Archive for September 2013

Stales Cupcake

Support Conversation (Karl x Sophie)
Gênero: Drama;
Tema: A mãe que todos tivemos (Semana da Sophie);
Homenagem de: Todos os filhos e filhas, à
a mulher mais importante de nossas vidas.

A gente não pode impedir o filho de crescer. Ele simplesmente... cresce.
Pude acompanhá-lo desde pequeno, um menininho chato, um adolescente problemático, um homem cheio de decisões. Ainda me lembro de todas as artes e proezas de meu jovem Karl, sempre andando por aí com más influências, sempre se metendo em encrencas que requeriam o resgate da Super Sophie para tomar conta daquela criança tão viva e cheia de energia.
Ah, quando foi que o tempo passou e eu nem pude perceber?
O Karl já não é uma criança. Vejo naquele menininho loiro e mal encarado a figura de alguém capaz de encarar todos os desafios da vida, que estará ali para enfrentá-la de frente, e ganhará todos os desafios. Vejo um homem de sucesso, alguém que ainda me fará sentir muito orgulho de cada conquista, ou melhor, que já me orgulha desde que nos conhecemos.
— Isso é horas de voltar, senhor Karl? Onde esteve a noite toda?
— Dei umas voltas no beco, procurando algumas coisas novas e trocando uma ideia com meus amigos.
— Eu já disse que não gosto que você converse com aqueles garotos.
— Mas eles são legais, Sophie!
— Não, não são, eles te ensinam coisas erradas.
— E quem é você para dizer o que é certo e errado para mim? Você nem é a minha mãe!
Lembro de ter refletido sobre aquilo por muito tempo, e por um instante me perguntei: Por que estou tentando ser tão protetora? Realmente não sou mãe dessa criança, sou apenas uma mulher já velha e esquecida pela rotina da vida, procurando um sentido para a existência daquilo que me torne especial aos olhos de alguém. Nessas brigas, não importa qual lado seja, todos sempre saem machucados.
— S-Sophie, eu não queria...
— Não precisa se desculpar. Afinal, nós não temos nada em comum mesmo, não é? Somos apenas... companheiros de equipe. Com licença, deixe-me voltar ao trabalho.

Senses of Wine

Support Conversation (Al Capone x Sophie)
Gênero e Disclaimers: Romance, Álcool, Ecchi leve;
TemaAl e Sophie passam tempo demais cuidando de seus protegidos que acabam sem tempo para si mesmos. Até os mais velhos precisam dar uma chance ao amor (Semana da Sophie);
Sugestão do leitor: Thiago Rosendo (Ilhas Laranja)

A revista com as Fêmeas Mais Sexy da temporada havia acabado de chegar. Aerus já encomendava suas edições mensalmente, e quando não tinha muito mais a fazer, perdia algumas horas contemplando aquilo que não tinha.
Pelo menos aquilo compensaria a falta de mulheres em sua vida.
— Rapaz, só se liga nessa aqui então! Que corpão cara, que corpão! — o dragão apontava para uma guerreira do tipo Psychic vestida em trajes íntimos na página inicial da revista. — Ela tem uma carinha de safada e umas curvas tão... perigosas. Cheia de mistérios. Só se liga nesses peitões!
— Prefiro as aquáticas, todo ano estão entre as mais lindas do mundo. Elas são um mesclado de tudo, sem pecar na falta ou excesso de nada — comentou Mikau, logo virando a página. — E essa aqui? Não tem nenhuma gordurinha, tem um sorrisinho meigo, peitos singelos, curvas sensíveis e carentes.
— Affe, é maior vareta, não tem bunda. Não sou chegado em varetas, eu curto é curvas cara, CURVAS. Sensuais. Palpáveis. Tentadoras — continuou Aerus.  Pego muito bem com mulheres do tipo Fighting e Electric, elas são sempre agitadas e tem umas pernonas torneadas. Não consigo me dar bem com essas mais frias e mandonas como o Ice e Dark-type.
— Ouvi dizer que a moda agora são as Fairy. Todo mundo fala só das Fairy — comentou Mikau, tomando um gole de seu drink.
— Naah, nem rola. As Fairy são todas dengosas, carinhosas e fofinhas... Não fazem meu estilo. — murmurou Aerus. — Às vezes me pergunto se essas garotas têm idade para aparecer nessas revistas.
Al Capone remexeu-se em uma mesa ao lado, tentando resolver alguns passatempos e agora incomodado com o barulho insuportável que seus companheiros estavam fazendo àquela hora da noite no bar de Sophie.
— O que os senhores estão fazendo?
Aerus e Mikau se viraram e colocaram a revista na cara do mafioso. Eles perguntaram praticamente ao mesmo tempo:
— Al, qual dessas faz mais o seu tipo?
Silêncio.
— Huh? — ele arqueou uma das sobrancelhas enquanto voltava a resolver suas palavras cruzadas. — Não estou interessado.
Silêncio novamente.
— O que foi?
— Eu sabia... — Aerus sentou-se em sua cadeira com os braços cruzados. — Então você é incompetente no sentido sexual, né? Daqueles que não ficam com o negócio duro, tá ligado?
Al Capone começou a tossir loucamente ao ouvir aquilo.
— C-Como é?
— Bom, você é especial para nós, como um amigo. — respondeu Mikau, sentando-se ao lado do homem. — Só que vai ser melhor trocar uma ideia com o Mozilla ou procurar gente que curte dois rapazes que se pegam, porque você deve achar isso tão... sexy.
— N-Não é isso, seus idiotas...
— Cara, pra não gostar de nenhum tipo de garota, pra mim você é gay — Aerus foi simples e direto com sua afirmação.
Al Capone já esfregava a mão enluvada em seu rosto, vendo que sua paciência com jovens já havia passado dos limites.
— Ah, quer saber? Vou ir para casa.
O homem levantou-se. Aerus e Mikau acenavam de longe ainda rindo alto e fazendo a maior baderna no bar.
— Ohhh, tu ficou bravo? Foi mal cara, era só brincadeira!
— Iuhuul, Alzinho! — chamou Mikau. — Não quer me levar para casa, não? Hah, hah, hah...
— Vão para o inferno. Eu só preciso ir para casa. Estou cansado, ainda não dormi direito desde semana passada após uma missão de Rank A... Minha mente sempre fica perturbada quando tenho de sumir com pessoas. E é algo que faço com frequência.
— Ah, beleza. — Aerus intimidou-se, andando em direção do amigo na saída e entregando a revista em suas mãos. — De qualquer maneira, toma aí uma revista para tu dar uma folheada. — ele colocou um dos braço em seu ombro e sorriu. — Na segunda feira tu me diz o que achou delas, e qual faz o seu estilo, demoro?
— Tudo bem, tudo bem. Eu levo. — Al Capone soltou um suspiro e abriu a porta. — Estou indo agora. Bom fim de semana para vocês.
Assim que o mafioso fechou-a, automaticamente encostou sua cabeça sobre a porta e descansou ali com os olhos fechados e os pensamentos ainda muito longes
— Hm...  — ele suspirou cansado. — O tipo que eu gosto...
E voltou a caminhar.
— Há algum tempo acho que eu tinha um... Mas isso faz muito, muito tempo. Estou ficando velho.

Sophie


"Se tudo fosse perfeito, que graça teria? Que graça teria em conquistar a pessoa amada, em confiar e amar com a intensidade de um último instante? São essas emoções que tornam os humanos mais humanos, e nós, os Pokémons, cada vez mais parte de sua vida." Sophie, Capítulo 57.

Sophie é uma Gardevoir com a funcionalidade de apoio e cura dentro da equipe. Apesar do elevado nível e dos ótimos níveis de Speed e Sp. Attack ela não é responsável pela onda ofensiva, sendo utilizada somente como uma Supporter*, ou seja, um Pokémon voltado estritamente para a área de apoio aos parceiros. Foi adquirida pela líder Fantina como uma peça rara nas ilhas distantes conhecidas como Resort Area, sendo considerada uma espécie de servente de luxo, o que pode ser claramente comprovado por sua Luxury Ball.

Preocupa-se sempre em manter o bem estar de seu dono, servindo-lhe o café da manhã e arrumando suas bagunças quando necessário, vindo até mesmo a entrar em depressão caso afaste-se por muito tempo. Sabe cozinhar, lavar e limpar roupas; por conta disso é a encarregada por tomar conta das vestes dos Irmãos Wallers (agora você sabe porque eles estão sempre usando a mesma roupa). é uma das integrantes mais velhas da equipe de Luke, o que a torna mais experiente e certamente mais vivida do que os demais. É muito prestativa e carinhosa, uma verdadeira mãe tanto para Pokémons quanto para humanos.

• MOVESET •

As Gardevoirs possuem elevados níveis de Sp. Defense. Sophie é voltada estritamente para a área defensiva com golpes estratégicos como Wish, Calm Mind e Safeguard. Seu ataque principal é o Psychic, embora raramente utilizado. Após seu treinamento nos seis meses regressou com poderes de cura muito mais superiores e poderosos. É praticamente a White Mage de toda a equipe.

~ Psychic
~ Calm Mind
~ Safeguard
~ Wish
• FIRE TALES •

Sophie é a Pokémon responsável pelas Casas de Cura, os Dormitórios e o Bar na guilda. Sempre é encontrada em áreas onde repousam os feridos, cozinhando, limpando, experimentando remédios ou simplesmente fazendo com que os outros sintam-se bem. Sua função na equipe é a de enfermagem, nutricionista, e até mesmo secretária; mas ela também costuma ser encontrada divertindo-se em bares. É reconhecida como a representante e locutora oficial de todas as competições realizadas dentro da guilda.

Dizem que Sophie é integrante mais forte na equipe em termos de bebida, e ela se orgulha de tal fato. Possui um cuidado especial por cada membro, e não ignora ninguém por mais que seja um desconhecido. Afirmou ser nativa das ilhas do norte, a Resort Area. É a mãe de criação do jovem Karl, senfo frequentemente vista junto do pequeno que também compartilha laços com Lyndis, a afilhada de Al Capone. Sophie e Al compartilham um interesse mútuo um pelo outro, uma vez que possuem idades próximas.

"A Gardevoir foi o melhor presente que eu ganhei. Ela faz tudo que eu pedir cara! Olha só, ela até trouxe um suquinho pra gente. Essa é a vida que eu quero. Aposto que o Horsea não traz suco para mim." — Luke Wallers, Capítulo 27.

"Esses jovens precisam selecionar melhor seus pares [...] As mais experientes são as melhores..." — Al Capone, Support Conversation com Sophie.

"Quero que vocês saibam que sempre serão a minha única e mais importante família nessa vida!" — Sophie, Support Conversation com Al Capone.
Primeira Aparição e Evoluções na História
Batalhas e Cenas Importantes de Sophie
Support Conversations e episódios dos FT Importantes com Sophie
Imagens do Artbook
    
       
Família 


Maiores Inimigos
   

Soundtrack





"Quando foi que crescemos e eu não percebi?"
— Sophie, Capítulo 95 (Parte 2)


"O tempo nos estraga. Estou ficando velha, demorei a perceber que meu rosto já não era o mesmo, que as curvas já não incendiavam desejos e que meu olhar não possui o mesmo brilho de antigamente, mas, pelo menos, meu espírito continua aceso numa chama pequena, bem fraquinha, que nunca vai se apagar. Só se eu desejar. " — Support conversation with Karl.

Primeiro Gijinka de Sophie, datado de 20 de Dezembro, 2011.

TRIVIA

  • O nome Sophie seria um apelido carinhoso para Sophitia, seu nome verdadeiro. Tem como referência o filme dos Studios Ghibli, O Castelo Animado
  • A idade de sua aparência final é de 45 anos;
  • O termo Support em inglês significa "apoio", e é frequentemente utilizado em RPGs de mesa ou games para determinar os personagens que auxiliam seus companheiros com ataques mágicos que recuperam vida, fornecem melhoramentos ou buffs do gênero; 
  • O fato de Sophie ser muito mais velha do que Karl quando ele ainda era um Togepi tornava o romance entre os dois quase que proibido;
  • Após os Seis Meses de Treino, Sophie envelheceu mais do que qualquer outro personagem. Quando Karl tornou-se um Togekiss, ela realmente aparenta ter idade para ser sua mãe, e os dois se estabeleceram mais com uma relação familiar do que amorosa;
  • Passou a criar fortes laços com Al Capone. Enquanto ela pode ser considerada uma "mãe solteira", o mafioso é um "pai solteiro" de Lyndis. Um completa o outro;
  • A aparência em lápis de cor de Sophie não agradava o autor que a mudou drasticamente na Saga Platina, de forma que a personagem tenha se tornado mais séria e madura conforme sua personalidade que foi definida com o tempo;
  • Quando foi criada, Sophie não teria ligação alguma com Karl. Foi um romance acidental tal como grande parte dos demais Pokémons;
  • Na realidade, ela estava cotada para ter uma personalidade que misturava a de Wiki e Milady num corpo só: Mandona, provocativa e sensual. Era para ser uma das "rivais amorosas" de Dawn, o que obviamente não deu certo;
  • Suas músicas na Soundtrack datam do final dos anos 70 e começo dos 80. Isso indica que Sophie teria pouco mais de 45 anos após seu remake;
  • Derrotou Duke, Panetto, Marco Polo e Milady na votação para saber quem seria o próximo Pokémon a ser revelado nos Seis Meses. Foi vencedora com 58 votos.
Awards & Nominations
Sophie recebeu duas estatuetas na Saga Platina, sendo a principal delas por sua performance com Sonnen na Segunda Casa. Ela também já havia sido indicada à Miss Simpatia na primeira temporada, mas só levou o prêmio na terceira.
  • Nomeada à Miss Simpatia (Saga Pérola);
  • Nomeada à Melhor Casal Fire Tales (Saga Platina) com Al Capone;
  • Miss Simpatia (Saga Platina);
  • Melhores Ilustrações de Mangá (Saga Platina) com Sonnen, Karl, Al Capone, Lyndis e Aerus - Capítulo 95.
  • Nomeada à Melhor Batalha contra os Remarkable Five (Saga Platina) com Aerus e Sonnen - Capítulo 95.

Feliz Aniversário, Haos!


Hoje é o aniversário do Haos Cyndaquil! Embora nosso caro companheiro tenha de comemorar esse dia em plena de semana de provas, ainda venho aqui para incentivá-lo a não se assustar com as provas de química e física desse bimestre. Fica tranquilo, parceiro. A tendência é só piorar, rs.

Brincadeira cara, tenho mesmo é de agradecê-lo por aceitar o desafio de assumir Kalos, uma das regiões mais promissoras na equipe, mesmo estando em uma fase bem corrida e tendo de encarar duas fanfictions ao mesmo tempo. Posso dizer de antemão que é uma das coisas que mais me empolgam nos próximos meses, estou tanto na expectativa quando qualquer leitor! Alguns já conhecem a velha história de como eu e o Haos nos conhecemos, soa um pouco engraçado imaginar que esse cara estudou na mesma escola onde estudei durante a minha vida, e só viemos a nos conhecer na internet por pura coincidência. Tudo culpa desse universo de fanfictions que vive mexendo nas pontinhas do destino! O mundo sempre foi assim, grande,  ao mesmo tempo tão pequeno. Ele sabe o que faz.

Enfim, Haos. Eu gostaria apenas de deixar aqui todo o carinho que tenho por você, e desejo toda a felicidade do mundo na vida e na carreira que tenho toda certeza que ainda será brilhante. Você corre atrás de seus objetivos, ouve os conselhos, sabe muito bem quando tomar uma decisão certa estando disposto a seguir até o fim, não importa o tamanho do desafio. Você é tipo meu irmãozinho mais novo cara, e tenha certeza que sempre estarei aqui torcendo por seu sucesso. Certa vez você me disse que Haos tem alguma ligação com luz, (e posso dizer humildemente que esse é um dos pseudônimos mais legais de todos kk Haos. Haos. Soa tão sonoro!) então desejo que a luz guie seu caminho, e que muitos outros aniversários ainda venham. Continue seguindo este caminho, escute e ouça quando precisar, para que no futuro, e inclusive hoje, também tenha muito a ensinar. E com toda certeza terá.


October 12th, we are waiting for you.

Akagi


Akagi

"Eu não sou apenas um rostinho bonito. Há muito mais que torna uma mulher poderosa, e o corpo é a arma apenas das mais tediosas.— Akagi, Fire Tales 33.

Akagi foi uma das componentes da lendária guilda Legacy no passado, lutando ao lado de Ereon, Renée Whitecloud, Bartolomeu, Don Corleone e iDie. É considerada uma peça rara, um presente do universo, pois sua raça difere dos demais ao possuir uma coloração especial, o que a torna um belíssimo exemplar que mescla força e beleza.

Foi o primeiro Pokémon de Erick, capturada quando ainda era uma pequena Horsea que era utilizada por um Coordenador e tratada como uma escrava da beleza, sendo obrigada a brilhar diante das câmeras, sempre vestir-se bem e dedicar todo o seu tempo para manter a pose exemplar e o corpo de uma modelo. O jovem conquistou Akagi e passou a tê-la como sua maior companheira, e por vir de família simples ele sempre surpreendia as pessoas por ter ao seu lado algo tão raro.

Lutou por muitos anos defendendo o título conquistado com muito esforço na Liga Pokémon, mas com a derrota de Ereon e seu treinador, seu império começou a ruir. Quando a Legacy foi desmanchada, Akagi continuou a batalhar na Elite ao lado de Erick até o dia em que não puderam mais aguentar, e por fim voltaram à sua vida simples afastada de movimento, longe das câmeras, do brilho e da fama. Erick não percebera que acabara por levar Akagi exatamente para o mesmo caminho que aquele coordenador queria levar, percebendo que sua vida não deveria ter como prioridade a fama, e então prometeu que nunca mais se usaria como um símbolo ou uma imagem. Akagi ama seu treinador incondicionalmente.

BIOGRAFIA

Sendo uma mulher forte e de aparência respeitosa, Akagi chama a atenção de todos por onde quer que passe. Apesar de parecer ser apenas um rosto bonito, como tantos Pokémons aquáticos de sua espécie são considerados, Akagi é capaz de conjurar poderes e agir como feiticeira habilidosa para sua equipe, sendo capaz de proteger a si mesma e seus amados de exércitos inteiros. Com uma mistura de beleza, inteligência, simpatia e força; Akagi chama a atenção de muitos homens despertando os desejos e vontades mais profundas. É a responsável por treinar todos os Fire Tales e especialmente Mikau nos Seis Meses de Treino de Luke Wallers. É considerada uma divindade por muitos, e Aerus visa protegê-la como um ícone de toda uma geração. Em algumas terras do leste, é conhecida como Imperatriz.

TRIVIA
  • Akagi foi desenhada ao mesmo tempo que Mikau em sua forma de Kingdra;
  • É possível notar que os estilos de roupa e acessórios presentes em ambos os personagens são similares, tornando este um padrão para os Kingdras;
  • É o primeiro e único Pokémon Shiny da fanfiction;
  • Akagi foi baseada em uma Kingdra, também Shiny, dos jogos de Litos;
  • O nome Akagi é baseado em um navio porta-aviões, uma importante peça na segunda guerra mundial e tendo tido participação no ataque ao porto de Pearl Harbor. A perda do Akagi e de três outras embarcações foi uma derrota estratégica crucial para o Japão, e contribuiu significativamente para a vitória final dos Aliados no Pacífico.

Fire Tales 33

Queime, a Esperança
Os Fire Tales estariam recebendo uma visita especial naquele dia. Na realidade, estariam iniciando uma rotina completamente nova, o início de um treino intensivo em terras distantes, nada como o ensaios e preparamentos feitos até então. Toda a guilda se preparava para mudar de verdade, e o primeiro sacrifício a ser feito era a necessidade de dispersar-se.
Cada um de seus treinadores estariam sendo encarregados de treinarem com um integrante lendário de guildas do passado. Watt levaria consigo sua equipe de Pokémons, pois receberam a proposta de treinar ao lado de Don Corleone, pai de Al Capone e sua família de mafiosos especializados no tipo noturno. Aerus estava extremamente chateado por ter deixar seu amigo seguir seu próprio caminho e treinar ao lado dos demais membros, mas era necessário que ele fizesse para o crescimento do próprio esquilo.
E o dragão também tinha muito mais a se preocupar.
Akagi, a líder da guilda Rip Tide, estaria fazendo uma visita à base dos Fire Tales para conhecer aqueles que estariam sob seus cuidados nos próprios meses. Ela seria a responsável por acompanhá-los em seus treinos e ensinar-lhes tudo que precisassem aprender para serem tão grandiosos quanto os integrantes da guilda Legacy nos tempos antigos.
— Ainda farei aquele velhote do Ereon sentir orgulho de mim — Aerus balbuciava para si mesmo quando ouviu um de seus amigos gritar de longe:
— Galera, já posso ver a escolta da senhorita Akagi! Abram os portões! — disse Marco Polo.
Aerus e Watt deram um tempo nos preparos para a viagem e correram para o portão principal da guilda. Os demais membros também foram, até porque nenhum deles perderia a oportunidade ver alguém que já foi uma das estrelas mais lindas da geração passada, chegando a ser considerada até mesmo uma divindade para alguns Pokémons aquáticos. Por muito tempo foi conhecido simplesmente como a Imperatriz.
O movimento era grande, até mesmo mais do que os Fire Tales estavam acostumados. O som de trompetes anunciaram a chegada daquela mulher com o mesmo tratamento de alguém da realeza. Milena tentava aproximar-se da entrada principal para saber se Akagi realmente era tudo aquilo que falavam. Era impossível esconder que tinha um pouco de curiosidade, há tempos não via os demais homens da guilda tão agitados com a chegada de uma mulher desde que Wiki deu as caras.
— Dizem que ela é perversa... — comentou Glaciallis com a voz baixinha.
— Mano, tô esperando que seja tudo aquilo que contam as histórias! — Karl parecia animado. — Ouvi a galera dizer que ela era linda quando mais jovem, mas... Será que o tempo a tornou uma velha rabugenta?
— Ei, sem comparações, mocinho — respondeu Sophie esperando não ser comparada àquela figura da velha rabugenta que Karl vinha pensando.
Milena foi chegando cada vez mais perto até que pôde ver seis Kabutops altamente armados escoltando a mulher em segurança até a base. Quando conseguiu avistá-la teve a impressão de que um brilho mais forte emanou da entrada, sua visão foi ofuscada por alguns instantes, mas quando clareou e viu que ali existia apenas um ser humano mortal, não achou grande coisa. Esperava mais.

Fire Tales 32

DESTROY or be DESTROYED


O Andarilho Fantasma continuou sentado sozinho em sua longa mesa de reuniões por minutos severos naquele silêncio insano. Eram 30 cadeiras, e grande parte delas já não eram preenchidas mais, seus donos haviam partido há muito, muito tempo. Os dedos mecânicos de iDie batiam na madeira sólida enquanto a outra mão examinava um cálice feito de metal com estilhaços de ferro e decorações com parafusos improvisados. Uma curiosa arte reciclável.
Bonna Party entrou na sala com o caminhar pesado de suas botas de guerra. Ela parecia apreensiva sendo chamada por seu superior, e imaginava qual era o motivo da urgência. A moça bateu continência com um sinal respeitoso e aguardou qualquer resposta vinda do Metagross.
iDie examinava seu cálice de ferro atentamente.
— Gostou? — ele perguntou com a voz escondida por trás da coroa de prata.
— Sim, é muito belo. Feito com materiais descartados, uma espécie de reciclagem — presumiu Bonna Party. — Foi o senhor quem fez?
— Nesta vida há aqueles que constroem, e aqueles que destroem, Bonna — respondeu iDie, amassando o cálice com o próprio punho e reduzindo seu projeto reciclável de minutos atrás à poeira e estilhaços quebrados.
Os olhos da mulher piscaram, e ela tentou interpretar o significado daquilo.
O cavaleiro negro ficou quieto, depois retirou um cubo mágico de cores frias em tonalidades apenas de cinza, feito do mais puro prata mesclado em titânio, tungstênio e platina. Ainda estava montado, e costumava ficar guardado em sua armadura. Ele começou a embaralhá-la de maneira descontraída, e logo continuou:
— Houve um tempo em que procurei sempre fazer o bem. Eu tinha projetos, estava sempre atrás de um propósito para ajudar a humanidade... But as you can see, it has always been easier to destroy than to create.
 — Certamente, meu senhor.
iDie levantou-se de sua poltrona e examinou uma das janelas de seu salão no alto da Liga Pokémon. Observou o oceano distante, e Sunyshore parecendo um pequeno e minúsculo vilarejo lá longe. Suspirou num sinal de desagrado. Ele sabia que seus maiores oponentes estavam para iniciar algo realmente grande.
— Os Fire Tales estão dispostos a seguir com treinos excessivos até o fim do ano, quando o Torneio das Guildas for começar. Temos de estar preparados para eles.
— E certamente estaremos, senhor — assentiu Bonna Party.
— Não posso permitir que nosso inimigo monte seu exército como quiser enquanto tomamos refúgio em nosso próprio castelo — explicava iDie com cautela. — E é por isso que começaremos a enviar tropas para atacá-los em sua própria base.
Bonna sentiu-se intimidada com aquela ordem. Há tempos não via o líder dos Remarkable Five tão acuado quanto a um oponente, mas a Fire Tales, de fato, o deixava no mínimo apreensivo.
— Não atacaremos com o intuito de atrapalhar ou desordená-los do caminho certo. Atacaremos para destruir. Envie seus guerreiros mais poderosos, não hesite em liquidar nossos inimigo e matar aqueles que se oporem e recusarem a desistir.
— O senhor sabe melhor do que ninguém que eles jamais irão desistir. Isso somente irá dar-lhes um motivo para treinar mais, para serem mais fortes — respondeu Bonna, preparando-se para partir.
iDie ficou em silêncio por alguns minutos que só foram interrompidos por um suspiro de tristeza.
        — Mas eu lhe garanto que causaremos alguns estragos, e não deixaremos o tabuleiro deles preparado para que nos enfrentem com todas as suas peças.
iDie tinha de tentar, precisava certificar-se de que seu inimigo não chegaria para derrubá-los com tudo que tinha. Ordenou que Bonna chamasse um de seus capitães e o enviasse para atacar a base principal dos Fire Tales dentro de alguns dias. A mulher bateu continência e saiu no mesmo instante, e por ser a segunda encarregada do comando das tropas dos cinco notáveis, iria se  certificar de que aquela guerra não seria nada fácil para seus inimigos.
iDie continuou com as mãos embaralhando o cubo mágico sem muita atenção, encarando bem o objeto e estudando-o antes de começar a tentar montar. Olhou a janela sem muita esperança de vitória, apesar de jamais desistir de acreditar nela. Começou a montar.
— It's hard to beat someone who never gives up... — e colocou o cubo mágico inteiramente pronto, com todas as cores dos metais em seus devidos lugares no apoio da janela.
10 segundos e 66 milésimos. Era um novo recorde.

Tirinha #11 - Atualizando a Página



E os números agradecem! kk

Tags randômicasArceus tá vendo essa zoeira aí, ele vai usar o Punishment em todo mundo, F5 atualiza a página para quem não sabe, flanders na janela, the zoera never ends, de onde vem tanta visualização?, calma aí que mais tarde eu posto um episódio, sexta feira tem que ser dia das melhores postagens, inspiração momentânea.

Tirinha #10 - Cenas Ecchi


Interromper cenas picantes é uma arte.
(A arte de não saber como ir além...) #foreveralone

Enviado pela leitora: Garota Enderman

Tags randômicas: sexy, support conversation, Lyndis e Karl, nosebleed, suas edições ficaram bem legais, curti as imagens, se preparem porque vou cortar mais cenas na melhor parte, risada alta, feliz, trollagem, Arceus tá vendo essa zoeira, viu?


Hot Feelings in the Snow

Support Conversation (Karl x Lyndis)
Gênero e Disclaimers: Ecchi, Nudez, Romance;
Tema: Primeiro beijo. Uma pitada de romance e uma colher cheia de sacanagem, quero dizer, brincadeirinhas;
Sugestão da leitora: Laísa Cristina.

Karl e Lyndis haviam saído em uma missão próximo às montanhas frias do norte, nas redondezas de Snowpoint onde derrotaram o Espírito da Montanha há alguns meses e fizeram uma longa escalada juntos rumo ao seu topo.
Retornando para aquelas proximidades frias, eles tiveram de enfrentar gigantes de gelo e lutar contra avalanches que carregavam um sopro gélido e avassalador de tempestades de neve; mas Lyndis era uma ávida guerreira do fogo, e com sua disposição em chamas ela era capaz de enfrentar qualquer desafio ao lado de seu companheiro Karl que dava-lhe o apoio necessário na batalha, além da boa companhia, claro. Sua principal função ali era simplesmente continuar ao lado da moça incentivando-o a seguir em frente. Sua simples presença era o que a motivava.
— Iuhuuul, Karl!! Se quiser me alcançar é bom ser mais rápido do que isso, você parece um Dusnparce vesgo rastejando na lama! — caçoou Lyndis de longe.
A mulher esquiava com todos os equipamentos apropriados, seu cabelo queimava em chamas ardentes deixando um rastro de calor e ternura por onde quer que ela passasse com aquela incrível velocidade montanha abaixo. Logo atrás era possível ver um rapaz que quase congelava com suas roupas de frio, encontrando dificuldades em esquiar em toda aquela neve no caminho.
— L-Lyndis, mano, vai na calma!! A gente ganhou esses bagulhos dos carinhas lá hoje, nós nem sabemos como usar direito! — Karl ia tentando apoiar-se nas árvores ao lado, mas acabava por escorregar e saía escorregando com os esquis. — Acabamos de sair da missão, tenta descansar por um segundo!
— Descansar é para os fracos — Lyndis fez a volta e parou ao lado do rapaz, jogando um tanto de neve sobre ele. — Qual é, a galera da Fire Tales nunca viria para um lugar frio como esse só pra esquiar. E muito menos o Al e a Sophie, eles ficariam uma fera se soubessem que depois de terminarmos a missão nós tiramos um tempinho só pra gente!
— E vão ficar ainda mais bravos por termos deixados eles esperando para voltar para a guilda. A gente disse que ia só dar uma volta, aí você inventa de esquiar na montanha só por “dois segundinhos”.
O rapaz tentava andar pela neve como se fosse um pato de pernas tortas.
— Na moral Lyn, isso vai dar merda...
— Ahh, Karl, deixa de ser bichinha! Eu gosto quando você é mais ousado e topa tudo que eu falo. — A garota aproximou-se do rapaz e segurou em seu braço com força. — Venha, vamos nessa juntos. Eu vou cuidar de você.

Lyndis


"Pare de tomar conta de mim, e deixe-me protegê-lo da mesma forma. Sempre foi você quem me protegia com suas asas, mas já sou mulher o suficiente para fazer o mesmo por quem eu amo." — Lyndis, Capítulo 54.

Lyndis é uma Infernape, e também uma das principais guerreiras dos Fire Tales por dominar duas técnicas poderosas, o tipo fogo e lutador, o que a torna uma das integrantes mais versáteis da equipe. Quando Lukas começou sua viagem como Coordenador seu intuito era pegar um Chimchar, mas a notícia da falta do Pokémon inicial trouxe-lhe muitas decepções. Marshall, da Ex-Elite dos 4, que continuava tendo contato com o Walter Wallers, fez questão de conseguir um raro ovo de Chimchar e enviá-lo para Lukas através de um Murkrow, seu Pokémon marca. A obrigação do corvo era proteger o filhote até que ele tivesse idade o suficiente para cuidar-se sozinho, mas mesmo após seu dever ser cumprido ele sentiu que desejava continuar ao lado de Lyndis, abrindo mão de suas mordomias na Sicília Italy e passando a frequentar a Fire Tales com mais frequência.

A jovem Chimchar sempre teve muita força de vontade, ainda criança desenvolveu fortes técnicas e foi aos poucos descobrindo truques de veteranos com seus treinos ao lado de Al Capone, seu mentor. Desde pequena seus adversários eram criaturas extremamente experientes, isso porque Murkrow, seu guardião, sempre estava ao seu lado para protegê-la. Al Capone jurou protegê-la quando ela ainda não tinha chances de se defender sozinha, Lyndis sempre foi auto-suficiente e escandalosa, mas mesmo crescida ela continua tendo a proteção do corvo. 

• MOVESET •

Lyndis evoluiu para Monferno muito precocemente, e sua habilidade de compreensão e aprendizado foram incríveis. Dominou o Close Combat e aperfeiçoou o Blaze Kick, um chute de fogo poderoso recebido de seus pais por meio do Egg Breed. Revelou-se como uma figura notória na equipe de Lukas, porém, muitas vezes as decisões precipitadas que Lyndis tomava demonstravam a falta de experiência no ramo e a imaturidade em meio à tantas lutas que poderiam ser evitadas. Os seis meses de treino lhe trouxeram perspicácia e sabedoria para trabalhar em equipe e respeitar os demais.

~ Blaze Kick
~ Flare Blitz
~ Close Combat
~ Thunderpunch

• FIRE TALES •

Espontânea, precipitada e curiosa, Lyndis costuma sempre estar ao lado de seu protetor e guardião, Al Capone. Mesmo evoluindo ela nunca perdeu a essência em brincar com os mais novos, ela e Karl formaram uma equipe dinâmica onde sempre estão treinando e se divertindo juntos. Os dois sempre foram grandes amigos, e por isso a Infernape não esconde as brincadeiras íntimas com o jovem. Karl sempre se frustra com o fato de sua amiga mais nova ter evoluído muito antes.

Lyndis gosta muito de cantar, pular e exercitar-se; tendo toda a força e energia de um Pokémon filhote. É muito hiperativa e esperta, raramente sente cansaço, o que a permite acompanhar Al Capone em seus momentos de insônia. É muito persistente e não desiste dos desafios facilmente, por mais difíceis e intimidadores que pareçam. Seu protetor jurou segui-la e protegê-la até o fim de sua vida, da mesma maneira que como uma guerreira crescida, Lyndis decidiu melhorar para sempre estar ao seu lado acompanhando seus passos. Após a derrota de Beliel, a moça passou a carregar sua bandagem no braço esquerdo. Entrou na guilda como uma novata, e hoje pode ser considerada uma das maiores veteranas e mais experientes guerreiras no ramo de batalhas.



"Fala sério, eu danço muito! Posso hipnotizar qualquer homem com esse rebolado sensual. Meus quadris não mentem!" Lyndis, Support Conversation com Karl.

"À você, minha criança, um pokémon que eu sempre soube que você adora. Cuide bem dele. Estarei sempre protegendo-os de qualquer perigo.  Marshall's Letter, Capítulo 22.

"...Essas crianças crescem muito rápido." Al Capone, FT 15.


Primeira Aparição e Evoluções na História
Batalhas e Cenas Importantes de Lyndis
Episódios dos FT Importantes com Lyndis
Support Conversations
Imagens do Artbook


Pretendentes 

Aliados (Fortes Ligações)


Soundtrack



Lyndis' Theme - Dance Again
(Jennifer Lopez Feat. Pitbull)

Lyndis (Feat. Karl) - Get It Started
(Shakira Feat. Pitbull)



   • MONFERNO E EVOLUÇÃO •

Lyndis evoluiu para Monferno em uma intensa batalha contra a guilda Throne of Kings e a Pink Anarchy, de Lúcio e Clarisse. Mesmo que seu mentor relutasse sua participação, Lyndis participou da disputa e impressionou a todos derrubando um dos oponentes mais poderosos do inimigo com seu Mach Punch. Desde então a atenção dos mais experientes se voltaram à esta pequena moça que vêm impressionando cada vez mais. Lyndis inclusive chegou a enfrentar Beliel, o 8° membro da Grande Criação dos Rockets. Mesmo sendo de um nível extremamente alto e com o poder de absorver fogo, ela encurralou o Houndoom diversas vezes, ganhando tempo para que seus amigos escapassem. Lyndis sentiu-se decepcionada com o fato de seu mentor, Al Capone, tenha deixado seu inimigo morrer, mas ela certamente nunca mais se esquecerá da batalha mais intensa que já participou.

   • CHIMCHAR E EVOLUÇÃO •

"O corvo novamente aproximou-se da macaquinha para consolá-la, Lukas estava tão feliz em poder ver o nascimento de seu segundo Pokémon que perdeu toda a noção do que fazer. Sentia uma felicidade indescritível." — Capítulo 32.

Chimchar teve algumas dificuldades para nascer, e por isso demorou mais do que o normal. Por sorte o Murkrow que a acompanhava ajudou-a nesse momento para que ela nascesse saudável e feliz. Chimchar era apenas uma Pokémon filhote, mas já tinha muita personalidade e persistência. Não conhecia muitos golpes, e Lukas a treinava somente de vez em quando, o que não a impediu de aprender rápido entre os tantos veteranos da equipe. Sempre foi muito hiperativa e esperta, gostava de exibir usa habilidades para Pokémons amigos, adorando dançar e presando manter uma boa forma de seu corpo como uma criança saudável e disposta.


TRIVIA
  • Lyndis é baseada na personagem Lyn do jogo Fire Emblem, e foi o motivo pelo qual o nome também foi escolhido;
  • A idade de sua aparência final é de 22 anos;
  • Grande parte dos leitores esperavam por um personagem homem, mas se surpreenderam ao descobrir que na verdade a Chimchar era fêmea;
  • Sempre foi intenção do autor incluir os três iniciais dos jogos, ainda que eles não fossem os protagonistas das equipes como acontece na maioria das fanfictions de Sinnoh;
  • Formou acidentalmente um shipping com Al Capone, mas com o tempo o corvo tonou-se seu protetor absoluto, sendo considerado quase um pai para a jovem;
  • Lyndis evoluiu na primeira batalha que participou citada na fanfiction.
  • O gijinka da Infernape foi criado antes da de Monferno, porém, teve de ser alterado;
  • Uma vez que Chimchar possui o movimento Blaze Kick é provável que seu pai tenha sido um Blaziken e sua mãe um Infernape.
Awards & Nominations
Lyndis recebeu uma estatueta por sua performance junto dos demais membros de sua família na batalha da Segunda Casa, contra Sonnen. Também recebeu outras indicações na Saga Platina, mas não teve chances contra outros personagens mais fortes. Compartilhava algumas das mesmas indicações com Karl.
  • Nomeada à Pokémon Revelação (Saga Platina) - com Karl;
  • Nomeada à Melhor Casal (Saga Platina) - com Karl;
  • Nomeada à Miss Simpatia (Saga Platina);
  • Melhores Ilustrações de Mangá (Saga Platina) com Sophie, Sonnen, Al Capone, Karl e Aerus - Capítulo 95.

- Copyright © 2011-2017 Aventuras em Sinnoh - Escrito por Canas Ominous (Nícolas Eroles) - Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan -