Posted by : CanasOminous Mar 6, 2013

Support Conversation (Eva x Duke)
Gênero: Amizade, Comédia;
Tema: Infância e Convivência;
Sugestão da leitora: Zyky Flareon (Oblivia).


Era uma tarde comum na Mansão de Glaceon, e como de costume Duke adorava dias ensolarados e sem nuvens, ele sentia que o sol brilhava somente para si, e que nada jamais poderia arruinar sua glória. Chamou por sua irmã Eva disposto a treinar a jovem e apresentar-lhe pela primeira vez a arte de manusear uma espada. Sua função como irmão mais velho era ensiná-la tudo que estivesse ao seu alcance.
A aula estava prestes a começar. O jovem pinguim apareceu e jogou uma espada de madeira que foi agarrada por Eva com enorme habilidade. Duke arqueou uma sobrancelha e parabenizou-a pelo ato. Em seguida, colocou-se em posição de ataque e brandiu sua espada da mesma maneira.
— Batalhar com armas é como uma dança, e nós, Pokémons Aquáticos, somos peritos em demonstrar verdadeiros espetáculos com nossa habilidade e sutileza.
— Mas eu não quero ser uma guerreira aquática — repetiu Eva, sendo interrompida pelo mais velho.
— Silêncio, minha jovem aluna. Você apenas pode levantar a voz para seu professor quando for mais poderoso do que ele. Caso contrário, deve ouvir seus conselhos e aprender com a voz da experiência.
Eva deu um rápido salto para a direita e vendo que os olhos de seu professor iam para a mesma direção a moça ergueu sua espada de madeira contra a de Duke que viu-se sendo desarmado em uma fração de segundos. Eva continuou ali, com as duas espadas de madeira nas mãos, esperando uma reação de seu “professor” que recebia uma lição do próprio aluno.
Eva jogou a arma no chão e preparou-se para partir.
— E-Espera aí, onee-chan! Eu ainda não terminei a lição!
— Mas eu terminei com você, nii-san. Estou indo para a guilda, vou despistar o senhor Atros e visitar o Chaud hoje, ele disse que me ensinaria mecânica quântica se eu superasse seu teste de física carregando uma espada de duas mãos com duas vezes o meu peso! — respondeu ela animada.
— O QUÊ?? Já estão te ensinando essas coisas? Mas a mãe não deixa você sair, o que mais você aprendeu com a galera da Fire Tales?! — indagou Duke frustrado, vendo Eva sorrir e começar a fazer contas no dedo.
— Ah, um montão de coisas... Eu já sei trabalhar com espadas muito bem, por isso você não conseguiria me ensinar esse tipo de coisa.
— Mas eu posso te ensinar a cozinhar, onee-chan. Sei fazer um ovo mexido ao leite impecável! — sugeriu Duke com orgulho.
Eva não pareceu muito interessada.
— Puxa, a Akebia me ensinou a cozinhar comida francesa e me preparou um verdadeiro banquete antes de ontem. Ela tem uma habilidade incrível como gastrônoma, sabia disso?
 Bem, então quer aprender a assoviar? Assoviar é importante, você pode criar melodias!
 Eu aprendi a tocar guitarra vendo o Mikau outro dia.
— E quebra-cabeças? Sou o mestre do quebra-cabeça, isso vai ter dar a paciência e a habilidade com as mãos para manusear diversas coisas!
— Fica para uma próxima, Duke. O Vista e a Wiki construíram um foguete que avançou trezentos metros sem gasolina e sem combustível com a pressão do ar! Isso sim é habilidade com as mãos!!
Duke manteve-se calado, vendo que suas perícias já se esgotavam. As orelhas de Eva abaixaram conforme ela caminhava em direção de seu pequeno irmão e tocava-lhe o ombro. O Piplup virou-se comovido ao sentir que sua irmã fora ali somente para confortá-lo.
 Posso ir embora agora? — perguntou a menina.
 Ahhhhhhh, onee-chan! Eu sou um fracassado, um inútil! Nada que sou bom vai prestar para alguma coisa, e você já é muito mais inteligente do que eu!! O que eu faço agora, Eva?
 Se mata. Brincadeirinha, fica tranquilo, uma hora você encontra alguma coisa que você seja bom. Pode levar um tempo, alguns anos quem sabe, ou uma vida toda, mas você encontra, sim! Né, vou indo agora! Bye, bye!
 Eu sou um fracassado... Um fracassado, um fracassado...— murmurava Duke, enfiando a cara na mesa e batendo sua testa contínuas vezes.
Não demorou muito para que Eva logo fizesse seu caminho até o ferreiro e contasse sua experiência ao lado de seu irmão para Chaud. O professor particular a repreendeu, Eva treinava duro ao lado do Bastiodon para aperfeiçoar suas técnicas, mas não havia motivos para caçoar da insignificância do pobre Piplup.
— Você deveria pedir desculpas, Eva — comentou Chaud, sentado em cima do muro enquanto observava a jovem menina carregar um escudo de ferro nas costas e fazer flexões.
— Ahh? Mas o Duke é muito bobo, ele não pode me ajudar em nada, que culpa eu tenho se ele é um fracassado? — respondeu ela ofegante, tentando manter o controle para não falhar em seu teste matinal.
Chaud saltou de cima do muro e bradou de forma séria:
 Seu irmão não é um fracassado. Ele faz parte de sua família.
Eva logo se encontrou esgotada, derrubando o escudo no chão e pedindo um tempo de descanso dos treinos. A felina pegou uma toalha e enxaguou o rosto antes de continuar o treinamento, parando na frente de Chaud pensativa quanto àquilo que seu professor dissera.
 Sim, mas... Sei lá, ele é muito tosquinho, como ele consegue?
— Vocês são irmãos, é comum que o mais velho ache o mais novo bobinho, mimado, egoísta e imaturo — respondeu Chaud de forma compreensiva.
— Mas ele é o mais velho...
O guerreiro mascarado ficou em silêncio por um tempo com os braços cruzados.
 Então, como eu estava dizendo, é comum haver essas intrigas entre irmãos. Normalmente os velhos são dominadores e almejam ensinar tudo que sabem para os mais novos. Não condene o Duke por tentar transmitir seu conhecimento a você, ele pode ter assuntos interessantes a compartilhar.
— Ele me ensinou a engolir um peixe inteiro sem engasgar, isso é interessante, Chaud?!
O homem pareceu pensativo, tentando manter a pose séria diante de seu discípulo e não rir.
Bem, creio que não... Mas tente dar esta chance a ele, ao menos uma vez. Garanto que seu irmão ficará muito feliz.
 Ahh, tudo bem, tudo bem. Eu vou tentar... Mas você vai junto!

O céu começava a ser coberto por nuvens cinzentas, o que indicavam a possível chegada da chuva. Quando Eva voltou para sua mansão deparou-se com Duke na mesma posição, batendo sua cabeça na mesa que já deixara a testa do pinguim quadriculada. Assim que a garota aproximou-se ela chamou pelo irmão que não respondeu. Ela tinha três varas de bambú feitas às pressas pelo ferreiro da guilda, Chaud a acompanhava examinando cada reação. Eva aproximou-se de Duke e tocou em seus ombros enquanto o chamava próximo ao ouvido:
 Duuuuuuke! Me diga, nii-san, como tem andado?
— Com os pés, ainda não aprendi a voar.
 — Ohh, mas o meu irmãozinho está muito frustrado ultimamente, o que aconteceu?
 O lixeiro veio aqui e não quis me levar dizendo que nem para isso eu servia.
 Puxa, por que tanta revolta?
— Eu sou tão inútil que nem as moscas querem ficar perto de mim. Sério, Eva. Eu não presto para nada, sou tão insignificante que a mamãe me trancou fora de casa ontem quando começou a chover. Ela disse que esqueceu que tinha alguém para fora...
Eva esforçou-se para não rir naquela situação, mas tentou ser compreensiva.
— Puxa, mas isso não é motivo para ficar triste... Você é importante. 
— Importante para as plantas que consomem o estrume depois que vocês jogarem meu corpo deteriorado de volta a terra. Ao pó, retornarei...
Eva sabia que Duke era um sujeito negativo, mas ele já estava passando dos limites. A garota puxou o irmão e o fez levantar-se da mesa. Mostrou as três varas de pescar e o rapaz demorou para assimilar o que acontecia, Eva demonstrou um sorriso ao esticar os braços e colocar um chapéu típico de pescadores em sua cabeça.
 Irmãzão, quero que me ensine a pescar!
Duke abriu a boca em sinal indignação, nem ele acreditava naquilo. Correu para abraçar a sua irmã e agradecer a oportunidade, afinal, o pinguim julgava fazer parte da guilda lendária de pescadores de Sinnoh, onde somente os velhinhos mais experientes ganhavam uma cadeira. E para conquistar tal posição, ele treinara a vida toda.
— Oh, puxa, puxa, puxa! Mal posso acreditar que minha irmãzinha quer aprender a pescar, e comigo!! Há quanto tempo isso não acontece? Oh minha nossa senhora, obrigado por essa oportunidade, não vou decepcioná-la!!
— Viu só? — sorriu Chaud ao tocar no ombro da menina. — Você alegrou o dia de alguém com um simples ato voluntário. Essa é a lição que eu queria ensiná-la.
Eva concordou e agradeceu seu professor pela iniciativa. Duke chamou sua irmã até a beira da praia e assim lançou sua própria vara de pescar profissional o mais longe possível. Eva colocou um pouco de isca  na sua e jogou sua boia na beirada.
— Então é o seguinte, irmãzita. Vamos começar a aula e as instruções de pesca. Além de paciência a pesca requer muita habilidade e competência, você tem de saber exatamente quando puxar a vara, deve estudar as iscas, amarrar os fios de nylon com nós precisos e escolher o melhor local possível para procurar pelos maiores peixes. É necessário ter conhecimento do clima, manter-se em silêncio, saber esperar a hora certa e torcer para que um dia seja reconhecido como membro da Irmandade dos Pescadores...!
— ...ah, tem alguma coisa fisgando — interrompeu Eva.
Eva puxou sua vara de bambu da água, e um enorme Gyarados surgiu sendo lançado para a costa da praia onde Chaud encontrou-se obrigado a combatê-lo antes que ele devorasse a Mansão de Milady e a outra metade de seus companheiros.
Eva virou-se para seu irmão e sorriu, mostrando a pontinha da língua e corando suas bochechas.
 Acho que estou começando a gostar de pescar.
Duke permaneceu sério por um instante, mas depois apenas jogou sua vara no chão e foi embora.
De fato Eva aprendera que bastava um pequeno ato para alegrar o dia alguém, em compensação, com a mesma habilidade ela tinha a capacidade de enegrecer o dia do jovem Duke. Coisa de irmão, vai entender...

{ 5 comments... read them below or Comment }

  1. Yo, canas, cara um gyrados! eu lembro que quando eu jogava aqueles poketibia levava uma eternidade até eu pescar um gyrados; pobre Duke, sempre o pior de tudo ele treinou a vida inteira só pra eva superá-lo nos 5 primeiros minutos pescando... Canas dê um recado meu ao Duke:
    Pois é a vida meu caro amigo Duke. Ah e se esforce pra aprender a voar e vire amigo das mosquinhas, e mostre ao lixeiro que você é pelo menos digno o suficiente para ser considerado lixo. Kkkkkk, brincadeira, seja mais otimista cara, viva a vida principalmente pra você porque a vida é sua, sem se preocupar com o que os outros acham, pois nimguem é inutil no mundo.
    pois é tudo canas, tchau.
    De: firewall

    ReplyDelete
  2. Meeeeeeeeeeeeeeeeeeu, tadinnho do Duke, fiquei com mais pena ainda dele agora D: mas foi engraçado, admito XD

    Mas essa garota é um prodígio! Sabia que a Eva teria meu selinho de #likeaboss antes mesmo de nascer, mas ela foi mto malvada com ele... Eu entendo o probrezinho, sei como é vc querer ensinar o irmão mais novo e descobrir q ele já sabe tudo e um pouco mais, sabendo até fazer melhor do q vc TT.TT Duke, tamo junto! o/

    ReplyDelete
  3. Coitado do Duke... Mentira, eu ri demais da cara dele. KKKKKKKKKKKKKK Juro, ele é tão inútil que a desgraça dele me faz rir T^T' Desculpe por isso, Canas.
    Aah, a Eva é uma ótima guerreira, imagine quando evoluir, se tornará membro da elite do Lukas? Diz que siiiiiim!
    Adorei, ficou muito engraçado! ^^

    ReplyDelete
  4. Engolir o peixe sem engasgar? Esse Duke tem andado muito com o Mozilla! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk Brincadeirinha de mau gosto, parei XP

    Canas, acho legal que você mostrou os irmãos realmente "perfeitos" com o Aerus e o Watt, mas também temos que lembrar que nem sempre todos se dão bem assim. De repente o Duke, tão esquecido, começou a ganhar oportunidades por não ter oportunidades. kkkkk Tudo se aproveita! E o fato da Eva superá-lo em praticamente tudo foi uma ótima sacada. Cara, eu jurava que tinha deixado um comment na página dos Supports, mas acho que a verificação de palavras me trollou. Enfim, enfim, minha sugestão ficaria para "Atros e Malbora". Não sei se você só pretende lançar isso mais para frente, mas um suposto romance entre esses seria muito louco, hein cara *-* Vou indo nessa, Canas, muito comédia esse Support!

    ReplyDelete
  5. Ai, quanta besteira! Olha aí Haos, dessa vez eu não disse nada! São vocês que entendem as coisas erradas, mas essa parada de engolir o peixe inteiro foi foda, vou me lembrar disso kkkkkkk As Eevees sempre são as queridinhas do público né, e achei muito comédia o que a Kohai comentou. O Duke é tão inútil que a inutilidade dele acaba sendo engraçada kkkkkk Mas aguardem, aguardem... Aguardem até que esse pobre coitado volte como um Empoleon fodão, e quando ele estiver de volta... É... Acho que não vai mudar nada kkkk

    Firewall, o Duke também quis responder seu comentário (: Ele disse assim pra mim: Não adianta, eu sempre vou me ferrar. kkkkkk Zuera, zuera, são esses pensamentos ruins dele que atraem coisas ruins, por isso ele sempre está perdido por aí. mas vejam bem, o coitadinho virou um cara bacaninha, é engraçado fazer piada em cima dele. Já que não podemos mais fazer bullying com o Mikau porque ele bate na gente, a gente zoa o Duke! Iuhuuuul! kkkkkkkkkk

    Haos, infelizmente não recebi mesmo sua mensagem no Support... Verifiquei os Spams e não estava lá, acho que ela acabou perdendo-se no mundo virtual, odeio essa verificação de palavras D: Mas, de qualquer maneira, Atros e Malbora vai ficar computado. Não quero entrar em mais detalhes sobre eles até porque tenho planos para essa belezinha na Saga Platina! Vocês, leitores, jamais se esqueçam da Grande Criação. Personagens bons nunca devem ser descartados, lembre-se que eles costumam voltar três vezes mais épicos! kkkk Valeu pelos comentários ae galera, e viva à inutilidade do Duke, quem sabe ele não arranja perícias mais interessantes para nos mostrar. Abraços!!

    ReplyDelete

- Copyright © 2011-2017 Aventuras em Sinnoh - Escrito por Canas Ominous (Nícolas) - Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan -