Posted by : CanasOminous Jun 21, 2013

Amando a Pessoa Errada

O shopping de Hearthome era conhecido por ser muito conceituado entre os famosos, mas o que realmente fazia sucesso na cidade eram as pequenas feirinhas de rua realizadas todas as tardes nas proximidades do Amity Square. Cynthia e Dawn caminhavam agitadas e não paravam de falar nem por um segundo. Haviam tantos assuntos e curiosidades a serem discutidas que elas poderiam ter passado semanas apenas conversando juntas e ignorando completamente a existência do tempo em suas vidas. Uma apenas queria aproveitar a outra enquanto pudesse.
— Juro que da última vez que ficamos nessa cidade eu sequer ouvi falar dessa feirinha! — disse Dawn impressionada. — As pessoas sempre vão para o shopping fazerem compras e levar os acessórios mais caros, mas aqui é tudo barato, e tem até objetos artesanais. Eu adorei!
— O que acha desse vestidinho? É muito curto? — perguntou Cynthia já de olho na barraquinha da frente, procurando por uma roupa certa para sua amiga. — Nossa, e esses pequenos objetos em forma de Pokémons antigos são magníficos, ouvi dizer que cada um tem um significado diferente. Quero comprar algo para você.
— Para mim? Oh, Cynthia... Não quero que se incomode.
— Não, não. Faço questão. Vamos lá, experimente esse. Você vai ficar adorável!

Dawn observou bem o vestidinho e voltou a encarar Cynthia que apalpava suas costas. Ela podia sentir a maciez de seu toque, e chegou até mesmo a se arrepiar quando sentiu sua respiração em seu ouvido. Cynthia vestia agora suas roupas casuais para o verão, e o sol do entardecer ainda brilhava com força lá no alto. Dawn olhou para o vestidinho e depois voltou-se para a moça:
— Mas onde é que eu poderia experimentar se estamos no meio da rua?
— Opa, acho que esqueci desse detalhe — brincou Cynthia com uma risada. — Mas bem que você poderia trocar aqui, não? Hah, hah, hah... 
— N-Nem brinca, seria muito embaraçoso!! — disse a garota, levemente corada.
Cynthia sorriu, tocando de leve no rosto da menina.
— Você tem olhos lindos. E suas bochechas ficam tão avermelhadas quando fica com vergonha. É muito fofo, adoro isso em você.
As duas amigas voltaram a caminhar, e Cynthia fazia inúmeras compras de objetos irrelevantes nas barriquinhas. Eram lembranças para amigos e familiares, e também uma forma de lembrar-se de cada bom momento de suas férias prolongadas em Hearthome. Amuletos de Drifloons, bonecos de Pokémons, cartazes, conchas de Omanytes e muitas roupas com estampas coloridas de cada região. As duas foram seguindo com um passo contínuo, mas o anoitecer logo chegaria, e ainda havia muito a visitar
— Já vamos voltar ao Deluxe Heart? — perguntou Dawn.
— Não sei, você quer ver alguma coisa ou já pretende reencontrar-se com seus amigos?
Dawn abraçou a mulher com força, um ato que a surpreendeu muito e a deixou sem reação.
— Eu queria ficar um pouco mais com você, Cynthia... Você é como... uma mãe para mim. Uma amiga de verdade.
— Eu também diria que você é minha filhinha, mas vamos lá, não sou tão velha assim! Posso ser sua irmã mais velha, se quiser — respondeu a moça, ajeitando os fios negros da menina atrás da orelha e apalpando o seu rosto. — Você é uma garota muito especial, sabia disso?
— Pois tenho os melhores amigos do mundo. — assentiu Dawn. — Você está nesse meio.
— Os Irmãos Wallers também são adoráveis! Mas me diga, aquele Luke, ele cuida bem de você? Olha que eu vou ter que colocá-lo na linha se você disser que não! Tenho que proteger a minha maninha, certo?
— Não se preocupe, ele é um amor — assentiu Dawn enquanto caminhava solenemente por entre as calçadas movimentadas da cidade. — Já passamos por tantas coisas que já o considero quase que um irmão também. Somos muito próximos agora, enfrentamos maus bocados, mas os derrotamos. Eu, o Luke e o Lukas. Eles são tudo que tenho, a minha família, mas agora tenho você.
— Fico feliz em ouvir isso, querida — disse a loira, aproximando-se do ouvido da menina. — Só me diga uma coisa, como é que você não confunde os dois? Juro que toda hora que olho para eles sinto que eles são iguais.
— Claro que não, eu poderia diferenciá-los de costas!! Eles são tão diferentes em tudo, no jeito de falar, andar, batalhar... Tudo mesmo.
— E você já beijou o Lukas por acidente?
Dawn quase cuspiu seu refrigerante.
— N-Não, como eu poderia confundi-los a esse ponto?
— Sei lá, é coisa de mulher interessar-se por outros homens, não acha? E eles são iguaizinhos, você poderia tentar algo diferente, nunca se sabe.
Dawn ficou séria quando ouviu aquilo, e por um momento a ex-campeã imaginou que deveria ter mantido a boca fechada. Então, Dawn caiu na gargalhada, o que fez a loira revelar um riso ligeira. Logo as duas começaram a rir sem parar até que lágrimas saíssem de seus olhos e todos que passassem na rua sentissem a tremenda curiosidade de saber o que era.
— Você tem algumas tendências estranhas, Cynthia.
— Eu só gosto de sempre tentar algo diferente — assentiu ela com um sorriso.
— O Lukas é um amor, e admito, eu gostava mais dele no começo. Mas conforme o tempo passou comecei a sentir mais um carinho maternal por ele, porque sinto que eu precisava protegê-lo. Hoje ele não precisa mais disso. Finalmente acho que ele encontrou seu par ideal, e ela nada mais é do que a Guardiã do Espaço! Aqueles dois foram feitos um para outro, não acredito que algo conseguiria colocar esse amor à prova.

• • •

Lukas encontrava-se no balcão do Contest Hall da cidade. Hearthome seria a sede do Grande Festival, e há alguns meses atrás o jovem havia se apresentado ali competindo por sua segunda fita, além de poder ver a incrível apresentação que Vivian e Marley deram com uma batalha por seu amor. A verdade era que Lukas havia adorado a recepção daquele palco, pois ele era o mais famoso de todos em Sinnoh, mas isso foi em uma época em que ele era apenas mais um coordenador que se achava o centro do universo.
Toda a atenção recebida, o brilho e a festança eram uma marca de qualquer Contest, mas dessa vez ele tinha uma mensagem em mãos. Enquanto os Conquistadores pareciam lutar por mais direitos em frente à sede da Liga Pokémon, Lukas também esperava continuar com sua mensagem das diferenças sociais. Eram pessoas diferentes, mas com propósitos parecidos.
— Se ao menos esses Conquistadores não tivessem o propósito de tirar o Ike do cargo, sinto que eles teriam toda a razão em lutar por uma Sinnoh melhor... Ahh, isso tudo é tão complicado! Sinto como se eles tivessem os mesmos propósitos que eu, lutar por um ideal, mas eles estão seguindo um caminho completamente equívoco. O que fazer quando uma pessoa encontra o caminho certo, e decide traçá-lo da pior maneira...?
Lukas pensava consigo mesmo enquanto fazia seu caminho até o Contest Hall. Ele planejava que a competição por sua quinta fita fosse a mais esplêndida de todas, uma apresentação em Hearthome era o suficiente para que toda a mídia transmitisse sua mensagem, e agora, com novos ideais e doutrinas, o garoto esperava mobilizar grande parte da populção à respeito da terrível discriminação social dos Contests.
Seus pensamentos continuavam viajando até que a balconista terminou de carimbar sua carteirinha oficial de membro e colocou-a logo em sua frente.
— Prontinho, Lukas Wallers. Sua inscrição acaba de ser completada. Você irá apresentar-se no sábado, às oito da noite, e será o participante de Número 02.
Lukas continuou aéreo por alguns segundos, mas logo voltou a olhar a mulher e sorriu.
— Perfeito. Muito obrigado, senhorita — assentiu o jovem, preparando-se para partir quando a moça voltou a perguntar:
— Psiu, venha aqui, só um instantinho.
Lukas voltou ao balcão para falar com a atendente que continuava toda sorridente e bem arrumada, cheirando à perfume importado e usando acessórios caros. O costumeiro padrão de Coordenadores ricos.
— Lembra-se de mim? — perguntou a mulher.
O jovem queria ser educado, mas não podia negar logo de cara que não fazia ideia de quem ela era.
— Olha, moça... Eu acho que... Acho que não.
— Não tem problema. Na verdade nós só chegamos a conversar uma vez aqui no Contest Hall mesmo, faz muito tempo. Você estava acompanhada de uma ruivinha, acho que ela era sua namorada.
— Oh, está falando da Vivian? Não, não. Era apenas uma amiga mesmo.
A moça pareceu empolgar-se.
— Eu sabia!! Quer dizer que você está solteiro?
Subitamente um brilho forte tomou conta do salão quando Lukas sentiu alguém tocar seu ombro, fazendo-o arrepiar-se dos pés à cabeça de uma maneira que só uma mulher sabia. Ele já imaginava quem poderia ser.
— Não. Ele não está — disse Paula de maneira seca. — Agora se nos der licença, humana.
Lukas saiu dali de mãos dadas com a guardiã que mais parecia uma mãe andando com o filhinho  mais novo que é flertado por todas as tias da vizinhança. Paula bufava de raiva, e mais uma vez Lukas sentia já ter passado por aquilo.
— Nossa, que Déjà vu...
 Déjà vu são reações psicológicas que fazem com que sejam transmitidas ideias de que você já esteve naquele lugar antes, já se viu com aquelas pessoas, ou outro elemento externo. Então me diga, Lukas. Você conhecia aquela mulher? — perguntou Paula, não muito paciente.
— Há alguns meses aconteceu a mesma coisa comigo, neste mesmo lugar, o Contest Hall. Só que no seu lugar estava a Vivian. Tenho que admitir que ela também ficou muito irritada comigo quando um bando de Coordenadores selvagens começaram a me atacar com seus poderes de sedução. Acabei lembrando dessa cena, e nossa, como o tempo passa...
— Vivian? Quem é Vivian? Você nunca me apresentou a esta sua amiga.
O jovem engoliu seco.
— N-Não? Ahh, é que por enquanto é melhor vocês não se conhecerem, vai por mim...
— Lukas, se você não me contar, serei obrigada a utilizar meus poderes para descobrir quem é.
E ele nem precisou nem responder. Palkia tinha um incrível poder de telepatia para vasculhar memórias e obter qualquer informação que desejasse dos humanos.
— Ruiva. Treinadora de insetos. Espontânea. Hiperativa. Exagerada. Amante conturbada. Têm mais de cinquenta primas. Mora em Azalea. Veste tons de azul e marrom claro. Não sabe usar saia. O Pokémon em sua liderança é uma Scizor, chamada Primia. No momento está em viagem com Stanley Tycoon, há trinta e sete quilômetros daqui. Uma distância segura, por hora.
— Ei, quer parar de ler as meus pensamentos? Você está violando meus meios particulares, assim não vale! — disse Lukas frustrado.
— Desculpe, estou apenas fazendo uma checagem do seu conhecimento a respeito dessa moça. E quem é Marley?
— Paula, sério, você está me incomodando... Eu nem falei nada da Marley, ela era só uma amiga coordenadora minha...
— ...e quem é Melyssa?
— Melyssa é minha mãe!!
— Lukas, meu querido, você têm mulheres demais em sua vida, precisamos exterminar algumas. Eu preciso ficar de olho e certificar-me de que nada de ruim lhe aconteça, por isso sempre estamos ligados pelo colar... Se você sentir qualquer sinal de perigo, não hesite em utilizá-lo e me chamar. Depois que o tio Regigigas fez uns reparos ele voltou melhor do que nunca, nosso contato espiritual anda mais forte do que nunca!
— Tudo bem, tudo bem... Eu irei tomar cuidado. Mas sou um coordenador, Paula. Eu vendo a minha imagem, sempre estarei envolvido com mulheres, apresentadoras e outras competidoras. Não precisa ficar com ciúmes, eu jamais faria algo que colocasse meu amor e respeito por você à prova...
— Ciúmes? — Paula indagou aquilo, soltando uma risada alta e debochada. — Minha nossa, estou sentindo ciúmes... E é um sentimento tão... tão... humano. Ahh, adorei isso! Eu me sinto tão humana depois disso. Vamos comemorar! Me encontre no parque central dentro de trinta minutos, eu irei preparar-lhe uma surpresa.
Paula saiu toda saltitante de dentro do Contest Hall, Lukas continuou lá dentro, observando a pessoa que mais amava distanciar-se com um sorriso meigo no rosto. Um sorriso que ele tanto adorava. 
Foi bem de repente que mais uma moça parou ao seu lado, mas esta por sua vez tinha um vestido negro e mantinha uma feição séria no rosto. Suas vestes tinham traços do estilo gothic lolita, mas seus cabelos eram longos e arrumados em dois lados. Ela não parecia ser muito de conversas, e só fato de conversar com Lukas já parecia ser um grande avanço.
— Sua nova namorada é... muito irritante...
Lukas apenas riu, mas ainda não tinha virado para ver quem lhe dissera aquilo.
— Pois é, pois é. ...Engraçado, foi só eu voltar para Hearthome e parece que estou revivendo cada momento de meu passado, lembro que quando fiquei nessa cidade da última vez conheci uma amiga que me disse a mesma coisa, e... MARLEY?!
Lukas virou-se assustado por não ter notado que era exatamente sua velha amiga que estava ali, parada ao seu lado, praticamente no mesmo local que eles se conheceram pela primeira vez.
Mas agora Marley estava muito diferente. Ela continuava muito baixinha, mas pelo menos tinha crescido um pouco nos últimos meses. Seu cabelo havia crescido bastante e estava amarrado em duas tranças, seu estilo gothic lolilta continuava chamando atenção e trazendo um ar meigo para sua figura. Lukas não sabia se ficava feliz ou preocupado com a presença da moça. Paula não gostaria muito de encontrá-la.
— M-Marley, você por aqui? Minha nossa, não tinha pior hora! Digo, melhor!! Não me fala que a Vivian também está na cidade?
— Não tenho essa informação. Creio que não... — respondeu a moça.
— Ufa, menos mal! É que eu estou com uma acompanhante, e ela está caçando todas as mulheres que por algum motivo já fizeram parte da minha vida, e você está nesse meio! Tenho medo que ela vá atrás até da minha vózinha, até onde o ciúmes de uma deusa pode chegar?! Marley, você precisa sumir daqui, ou a Paula vai...
— Lukas.
Marley fez sua voz ecoar de maneira apaixonada e muito sedutora. Aquela pequena garotinha tímida havia desaparecido, mas seu jeitinho meigo a deixava sexy em seu próprio jeito de ser. Lukas não poderia ser enfeitiçado por aquilo, ou Paula viraria uma fera.
— Lukas, eu cresci, mas minha paixão por você não mudou. Eu deixei meu cabelo crescer só para você ver. O que achou? Acha que virei mais moça? Ou você gosta de garotas com um estilo mais novo?
O jovem tentava afastar-se enquanto Marley se aproximava cada vez mais até prendê-lo na parede.
— M-Marley, nós somos bons amigos, lembra? Boooons amigos, friends foreverBFF!! Juro que eu também estava com muita saudades de você. E-E-E-Eu também gosto muito de você, m-mas agora eu tenho uma namorada, e...
Marley segurou nos dois braços do jovem, e ignorando completamente sua inocência e o jeito delicado ela roubou-lhe um beijo que fez Lukas arregalar os olhos e quase cuspir seu coração. Durou apenas um segundo, mas ele não compreendia o motivo daquilo.
— M-MARLEY!! O que você fez?
— M-Maldição, eu também não sei... Eu só fiquei feliz quando te vi, mas esses últimos minutos foi como se eu estivesse enfeitiçada, não consegui controlar meu corpo... — disse Marley, mostrando realmente estar arrependida depois daquilo.
— M-Mas eu estou namorando...!
— Está?
— Por Arceus, o que está acontecendo nesse lugar? Ai, se a Paula descobre...

• • •

Dawn e Cynthia tomavam juntas um sorvete de casquinha e caminhavam de volta para o Hotel Deluxe Heart. Já escurecia, eles haviam combinado de encontrar-se com os Irmãos Wallers logo em frente à recepção quando a lua se erguesse no céu. Subitamente, a jovem pesquisadora parou de andar, e seus olhos encararam o vazio por longos segundos.
— Dawn? Por que parou? Aconteceu alguma coisa? — perguntou Cynthia.
— Estou me sentindo estranha — confirmou a menina.
— Quer passar no médico? Eu tinha comprado alguns remédios, se for uma dor de cabeça nós podemos dar um jeito nisso, e...
— Não é nada disso, Cynthia. É um sentimento que eu venho guardando por você desde que nos conhecemos, um sentimento que não pode mais ser contido em meu coração. Essa é a verdade.
Dawn aproximou-se da loita que surpreendeu-se com a ousadia da menina em segurar seus braços e aproximar seu rosto um pouco além do permitido. Cynthia encarou bem aqueles olhos violeta e as bochechas rosadas, e por um momento imaginou se não estaria sonhando. Uma gota de suor escorreu por seu rosto, mas a verdade é que ela também sentiu curiosidade de experimentar algo novo, de ir além das fronteiras que jamais imaginou poder alcançar.
Cynthia teve de agachar um pouco para para ficar na altura daqueles lábios tão suaves e gentis. Dawn estava com os olhos fechados apenas desejando o que seu coração pedia que fizesse. A mais velha veio a fechar seus olhos da mesma maneira, e as duas ignoraram completamente o movimento de quem estivesse ao seu redor na rua.
Antes que qualquer coisa acontecesse ou aquilo fosse adiante, Dawn abriu os olhos.
— O que houve? — perguntou a moça.
— Você estava para fazer algo que eu nunca imaginei que faria... Foi por muito pouco.
— Do que está falando? Nós não estávamos tomando sorvete? Ah, droga, eu deixei o meu cair, e na sua roupa!! Me desculpe, Cynthia.
A moça parou, segurando as mãos da morena e beijando-as de maneira sedutora.
— Não precisa se desculpar, deixa que eu limpo para você.
— Cynthia, você está me assustando... Cynthia, você está chegando perto demais... C-Cynthia, você está... Ai, meu Arceus!!


Luke continuava sentado naquela praça há pelo menos duas horas, apenas alimentando alguns Starlys gorduchos que comiam a pipoca que os velhinhos jogavam na rua. Eles estavam obesos de tanto que eram alimentados, pois ali parecia ser um ponto de encontro de idosos que se aglomeravam para jogar xadrez e fofocar sobre a vida alheia. Luke era o único menino por ali, e foi muito de repente que uma doce velhinha aproximou-se do jovem e sentou-se ao seu lado, com um saquinho de pipocas em mãos.
— Não são aves adoráveis? — perguntou a velhinha  banguela
— Ah, sei lá, pra mim são pragas, mas eu gosto de dar comida para que eles fiquem gordos e eu possa chutá-los — respondeu Luke com uma sinceridade comovente.
— Que amor de garoto — assentiu a velhinha. — A vovó aqui gosta quando um menino é assim mais... ousado.
Luke parou de alimentar os Starlys gordos no mesmo instante. Subitamente ele sentiu que alguém segurava sua mão. O jovem virou-se trêmulo, vendo se aquela velha não havia errado seu alvo.
— Ei, vovó, precisa de alguma coisa?
— Oh, sim, meu docinho de coco, eu preciso... preciso do seu amor.
Luke encarou aquelas rugas e foi afastando-se conforme sentia o cheiro de perfume vencido e observava atentamente aquelas roupas que já foram moda no século passado. A velha aproximava-se, e ele recuava. Então ela pareceu ficar frustrada e deu um pulo feito um grilo em cima do banco da praça, abraçando-o com vontade.
— Vem com a vovó Ritinha que quer ter um pouquinho desse seu charme!! Posso estar idosa, mas é por isso que dizem que panela velha é que faz comida boa!! Vem ni mim, meu pãozinho de mel!! 
— CRUZ CREDO!!
Aquela velha aparentava ter alguns séculos de vida, e mesmo assim ela segurou no rosto de Luke com tanta força que o jovem só teve tempo de arregalar os olhos e debater-se para sair correndo dali o mais rápido que podia. Mas a velha continuava feito um Tauros apaixonado atrás dele.
— Para onde está indo, meu brotinho na flor da idade?! Ainda não terminamos! Vem que a vovó gosta!!
— OMG, OMG, OMG!! O que foi isso??? Que visão do inferno foi essa?? Quase que eu beijo uma múmia!! AUGH!! Eca, eca, eca!! Minha língua vai cair depois dessa!!
Luke corria pela praça em círculos, mas cada vez que ele cobria uma dezena de metros alguma outra velhinha que alimentava pombos o observava, e por algum motivo, parecia ser hipnotizada. Elas levantavam as saias e começavam a correr como se estivessem em uma maratona. Nunca antes haviam se sentido tão saudáveis a ponto da osteoporose ser extinta. Ninguém entendia o que estava acontecendo, mas era uma cena cômica.
— Minha nossa, que gracinha de garoto... Ele deve ter a idade do meu bisneto! Vem aqui, fofinho, vem com a titia! 
— Uau, ele faz o estilo daqueles galãs de novela dos anos 40... Eu vou conquistá-lo antes de vocês, suas idosas taradas e enrugadas!!
— O QUE ESTÁ ACONTECENDO COM ESSAS VELHAS?? Elas correm mais do que um Deoxys Speed com todos os Efforts aplicados nesse status!! SOCORROOOO!!!
Parecia que algo muito estranho começava a acontecer em Hearthome. O que deveria ter sido uma noite apaixonante para muitos jovens, começou a tornar-se um pesadelo de sentimentos misturados e sensações confusas se entrelaçando.

De volta ao Contest Hall, Paula avistou que Lukas estava ao lado de Marley que não sabia como esconder o rosto aposto o ocorrido. Assim que avistou a guardiã, o menino deu um salto em sua direção. Ele sabia que era impossível esconder qualquer coisa de Paula, e ela sentia através de seu colar o que havia acontecido.
— P-P-Paula, juro que não foi minha intenção, me perdoa!!
— Tratamos disso mais tarde — disse Paula, claramente frustrada. — A questão é que aconteceu algo sério dessa vez. Venha, temos um trabalho a resolver.
— Posso ir também...? — indagou Marley, na tentativa de redimir-se.
Paula lançou-lhe um olhar dos pés à cabeça.
— Você é uma das pretendentes do meu Lukas, certo? Nome: Marley Speedik. Nível de ameaça: 65%. Pode vir, depois dou um jeito em você.
A garota engoliu seco, mas decidiu acompanhar.

Paula, Lukas e Marley correram com muita pressa rumo ao seu objetivo, as pessoas ao seu redor pareciam se amar mais, o que de fato era bom, mas alcançava um ponto que já saía dos limites. Lukas estranhou toda aquela agarração ao seu redor, e perguntou-se o que poderia ter acontecido.
— Um desequilíbrio na natureza? — indagou ele.
— Não, é coisa de vocês, humanos. Sempre vocês, tudo estaria no mais perfeito equilíbrio se não fossem vocês!! — dizia Paula ainda frustrada. — E veja, lá está o problema!
A lendária guardiã só parou quando viu um caminhão repleto de Luvdiscs em um aquário móvel na caçamba de um caminhão. Parecia que alguém havia encomendado uma centena deles, milhares! Eram tantos Luvdiscs que eles superlotavam o aquário e grudavam suas faces fazendo caretas no vidro. Lukas olhou aquilo e compreendeu o motivo com uma risada.
— Luvdiscs são sinais de amor àqueles que os recebem, mas aqui há Luvdiscs para uma cidade inteira! Acha que eles são os responsáveis por esse desequilíbrio nos seres humanos?
— Se eu acho? Eu senti você beijar essa tal de Marley, esqueceu que compartilhamos os mesmos sentimentos e poderes?! — Lukas quase congelou quando ouviu aquilo, mas Paula foi carinhosa ao falar: — Mas eu te perdoo, não é culpa é sua.
Paula voltou-se para Marley e sorriu de maneira carinhosa.
— É dela.
— M-Minha? — indagou a jovem Marley apavorada.
— Sim, de vocês, humanos. O Lukas já é um meio-humano, ele não tem culpa disso tudo. São vocês que gostam de brincar com os sentimentos dos outros, sempre vocês!
Lukas teve de entrar no meio da briga para que o problema com os Luvdiscs fosse resolvido o quanto antes.
— Vamos guardar essa discussão para mais tarde, temos de resolver isso o quanto antes!! O que devemos fazer com todos esses Luvdiscs indefesos? Dessa maneira as pessoas acabarão beijando quem não devem!
— Isso se já não tiverem beijado, não é mesmo, Lukas?
O jovem lançou um olhar incomodado para Paula, mostrando que não havia gostado nada da indireta. A mulher sorriu e ajeitou seus longos cabelos róseos.
— Pode deixar. Eu darei um jeito neles. Tragam seus companheiros aquáticos, pois eles serão de grande ajuda. Spacial Rend!
Paula esticou seus braços e assumiu sua armadura celestial, perfeitamente esculpida em seu corpo. Ela utilizou seus poderes mágicos e criou um buraco dentro daquele aquário, parecendo transportar todos os Luvdiscs lá de dentro para muito longe, provavelmente em alguma área longínqua do oceano.
Lukas não queria dar prejuízo para o dono daquele aquário, e com muita velocidade lançou sua Milotic lá dentro de forma que eles tivessem uma desculpa do desaparecimento dos Luvdiscs. Marley também lançou seu Floatzel e sua Starmie, que nadavam alegremente como se nada tivesse acontecido.
Para sua surpresa, o dono do aquário era seu próprio tio Glenn Combs, que sob efeito do poder dos Luvdiscs estava cantando o caminhoneiro do aquário gigante até notar a chegada de um de seus sobrinhos.
— Rapaz, eu podia jurar que eu tinha pedido alguns Luvdiscs para decorar o meu aquário principal, mas... Pokémons raros e belos como esse foi uma grande surpresa do empreendedor! Isso que é estilo! — dizia Glenn, parecendo não ter dado conta da falta de suas criaturinhas.
Lukas e Marley foram aproximando-se do rapper, acenando de maneira apreensiva.
— Oi, tio Glenn. Tudo bem?
— Diga aí, Lukinhas! Caramba, não nos víamos desde aquela porrada doida no Spear Pillar! Como vai a vida pós-fim do mundo? Tá aproveitando mais ela de boas?
— Sim, sim... Estamos resolvendo alguns problemas... sempre! — brincou Lukas, tentando emendar o assunto. — Ei, tio. Esse aquário é seu?
— Sim, eu encomendei de uns caras famosos, mas eles mandaram tudo diferente do que eu imaginava, até os Pokémons!
— É que na verdade esses Pokémons são nossos, tios. O aquário estava vazio, e eu imaginei que era seu, apenas você teria dinheiro para fazer uma compra dessas! Então, eu e minha amiga decidimos colocar nossos Pokémons aí dentro para fazermos uma surpresa para você, afinal, nós não gostaríamos de vê-lo triste... Sinto em lhe dizer, mas a empresa deste aquário te deu um calote.
— Eu sabia!! É por isso que não compensa comprar nada em trinta e seis vezes sem juros, sempre têm mandinga no meio! — disse Glenn furioso. — Ae, mas valeu pela surpresa, baixinho. Eu vou reclamar amanhã cedo, mas aproveitando a ocasião, por que não ficam no hotel e deixam seus Pokémons descansarem no aquário? Vocês podem deixá-los por aí enquanto se divertem, meus convidados irão adorar ver criaturas aquáticas que já foram campeãs em vários Contests!
— Puxa, seria muito legal — disse Marley, impressionada com aquele convite.
Lukas soltou uma risadinha e cochichou em seu ouvido.
— É que você nunca esteve com a gente nesse hotel, Marley. Você vai amar! Acho que nesse exato instante a Vivian deve estar morrendo de ciúmes...
— É, e alguém aqui também está morrendo de ciúmes, senhor Lukas...
O jovem virou-se para trás, observando Paula que acenava positivamente, contente por ter colocado um fim naquilo tudo, mas sem perder os traços de sua personalidade tão protetora. A mulher foi em sua direção, colocando a mão em seu ombro.
— Acho que sua amiga Marley terá que ficar em outro quarto — disse Paula.
— Por que? Foi tão divertido quando a Vivian e o Stanley ficaram com a gente da última vez...
— Quer dizer que essa tal de Vivian dormiu com você no mesmo quarto?! — indagou a guardiã.
— Nem eu sabia dessa. Mais uma vez essa ruiva volta para a minha lista negra — assentiu Marley.
Lukas levou a mão até seu rosto em sinal de decepção.
— Droga, perdi uma grande chance de ficar quieto...

Com o fim da onda apaixonada causada pelos Luvdiscs, pouco a pouco os cidadãos de Hearthome voltavam a perceber os erros que haviam cometido, e o mesmo se aplica aos nossos protagonistas, que dessa vez teriam segredos a serem velados.
— Cynthia, por favor, nunca diga isso que aconteceu entre nós duas para ninguém. Ainda não acredito que fiz isso...
— Fica fria, Dawn. O que aconteceu entre nós, fica entre nós. Ninguém vai saber, é um segredinho nosso.
— Eu espero... Nunca fiquei tão sem graça em minha vida...
— Mas você gostou, né? Hih, hih, hih...
Dawn voltou-se para a loira com um olhar espantando, mas apenas riu antes que as duas entrassem no Hotel Deluxe Heart se divertindo com a nova experiência como duas velhas amigas.
E enquanto isso, lá na praça, Luke parecia finalmente ter se salvado de todas as velhinhas que o perseguiam. Ele suava frio, pois a última vez que lembrava-se de ter corrido tanto foi quando tentaram roubar sua bicicleta.
— Rapaz, como é horrível ser assediado por essas velhas...! Cara, acho elas teriam idade para serem as minhas tatara tatara tatara avó. O que as pessoas iriam pensar de mim se vissem o beijão que aquela tia tentou me dar...?!
Luke continuou caminhando, percebendo que já havia passado da hora deles se encontrarem no local combinado em frente ao Deluxe Heart. Porém, ele sentia algo estranho em seu coração. Um sentimento muito forte por alguém que ele amava.
Parecia que um único Luvdisc havia restado.
— M-Mas o que é isso...? Que sentimento é esse? Sou apenas um rapaz novo, e pela primeira vez estou sentindo isso por alguma mulher...! E-Eu preciso vê-la, preciso vê-la agora mesmo.
Luke correu em direção do ginásio fantasma, comandado por Fantina, seu maior pesadelo. Ao tocar na campainha, um sino de horror pôde ser ouvido, e todas as luzes em frente ao ginásio brilharam conforme uma fumaça branca anunciasse a chegada da rainha dos fantasmas em seus trajes extravagantes.
— C’est showtime! Quem visita o meu ginásio à esta hora da noite? Têm visita agendada? Só aceito desafios até às 19h, de segunda à sábado, nos domingos até às 17h. A menos que você seja um jovenzinho, okay?
— Fantina, sou eu. Luke Wallers.
A mulher soltou um berro ao notar.
— OHHHHHHHHH, MON DIEU! Luke Wallers, o garoto mais belle do mundo!! Venha aqui para que Fantina possa apertá-lo e enchê-lo de bisous, e...
— Fantina. A verdade é que eu vim aqui só para te ver.
A líder de ginásio até estranhou aquela recepção.
— Pardon?
— Senhorita Fantina, mademoiselle. És a deusa de meu planeta, os lírios de meu campo e o colírio para meus olhos. Não importa quantos anos se passassem, em minha viagem eu aprendi e percebi que meu único e verdadeiro amor... era você.
Fantina colocou a mão na testa do jovem e mediu sua temperatura.
— Luke, você está bem? Está com febre? Eu estava só brincando, gosto de azucrinar os jovens que vêm ao meu ginásio, mas isso não quer dizer que...
— Fantina. Você aceita ser a minha esposa?
Luke ajoelhou-se em frente à mulher e beijou-lhe a mão. Era algo que Fantina nunca havia sentido ou sequer imaginado que seria possível acontecer. Ele levantou-se e segurou-a pela cintura, e mesmo que Fantina fosse muito mais alta ele esperava alcançar seu rosto e dizer tudo que sentia olhando em seus olhos. Sua expressão carregava os traços de um príncipe encantado, e até agora a velha líder do ginásio fantasma ainda estava sem reação para dizer qualquer palavra.
— Fantina, eu te amo de todo meu coração.
— Suis-je en train de rêver? (Eu estou sonhando?)
— Estou falando muito sério, mademoiselle. Quero que seja minha parceira, que possamos nos unir e entrar na Liga Pokémon e viveremos felizes para sempre como as maiores lendas fantasmagóricas dessa região. E eu a chamarei de minha... Minha Fan Fan...
Os dois permaneceram em um longo silêncio que pareceu durar horas, até que Luke falou:
— O que está acontecendo? Por que estou aqui?
— Continue. S'il vous plaît continuer. (Por favor, continue) — pedia a mulher.
Luke deu um salto para longe quando viu seu maior pesadelo em sua frente
—  AUUUUUGH!! Fantina, desde quando você está aqui???
— Desde sempre, mon précieux petit trésor! (Meu pequeno tesouro precioso!) Eu aceito o seu pedido, agora vem que a Fan Fan é toodinhaa sua! Vou te mostrar as minhas mãos de fada!
— NÃOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO!! — Gritava o garoto enquanto era arrastado para as profundezas do calabouço do ginásio fantasma para nunca mais ser visto, naquele dia.

Image by: WaniOWani

      

{ 12 comments... read them below or Comment }

  1. Diga rapaz! Que alucinações insanas com esse capítulo, não? Rapaz, na hora daquela cena entre a Dawn e a Cynthia eu cheguei a me perguntar se você seria capaz de chegar a esse nível de ousadia! E mesmo que não tenha rolado nada no fim das contas, acho que agora não duvido de mais nada nessa história! UHAUHAUHUAHUAHUA

    Rapaz, se o Lukas não amarrar a Paula e a Marley pode acreditar que essas duas vão causar uma destruição maior do que os confrontos de vândalos e polícia que vimos até agora nas manifestações! Mulheres... Mistério e perigo se não forem bem tratadas...

    Fantina! Eu sabia que não ia durar muito até que ela desse as caras por aqui! Mas o que me impressionou foi que a atitude veio do Luke, mesmo que ele ainda estivesse sob efeito do "raio do amor" dos Luvidiscs. Pra vermos que no fim das contas foi tudo culpa do Glenn.

    Bem, ainda no assunto Paula boladona com triângulo amoroso, acho bom ela se contentar enquanto só tem a Marley. Posso estar enganado, mas se eu te conheço creio que você vai dar um jeito de trazer "aquela cujo nome começa com V" pro meio da confusão. Aí meu amigo, essa eu quero ver. De acordo com as coordenadas apontadas por Paula, Vivian está à 37 Km de distância. E cá entre nós, ela só considera uma distância segura porque não conhece a menina tão bem quanto pensa. Quem viver verá a Vivian chegar à Hearthome na velocidade de uma Ferrari só por sentir que o Lukas está por perto. Embora eu esteja vendo desde a temporada passada que ela e o Stanley estão fechando um bom par. Mas ela ainda não se tocou disso.

    Enfim cara, mais um grande capítulo que você nos trouxe! Queria eu ter essa habilidade de fazer bons capítulos sem estar na história principal. Acho que eles trazem um pouco de diversidade para que os leitores não fiquem de saco cheio.

    Bom, é isso. Nos vemos por aí!

    ReplyDelete
  2. Diga ae, campeão. Ehh meu caro, já aproveitei o embalo que o Thiago trouxe com o capítulo dele nas Ilhas Laranja e fui atrás, há tempos eu estava planejando algo assim!! O mais legal é sempre trazer o inesperado né, mindblowing quando coisas que não esperamos acontecem. E para falar a verdade, eu pensei, pensei e pensei... E acabei tendo que apagar o que eu havia escrito. Admito que antes da revisão do capítulo eu tinha colocado algo mais próximo entre todos os casais acidentais, mas acabei achando melhor não ir muito além. Ainda tenho um público a prezar, não tenho a mesma ousadia que o Thiagão conseguiu ter, isso sim foi de bater palmas!!

    Ehh meu caro, e eu ainda não sei qual será o enredo por trás da fúria da Vivian, mas tem que ser algo show. Veja bem, ela foi o primeiro "amorzinho" do Lukas, e a única que ainda não o beijou. Será que no fim das contas a pobre coitada ficará sozinha? O Stan nem conta como par kk Okay, mas irei reservar um momento épico para quando ela der as caras, porque o negócio vai ser bom!! Aquela cujo nome começa com V terá seus bons momentos, mas terá que ficar depois, porque já têm muito personagem nesse meio. Tenho que controlar suas aparições, Hearthome é tipo aquelas praças onde todo mundo se encontra! kkkkkk

    Fico feliz que tenha curtido o capítulo cara, eu queria que fosse algo bem sutil mesmo, um passatempo. Estou planejando os próximos capítulos que envolvem os Conquistadores, e ainda veremos muitos protestos e manifestações, quero que o resultado seja algo que faça a galera pensar. Por hora vou trazendo esse descanso calminho da rotina né, mas tenho medo que esse seja o último... Daqui para frente voltamos a pancadaria, e quando Sunyshore chegar nunca mais os leitores ficarão desinteressados! É só aguardar, do Capítulo 80 para frente o bicho vai pegar. Valeu pela força ae, parceiro. Abração, Shadow!

    ReplyDelete
  3. Adorei o capítulo!!!
    Cada vez me lembro mais de "pokemon conquest", principalmente depois que a Paula falou que com o colar eles dividem poder e sentimentos.

    Bem, acho que é só, Até a próxima o/

    ReplyDelete
  4. Tenho a leve impressão de que, na retratação da véiazinha dando em cima do Luke, foi, na verdade, um desabafo do Canas contando aos leitores como foi seu primeiro encontro com a Fan Fan! kkk! Sorte pro Lucky que ele conseguiu correr da tiazona, diferente do Canas, que tá até hoje amarrado com a véia! kkkkkk!
    E aquele momento Cynthia e Dawn, ein? Tava vendo o Canas passar a barreira e começar a apresentar um trem mais "quente", por assim dizer! kkk! Mas é um par bom, aprovo por ser fofo, só não pode contar pros políticos, vai que tentam curar essas menininhas querendo se descobrir! Seria um pecado, né, Canas? kkkkkkk!
    Nossa fiquei muito feliz de ver a Marley. Não é mistério que ela é fodástica ao extremo (memória da batalha dela incrível surge...) e que babo ovo pra essa gothic lolita, mas quero ver ela no x1 contra a deusa e Guardiã do Univeso! kkk! Duvido um pouco se ela ganha, mas se a Vivi entra na jogada, a Paula pode até correr risco! kkk!
    Ô, gente! Saudade do demônio ruivo que começa com V! Nó, quando ela voltar, ela e a Primia também vão chegar arrebentando! Certeza! Lukas vai ter probleminhas no Grande Festival, ô se vai! kkk!
    Tá, vou me indo com a alegria de ler o comentário de Nicolete dizendo que vai ter muita pancadaria! kkk!
    Nó, é agora que sai o FT (ou SC) do Mikau e Milena de volta ao aquário? Oh, sweet memories! kkk! Nó tem muita água pra passar debaixo da ponte ainda! kkk!
    Tá, agora vou. Quero o shipping Cantina, só pra lembrar.
    Pera, vou ainda não. Só falar que não comentei semana passada pois tava na fazenda e internet é um lixo, mas deu pra ler o capítulo, que tava perfeito, as always!
    Agora vou de verdade!
    Adios,
    Moacyr

    ReplyDelete
  5. NOSSA! Eu ri MUITO, As velhinhas, A Paula, A Marley[KKK, As duas senhoritas de amizade colorida[Por alguma razão eu amei isso], Chutar aves gordinhas! Tio Glenn! Foi tão legal!

    A Fantina véi! Cara eu gosto dela... Rio para caramba quando ela aparece e ela é DEMAIS!

    Até mais e obrigada por escrever Canas, Bjos.

    ReplyDelete
  6. Olha só, eu tive a boa vontade de trazer uma participação especial da Fan Fan, isso só porque ela pediu para mim kkkk Fazer o que né, é a maldição das velhinhas, nunca mais tem como voltar! Pra falar a verdade eu quis mesmo fazer essa brincadeira com as velhas atentando o Luke, é bom lembrar que ele ainda é aquele treinador bobinho dos primeiros dias, o cara consegue ser foda quando precisa, mas ainda existe a parte divertida morando dentro dele. E certamente ele terá muitos pesadelos com isso kkkkkkkkk

    Só que no fim das contas acho que o Luke foi o mais tranquilo de todos... Vejam bem, o Lukas terá que arcar com a fúria da Vivian, da Marley e da Paula juntas, enquanto a Dawn quase acabou indo para o outro lado da força kkkkk Poxa, juro que eu queria ter feito algo entre elas, mas achei melhor deixar como estava... Ainda não tenho a audácia para chegar nesse ponto, só nas insinuações mesmo kkkkkkkkkk Viiish, e agora há pouco eu estava falando com a Litos, e já imaginou como seria se essa confusão de sentimentos acontecesse com os Fire Tales? Ia sair guerra para todo lado!!

    Galera, muito obrigado pelos comentários no capítulo de hoje. Ainda estou me preparando para entrar naquele clima da Liga Pokémon, e estou fazendo apenas os últimos ajustes antes de entrar em Sunyshore e encarar o Volkner. Por hora tenho que ficar trazendo episódios com esse climinha calmo e tranquilo, mas como meu companheiro Moa disse, se preparem porque muito em breve vai vir pancadaria kk E fiquem ligado essa semana, estou com umas paradas bem legais para postar!! Obrigadão pelos comentários pessoal, abraços.

    ReplyDelete
  7. KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK!
    Canas eu quase tive um colapso de risos aqui esse capitulo ficou bom demais todo mundo beijando todo mundo.Ate o Luke foi em cima da Mumia(le-se fantina)
    Sempre Amei a amizade colorida de Dawn e Cynthia.
    Vamos ver o Lukas sofrendo a furia das três divas(le-se Vivian,Marley e Paula)

    ReplyDelete
  8. Diga ae, Mira! Fico feliz que vocês tenham curtido esse capítulo mais voltado para a comédia. Fazia muito tempo que eu não tentava algo assim, quando será que foi a última vez? Na Saga Pérola ainda, talvez? Só sei que escrevê-lo foi de uma gratificação incrível, porque até eu me divirto com essas situações. Foi uma loucura que só né, depois dessa nem tem mais como saber quem é o pretendente de quem, e só espero que o Luke saia vivo desses conflitos com a Fantina!! Acho que isso foi pior do que qualquer batalha de ginásio kkkkkkkkk

    Pode deixar que ainda darei bastante ênfase à amizade da Cynthia e da Dawn. Tipo, a Cynthia entrou nesse Arco justamente para isso, ela é a companheira que faltava para a garota, e sua presença fará toda a diferença daqui para frente. Irei bolar algo épico para esse fim do mundo que será o encontro da Paula com a Vivian e a Marley. Céus, prevejo que vai ser uma loucura descontrolada!!! E acho que pela primeira vez veremos a Vivian batalhar com tanta seriedade, será que ela consegue encarar uma lendária?? Só sei que vai ser show! kk Muito obrigado pelo comentário querida, até mais!! (:

    ReplyDelete
  9. — O QUE ESTÁ ACONTECENDO COM ESSAS VELHAS?? Elas correm mais do que um Deoxys Speed com todos os Efforts aplicados nesse status!! SOCORROOOO!!!

    ETA, A COISA FICO SÉRIA! RUN, FOREST LUKE, RUN!
    E isso me leva a perguntar: Será que isso foi baseado em algum fato real? Canas-kun-sama-senpai, você já foi assediado por velhinhas? As vó pira na viage, pira no manu Canas do B0ND3 D2S V1D2 L0K2! (V1D2 L0K2 P0D3 S3R F3L1Z, M2N0 XD)

    Nooooooooooooooooo, Shoujo-ai nããão! Por alguma razão, eu detesto esse tipo de gênero... Cyntia X Dawn não! Mas o beijo da Marley e do Lukas compensou! Babado, rosa chicleti :O

    Estou falando muito sério, mademoiselle. Quero que seja minha parceira, que possamos nos unir e entrar na Liga Pokémon e viveremos felizes para sempre como as maiores lendas fantasmagóricas dessa região. E eu a chamarei de minha... Minha Fan Fan...

    Não. Isso não pode ser possível. Mesmo com essa demonstração de amor, eu ainda creio em... SAQUEI! SAQUEI O TEU TRUQUE, CANAS-KUN-SAMA-SENPAI! VOCÊ QUER FAZER A GENTE ESQUECER CANTINA, MUHAHAHAHA! No. Cantina forevermente forever. Não adianta. Nunca iremos esquecer Cantina.

    — Cynthia, por favor, nunca diga isso que aconteceu entre nós duas para ninguém. Ainda não acredito que fiz isso...
    — Fica fria, Dawn. O que aconteceu entre nós, fica entre nós. Ninguém vai saber, é um segredinho nosso.
    — Eu espero... Nunca fiquei tão sem graça em minha vida...
    — Mas você gostou, né? Hih, hih, hih...
    Dawn voltou-se para a loira com um olhar espantando, mas apenas riu antes que as duas entrassem no Hotel Deluxe Heart se divertindo com a nova experiência como duas velhas amigas.

    AMIGAS? TU AINDAS TEM CORAGEM DE ESCREVERES AMIGAS? Potz grilis... Hei, espere! AI QUISED A GRIU, AI LAIKED! DO TESIS DAIS TOU XERITASPICSK! AI QUISED A GRIU, AI LAIKED! AI LAIKED \O/

    Viu só?! O povo do Vocaloid podia me contratar como holograma nos paranaue! Ou eu podia cantar no progama do Jô! 'kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    — M-Marley, nós somos bons amigos, lembra? Boooons amigos, friends forever. BFF!! Juro que eu também estava com muita saudades de você. E-E-E-Eu também gosto muito de você, m-mas agora eu tenho uma namorada, e...

    ... E EU TE JOGUEI NA FRIENDZONE! Tá certo que Lukas X Vivian tem mais meu selo de aprovação do que Lukas X Paula, mas Lukas X Marley... ETA NOIS, ETA CARAMBA!

    Mente do Canas: "Hm, acho que o Lukas não tá sendo disputado o suficiente. É, vou colocar a Marley pra dar um beijo nele e pronto."

    Só tenho mais um comentário a ser feito: "Feliz Jogos Vorazes! E que a sorte esteja SEMPRE ao seu favor!"

    Entendedores entenderão 'kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    SAYONARA, CRIADOR DE FÃS APAIXONADAS POR LOLLITAS GÓTICAS (Sem malícia. 'kkkkkkkkkkk)

    ReplyDelete
  10. Ahhhh poxa, eu tentei fazer vocês esquecerem o abominável casal Cantina, mas pelo visto isso já virou um vírus!! Droga, Luke! Nem você dando tudo de si e morrendo de medo quando foi obrigado a falar aquilo para a Fan Fan... Os leitores nem curtiram... Acho que eu terei que continuar com esse maldito posto, preciso arranjar outra maneira de me livrar desse shipping! Não se preocupem, velhinhas nunca me atacaram no meio da praça, isso porque eu nunca parei para dar pipoca para os pombos, mas se eu parasse provavelmente ninguém iria resistir ao meu charme. *olhar de príncipe e cabelo jogado ao vento* kkkk Arceus que me livre e nada disso jamais me aconteça!!!

    Shoujo-ai?? Do que você está falando??? Alguém viu alguma coisa?? Eeeeeeeeu que não!! Acho que voce está inventando essa conversa, Juh, a Cynthia e a Dawn são apenas boas amigas. Boas amigas beeeeeem próximas kkkkkkk Brincadeira. Deixo que os leitores imaginem o que eles quiserem. Eu não vi nada, rs. O que seriam meras insinuações perto do que rolou com o Lukas e a Marley? POXA, ele tem namorada, e disso ninguém reclama!!! Qual é, reclamem pela pobre Paula, por que ninguém torce para ela? Vou criar uma mega blaster motafuckin batalha com a Vivian e ela, aí quero ver para quem a galera vai torcer. será que no fim das contas vou acabar tendo que mudar a fic inteira e fazer o Lukas-san terminar com outra moça? Vou tentar a Clarisse... kkk

    Valeu pelo comment ae, Juh! (: Pode deixar que irei me comportar, só que irei criar um pouco mais de baderna envolvendo esses pares malucas e beijos desenfreados. Afinal, um pouquinho de romance nunca faz mal para ninguém, né? kkkkkkkkkk Por que todos curtem tanto garotinhas com o estilo gothic lolita? D: Eu curto mulheres com roupas de academia. Calças coladas são legais kkkkkk Eita, por que estou dizendo isso? deixa eu ir antes que a madrugada comece a afetar minha mente. See ya!

    ReplyDelete
  11. Fan fan foi dose, Canas auehauehuaheuaheuh Quem diria que a Fantina voltaria a dar as caras? Como sempre em uma cena bem engraçada e bem humorada. O fato dos Luvdiscs terem causado todo esse alvoroço foi muito criativo. Eu não imaginava que a Marley fosse surgir assim, tão... Atirada. Tinha cogitado ela em conjunto com o Lukas pelo lado tímido dela, mas pelo visto ele precisa de uma Paula ao seu lado kkkkkk Por sinal, no começo eu acreditava que ela seria misteriosa, calma, compreensiva... Perfeita. Como uma deusa. Contudo, você mostrou que até mesmo os lendários tem seu lado humano, o que eu adorei. Eu ri com a fala dela de "exterminar" algumas humanas. Esse lado ciumento dela foi show kkkkk E não posso deixar de citar das lembranças e recordações de Hearthome. Momentos que aconteceram de novo, como a fala da Marley, por exemplo, se referindo a Paula... Tudo muito bem planejado. Os capítulos estão ótimos, cara, muito descontraídos e legais. :D

    ReplyDelete
  12. Cara, o que dizer desse cap além de COMO EU CHOREI DE RIR KKKKKKKKKKKKKKKK
    O LUKE CORRENDO DAS VELHINHAS AHEAUEHAUEHAUEHAUEHAUEHAUEHAUE VIU, FOI RECLAMAR QUE TAVA FOREVER ALONE, APARECEU UMA POPULAÇÃO INTEIRA ATRÁS AHEAUEHAUEHUEHAUEHAUEHAUEHAUEA
    E a Paula com ciúmes também tava impagável. Ela calculando a distância da Vivian (btw, não acho nada segura, se ela está no mesmo continente ainda pode cair como um meteoro na frente do Lukas -qqqq) e o percentual de perigo da Marley foi epic. Uma deusa com ciúmes..... Mano, eu teria cuidado se fosse uma garota que tem queda pelo Lukas xD (oh wait) Cynthia e Dawn..... Eu diria mais que foi tenso >.> (eu tenho trauma com fics de casais heteros que do nada aparece yuri, uma vez li uma em que a vilã do nada beijou a mocinha (isso depois de uma batalha onde quase a matou) e eu tipo QUÉ??)
    E O FINAL, GENTE, O FINAL FOI O MELHOR KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK FANTINA SENDO FANTINA, E O LUKE AINDA APARECE E DIZ O QUE ELA SEMPRE QUIS OUVIR, COITADO XD

    ReplyDelete

- Copyright © 2011-2017 Aventuras em Sinnoh - Escrito por Canas Ominous (Nícolas) - Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan -