Posted by : CanasOminous Nov 12, 2011

Um belo dia parecia tomar forma na cidade de Hearthome, os fracos raios de sol eram refletidos pelos vidros dos hóteis que enfeitavam as ruas da metrópole; todas as construções eram feitas do mesmo material, a cidade havia sido planejada em cada pequeno detalhe, e por isso era considerada como uma das mais belas do continente. 
Do quarto dos jovens era possível ver o parque Amity Square, Lukas estava ansioso para poder passear no local com seus pokémons, mas no momento o que realmente lhe interessava era a construção onde seria realizada a próxima competição, o Contest Hall, onde eram realizadas os shows mais importantes de Sinnoh. Lukas estava na varanda observando a cidade enquanto seus companheiros continuavam adormecidos; uma leve brisa entrava no quarto que fazia com que as longas cortinas balançassem suavemente ao toque do vento. 
Luke acordou sonolento do sofá, o garoto levantou-se esfregando seus olhos e pareceu admirado ao perceber que não sentira frio durante a noite, vendo o cobertor perfeitamente sobre si, o que era algo realmente surpreendente. Luke levantou-se e caminhou em direção da varanda onde seu irmão encontrava-se, o garoto parecia confuso ao perceber que todos continuavam dormindo e ele havia sido um dos primeiros a acordar. Lukas apoiou-se sobre o corrimão e soltou um longo suspiro de satisfação:
— Que dia lindo. Eu adoro essa cidade.
— Cara, que horas são? Tá todo mundo dormindo ainda. — perguntou Luke, apoiando-se ao lado do irmão.
— São dez e quarenta e três da manhã. Parece que todos tiveram uma noite bem agitada ontem, provavelmente ficaram se divertindo no hotel enquanto descansávamos. — sorriu Lukas.
— Droga, e eles nem me chamaram... — suspirou Luke, esticando o pé e espreguiçando-se — E ae, o que pretende fazer hoje, pivete? Vai participar da competição da cidade?
— Vou sim, eu e a Vivian. Porém, vamos entrar em categorias diferentes para que cada um tenha mais chances de ganhar suas fitas. E quanto a você? Vai enfrentar a Fantina, não é? É melhor começar a preparar-se para o desafio, se ela for tão boa em batalhas quanto é em contests, você terá problemas.
— Fantina...? Cara, essa mulher me dá medo. — riu Luke.
Lukas deu uma leve risada tornando a observar a paisagem na sequência. Luke caminhou um pouco pelo quarto e não poupou risadas maléficas ao ver Stanley dormindo, aquela seria uma ótima hora para tramar algo contra o parceiro, e após colocar um pouco de chantilly em uma de suas mãos, saiu do quarto com o ar de "vitória".
— Bom, deixa eu ir pro banheiro agora, tem um monte de coisa dahora que eu ainda quero fazer nessa cidade, então vou aproveitar o meu dia já que eu acordei cedo!

Luke caminhou até o banheiro do quarto e abriu lentamente a porta. Qual foi sua surpresa ao levantar seu olhar e deparar-se com Dawn enrolada em uma toalha preparando-se para tomar seu banho. A garota ficou estática ao ver o rapaz do outro lado. Luke arregalou os olhos ao perceber a cena, os dois se encararam parecendo ainda não terem se tocado no que acontecera, até que Dawn soltou um grito.
— COMO VOCÊ ENTROU AQUI??
— Como assim?! A porta tava aberta!! — afirmou o garoto.
— Batesse antes, seu desgraçado!! Eu ainda não estou acostumada com um banheiro desse tamanho e morei sozinha minha vida inteira!! AGORA SOME DAQUI!!
Lukas saiu da varanda e deparou-se com seu irmão caído no chão, dando uma leve risada na sequência.
— Parece que nossa estadia nesse hotel vai ser bem conturbada. — riu o garoto.
— Esse tipo de coisa só acontece comigo...

Luke levantou-se e então ligou a TV, o barulho parecia ter acordado Stanley que naquele momento não estava nem um pouco animado. O loiro passou a mão em seu rosto tentando esconder-se dos raios do sol, mas teve uma pequena surpresa ao perceber como seu rosto estava. Ele levantou-se e caminhou até a sala do hotel, Luke virou e se deparou com o garoto encarando-o com um olhar sombrio, provavelmente irritadíssimo por ter sua cara manchada com chantilly.
— Opa, acordou meu velho? — perguntou Luke na ironia.
Stanley não respondeu, e em seguida apontou para a própria face coberta por chantilly.
 — Que porra é essa?
— Bom, tem gente que chama de rosto, mas no seu caso a gente pode falar "coisa feia" ou "Wobbuffet".
Stanley virou-se sem dizer nada, e antes de entrar no banheiro apontou mais uma vez para Luke como se o intimidasse.
— Eu vou tomar banho, e quando eu voltar vou acabar com a sua cara.
Stanley estava claramente irritado com o ocorrido, enquanto Luke não poupava as risadas ao ver seu amigo coberto de chantilly. O loiro caminhou em direção do banheiro, e quando Lukas viu seu companheiro aproximar-se soltou um leve um comentário:
— A Dawn não está tomando banho lá?
— Shhh... Só se liga nessa cena...
Stanley abriu a porta e logo pôde ser ouvido outro grito capaz de acordar o hotel inteiro, Dawn rapidamente chutou-o para fora, o que fez Luke cair na risada novamente.
— Será que a primeira vez já não serviu de exemplo para que ela trancasse a porta? — sorriu Lukas.

Lukas era o único capaz de segurar Stanley de modo que o o loiro não matasse seu irmão. Alguns minutos se passaram até que tudo fosse colocado sobre controle, Stanley entrou no banheiro depois de horas que as duas garotas finalmente terminaram seu banho. O loiro escovava seus dentes enquanto Lukas descansava na varanda ao lado de Vivian que também apreciava a cidade.
 Luke já começava a ficar entediado no quarto enquanto esperava seus amigos para que todos pudessem partir em direção do Contest Hall. O garoto procurava algo para comer no frigobar quando levantou seu olhar e deparou-se com um pequeno pokémon dentro do quarto, por um momento ele pareceu estranhar a presença da criatura, até que perceberu que o Pokémon jazia em cima de um ovo pokémon. Era um Murkrow, um pokémon corvo. Luke arregalou seus olhos e soltou um grito ao ver a ave, rapidamente jogando uma garrafa de vidro na criatura que levantou voo no mesmo instante.
— Você é louco? O que está fazendo?! — gritou Dawn.
— Tem uns bicho aqui dentro mano!! — retrucou Luke.
— Mas precisava jogar uma garrafa que nem louco na criatura?? É só um Murkrow!!
Stanley saiu correndo do banheiro quando ouviu o barulho da garrafa sendo quebrada, os dois rapazes procuravam pelo Pokémon por toda parte quando puderam ver o corvo em cima da estante com um ovo ao seu lado. Para os dois, o Murkrow estava claramente tentando roubar o ovo que Lukas ganhara, mas ninguém estava disposto a deixar a ave levá-lo embora.
— Lukas, esse Murkrow pegou seu ovo!! — gritou Luke, apontando para o pokémon que continuava parado na estante.
Lukas correu em direção de seu quarto e notou que o pequeno ovo pokémon continuava guardado com cuidado ao lado de sua mochila, logo, agora pareciam haver dois ovos no quarto.
— Esse ovo pokémon não é meu, o que eu ganhei está guardado. — afirmou o garoto.

Os jovens observaram o Pokémon novamente que com um rápido voo carregou o ovo até o meio da sala, apoiando-se sobre a mesinha central. Lukas aproximou-se do corvo e pôde notar um pequeno envelope amarrado em seu pescoço.
— Corvo trás azar, esse bicho é que nem Pidgey em cidade, é tipo uma praga. Espanta esse Murkrow daqui, cara! Ele vai roubar o ovo que você ganhou. — disse Luke, tentando espantar o pokémon que teimava em não deixar que o garoto tocasse no objeto que carregava.
Dawn pareceu pensativa por um momento.
— Você acha que esse ovo pertence ao Murkrow?
— Talvez, levando em conta que ele não deixa ninguém tocá-lo. — disse Stanley.
Lukas aproximou-se lentamente em direção do Murkrow selvagem que milagrosamente deixou ser tocado. O garoto segurou o envelope que estava preso ao pescoço da ave e o abriu, revelando uma pequena carta de coloração negra com um carimbo de cor dourada. Aquele símbolo lhe era muito familiar, de modo que Lukas percebesse imediatamente de quem se tratava.
— Esse carimbo pertence ao Tio Marshall. — afirmou ele.
— Tio Marshall? Quando ele esteve aqui? — perguntou Luke pensativo.
— E-Eu sonhei que ele estava aqui ontem, mas será que isso realmente aconteceu? — perguntou Lukas confuso.
— Agora que vocês mencionaram, entrou um cara no nosso quarto ontem, mas daí aconteceu um monte de coisa louca no hotel que eu nem pude ver direito quem era. Ele era tio de vocês? — perguntou Stanley de longe, enquanto escovava seus dentes no banheiro.
— Não exatamente, ele é nosso tio de criação, mas não diretamente de sangue. Ele era membro da Elite dos 4, e cuidava da gente quando éramos pequenos. — disse Lukas, observando agora o ovo pokémon em sua frente. 
Lukas segurou a carta em sua mão e leu a seguinte mensagem:

“À você, minha criança, um Pokémon que eu 
sempre soube que você adora. Cuide bem dele. 
Estarei sempre protegendo-os de qualquer perigo, 
Marshall”
Lukas guardou a carta e encarou o ovo. Levando em conta que os pokémons utilizados por Marshall eram do tipo Dark, provavelmente aquele Murkrow pertencia à ele. Luke estava louco para capturar o corvo, desde sua estadia em Eterna ele dizia querer ter um daqueles, mas Lukas o impedia de qualquer movimento. Assim que Lukas pegou o ovo em suas mãos o Murkrow voou para fora da janela e desapareceu em meio à cidade.
— Lukas-kun, agora você tem dois ovos pokémon para cuidar!! — disse Vivian animada.
— Caramba, você deve ter cara de mãe, porque todo mundo acaba te dando um ovo pokémon. — brincou o irmão.
— Não tem problema, eu gosto de cuidar de pokémons filhotes. E não se preocupe Luke, eu te empresto por alguns minutos o meu Salamence, e o meu Dragonite que vão nascer desses ovos.
— M-Maldito... Eu ainda roubo esses ovos pokémons pra mim.

Lukas agora tinha dois ovos sobre seus cuidados, embora ainda não tivesse certeza do que poderia vir. Luke tinha esperanças de vir um Pokémon poderoso para que ele também pudesse usar em uma batalha,  mas seu irmão conhecia Marshall perfeitamente, e já fazia ideia do Pokémon que poderia nascer. 
Os jovens terminaram de se arrumar e então desceram até o salão principal do hotel, Luke e Lukas ainda não faziam idéia do que tinha acontecera até que chegaram na recepção e depararam-se com todos os vidros quebrados e policiais em frente. O movimento havia diminuído muito, de modo que os jovens fossem um dos poucos hóspedes presentes no local.
— Caraca, teve uma guerra aqui? O hotel não estava destruído desse jeito quando nós chegamos ontem, aconteceu alguma coisa? — perguntou Luke.
— Para ser mais exato, os Rockets invadiram o hotel e fizeram os hóspedes de refém ontem à noite, mas por sorte o grupo foi preso e não causará mais problemas. Acho que esse acontecimento acabou um pouco com a reputação do hotel,  — disse Stanley.
— Então é por isso que vocês foram dormir tão tarde? Por quê não nos acordaram? Nós poderíamos ter ajudado.
— Não se preocupe, Lukas-kun. Tivemos uma grande ajuda de profissionais. — disse Vivian, apontando para um homem que parecia estar tentando ajudar na organização do prédio.
— Woaah!! Aquele é o Allen, da Elite dos 4!! Ele também está aqui? Por um acaso todos oe membros da elite estão aqui?? — perguntou Luke.
— Acho que sim. — sorriu Stanley encarecidamente.

Dawn encarou o homem e lembrou-se do ocorrido na noite passada, até agora ela não tivera a oportunidade de agradecê-lo formalmente, logo, ela rapidamente andou em sua direção e tocou em seu braço de forma leve. 
— Senhor Allen... — disse ela.
O homem virou e deparou-se com a garota, seu olhar estava indiferente, mas no momento que a via ele deu uma leve risada como se lembrasse das enrascadas que ela sempre se metia.
— Cuidado com os estilhaços de vidro, pode machucar seus pés se ficar andando por aqui com sapatilhas. — respondeu o homem, ajeitando seus óculos com um sorriso estampado em seu rosto.
— Senhor Allen, eu gostaria de agradêce-lo pela ajuda ontem, e também por aquela vez do perfume. Se o senhor não tivesse aparecido poderia ter acontecido o pior. — sorriu Dawn.
— Tome mais cuidado da próxima vez, acredito que a senhorita esteja fadada a estar no meio de encrencas. — respondeu ele — Dawn Manson, não é?
— Sou eu, sim.
— Agente D.? — perguntou Allen.
Dawn arregalou seus olhos quando o homem disse tal nome. Por um momento ela pareceu nem sequer lembrar de onde aquele nome surgira, mas por fim, percebeu claramente que a única pessoa que a chamava daquele modo era o Observador.
— Então quer dizer que o Senhor Allen é na verdade o Observador...? Nossa, o Senhor está tão diferente. Está mais novo, mais alto, e forte...
— Claro que não, você acha que eu tenho cara de detetive? Estou dizendo isso porque o Observador era o meu amigo. — explicou Allen — Mas eu não tenho relações com a Polícia Internacional, eu estava apenas ajudando um amigo. Você devia o conhecer como Observador, ele investigava o Team Galactic.
— Sim, eu o conhecia. Ele me chamava de Agente D., por isso fiquei surpresa quando ouvi o senhor proferir tal codinome. — respondeu Dawn;
—  O Observador foi envolvido em um tiroteio há quatro dias, ele estava investigando os Galactic quando em uma missão percebeu que o verdadeiro inimigo tratavam-se dos Rockets. Por este motivo estive com os olhos fixados na senhorita, receio que você tenha tornado-se um alvo dos Rockets agora. — disse Allen.
— M-Mas o Observador está bem?! — perguntou ela assustada.
— Foi internado no hospital, mas passa bem. Você estará sendo sua substituta, Agente D. ou melhor,  Observadora NeoSeeker. 
— Como assim? Está dizendo que eu sou uma detetive agora?!
— Continue seguindo seu caminho e tome conta de seus companheiros. Os amigos são seu maior tesouro. Os Galactics estão de seu lado, então tome cuidado com os Rockets, eles são os verdadeiros vilões, creio que você esteja na mira desses canalhas por pertencer à investigação da Polícia Internacional. 
Dawn ficou sem saber o que responder por um tempo, era como se todos os homens estranhos tivessem algum fetiche por ela. Por um momento Allen era um membro um desconhecido da Elite dos 4, e agora revelava-se como um detetive independente nas horas vagas.
— ...E principalmente, não se esqueça, sua identidade é confidencial. É melhor evitar chamar muita atenção a partir de agora, Dawn Manson. Da próxima vez eu posso não estar ao seu lado para ajudá-la. — disse Allen. 
O homem afastou-se aos poucos e tornou a fazer seus afazeres. Dawn andou ao encontro de seus amigos de modo que eles finalmente deixassem o hotel. 
O dia estava apenas começando, ainda haviam muitas coisas que eles desejavam fazer. Uma vez que o restaurante do hotel estava fechado, eles tiveram que ir em algum restaurante da cidade para almoçar, e o escolhido era a famosa Poffin House. O local não era exatamente um restaurante, mas servia como uma lanchonete para que treinadores e Pokémons pudessem desfrutar de lanches saborosos. E além de tudo, os próprios clientes podiam preparar suas receitas. Aquela era uma ótima forma de Lukas mostrar seus dotes culinários, cozinhando diversos Poffins que pudessem usar em suas longas viagens por Sinnoh.
— Cara, na cozinha esse pivete comanda. É bom você guardar um monte desses pra viagem, além dos Pokémons você também tem um grande fã dessa receita!! — elogiou o irmão.
— Lukas-kun, Lukas-kun! Você pode fazer um Sweet Poffin para mim? São os meus preferidos! — disse Vivian.
— Claro, só peço alguns segundos para que eu possa começar uma nova forma! — respondeu o garoto com um sorriso.
Lukas também alimentou seus pokémons para que eles estivessem prontos para o torneio, tanto o treinador quanto as criaturas precisavam estar em harmonia de corpo e alma, e Lukas sabia que com Poffins seriam a melhor forma de aumentar as condições de seus pokémons. 
Assim que todos terminaram, o grupo preparava-se para partir em direção do torneio de Lukas que rodaria um turno ainda naquela tarde. Vivian e Lukas estariam se inscrevendo, então eles não poderiam atrasar para cadastrar-se na competição daquele fim de semana.
— Pessoal, eu estou pensando em ir à igreja, então depois que eu terminar eu irei ao encontro de vocês no Contest Hall. Prometo não demorar. — disse a garota. 
— Não tem problema, Dawn. Eu sei que você deve ter seus motivos para ir à igreja, afinal, sempre é bom tirar um tempo especial para agradecer o criador. — sorriu Lukas.
— Me desculpe caso eu me atrase Lukas, mas vou correr para tentar chegar à tempo de assistir a sua competição!
— Então eu vou acompanhá-la. — aprontou-se Stanley — Estou precisando passar no Pokémart para comprar algumas Potions Pokéballs novas.
— Ei, ei, ei!! Quem é que deu permissão pra você pegar do nada e sair do nada com a minha garot... Quer dizer, sair assim de repente com a Dawn?! — resmungou Luke.
O rapaz sorriu e direcionou seu olhar para Luke.
— Vingança pelo chantilly, Lucky. — riu o garoto — Estou brincando, vou apenas acompanhá-la.

Por um momento Dawn ficou feliz em saber que seus dois amigos importavam-se com ela, principalmente seu amado. O grupo separou-se, e agora Luke resmungava pelo fato de ter que ficar segurando vela em meio aos seus amigos. A cidade era bem objetiva e de fácil identificação, logo, não demorou muito para que os jovens chegassem no Super Contest Hall.
A construção era uma das maiores da cidade, e também uma das melhores elaborados pelos arquitetos da região com uma construção do tipo circular feita de tijolos quase que em um tom dourado. Os contests eram extremamente reconhecidos no continente de Sinnoh e especialmente na cidade de Hearthome, sendo que a líder da cidade era até mesmo mais conhecida por sua competência nas competições do que no próprio ginásio.
Todos estavam surpresos pela beleza do local, dentro parecia ser ainda mais bonito de modo que a todo momento os jovens encontrassem pessoas famosas. Em uma das paredes havia um enorme quadro que trazia fotos dos mais renomados treinadores com seus pokémons em temporadas passadas. Para Lukas, seu maior sonho era poder estar presente naquele mural.
— Vejam só, são os melhores competidores do contest desde que foram criados no continente de Hoenn. Será que conseguimos encontrar a mamãe aqui? — perguntou Lukas.
— Acho que sim, vocês sempre disseram que sua mãe era a melhor em apresentações desse tipo. Qual o nome dela? — perguntou Vivian.
— Procure por ‘M’, de Melyssa.
Os três foram andando lentamente pelo corredor de quatros procurando por algum nome conhecido,  muitos haviam vindo de regiões diferentes simplesmente para competir em uma das maiores competições do mundo. Sinnoh tinha sua reputação por ser um continente belo e elegante, e elegância era o que não faltava para os coordenadores do mundo Pokémon.
— Brendan Crowley? Ae pivete, tem uns garotos famosos que competiam também... Lyra Elm, Cyntia Hawking... Caramba, têm umas garotas bonitas aqui, se eu soubesse que tinha tanta mina competindo eu iria começar a vir mais em contests. — brincou Luke.
— Aqui!! Encontrei a mamãe! — interrompeu Lukas alegremente.
Os três correram até onde o garoto indicava e puderam ver um belo quadro adornado em ouro que estampava a foto de uma mulher morena com um grandioso Milotic, a moldura localizava-se num patamar acima dos outros, localizando-se na área dos Top Coordenadores que conquistaram o Grande Festival.
— Ela é realmente muito linda, Lukas-kun. — elogiou Vivian — E por isso que teve filhos tão bonitos!
O garoto sorriu e agradeceu o elogio. Luke apenas continuou andando em volta do mural que parecia não ter mais fim, e a um certo ponto, acabou trombando-se em uma mulher que estava ao seu lado. Ela era alta, e por usar um longo vestido e saltos altos parecia ficar ainda maior. Luke acabou dando de cara na região de seu busto, o que fez com que ele ficasse extremamente sem graça.
— Oops, que garotinho safado! ♥ — disse a mulher.
— D-Desculpa ae tia, foi sem querer!! — retrucou Luke assustado, rapidamente afastando-se da mulher.
A mulher que agora o observava realmente lhe era familiar, Luke sabia que já havia visto aquele penteado peculiar e um rosto cheio de maquiagem como aquele, mas antes que pudesse processar quem realmente era, ele foi interrompido por um grito da mulher:
— Ohh!! Emperour Luke, você veio me ver!! ♥
— F-Fantina?? — gritou ele.
— Então era você o tempo todo, chersOh mon, onde você está hospedado? Enfin, se eu soubesse que você estaria chegando em minha cidade eu teria organizado tudo! Veio me ver em uma de minhas fantastiques apresentações? Own, estou tão feliz que você esteja aqui!! — dizia a mulher enquanto sufocava Luke que não tinha como revidar.
— Gaaah... Me s-solta... Não consigo r-r-respirarr... — debatia-se Luke.
Fantina abraçava o garoto de forma frenética até que Lukas surgiu na presença de sua amiga, Vivian riu com a cena, pois Luke já não tinha como revidar o ataque de beijos e abraços;
— Oh, parece que os dois fofinhos vieram à minha cidade! Que felicidade em vê-los por aqui, mes amours. Vieram participar novamente de um torneio?
— É bom revê-la, senhorita Fantina. E você também acertou em cheio, vamos competir na competição desse fim de semana. E você será jurada novamente? — perguntou Lukas animada.
— Chers, não desta vez. O último torneio de iniciantes que apresentei foi uma excessão, agora retomarei meu cargo para apresentar somente os melhores. — disse Fantina vangloriando-se — Mas imagino que vocês não sejam mais iniciantes, hoje competirão por suas segundas fitas, no Normal Contests. Já é um passo à frente!
— É sim, muito obrigado Fantina. Vamos nos esforçar para um dia poder competir no Master Rank e ser avaliado por você novamente! O Grande Festival nos espera. — sorriu Lukas.
— Oh, vocês dois são lindos. Je l’aime. Bom, eu também preciso continuar os preparativos para uma competição que estarei apresentando em breve. Emperour Luke, você virá visitar-me em meu ginásio? ♥ — perguntou Fantina, apertando novamente o garoto em seus peitos.
— Gaaaah... A-Ar... — resmungou Luke com dificuldades.
— Nos veremos em breve, chers! Façam logo suas inscrições de hoje antes que se esgotem! Estamos nos auge da temporada, e quero ver você e sua amiguinha entre os melhores! Hoh, hoh, hoh! Au revoir! — disse Fantina, em seguida entrando em uma sala.
— Vamos fazer nossas inscrições então, Vivian! — sorriu Lukas — Luke, você vai ficar aí deitado?
— M-Me deixa respirar um pouco... Só um pouquinho... — retrucou o garoto caído no chão.

Lukas e Vivian riram e em seguida partiram até o balcão de inscrição. Os dois pretendiam entrar em competições diferentes para que cada um pudesse ter mais chances de ganhar em sua categoria, mas enquanto o garoto anotava os documentos necessários para a competição, Vivian precisava manter seus olhos abertos para as diversas mulheres que pareciam observar Lukas a todo instante.
— Podemos passar na feirinha mais tarde? Pretendo comprar uma plaquinha de madeira e pendurar em você, escrito: JÁ TEM DONO. — disse Vivian furiosa.
— O quê? Não precisa ficar brava Vivian, acho que na verdade é você quem deve ficar muito obcecada com isso, ninguém está olhando para nós. — disse Lukas, que enquanto escrevia nos papéis foi surpreendido por duas garotas que pareciam puxar conversa.
As duas pareciam ser mais velhas, vestiam roupas de marca e tinham longos cabelos lisos. As duas apoiaram-se em seus joelhos e ficaram na altura de Lukas, que corou e recuou timidamente quando avistou as mulheres.
— Você é aquele garoto que deu um show no Contest de Jubilife, não é? Eu o vi na televisão, você fala tão bonito! — disse uma das mulheres.
— E além do mais, é um excelente coordenador! Você vai participar da competição hoje? — perguntou a outra.
— VAI participar da competição sim, e depois disso NÓS DOIS vamos sair juntos e andar um pouco pelo Amity Square BEM LONGE de qualquer pessoa, não é Lukas-kun? — disse Vivian, rangendo seus dentes de raiva daquelas duas garotas.
— Hoje nós vamos competir por nossa terceira fita, então acho que acabaremos nem nos vendo. Esperamos encontrá-lo em alguma competição logo, garotinho! Faça um verdadeiro show e dedique-os para nós duas, tudo bem? — sorriu a mulher.
— T-Tá bem... — gaguejou o garoto.
— Ooooown, ele está com vergonha! Ele não é uma graça?
Uma aura negra parecia envolver Vivian, que arrancou Lukas a força e levou-o para bem longe do balcão de recepção.
— Até logo, queridinho! Ele não é uma graça?
— Vamos, Senhor Lukas, você já terminou sua inscrição.
— T-Tudo bem... — concordou ele, enquanto era arrastado pelos corredores.
Vivian aproximou-se de dois sofás que haviam no salão principal e colocou o garoto sentado no local, parecia que ele ainda estava vermelho depois do ocorrido, mas Vivian não parecia nem um pouco satisfeita.
— Você me dá muito trabalho, Lukas-kun. Preciso estar de olho nessas Miltanks que ficam de olho em você. Ninguém mandou ter o mesmo excesso de fofura que seu Pachirisu... Agora eu preciso fazer a minha inscrição, mas nem pense em conversar com alguma outra garota. Ouviu?! — intimou ela.
— Desculpa, Vivian. Eu disse que nenhuma garota vai vir aqui... Aquilo foi um acidente, não vai acontecer de novo. — sorriu ele.

Vivian distanciou-se e apenas Lukas permaneceu sentado em meio ao grande salão, várias pessoas passavam pelo local e até agora não havia nem sinal de seu irmão, que provavelmente ainda tentava recuperar o fôlego. Lukas continuou esperando balançando lentamente suas pernas, até que uma estranha garota sentou-se ao seu lado. Ele temeu por um momento que fosse outra pessoa que começasse a puxar assunto, mas surpreendeu-se ao perceber que ela não parecia estar interessada em conversar.
A garota parecia ter um estranho gosto para roupas, ela usava um vestido negro com pequenos detalhes em branco em um estilo conhecido como Gothic Lolita. Seu cabelo era bem curto, negros assim como seus olhos, que pareciam sérios e irritados com qualquer um que ousasse conversar. Lukas estranhou por um momento, mas preferiu manter-se quieto, de modo que nem tivesse coragem de olhar para seu lado.
Os dois ficaram em silêncio por um longo tempo até que a garota comentou bem baixinho:
— Você tem uma namorada muito irritante... — disse ela sem desviar seus olhos.
— Ela não é minha namorada, é só uma amiga... — comentou Lukas sem graça, cessando a conversa naquele instante. Nenhum dos dois pareciam gostar muito de falar, sendo que Lukas nem mesmo conseguia fixar seus olhos em direção da garota com medo do que Vivian poderia fazer.
— Hm... Você vai participar da competição? — perguntou ela.
— Sim. — respondeu Lukas, mantendo novamente o silêncio na sequência. Demorou muito para que novamente alguém ousasse falar alguma coisa, mas Lukas era educado a não deixar mulheres falando sozinhas — Você também irá participar?
— Sim. — respondeu a garota. 
Era a conversa mais monótona que alguém ouvira. Lukas hesitou por um momento quando viu Vivian aproximar-se novamente com um olhar ameaçador, ela não estava nem um pouco satisfeita com alguém estar sentado ao lado de seu amado.
— Toma a sua inscrição. — disse a ruiva furiosa — Quem é ela?
— E-Eu não sei... Eu só perguntei se ela iria participar da competição... — comentou Lukas.
— Você deve ser a garota irritante. — concluiu a garota morena, o que despertou uma enorme raiva que já era evidente em Vivian — Meu nome é Marley.
— Prazer senhorita ninguém-perguntou, vamos sair daqui Lukas. — disse Vivian, carregando o jovem para longe do sofá.
— Até logo, Marley... — despediu-se Lukas sem graça, acenando para a garota que apenas acenou gentilmente ainda sem mudar a sua expressão de seriedade.


Vivian levou o garoto para fora da construção, Lukas parecia chateado com o ocorido, mas ele não ousaria levantar a voz para Vivian, porque ainda assim ele a considerava uma grande amiga, e desde pequeno sua mãe lhe ensinara a não responder as mulheres e a tratá-las com respeito.
— Acho que não tinha necessidade de fazer isso, Vivian. Ela só sentou-se ao meu lado.
— Eu sei os pensamentos poluídos daquelas garotas à respeito de você, e por isso não quero que nenhuma dessas mulheres loucas fiquem perto do seu coração puro. — respondeu Vivian diferente — Mas tudo isso é para o seu bem, Lukas-kun. Eu só quero te proteger!
— Você consegue me proteger de si mesma?
Vivian parou no mesmo instante, a garota o encarou com um olhar surpreso, por um momento ela desviou-se e observou o chão, Vivian mordeu seus lábios e apertou seus punhos como quem sabia que tinha feito algo errado. Lukas não havia pensado para a resposta que dera, e agora sua grande amiga parecia decepcionada à ponto de chorar. Ele odiava ver mulheres tristes, e ainda mais uma amiga sua. Lukas recuou por um momento, mas em seguida segurou uma das mãos de Vivian e desculpou-se encarecidamente:
— Desculpa Vivian, eu não queria...
— Acho que você está certo. — interrompeu ela — Eu estava sendo tão ciumenta e ridícula esse tempo todo, isso porque somos apenas amigos... — disse ela com uma voz triste — Não sei, talvez pelo fato de que ninguém nunca aguenta a minha presença. Todos dizem que eu só penso em mim mesma e nunca levo em conta de que os outros têm sentimentos... Eu não sei porque agi dessa forma, me desculpe.
— Vivian, eu...
Vivian colocou sua mão no ombro do garoto e deu uma leve risada, e após um rápido beijo em seu rosto ela abriu um enorme sorriso e carregou-o no colo.
 — Vamos tomar sorvete!! — gritou ela, carregando Lukas pela cidade inteira até que encontrassem uma sorveteria.


• • •

Dawn e Stanley pareciam estar em uma enorme catedral localizada a oeste de Hearthome. O ambiente era mórbido, não era possível ouvir nenhum tipo de som nas proximidades, todos os moradores tinham enorme respeito pelo local que era conhecido como Foreign Place. Dawn andou até uma das longas cadeiras que estavam em filas, feitas de uma madeira especial. Ela passou lentamente uma de suas mãos para retirar o pó do local e sentou-se, em seguida olhando para uma enorme vidraça que refletia os fracos raios de sol com cores e tons diferentes. As figuras estampavam Pokémons lendários.
Stanley estava aguardando a garota do lado de fora. Ele já havia comprado seus mantimentos necessários no Pokémart, e agora só deveria esperá-la para voltar ao Super Contest Hall. O loiro permanecia encostado em uma das paredes enquanto esperava pacientemente, de vez em quando bocejava pelo cansaço que sentia em ter que aguardar, mas ele entendia que Dawn tinha seus motivos para estar lá. Assim que terminou, a garota levantou-se e saiu.
— Eu não sabia que você tinha o costume de vir à lugares como esse. Você segue alguma religião ou coisa do tipo? — perguntou Stanley, enquanto caminhava ao lado da garota com as mãos no bolso.
— Na verdade eu nunca tinha vindo à Hearthome, mas eu sempre soube que existia essa igreja aqui. Então eu vim fazer uma oração aos meus pais falecidos. — respondeu ela de forma silenciosa.
Stanley não respondeu, e por um lado sentiu-se envergonhado por ter tocado em um assunto tão pessoal como aquele.
— Perdão, eu não deveria ter perguntado.
— Não tem problema. Pra falar a verdade, eu nunca contei isso ao Luke e o Lukas. Mas também acho que não há necessidade deles saberem por enquanto, isso só iria deixá-los ainda mais preocupados comigo. — disse Dawn.
— Se eu conheço o Luke ele não iria sair do seu lado o dia inteiro, quando algo ruim acontece com alguma pessoa ele fica o tempo todo do lado dela. Ele faz de tudo para alegrar as pessoas que ama. — sorriu Stanley.
Dawn olhou para o rapaz e deu um leve sorriso.
 — Você é muito gentil, Stan. Obrigada por acompanhar-me, acho que agora já podemos voltar ao Super Contest Hall.

Os dois seguiram continuaram seu caminho até que se depararam com Lukas e Vivian perto de uma pequena sorveteria na calçada. Os dois disseram que já haviam feito suas inscrições e estariam entrando dentro de uma hora.
— Onde está o Luke? — perguntou Dawn.
— Oxi, acho que esquecemos ele em algum lugar... Você lembra aonde foi? — perguntou Vivian.
— Agora que você citou, eu podia jurar que ele estava junto com a gente... Onde será que o Luke foi parar? — comentou o irmão pensativo, fazendo uma longa pausa em seguida — Nós não o esquecemos jogado lá no salão dos Contests?
— Verdade, depois do ocorrido com a Fantina. — assentiu Vivian.
— Fantina? Essa mulher estava com vocês? — perguntou Dawn — Vamos procurar o Luke agora mesmo, eu preciso ter uma conversinha com ele.

Vivian e Lukas terminaram seus sorvetes e logo seguiram Dawn até o salão, de imediato eles puderam ver um aglomerado de pessoas em volta de um rapaz que exibia seus Pokémons para algumas garotas. Ele não hesitava em mostrar suas duas insígnias afirmando com glória que era amigo do líder Roark. Gabite e Shieldon acompanhavam seu dono e por um momento tentaram avisar seu mestre que Dawn se aproximava, mas o mesmo parecia não ouvir. A garota cutucou-o levemente pelas costas.
— Opa, mais uma fã querendo autógraf... DAWN?! — gritou Luke.
— Não venha falar comigo.
Stanley riu por um momento e Lukas balançou sua cabeça negativamente quando viu a situação de seu irmão. A cada dia ele parecia só piorar a relação entre os dois.
— Você tem uma garota perfeita do seu lado e você não dá valor para ela cara. É melhor você abrir os olhos Lucky, porque quando você menos esperar você pode acabar perdendo-a. — disse Stanley.
Luke observou sua amiga por um tempo, todas as vezes que ele cometia um erro dentro de seu coração ele sabia que o estava cometendo, mas sua natureza teimava em dizer mais alto.
— Eu já errei muito na minha vida cara, mas eu não vou errar de novo. Pode anotar aí Stan, a partir de hoje eu vou passar a ser o cara mais legal do mundo. — respondeu Luke.
— Anotado.

Dawn andou em direção de Lukas e sentou-se ao lado do garoto que parecia muito ansioso para o início da competição. Dawn deu um leve sorriso e passou sua mão levemente sobre os finos fios de cabelo de seu companheiro.
— Você está pronto para este torneio?
—  Acho que sim. Treinei bastante em Eterna para que eu pudesse me sair bem. E mesmo sabendo que terei adversários fortes estou seguro, pois vou dar o meu melhor. Pelo menos acho que agora não estou mais com tanta dificuldade para falar em público. — explicou ele.
— Lukas-kun! Quando eu ganhar vou dedicar minha vitória à você, tudo bem? — sorriu Vivian ao seu lado.
— Então é melhor vocês se preparem, pois faltam apenas dez minutos para o início da competição. — disse Dawn — Boa sorte, meus queridos!

Agora que Lukas possui dois ovos pokémon ele terá trabalho dobrado para cuidar dos pequenos que ainda permanecem em segredo sobre o que virá a nascer. Dawn descobriu que está cada vez mais envolvida com a Polícia Internacional, enquanto o encontro de Luke e Fantina previu uma grande batalha na cidade dos corações. A segunda competição de Lukas e Vivian tomará início, mas eles ainda não sabem os desafios e adversários que poderão aparecer durante seu caminho.

      

{ 20 comments... read them below or Comment }

  1. Capítulo incrível!
    Canas cara, você explorou todos os núcleos, e mostrou novas relações com os antagonistas de novos ângulos, AMO a Vivian, ela com ciúmes, aiai, muito show! A Marley parece se uma ótima personagem que ainda vai render muitas cenas incríveis, simpatizei muito com ela!
    Parabéns mano! Abraço.

    ReplyDelete
  2. Muito maneiro o capítulo Canas!
    Adorei o lado ciumento da Vivian, e Lukas e Luke abalando hein? Huhahuahua, quero logo ver a Marley em ação, ela tava morgada ali. Gostei do Lukas receber outro ovo, kkkk. Coitado, mas ele tem cara de mãe mesmo xD
    Quero logo que chegue a próxima sexta para ler AES de novo! o/

    Obs : Jack aqui!

    ReplyDelete
  3. Muito ótimo (isso existe?) esse cap!
    Você colocou a história assim de um jeito,assim,desenvolvido: tudo se liga num ponto,e isso é muito difícil de fazer!
    Gostei também do toque quase despercebido lá da parede dos contests!Estou sentindo um cheiro de um "Crossover"?
    Agora,vamos falar direito : o segundo ovo do Lukas é um Eevee!Tenho QUASE certeza disso! Minha intuição me diz tal coisa!
    E eu também não poderia de comentar sobre a Fantina: pedofilia é apelido pra tal pessoa...ela é muito carismática e divertida!
    A Marley achei meio "sem sal nem açúcar" mas acho que,se essa foi sua intenção, ela está ótima!
    Agora,queria te congratular pela ótima fic que você tem fazido:ela está cada vez mais interessante e excelente!
    OK!
    Adios,
    Moacyr

    PS: A última postagem foi excluída por mim porque esqueci de falar da Fantina e da Marley.

    ReplyDelete
  4. Yo Canas!
    Caramba, que capítulo fodão eim?
    gostei muito mesmo, como sempre.
    Então agora o Lukas vai ter trabalhado em dobro?
    Dois ovos eim?
    Aposto que um deles vai nascer um pokemon do tipo Dark.

    Bem, a Fantina continua uma pedofola doidona! HSUAHSUHAU` Brinks
    Mas serio, ela tem uma grande fascinação pelo Luke! Mas, mais uma vez, a Dawn interveio e mostrou quem manda! O trem é bagunçado mais tem gerencia!

    E agora teremos mais um contest!
    Eu ri demais com os ciumes da Vivian, é isso ai garota, mostra que o Lukas é seu! E não posso deixar de mencionar a parte engraçadissima em que a Vivian pega o Lukas no colo e vai para a sorveteria! Simplesmente hilario! kkkk`

    E a Marley? Não sei porque, mas sinto que vai rolar um sentimento entre ela e o Lukas! E esse Luke não toma jeito mesmo! Foi so a Dawn dar as costas que ele começou a se mostrar.

    Enfim, por enquanto é só . Parabéns por mais um esplendido capitulo.

    ReplyDelete
  5. Oi canas!
    Pq meu pc tinha que travar????vou ter que reescrever meu reviw!T-T
    Muito legal o capitulo!
    Poxa, mais um ovo para o Lukas?Cade o do Luke? Seria muito hilário ele cuidando de um!kkkkk
    Cara, o luke vacila de mais com a Dawn!Ele não vai aprender nunca não?



    Abraços Canas!Até meu proximo review!
    Ps:Meu reviw anterior tava melhor, mas como o pc travou, e tive que reinicia-lo e meu pc é lento para reiniciar(na verdade ele e lento para tudo mas deixa quieto!XD)não consegui lembrar de tudo que eu tinha escrito!

    ReplyDelete
  6. Muito incrível o capítulo. Vivian e seu ciúme u.u, eu acho que a Marley vai ser uma rival muito forte, e é capaz dela ganhar hein? (será?), bem, aposto que ela entro na história só pra abalar a "pequena" relação do Lukas(meu chará) e da Vivian. E dois ovos? nossa, agora a coisa complicou pra ele, eu acho que do ovo que ele recebeu da Cynthia vai nascer um togepi e do novo ovo vai nascer um eevee que depois pode evoluir para um umbreon, eu acho que é isso.
    E o Luke tem que aprender a dar mais valor à Down, e ele está certíssima em mostrar quem é que manda.
    Bem, é isso mesmo, contando segundos para o próximo capítulo, xau e fui.

    ReplyDelete
  7. Canas Omnous. É o Onck aqui lembra de mim? Aquele cara chato com os pokes da elite =P, enfim passei pra dizer que fiquei fascinado por esse cap.! Um dos melhores até agora.

    ReplyDelete
  8. Yo, Canas...
    Quanto tempo, né? Bom, aqui estou eu novamente para comentar sua fic ! :D
    Tio sem palavras, o capítulo de hoje, maravilhosamente perfeito...
    Cara, suas idéias saem totalmente do príncipio de batalhas e outras coisas, e isso é bom, faz com que pessoas que não conhecem o anime, leiam e consigam entender.

    — Que porra é essa?
    — Bom, tem gente que chama de rosto, mas no seu caso a gente pode falar "coisa feia" ou "Wobbuffet".

    Haha ! Não tive como segurar a risada, realmente eu fico mais apegada ao Luke... e por falar nele, se cuida garoto, se vai acabar perdendo a Dawn, hein? E olha que pode ser por uma pessoa que você menos espera, o seu rivalzinho.

    Vivian, que ciúmes é esse mulher? Deixa o Lukas respirar, senão ele e o Luke ficão sem ar. hehe !

    A Marley me lembra minha prima, agora não me pergunta o porque? Sou horrivel para explicações, hoho.
    Lukas e seus ovos, agora dois para cuidar, parece uma mamãe como diria o Luke.

    Boa sorte ao Lukas e a Vivian no torneio! :D

    ReplyDelete
  9. Mais um grande capítulo.Graças a deus esse ovo não foi para o Luke se não o coitado do ovo teria problemas ao rachar

    ReplyDelete
  10. Canas te digo que esse capitulo ficou muito legal!
    Gostei muito da vivian morrendo de ciumes tadim do lukas.

    t+ abrçao ae :D

    ReplyDelete
  11. Oww Brodi, como você sabe eu amo Contest e vamos ver o que esse vai dar! Eu estava sentindo falta dos Pokémons do Lukas, nunca mais os vi!! Agora a Vivian é completamente pirada e tadinha dela, aquilo me tocou:/ A Dawn falando sobre os pais dela,:/

    Enfim... O Luke só se ferra com a Dawn! Também, só quer aparecer. U_u Enfim...

    Agora o Lukas tem um trabalho em dobro, e será que vai nascer um Togepi e um... Pichu? ._. Pichu não, mas acho que possa ser um Pokémon do tipo... Não faço ideia. ‘-‘ ESSE PRIMEIRO OVO TEM QUE CHOCAR! POR FAVOR NÉ?

    O capítulo foi mucho legal e engraçado! :B

    - DIGA "NÃO!" AO PRECONCEITO AOS WOBBUFFETTS! - Ò_Ó/

    ReplyDelete
  12. Simplesmente fantástico!

    Um capítulo grande, em termos de tamanho e qualidade! Você mais uma vez conseguiu fazer uma junção de acontecimentos diferentes que impedisse que o capítulo ficasse em cima de um único ponto.

    Eu mal posso esperar pelo Contest, e também para ver no que vai dar esses pequenos problemas amorosos. Você trabalha muito bem com os shippers, pois isso intensifica o romance na história.

    Estou aguardando o próximo capítulo!

    ReplyDelete
  13. OMG! Canas você sempre me surpreende! Lukas é muito sortudo logo 2 OVOS POKÉMONS? Um de um ex-elite e um de uma Champion! Queria que o pokémon da Champion fosse uma Togepi combinaria com ele! E o do Marshall queria que fosse um Spiritomb Poderosissimo! Mas esperando eu vou ver Parabéns!

    ReplyDelete
  14. Canas, já te contei que meu sonho de infância era fazer esta pequena brincadeirinha que o Luke fez com o Stanley?! Pois é, seria maravilhoso poder deixar o rosto de minha amada irmãzinha coberto por chantili! Entretanto... nunca comprei chantili e tenho amor à minha vida... mas eu não vim aqui falar de meus sonhos frustrados, neeh?!

    A questão é: Lukas realmente tem cara de ser mãe?! Sim, ele tem! Achei super incrível ele ganhar mais um ovo para cuidar, principalmente porque este foi dado por uma pessoa muito especial para ele e importante para a fanfic, certo?!

    E o segundo contest hein?! Enfim ele chegou e aposto que você preparou ótimas surpresas para ele, já que não é umas simples competição e sim mais uma chance de Lukas conseguir se aproximar de seu sonho... Ah, não posso concluir meu comentário sem citar a Marley... man eu simplesmente amei essa garota *.* pelo pouco que já conheci sei que ela tem uma personalidade maravilhosa e com toda certeza ainda vai causar muito por Sinnoh (kkkkkk’)

    Fico por aqui então man, deixo meus parabéns pelo capítulo excepcional e aguardo o próximo, pois este contest promete...

    ReplyDelete
  15. Manoo, essa Vivian é muito hilária; e eu me pareço muito com o Luke (dispenso as perguntas kkkkk)
    Capitulo arrasador, achei ele repleto de acontecimentos marcantes e engraçados, não pude me conter com a divertidíssima brincadeira do chantily sobre a cabeça do Stanley (já pude desfrutar do prazer em fazer isso no rosto de um colega, mas fica a dica... é bom saber correr)!!
    A Dawn falando quem é q manda no pedaço também foi muito loko.. Luke, é bom vc mudar de ramo cara, se não vai perder a sua mina kkkkk
    Mas acho muito interessante você explorar este lado ciumentos dos personagens; E devo lembrar que adoro a Fantina, se ela aparece em cena, é certo que haverá risadas kkkk
    Flw ai me'irmão

    ReplyDelete
  16. Depois desse capítulo a Vivian se tornou minha preferida, ela é muito engraçada. "Preciso estar de olho nessas Miltanks que ficam de olho em você." Ri demais nessa parte.

    Eu acho que vai nascer um Eevee desse novo ovo que o Lukas ganhou e do outro ovo não faço ideia. Espero que os dois choquem juntos e rápido. *.*

    O Luke só da mancada com a Dawn, eu to achando que o Stanley tá ficando muito próximo da Dawn.

    ReplyDelete
  17. cara nates tu chamo olukas de mulher nessa parte:"— É bom revê-la, senhorita Fantina. E você também acertou em cheio, vamos competir na competição desse fim de semana. E você será jurada novamente? — perguntou Lukas ANIMADA."olha o erro ai canas pq isso fez e ri mto cara,do nada eu comecei a ri e minha irmã istronho saco

    ReplyDelete
  18. Adorei o episódio, mas antes devo pedir humildes desculpas por não ter lido antes. Cenas engraçadas, novas aparições e um ovo... Divino! Mas acho que o acontecimento que mais se sobressaiu foi o envolvendo a Dawn com o elite e ela assumindo o posto de detetive. Hum... aguardo surpresas... Man, a Fantina é muito gozada, como vc consegue manter esse sotaque Francês bizarro e esse humor? Oh mon, amei o Capítulo! kkk

    ReplyDelete
  19. Eae Canas. Outro capítulo muito bom. Luke muito troll, Lukas ganha outro ovo, Dawn se tornando detetive, Viviam muito ciumenta e Luke magoando a Dawn como sempre. Se tivesse q descrever o capítulo em uma palavra seria: PERFEITO. FLW.

    ReplyDelete
  20. Véi, quão difícil é começar a ler um cap? Sério, toda hora alguma coisa me atrapalhava -.-''
    Enfim
    Amity Square <3 Siriusly, voltar a jogar pra ficar passeando nesse lugar, desestressa legal <3
    Luke muy confuso por ter sido um dos primeiros a acordar xDDD
    A líder pedófila asopkaodakposdkoaspkodpkoasdpkoaopksd Nunca vou me esquecer disso, na boa xDD
    TINHA QUE ALGUÉM ENCONTRAR ALGUÉM INDO TOMAR BANHO COM UM BANHEIRO SENDO DIVIDIDO LOLOL
    VÉI, COITADO DO STAN, COMPLO CONTRA ELE LOOOOOOOOOOOOOOOOOOOL
    Murkrow *-* TINHA QUE SER ESSE IMBECIL INSENSÍVEL PRA TACAR UMA GARRAFA NUM POKÉ U-Ú
    Corvo-correio, tá aí algo que não se vê todo dia xDD
    QUE FODA, DOIS OVOS, DOIS BEBÊS! *---------------------* Tinha que ser o Lukinhas pra ter uma sorte dessa, ele merece <3 <3
    OUSE TOCAR EM UM DOS POKÉS QUE NASCEREM DESSES OVOS, PIVETE U-U
    Allen o Observador, fiquei tipo WTF??
    DAWN A OBSERVADORA É AINDA MELHOR xDD
    Poffins. Detesto esses trecos e-e Eu nunca consigo fazer um certo T-T ~é um dos muito motivos pelos quais prefiro Hoenn q
    Luke acaba de capturar um Litwick q
    Mas gente, que orgulho deve ser ter a mãe no quadro de melhores competidores ever <3
    Nem vou falar nada sobre a entrada triunfal da Fantina no cap xDDDD
    Véi, acho que o Luke vai ter até medo de entrar no ginásio xDDD
    Lukas não sabe o efeito que tem sobre a galerada rsrs [isso soou tão THG xD]
    Vivian naquele estado Juno de se conter para não lançar um raio nas garotas apodkaopsdpkoaspkodapkosdkpoaspkod
    NESSAS MILTANKS #CHOREI
    Ninguém mandou ter o mesmo excesso de fofura que seu Pachirisu... > isso é que é elogio <3
    Olha só, uma gótica. Gostei dela q
    Marley. Isso é eternamente nome de cachorro pra mim q
    Aliás, prevejo que o torneio será Vivian x Marley asdopakopsdkopasdkpoad
    Mas gente.... Confesso que quase chorei com a parte em que o Lukas deu aquele fora não-intencional na Vivian, tadinha ;---; Tenso é que logo em seguida ela sorri e decide tomar sorvete, deve ser pra espantar a tristeza q
    Ai gente, não consigo ver uma catedral e não lembrar de Aquamarine, CENAS TÃO DECISIVAS SE PASSANDO DENTRO DE UMA QQQ
    Minhas histórias a parte, de qualquer jeito, sou apaixonada por essa catedral *.* ~tudo que tem vitrais me atrai, vamos a verdade qq
    Nossa, me surpreendo que a primeira pessoa que saiba que a Dawn é órfã seja o Stan O.o Slá, eles não são tão próximos assim....
    Nós não o esquecemos jogado lá no salão dos Contests? > Rindo loucamente xDD
    LUKE SE FERRANDO E EU RINDO xDDDD
    a partir de hoje eu vou passar a ser o cara mais legal do mundo > HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHAH, QUERO SÓ VER
    AI GENTE, SEGUNDA COMPETIÇÃO DO LUKINHAS, acho que to mais ansiosa que ele qqqq
    Abraços da Tsuki o//

    ReplyDelete

- Copyright © 2011-2017 Aventuras em Sinnoh - Escrito por Canas Ominous (Nícolas) - Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan -