humanos que querem derrubar a Liga Pokémon. — Presumiu o Presidente, já à par do assunto.
LIXOOO! — gritou Davy Jones em sinal de fúria. — Não passam de crianças que acham que tem poder algum!! Deixe-os vir, deixe-os cair em frente às nossas muralhas, afundaremos seus navios com canhões e penduraremos seus corpos na praça principal! Iremos destruí-los na frente de toda uma nação para que eles saibam quem está no comando!
Essa é uma guerra que estamos prestes a entrar, meus amigos. Estejam atentos, pois eles são adversários poderosos. Treinem todos os dias, o máximo que puderem. Eles querem lutar, e nós daremos isso a eles, mas vamos garantir que seja uma batalha que eles jamais irão esquecer! — disse o Presidente com convicção.
Nós dominamos nossa região através do respeito, e não do medo. Eles querem que as pessoas os temam, então vamos destruí-los para mostrar-lhes que eles não têm forças para isso — finalizou Bonna com certeza em sua voz.
Todos os integrantes se entreolharam por alguns segundos até que iDie falasse.
— Okay, acho que terminamos.
Titânia olhou para os lados, percebendo que pouco menos de cinco minutos haviam passado desde que a reunião tivera um início. iDie levantou-se, fez um cumprimento aos seus amigos e preparou-se para ir embora.
Are you ready, my dear Titânia? Você pode ficar aqui com eles se desejar, mas estarei voltando para a guilda para tratar de alguns assuntos.
N-Não, senhor, eu o acompanharei... Não sei se estou pronta para ficar tão íntima dos demais membros... — disse Titânia, olhando para Davy Jones que lançava um olhar tarado em direção de seus peitos.
Sonnen espreguiçou-se ao levantar.
Rapaz, acho que comi demais! Bonninha, sua comida é uma delícia! Agora, se me derem licença, a Sophie me espera! Tenho um arsenal de armas para treinar.
Antes de sair da casa Sonnen foi em direção de Titânia e abaixou a cabeça, completamente acanhado. A serpente voltou-se para ele e tocou em seu braço.
          — Até amanhã.
          — AAAAAUGH!! Não me toque, mulher!! WOOAH!
          Sonnen saiu correndo pela janela enquanto seus amigos o encaravam com um olhar decepcionado. Titânia virou-se encabulada, perguntando na sequênca:
Diga-me, senhor... Ele tem algum trauma?
           — Ele tem medo de mulheres, just that — assentiu iDie.
           — Mas e a senhorita Bonna? Ela também não é mulher?
iDie pensou muito para dar aquela resposta.
Maybe she’s not a woman — disse o ciborgue. — I’m kidding. Talvez ela seja baixinha demais para ele enxergá-la. I'm kidding again. A questão é que todos aqui tratam esta mulher como um verdadeiro líder, considerando-a tão poderosa e apta quanto qualquer homem que já viveu. Se deseja ter alguém como espelho, tenha ela. Esta mulher é fantástica.
Assim que levantou-se, o Presidente foi em direção da Magmortar beijar-lhe a mão e agradecer pela recepção daquela tarde.
Senhorita, precisa de ajuda para seus deveres?
Não se incomode, Vargas. Vá descansar, e continue em busca de sua esposa, sei que ela estará ao seu aguardo.
Ahh, minha Glade!! Sim, sim, reiniciarei sua busca imediatamente, e espero encontrá-la antes do fim deste ano. — Respondeu o homem com grande empolgação. — Eu estava preparando um poema para quando a encontrasse, mas sabe, temo que meu coração não vá aguentar tamanha ansiedade... Você acha... Você acha brega um jantar à luz de velas?
Bonna Party sorriu, acariciando o rosto queimado que o fantasma tinha.
Eu acho que seria a coisa mais linda do mundo.
Vargas sorriu, agradecendo toda a ajuda que a mulher sempre lhe prestava. O homem agachou e despediu-se da pequena Elba que esperaria ansiosamente o dia em voltaria a vê-lo. O militar colocou seu chapéu na cabeça da menina e sorriu.
Cresça e torne-se uma mulher tão brilhante quanto sua mãe.
Vou sim, titio! E um dia serei tão poderosa quanto todos vocês juntos!
Boa menina — sorriu ele, colocando um pirulito de morango na boca dela. — Nos vemos em breve.
Assim que Presidente deixou a sala era a vez de Davy Jones despedir-se. O Tentacruel estava prestes a dar um abraço bem apertado em sua companheira Bonna Party, mas a mulher afastou-o com a mão e apontou para o banheiro.
Volta para o lugar de onde você veio.
Poxa, Bonna... É só um abraço! Não custa nada! Prometo não apertar muito!
Apertar o que? Eu, meus peitos ou minha bunda?
Um pouquinho dos três — respondeu Jones com uma risada. — Você sabe que você é a minha inseparável parceira nas batalhas... Ora essa! Pode ficar aí regulando meu abraço, mas não se esqueça... Quando você estiver no banheiro meditando sobre a vida... Eu estarei vendo tuuuuuuudiiiinhoooo...!
Vá à merda, Jones!! — respondeu Bonna, jogando-o para o banheiro e socando a porta.
Por fim, restavam apenas a iDie e Titânia na sala. Bonna já estava toda descabelada, e a mulher certamente teria uma longa rotina naquele domingo para arrumar tudo antes que pudesse sentar-se e finalmente descansar. iDie fez um cumprimento cordial para ela que correspondeu com um bater de continência.
— Sei que nós sempre levamos nossas reuniões na brincadeira, Bonna, mas prometa-me uma coisa... Fique atenta todos os dias. A batalha que está por vir não será como nenhuma outra que já participamos.
Fique tranquilo, chefe. E eu já lutei em muitas, estou sempre disposta a uma experiência nova, — agradeceu a moça — mas minha real intenção é proteger todos, pois vocês são o meu tesouro, e terão de me matar antes de tirá-los de mim.
iDie apenas balançou a cabeça, demonstrando compreensão.
— And, please... Don’t die.
           Aquela palavra ecoou como um lamento por todo o cômodo antes que o ciborgue abrisse a porta e quebrasse a maçaneta. Ele tentou reconcertá-la, mas acho melhor ir embora antes que o teto caísse em sua cabeça.
          — Let’s go, Titânia. We are going home.
Assim que o Metagross e a bela Steelix deixaram a casa, Bonna soltou um longo suspiro e sentou-se no sofá. A pequena Elba estava exausta por ter acordado cedo, e acabou adormecendo ali mesmo no colo da mãe. Vendo a serenidade que sua filhinha dormia, Bonna carregou-a até seu quarto onde deixou-a na cama como num passe de mágica.
Durma bem, querida.
E foi cambaleando até o quarto onde seu treinador dormia. Incrivelmente Kyle não havia despertado com todos os tiros e grunhidos de seus Pokémons no andar de baixo, e aquilo deixava a Magmortar no mínimo aliviada. Bonna sentou-se ao lado da cama já exausta, e quando pensou que finalmente poderia descansar, o despertador de seu treinador tocou e Kyle acordou.
— Uaaaaaaah.... Nossa, que sono show de bola, nunca dormi tão bem! Ei, Bonna, pronta para iniciar uma rotina de treinos? Esse domingo promete!
A mulher bateu a mão em seu rosto e percebeu que aquele fim de semana ainda estava longe, muito longe de terminar...


      

- Copyright © 2011-2017 Aventuras em Sinnoh - Escrito por Canas Ominous (Nícolas Eroles) - Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan -